Conhecimento científico

A ciência é um modo especializado de pensar e de transformar o mundo e as relações humanas.

Em todos os lugares, frequentemente ouvimos cientistas falarem como uma autoridade no assunto. Entretanto, o que seria exatamente esse conhecimento científico? Como ele é formado e a partir de quais critérios? Essas são algumas das perguntas que serão abrangidas a seguir.

O que é o conhecimento científico?

O conhecimento científico é um saber disciplinado que se alcança por meio de critérios como a observação, a experimentação e a crítica. Logo, a ciência é uma especialidade de pensamento – ela só é produzida a partir de pesquisas feitas por cientistas treinados.

Essa modalidade de conhecimento, pelo menos na história tradicional do ocidente, surgiu com pensadores como Galileu Galilei, Francis Bacon e René Descartes. Assim, por volta do século XV se iniciou o que se conhece hoje como ciência moderna.

Características

Para entender melhor o que é o conhecimento científico, é necessário elencar algumas de suas características principais. A partir delas, é possível compreender a razão de a ciência ser um saber tão disciplinado e guiado por algumas regras. Veja:

Observação sistemática

No senso comum e em outros saberes, o conhecimento é obtido observando o mundo e a vida cotidiana. No entanto, a ciência visa tornar essa observação uma atividade regrada e sistemática. Logo, o saber científico proporciona uma confiabilidade maior de suas afirmações.

Por exemplo, a alimentação de um grupo de macacos-prego (Sapajus spp.) podem ser observados 4 horas por dia, durante 60 dias. Com isso, será possível verificar com bastante confiança qual é a dieta principal desses animais – ou seja, ela não será baseada em impressões gerais ou somente pela intuição.

Experimentação controlada

Sempre que possível, a ciência é produzida a partir de experimentos. Como isso é feito? É possível imaginar uma cientista que está interessada em descobrir os efeitos de um agrotóxico sobre uma planta. Nesse caso, ela irá testar essa substância tóxica no vegetal de modo regrado e por algum período.

Além disso, a cientista deverá tentar chegar à maior certeza de que foi o agrotóxico, e não outros fatores, que causaram um efeito sobre a planta. Assim, poderá ser necessário controlar a temperatura e outros aspectos do ambiente para encontrar as reais consequências da substância.

Probabilidade e contexto

O mundo é complexo e desordenado. Nesse contexto, geralmente a ciência tenta dar uma ordem a essa ‘bagunça’ para entender melhor o mundo. Entretanto, muito dificilmente é possível chegar a uma verdade absoluta – uma palavra que, de fato, não existe no conhecimento científico.

Logo, o saber científico é sempre provisório: ou seja, é verdade até que se prove o contrário ou se mostre evidências o suficiente. Portanto, o conhecimento produzido pela ciência é sempre probabilístico e depende do contexto em que foram realizados os experimentos e as observações.

Crítica

Uma das características importantes da ciência é o senso crítico. Afinal, uma pesquisa surge a partir de uma dúvida: por que algo acontece de tal jeito e não de outro? Ou: por que quando X ocorre, Y também se transforma?

Desse modo, a capacidade de criticar e questionar é imprescindível para produzir o conhecimento científico. Logo, não há espaço para dogmas ou verdades absolutas dentro da ciência.

Teorias

A partir do que já foi exposto, é possível notar que não há certezas finais no conhecimento científico. Por isso, a partir das pesquisas e da experimentação, cientistas produzem teorias que interpretam o mundo de uma forma.

Consequentemente, quando falamos de uma teoria científica, ela não deve ser considerada como sinônimo de algo sem confiança. Por exemplo, o darwinismo ou evolucionismo não é “só” uma teoria – na verdade, ela é uma teoria justamente porque é fruto de muito estudo e pesquisa.

Assim, a ciência se especializa em produzir um tipo de conhecimento regrado e disciplinado – e é aí que está o seu valor, e não em dizer supostas verdades absolutas. Desse modo, o saber científico também traz diversos benefícios para a sociedade em geral.

A importância do conhecimento científico

Há muitos benefícios que a ciência trouxe e continua oferecendo para toda a sociedade. No Brasil, o conhecimento científico é geralmente produzido em universidades, e visa enriquecer o universo humano de pensamento e oferecer alguns encaminhamentos aos nossos problemas.

Assim, apesar de a ciência se alimentar da dúvida e da curiosidade, ela também depende de financiamento, processos burocráticos e até da opinião pública. Atualmente, esses são um dos grandes problemas enfrentados por cientistas, principalmente quanto ao corte de verbas.

Conhecimento científico X outros conhecimentos

Ainda para aprofundar sobre o que é o conhecimento científico, pode ser útil pensar sobre as diferenças entre essa forma de saber e de outras. A ciência é apenas um dos modos possíveis de pensamento humano, conheça as demais:

Conhecimento filosófico

Assim como a ciência, a filosofia baseia-se na crítica e na reflexão. Contudo, ela não visa a experimentação ou a observação sistemática como método, ao modo do conhecimento científico.

Em outras palavras, a filosofia pode refletir sobre questões humanas importantes como a moral e a ética, ou até mesmo a ciência, mas não visa produzir um conhecimento científico a respeito.

Exemplos:

  • Epistemologia;
  • Ética;
  • Lógica.

Conhecimento religioso

As religiões são uma parte importante das culturas humanas. De fato, elas produzem um conhecimento complexo e plural sobre o mundo e de que modo deveríamos conduzir nossas vidas.

Entretanto, muitas religiões se fundamentam em dogmas ou verdades imutáveis. Logo, essa é uma das principais características que as diferenciam do conhecimento científico, que não busca oferecer esse tipo de certeza.

Exemplos:

Conhecimento do senso comum

O senso comum é baseado nas experiências vividas pelas pessoas cotidianamente, produzindo frequentemente conhecimentos que passam de geração a geração. Assim, ele é tão complexo e rico quanto qualquer tipo de saber humano.

Além disso, a própria ciência pode partir de questões do senso comum para produzir seu conhecimento. A diferença entre ambas está o caráter disciplinado, experimental e regrado da atividade científica.

Exemplos:

  • Medicina popular;
  • Contos, fábulas e folclore;
  • Memórias coletivas.

Desse modo, não é possível colocar os diferentes tipos de conhecimento em uma hierarquia. Afinal, cada um é produzido em seu contexto e atende a necessidades humanas específicas.

Videoaulas sobre a ciência e a sociedade

A produção de conhecimento científico na atualidade pode parecer bastante complexa e difícil de entender. No entanto, há muitas pessoas e instituições dedicadas a divulgar a ciência no Brasil e mostrar o seu impacto na sociedade. Confira algumas:

Afinal, o que é ciência?

De saída, o que é ciência é um assunto que ainda está em debate – e o fato de não haver uma verdade absoluta sobre isso é uma das características do conhecimento científico. Acima, veja mais aspectos que constituem a ciência.

Sobre como funciona a ciência

Entender o que é conhecimento científico é uma coisa, mas compreender como ele é produzido no Brasil e no mundo é outra. Assim, assista ao vídeo acima que explica rapidamente a lógica dessa produção científica brasileira.

Influências da ciência na sociedade contemporânea

Os impactos da ciência são muitos. Afinal, há disciplinas científicas atuando nas mais diversas áreas de interesse social – e nesse sentido amplo, toda ciência é humana. Confira alguns cientistas falando sobre essa influência em alguns campos.

Mulheres na ciência

Como qualquer atividade humana, a ciência é parte da sociedade. Assim, muitas vezes as instituições científicas reproduzem desigualdades que existem nas dinâmicas sociais. Entretanto, é pela própria ciência que muitas mulheres têm questionado essa desigualdade.

Ameaças à ciência

Desde a sua origem ocidental, o conhecimento científico desagrada setores poderosos da sociedade e é ameaçado por isso. Atualmente, esses perigos retornam de outros modos. Logo, é necessário entender o que ocorre no mundo contemporâneo em relação à ciência.

Assim, a ciência é uma parte do conhecimento humano importante, e atualmente cresce em sua importância. Por meio dela, é possível pensar em solucionar problemas e até pensar em transformações na sociedade.

Referências

A ciência como forma de conhecimento – Carlos Alberto Ávila Araújo;

Filosofia da ciência: introdução ao jogo e suas regras – Rubem Alves.

Mateus Oka
Por Mateus Oka

Graduando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), realiza pesquisas na área da antropologia da ciência.

Exercícios resolvidos

1. [FUVEST]

O tema “teoria da evolução” tem provocado debates em certos locais dos Estados Unidos da América, com algumas entidades contestando seu ensino nas escolas. Nos últimos tempos, a polêmica está centrada no termo teoria que, no entanto, tem significado bem definido para os cientistas. Sob o ponto de vista da ciência, teoria é:
(A) Sinônimo de lei científica, que descreve regularidades de fenômenos naturais, mas não permite fazer previsões sobre eles.
(B) Sinônimo de hipótese, ou seja, uma suposição ainda sem comprovação experimental.
(C) Uma ideia sem base em observação e experimentação, que usa o senso comum para explicar fatos do cotidiano.
(D) Uma ideia, apoiada no conhecimento científico, que tenta explicar fenômenos naturais relacionados, permitindo fazer previsões sobre eles.
(E) Uma ideia, apoiada pelo conhecimento científico, que, de tão comprovada pelos cientistas, já é considerada uma verdade incontestável.

Resposta: D

Justificativa: para a ciência, uma teoria não é mera especulação ou hipótese – ela é fruto de uma série de experimentações e observações sistematizadas.

2. [UFSC]

Ao examinar um fenômeno biológico, o cientista sugere uma explicação para o seu mecanismo, baseando-se na causa e no efeito observados. Esse procedimento:
01. Faz parte do método científico.
02. É denominado formulação de hipóteses.
04. Deverá ser seguido de uma experimentação.
08. Deve ser precedido por uma conclusão.
Dê como resposta a soma dos números das asserções corretas.

Resposta: 01 + 02

Justificativa: a formulação de hipóteses é uma das partes da produção do conhecimento científico e se baseia na observação sistemática do fenômeno. Não necessariamente ela será seguida de uma experimentação, e nem deve levar a uma conclusão.

3. [UNIMONTES]

A pesquisa científica é a realização de um estudo planejado, sendo o método de abordagem do problema o que caracteriza o aspecto científico da investigação. Sua finalidade é descobrir respostas para questões mediante a aplicação do método científico. As afirmativas a seguir estão relacionadas com esse assunto. Analise-as e assinale a incorreta.
a) A pesquisa sempre parte de um problema, de uma interrogação, uma situação para a qual o repertório de conhecimento disponível não gera resposta adequada.
b) Toda pesquisa baseia-se em uma teoria que serve como ponto de partida para a investigação.
c) Para solucionar um problema, são levantadas hipóteses que podem ser confirmadas ou refutadas pela pesquisa.
d) Nenhuma pesquisa pode gerar subsídios para o surgimento de novas teorias.

Resposta: d

Justificativa: a alternativa incorreta é a de que uma pesquisa não poderia gerar uma teoria – na verdade, é com a pesquisa sistemática que teorias científicas são produzidas.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO