Ásia

A Ásia é o maior continente do planeta e também o mais desigual, socioeconomicamente falando.

A Ásia é o maior continente do mundo, com uma área de 44.397.460 quilômetros quadrados (incluindo a parte asiática da Rússia e da Turquia).

O continente asiático corresponde a cerca de 30% das terras emersas do planeta. Seu limite ao norte é o mar Glacial Ártico; ao sul, o oceano Índico, a leste, o oceano Pacífico e a oeste, o mar Vermelho, o mar Mediterrâneo e a Europa.

Ásia
Imagem: Reprodução

A fronteira convencional entre Ásia e Europa é formada pelos montes Urais, no Ural, mas Cáspio, montanhas do Cáucaso e o mar negro.

A Ásia integra-se à África pelo istmo de Suez e é separada da América pelo estreito de Bering.

O continente é atravessado pelo Círculo Polar Ártico, pelo trópico de Câncer e pela linha do Equador, colocando-se quase totalmente no hemisfério Norte.

No entanto, algumas ilhas do arquipélago da Indonésia encontram-se no hemisfério Sul. O litoral do continente asiático é muito recortado e constituído por vários golfos, estreitos, mares, ilhas e penínsulas.

A Ásia é composta por 45 países e 7 dependências: Afeganistão, Arábia Saudita, Azerbaijão, Bangladesh, Barein, Brunei, Butão, Camboja, Cazaquistão, Catar, China, Cingapura, Coreia do Norte , Coreia do Sul, Emirados Árabes Unidos, Filipinas, Iêmen, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Israel, Japão, Jordânia, Kuwait, Laos, Líbano, Malásia, Maldivas, Mianmar, Mongólia, Nepal, Omã, Paquistão, Quirguistão, Rússia (parte asiática),Síria, Sri Lanka, Tailândia, Tajidquistão, Timor Leste, Turcomenistão, Turquia (parte asiática), Uzbequistão e Vietnã.

Aspectos físicos da Ásia

Relevo

o relevo do continente asiático apresenta a maior altitude média do mundo, em razão principalmente das cordilheiras do Himalaia e do Kunlun, que circundam o planalto do Tibet.

Trata-de de um relevo complexo, que apresenta todas as principais formas: montanhas antigas e jovens, bem como planaltos, planícies e depressões.

Hidrografia

Os principais rios do continente asiático são:

  • Yang-Tsé-Kiang ou Azul (China): maior rio da Ásia. Nele está construída a maior hidrelétrica no mundo – a hidrelétrica de Três Gargantas.
  • Hoang Ho ou Amarelo (China): apresenta grande concentração populacional ao longo de seu vale, rico em solos aluviais férteis.
  • Ganges (Índia)> apresenta também grande concentração populacional ao longo de seu curso. É considerado um rio sagrado para a religião hindu.
  • Tigre e Eufrates (Turquia e Iraque): banham a planície da Mesopotâmia garantindo solos bastante férteis.

Clima e paisagens vegetais

Os climas mais extremos da Terra se encontram na Ásia: o deserto quente da Arábia e o frio de Gobi (China) e, ao norte, a gelada Sibéria.

Por causa da grande extensão do território, diversos tipos de relevo, latitudes, correntes marítimas e das massas de ar, o continente asiático possui grande variedade de climas e paisagens vegetais.

Na Ásia Meridional e no Sudeste asiático, predomina o clima tropical de monções, caracterizado pela existência de duas estações no bem definidas.

O verão (junho a agosto) é quente e chuvoso, no inverno predomina o clima frio e seco e é época de estiagem.

No sul da Ásia predominam as florestas tropicais, nas áreas mais úmidas, e as savanas nas áreas semi-úmidas.

Encontramos na Ásia Setentrional os climas polar e frio, associados à presença da tundra e florestas de coníferas. Na Ásia Central, aparecem climas áridos e semiáridos, com ocorrência de estepes.

No Extremo Oriente, há o domínio dos climas temperados e subtropical, com destaque para as florestas temperadas e subtropicais.

No Oriente Médio, predomina o clima árido com formação de desertos.

População

A Ásia é o continente mais populoso do mundo. De seus 3,6 bilhões de habitantes, 1,3 vivem na China (o país mais populoso do mundo) e 1,1 bilhão na Índia (o segundo país mais populoso).

Depois do rápido crescimento populacional nas décadas de 1950 e 1970, as taxas de crescimentos demográfico estão diminuindo e a população asiática tem se dividido pelo continente de forma bastante desigual.

Imagem: Reprodução

Pois, há áreas praticamente inabitadas como a Sibéria, Tibete e península Arábica, por exemplo, e áreas de grande concentração humana, como Pequim, Xangai, Mumbai e Seul.

O elevado crescimento demográfico e as grandes desigualdades sociais influenciam negativamente no desenvolvimento social do continente asiático.

Grande parte da população asiática é analfabeta, as taxas de mortalidade infantil são elevadas e a expectativa de vida é baixa no continente.

Devido ao grande crescimento populacional, alguns países como a China adotaram rigorosas políticas de controle de natalidade.

Sobre a religiosidade dos asiáticos, o continente tem seguidores de quase todas as religiões: judaísmo (Israel), islamismo (Oriente Médio, Ásia Centro-Ocidental e ilhas do sudeste), cristianismo (Filipinas e parte da Sibéria), hinduísmo (Índia), budismo (Ásia Centro-Oriental), confucionismo (China), xintoísmo (Japão) e muitas religiões tradicionais nas ilhas do sudeste.

A diversidade étnica é também muito grande (mongóis, turcos, indo-europeus, tadjiques). Assim como também é grande sua variedade linguística, como idiomas de todos os troncos, exceto ameríndio e africano.

Mandarim, hindi, russo, árabe, bengali e o japonês, presentes no continente asiático estão entre as dez línguas mais faladas no mundo.

Economia

Existem no continente asiático importantes centros industriais, como o Japão e as nações de modernização econômica mais recente, conhecidas como Tigres Asiáticos: Coreia do Sul, Cingapura, Tailândia, Malásia, Indonésia e Taiwan.

O modelo econômico dos Tigres Asiáticos é baseado em maciços investimentos externos, que aproveitam a mão de obra disciplinada e relativamente barata, e na produção em larga escala, de produtos destinados à exportação, principalmente eletroeletrônicos.

Porém, o rápido crescimento econômico do continente pela crise que atingiu o Sudeste asiático em 1997.

Assim, para se recuperarem, esses países passaram a adotar programas de estabilidade do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial, aderindo medidas como restrições de crédito, elevação de impostos, e privatizações.

Por outro lado, há no continente asiático imensas áreas atrasadas economicamente, com graves problemas sociais.

Na Ásia Meridional, em países como Índia, Bangladesh, Paquistão, Sri Lanka e Butão, perto de 40% da população vivem em absoluta pobreza.

Apesar da rápida modernização a partir da década de 1960, quase 60% da forma de trabalho está empregada na agricultura, cultivando cerca de um terço do total mundial de cereais, especialmente o arroz, que corresponde a 90% da produção global.

Mesmo assim, o continente asiático importa para poder suprir sua alta demanda interna. Entre os produtos mais exportados estão o chá, a borracha e o açúcar de cana.

A agricultura é geralmente praticada de forma extensiva, com emprego de muita mão de obra, técnicas rudimentares e pequena mecanização.

A extração mineral é uma enorme fonte de dividas para os países do Golfo Pérsico, no Oriente Médio. Enquanto que Irã, Iraque, Kuwait, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, detêm perto de 60% das reservas mundiais de petróleo e imensas reservas de gás natural.

Referências

Geografia Geral para o Ensino Médio – Equipe Rideel

Ásia Oriental e Sudeste Asiático : modelos para a América Latina? – Victor Sukup

Luana Bernardes
Por Luana Bernardes

Graduada em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e pós-graduada em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela mesma Universidade.

Teste seu conhecimento

01. [FGV]: Os países conhecidos como Tigres Asiáticos, que se destacam por uma grande pujança econômica, caracterizam-se, basicamente, por:

a) exibirem elevados índices de produção de petróleo e aço

b) serem altamente industrializados, porém muito dependentes de matérias-primas.

c) apresentarem economia baseada no setor primário com emprego de numerosa mão de obra

d) apresentarem elevada produção industrial destinada essencialmente ao mercado interno

 

02. [PUC]: A indústria japonesa desenvolveu-se aceleradamente no Pós-Segunda Guerra Mundial. Entre outros motivos, esse fato deveu-se:

a) aos grandes investimentos de capitais norte-americanos em grupos industrializados japoneses;

b) à presença, no país, de grandes reservas de carvão, petróleo e minério de ferro;

c) à existência de grande mercado comprador representado pela China e pela Coreia do Sul;

d) à localização privilegiada do país em relação aos mercados americanos e europeus;

e) à existência, no país, de enormes reservas de ouro que permitiram elevadas exportações de capitais.

01. [FGV]

Resposta: B

Os Tigres Asiáticos são conhecidos pela intensa produção industrial, sobretudo pela expansão e investimento das multinacionais norte-americanas e europeias. Sua produção é voltada para o mercado externo e atende, principalmente, o setor secundário. No entanto, esses países são muito dependentes da importação de matérias-primas.

 

02. [PUC]

Resposta: A

a) Correto – A rápida recuperação japonesa após sofrer com os impactos da Segunda Guerra Mundial esteve associada à criação do “Plano Colombo”, elaborado pelos Estados Unidos para recuperação da economia japonesa em busca de uma aliança política durante a Guerra Fria.

b) Incorreto – O Japão possui uma elevada produção industrial, porém é muito dependente de matérias-primas, como o carvão, o petróleo e o minério de ferro.

c) Incorreto – O principal mercado consumidor do Japão durante a recuperação industrial do país era a Europa, os EUA e os países subdesenvolvidos. China e Coreia do Norte eram inimigos do país e tinham as relações comerciais rompidas.

d) Incorreto – A localização do Japão não é geograficamente privilegiada, fato que foi atenuado pelas inovações tecnológicas que diminuíram os efeitos das distâncias em todo o planeta.

e) Incorreto – Não há produção de ouro em larga escala no Japão.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO