Esportes de combate

Esportes de combate é uma categoria que envolve modalidades de luta constituídas como esportes, ou seja, que possuem instituições regulamentadoras e um conjunto de regras específicas.

As lutas constituem uma das grandes unidades em torno das quais se organizam os conteúdos da educação física. Nessa unidade, encontram-se os esportes de combate, uma das categorias dessa organização. Sendo assim, esta matéria explica o que são esses esportes, bem como apresenta as características e as regras de 10 modalidades. Acompanhe:

O que são esportes de combate

Antes de comentar sobre suas origens, é importante entender que o termo esportes de combate é utilizado para se referir a práticas em que há o confronto direto entre dois oponentes, podendo ou não haver uso de instrumentos. No entanto, essas práticas – algumas das quais serão apresentadas nesta matéria – consideram um conjunto de regras e regulamentos instituídos por entidades esportivas específicas, do qual resulta seu caráter esportivo e institucionalizado.

Além desses elementos, os esportes de combate são fortemente marcados pela imprevisibilidade na dinâmica do confronto, ou seja, pela constante inversão das condições de ataque e defesa entre os oponentes. Nesse sentido, vale notar que as práticas referidas por essa terminologia também se referem a modalidades de luta, apesar do crescente desuso desta terminologia.

A ênfase relativamente recente no uso da expressão esportes de combate é uma alternativa à expressão lutas para se referir às práticas de confronto entre oponentes. Desse modo, entende-se que ela representa um movimento que busca legitimá-las no cenário esportivo. Trata-se, portanto, de um termo que visa demarcar o caráter institucionalizado e esportivo das lutas, buscando dissociá-las de estigmas de violência que lhes foram historicamente atribuídos.

Origem dos esportes de combate

Sabe-se que diferentes formas de combates foram travadas durante a história da humanidade, estando relacionadas, sobretudo, à sobrevivência e ao desenvolvimento da espécie. Assim, no decurso evolutivo, essas formas de combate estiveram relacionadas à caça para alimentação e às disputas por território, principalmente. Contudo, grande parte das modalidades aqui tratadas compuseram formas de demonstrações de poder entre povos e nações, constituindo sistemas de treinamentos para guerra, por exemplo.

Apesar disso, é possível resgatar na Grécia Antiga do século VII a.C. as primeiras formas de combate disputadas com finalidade esportiva. Nesse período, lutadores dedicavam-se à prática do pancrácio, uma das provas do pentatlo nos Jogos Olímpicos da Antiguidade. Trata-se de uma modalidade de combate cujas técnicas incluíam socos, cotoveladas, joelhadas, chutes, torções e imobilizações articulares. Contudo, não era permitido morder o adversário, arranhá-lo ou arrancar seus olhos.

Apesar desse marco esportivo-competitivo, é importante entender que os esportes de combate possuem origens, histórias e características específicas. Sendo assim, as lutas variam tanto em técnicas e espaços de combate quanto em contextos em que se formaram como tais.

Características dos esportes de combate

Como mencionado acima, as modalidades de combate possuem diferentes características, variando conforme técnicas de combate, espaço em que ocorrem e fundamentos em que se baseiam. Contudo, em termos gerais, é possível destacar as seguintes características dos esportes de combate:

  • Constituem práticas de curta, média e longa distância;
  • Os combates são realizadas sempre individualmente, tendo como objetivo central a superação do oponente;
  • Alternam constantemente entre condições de ataque e defesa, usando ações técnicas e táticas para a superação do oponente;
  • Consistem em práticas que podem ser realizadas com o uso de instrumentos de combate (espadas, bastões, luvas) ou sem (técnicas de corpo-a-corpo);
  • Exigem capacidades diversas dos lutadores, como: habilidade, agilidade, força, concentração, estratégia e condicionamento físico-mental;
  • Baseiam-se em técnicas de golpeamento (toques, contusões, desequilíbrios, agarres, torções imobilizações e manejo de armas) e/ou de exclusão da área de combate.

Essas são características gerais que unificam os esportes de combate. Agora que você as conhece e sabe a que se refere essa expressão, veja a seguir algumas das modalidades referidas por ela.

Modalidades de esportes de combate

É importante ressaltar que as modalidades referidas como esportes de combate podem ser praticadas com finalidades distintas. Isso inclui a manutenção de saúde, a autodefesa, o aperfeiçoamento técnico e a competitividade esportiva. Dito isso, a seguir são apresentadas as principais características e regras de 10 esportes de combate. Acompanhe.

Esgrima

Essa modalidade possui origens vinculadas à nobreza francesa do século XIX e é referida como a arte de manusear armas brancas. Sendo assim, consiste em uma das modalidades de esportes de combate praticadas com o uso de armas (florete, espada e sabre). As origens dessa prática no Brasil está relacionada a treinamentos da Cavalaria e da Infantaria do Imperador Dom Pedro II.

A esgrima é uma das modalidades de combate que compõem o quadro de esportes olímpicos, estando presente nesse evento desde a edição de Atenas 1896. Veja, então, algumas regras básicas desse esporte.

  • O objetivo da esgrima é atingir o tronco do oponente com a ponta da arma de combate. A cada toque é contabilizado (eletronicamente) um ponto e o esgrimista atingido deve gritar touché.
  • O combate (chamado duelo) ocorre em uma fase classificatória e outra eliminatória. Além disso, é disputado em uma área retangular de 14 m X 2 m, em que, caso o esgrimista ultrapasse esse espaço, também é computado um ponto para seu oponente.
  • O duelo dura três tempos de três minutos cada, com intervalos de um minuto entre eles. Assim, vence o esgrimista que atingir quinze pontos primeiro durante esses tempos, podendo haver prorrogações.

Taekwondo

O taekwondo é uma modalidade originalmente praticada por coreanos como arte marcial, datando do século VII a. C. Essa modalidade se volta à aplicação de técnicas e habilidades por meio de golpes realizados com os pés e com as mãos. Sendo assim, o intuito dessa prática consiste em marcar pontos com golpes deferidos em regiões específicas do corpo e/ou nocautear o oponente.

Como grande parte dos esportes de combate referidos como artes marciais, o taekwondo possui um sistema interno de progressão do praticante na modalidade demarcado por faixas. Isso significa que cada praticante realiza exames para avaliar o aprimoramento de suas habilidades técnicas na modalidade e, sendo aprovados nesses exames, passam a ser identificados por uma faixa com significado específico, conforme a filosofia que fundamenta a modalidade.

O taekwondo foi introduzido no Brasil pelo Grão Mestre Sang Min Cho, na década de 1970 e estreou como modalidade olímpica na edição de Sydney 2000. Suas principais regras são as seguintes:

  • O objetivo do esporte é nocautear o oponente e/ou marcar mais pontos do que ele durante a disputa. Para isso, realiza-se a aplicação de golpes que buscam demonstrar a habilidade técnica dos lutadores.
  • A luta ocorre em uma área (tatame) quadricular de 10 m X 10 m ou 12 m X 12 m, disputada em categorias de peso masculina e feminina. Além disso, quando não há nocaute (knockout), dura até que um lutador atinja 12 pontos ou 7 pontos de vantagem em relação a seu oponente, podendo ser prorrogada em caso de empate.
  • Três árbitros são responsáveis por atribuir a pontuação, distinta conforme o golpe e a região do corpo em que é aplicado. Do mesmo modo, os árbitros são responsáveis por aplicar sansões em caso de faltas ou aplicação de golpes proibidos.

Capoeira

A capoeira é uma prática de origens incertas e, por isso, existem três teses de ressonância a esse respeito. Segundo elas, essa prática teria surgido na África Central, nos Quilombos brasileiros e entre povos indígenas brasileiros, distintamente. Contudo, a tese mais difundida dentre essas a respeito de suas origens (Quilombos brasileiros) apesenta essa modalidade como originária de povos angolanos, trazida da África ao Brasil com os negros africanos escravizados.

Como desdobramento histórico da prática, duas vertentes se desenvolveram: a Capoeira de Angola e a Capoeira Regional. Cada uma dessas vertentes, portanto, apresentam características específicas, assim como seus mestres representantes: mestre Pastinha e mestre Bimba, respectivamente. Contudo, enquanto prática esportiva, essa manifestação cultural apresenta alguns elementos comuns, entendidos como regras para ser praticada. Veja alguns deles:

  • A capoeira é praticada em roda, composta por seus praticantes e cuja dinâmica é ditada pelo ritmo do berimbau. Este instrumento de corda é tocado, em geral, pelo mestre de capoeira presente na roda, além de frequentemente acompanhado de outros instrumentos, como o caxixi, o atabaque e o agogô, ente outros.
  • As movimentações que constituem os golpes dessa manifestação são realizadas de forma contínua e harmônica entre os capoeiristas, conforme a musicalidade. Assim, dois capoeiristas simulam o combate até que um terceiro entre na roda e desafie um dos jogadores para o duelo, assumindo o local do outro.
  • Entre os praticantes deve sempre haver o respeito e o zelo pelo bem-estar. Além disso, os conhecimentos adquiridos com a prática jamais devem ser utilizados pelos capoeiristas para integrar brigas de rua ou atos de violência.

Aikido

Desenvolvida pelo Sensei Morihei Ueshiba após a Segunda Guerra Mundial, o aikido se fundamenta no treinamento físico e mental integrado. Logo, preza pela harmonia entre os praticantes e também entre os demais e o mundo em que vivem. Portanto, essa arte marcial japonesa é uma modalidade de combate não praticada com finalidade esportiva, mas com a principal finalidade de buscar a harmonia por meio do autoconhecimento e do autocontrole.

O aikido é caracterizado por movimentações de imobilização articular e de projeção do oponente, realizadas sempre simulando situações de autodefesa. Desse modo, as dinâmicas ocorrem entre duplas de aikidokas com o mesmo grau de habilidade. Portanto, há também um sistema de faixas que os classifica conforme as habilidades técnicas desenvolvidas.

Além disso, por caracterizar uma modalidade de combate fundamentalmente demonstrativa, a alternância entre as condições de ataque e defesa do aikido se diferem em relação às demais lutas. Sendo assim, a pessoa a aplicar a técnica (chamada tori) e a pessoa a recebê-la (uke) alternam esses papéis ao fim da dinâmica. Dito isso, podem ser citados como alguns fundamentos que regulamentam essa modalidade os seguintes.

  • As dinâmicas de combate centram-se no treinamento e na demonstração de aplicações de técnicas cuja finalidade é imobilizar o oponente em situações de autodefesa. Para isso, usa-se a força do oponente em benefício próprio.
  • Os treinamentos, exames de faixa e campeonatos de aikido ocorrem em um tatame com dimensões variadas.
  • Ao entrar e sair do dojo (local do treino) e do tatame os aikidokas devem saudar o Kamiza – local em que é figurado o espírito dos fundadores dessa arte – em sinal de respeito a seus ensinamentos.
  • Todos os aikidokas são responsáveis por criar e manter uma atmosfera de harmonia e respeito que contribua para a autossuperação e o aprendizado, e para a competitividade.

Kickboxing

O kickboxing, referindo-se estritamente às modalidades de kickboxing japonês e americano, é um esporte de combate cujos golpes se fundamentam em chutes e socos. No entanto, essa terminologia também se refere a um conjunto de modalidades que inclui o boxe francês (savate), o boxe indiano (adithada) e o low kick, por exemplo. Logo, alguns fundamentos variam conforme a modalidade, que pode permitir cabeçadas, arremessos, joelhadas, cotoveladas e outros golpes.

As origens turvas das modalidades desse esporte remetem ao Japão, aos Estados Unidos e à Tailândia, principalmente. Em sua constituição, ele é praticado como modalidade de combate/contato, mas também para defesa pessoal, condicionamento físico, atividade aeróbica e algumas outras finalidades. Além disso, por partilharem de fundamentos comuns, é recorrente a realização de disputas de kickboxing envolvendo modalidades distintas desse grupo. Dito isso, veja a seguir algumas de suas regras básicas.

  • As competições ocorrem entre atletas do mesmo nível (conforme sistema de faixas) em um ringue. Os combates duram de duas a três rodadas (rounds), com tempo médio de 2 minutos.
  • O objetivo é atingir uma pontuação maior que a do oponente por round, sendo cada round limitado a 10 pontos. Logo, um grupo de árbitros avalia a luta e atribui a pontuação para cada lutador. Assim, ao final de cada round as notas são somadas para definir a pontuação de cada um.
  • A intensidade dos golpes deve ser controlada pelos lutadores, sendo de leve (para regiões do rosto) a moderada (para as demais regiões permitidas). Os golpes são julgados por um árbitro central e os regulamentos não permitem nocaute.
  • Também é proibido golpear o oponente descontroladamente, atacar ou simular ataque aos olhos, à região cervical, morder e/ou arranhar.

Luta greco-romana

A luta greco-romana possui histórico intimamente relacionado às práticas de wrestling (lutas) realizadas desde o Egito Antigo por povos sumérios. Com isso, os gregos antigos criaram, a partir dessas práticas, uma forma de treinamento para jovens que passou a ser disputada no pentatlo (prova nobre dos Jogos Olímpicos da Grécia Antiga). Assim nascia a luta livre, da qual se desdobraria, na França de 1930, cerca de, a luta greco-romana profissional.

Devido às transformações históricas, as modalidades de luta greco-romana, luta livre e wrestling constituíram características similares, embora se trate de práticas distintas. Você pode entender melhor acerca delas, na matéria sobre a luta greco-romana e/ou pelas explicações da Confederação Brasileira de Wrestling (CBW). Contudo, cabe pontuar que essas distinções se devem à referência a estilos de esportes de combate com código de pontuação, regras e golpes específicos.

Sendo assim, os golpes da luta greco-romana se caracterizam por ações de arremesso e imobilizações. Isso porque o objetivo desse esporte é derrubar o oponente e encostar suas costas (dorso) no chão, imobilizando-o. Dito isso, veja a seguir algumas regras básicas desse esporte de combate.

  • A luta ocorre em um tablado com área de combate circular de 9 metros de diâmetro, tendo duração de dois rounds de três minutos cada.
  • Os golpes aplicados com o intuito de imobilizar o oponente, possuem pontuações que variam entre 1 e 5 pontos, conforme grau de dificuldade. Assim, caso um lutador abra 10 pontos de vantagem em relação a seu oponente é considerado vencedor da disputa.
  • São proibidos golpes de soco, chute, cotovelada, joelhada, puxões de cabelo, estrangulamento e torções em geral. Caso algum desses ocorra intencionalmente o lutador é desclassificado.

Sumô

O sumô possui origens mitológicas que remontam ao xintoísmo, uma crença religiosa surgida no Japão por volta de 2500 anos atrás. Essa prática esportiva chegou ao Brasil no início do século XX, mas apresenta algumas diferenças em como é praticado. Enquanto no Japão o sobrepeso e a restrição ao gênero masculino constituem critérios para a prática, esses critérios, em geral, não são aplicados para quem quer praticar sumô no Brasil.

As lutas de sumô acontecem em um ringue de terra argilosa elevado em relação ao solo. As disputas (contendas) são curtas, durando, em média, 15 segundos e raramente ultrapassando um minuto. Além disso, podem ser disputadas em níveis amadores e profissionais. Veja as regras básicas do sumô.

  • O objetivo do sumô é que um dos lutadores empurre o oponente para fora do limite do ringue ou o derrube. Quando isso acontece a luta acaba.
  • São consideradas faltas quando um lutador agarra o adversário ou puxa seus cabelos intencionalmente. Nesses casos, o lutador que comete a falta perde a luta automaticamente.
  • As disputas fazem parte de torneios, chamados Honbashi, cuja duração é de 15 dias. Assim, cada lutador disputa uma luta por dia e, ao final do torneio, é considerado campeão aquele que tiver o maior número de vitórias.

Karatê

O karatê surgiu no Japão do século XVIII, com a fundação do estilo shotokan pelo Sensei Gianchin Funakoshi. Funakoshi fundou essa prática como forma de autodefesa num período em que o uso de armas pela população japonesa havia sido proibida. Logo, a partir do início do século XIX, essa prática começou a ser popularizada no país, inicialmente no contexto escolar e, posteriormente, em clubes e associações universitárias e militares.

O karatê se tornou rapidamente conhecido pelo mundo por influência midiática, dado que filmes de artes marciais eram globalmente difundidos nos anos 1960 e 1970. Com isso, a prática passou a ser amplamente praticada, foi esportivizada e organizada em grandes campeonatos e eventos. Contudo, apenas recentemente esse esporte passou a integrar as Olimpíadas, disputado pela primeira vez em Tóquio 2020, nas provas (ou disciplinas) de kata e kumite.

O kata envolve a simulação de combates, sem haver, no entanto, contato físico entre os lutadores. Já o kumite refere-se ao combate propriamente dito, ou seja, em que há contato físico. No entanto, além dessas duas disciplinas, o karatê inclui também o kirron, voltado ao estudo de seus fundamentos básicos de ataque e defesa. Dito isso, veja algumas regras básicas do karatê.

  • Participam das competições olímpicas de kata 20 karatecas (10 homens e 10 mulheres). O objetivo é realizarem movimentos de ataque e defesa dentre os 102 reconhecidos pela Federação Mundial de Karatê. Assim, os movimentos demonstrados são julgados com base em critérios de força, velocidade, ritmo, solidez, clareza e equilíbrio, por exemplo.
  • No kumite olímpico participam 10 karatecas em cada uma das três categorias de peso do feminino e do masculino. Assim, dois caratecas combatem entre si em uma área de 8 m X 8 m durante três minutos, ou até que um dos oponentes abra uma vantagem de 8 pontos. Logo, o objetivo é pontuar acertando golpes em regiões específicos do corpo do oponente.

Boxe

O boxe é uma modalidade de combate cujas origens esportivas remontam à Grécia Antiga do século VII a. C.. Contudo, há narrativas que atribuem seu surgimento enquanto esporte de combate à Inglaterra do século XIX. Esse esporte chegou ao Brasil na virada do século XIX para o XX, praticado por marinheiros, é disputado nas Olimpíadas desde a edição Saint Louis 1904.

As competições de boxe são organizadas por categorias de peso e os golpes podem ser deferidos somente da cintura para cima. Além disso, trata-se de uma modalidade em que são válidos somente golpes de socos. Sendo proibidos golpes abaixo dessa região. Outras regras básicas dessa modalidade incluem as descritas a seguir.

  • Dois boxeadores combatem entre si por cerca de 9 a 12 rounds de 3 minutos, sendo que cada round equivale a 10 pontos.
  • Os pontos são atribuídos com base em critérios envolvendo número de golpes efetivos, domínio da luta, superioridade técnica e tática, competitividade e infrações às regras.
  • Um boxeador pode vencer a luta quando nocautear o oponente, provocar sua queda de duas a três vezes no mesmo round, realizar nocaute técnico (golpes sequenciais não suportados pelo oponente – nesse caso há interferência do árbitro) ou quando o treinador do oponente jogar a toalha (desistir).
  • A vitória por pontuação, ou seja, quando não se aplica nenhuma das condições descritas acima, leva em consideração as notas atribuídas pelos juízes. Desse modo, o atleta que receber a maior pontuação geral ganha a luta.
  • É proibido golpear o oponente enquanto ele estiver no chão, bem como agarrá-lo, golpeá-lo abaixo da cintura ou na nuca. Além disso, golpes que não sejam deferidos na frente ou lateral da cabeça e no abdômen não são pontuados.

Muay thai

O muay thai é um esporte milenar de origem tailandesa cuja popularidade se deu, inicialmente, por receber apoio do rei da Tailândia (Tigre), um dos maiores lutadores de muay thai da história do país. Devido a isso, essa modalidade (posteriormente chamada de desporto nacional) era obrigatória nas escolas tailandesas e também nos treinamentos de soldados.

No Brasil, essa modalidade de combate começou a ser praticada em 1979, a partir do ex-paraquedista da Aeronautica Nélio Naja, que importou o chamado “boxe tailandês” ao país após retornar da Tailândia. O muay thai inclui golpes de cotovelo, joelho, canela, chute e também golpes giratórios. Logo, é considerada uma modalidade de combate com muito atrito entre os oponentes. Veja suas regras básicas.

  • O muay thai é praticado em um ringue mediado por cordas e cuja distância pode variar entre 6 e 30 metros. As regras de cada competição determinam os equipamentos obrigatórios, com exceção ao uso de luvas. Além disso, determinam também o uso das vestimentas.
  • As disputas ocorrem em categorias de peso masculinas e femininas e duram cindo rounds de três minutos cada.
  • A vitória pode ocorrer por nocaute do oponente (aplica-se contagem de 10 segundos) ou por nocaute técnico, por recomendação médica ou retirada do oponente (em casos de lesão), por impossibilidade da disputa decorrente de ferimentos em ambos os lutadores e por violação das regras pelo oponente.
  • As faltas mais comuns incluem morder, ferir os olhos, cuspir ou cabecear o oponente, aplicar técnicas de outras lutas (wrestling e judô, por exemplo), se apoiar nas cordas, usar linguagem ofensiva, golpear o oponente após paralisação da luta pelo árbitro e deferir golpes na região genital.

Como demonstrado pelos esportes de combate descritos acima, essas manifestações são bastante singulares, apesar de referidas de modo unificado. Além disso, como sinalizado a partir das características apresentadas, elas possuem finalidades e formas de organização específicas que, no entanto, não anulam seus fundamentos comuns, quais sejam, o combate direto e um conjunto de regras e regulamentações, assim como de golpes, característicos.

Saiba mais sobre os esportes de combate

A seguir estão alguns vídeos complementares para você conhecer melhor alguns aspectos dos esportes de combate. Não deixe de conferir e aprofundar seus estudos a respeito deles.

Distinções entre esportes de combate, lutas e artes marciais

Entenda, nesse vídeo, quais são as características que distinguem e também que aproximam os esportes de combate das lutas e das artes marciais. Essas e algumas outras características são explicadas nesse vídeo por Heraldo Simões Ferreira, professor de lutas do curso de graduação em educação física da Universidade Federal do Ceará. Não deixe de conferir a explicação.

Combates de curta, média e longa distância

Esse vídeo comenta a respeito de alguns esportes de combate descritos na matéria ao explicar o que caracterizam as lutas de curta, média e longa distância, conforme comentado inicialmente. Além disso, também comenta a respeito da distinção entre luta e briga, bem como entre esportes de combate e outros esportes que possuem fundamentos como a imobilização, a exemplo do futebol americano e do rugby. Assista para entender melhor essas questões.

Características e diferenças entre kickboxing e muay thai

Nesse vídeo, o lutador Vitor Miranda entrevista o lutador Cosmo Alexandre, profissional de MMA e Muai Thay. No vídeo eles comentam a respeito de algumas características das lutas, principalmente, de kickboxing e muay thai. Assista para conhecer alguns aspectos dos esportes de combate, incluindo expectativas de vida dos lutadores, cenário esportivo e empresarial, diferenças entre as modalidades e outros.

Nesta matéria, foram comentados os principais elementos que caracterizam os esportes de combate, além de apresentadas 10 modalidades que compõem essa categoria de esportes. Continue estudando sobre lutas conferindo também sobre o jiu-jitsu.

Referências

Esportes de combate e extensão universitária: inserções com o ensino e a pesquisa (2016) – Italo Sergio Lopes Campos, Yuri Sobra Campos, Yan Sobral Campos e Christian Pinheiro da Costa.
Esportes de combate, artes marciais, lutas: terminologias em debate (2020) – Alexandre Janotta Drigo.
Lutas, artes marciais e modalidades esportivas de combate: uma questão de terminologia (2011) – Luiz Gustavo Bonatto Rufino e Suraya Cristina Darido.
Representações da capoeira: o cenário em escolas de Maringá (2014) – Reginaldo Calado de Lima.
Comitê Olímpico Internacional (On-line) – Disponível em: https://olympics.com/ioc/overview. Acesso em 19 de out. de 2021.
Comitê Olímpico Brasileiro (On-line) – Disponível em: https://www.cob.org.br/pt/. Acesso em 19 de out. de 2021.
Confederação Brasileira de Sumô (On-line) – Disponível em: https://www.brasilsumo.com.br/. Acesso em 19 de out. de 2021.
Confederação Brasileira de Kickboxing (On-line) – Disponível em: https://www.cbkb.com.br/site/home. Acesso em 19 de out. de 2021.
Confederação Brasileira de Wrestling (On-line) – Disponível em: http://cbw.org.br/. Acesso em 19 de out. de 2021.
Federação Internacional de Aikido (On-line) – Disponível em: https://www.aikido-international.org/. Acesso em 19 de out. de 2021.
Federação Mundial de Karatê (On-line) – Disponível em: https://www.wkf.net/. Acesso em 19 de out. de 2021.
Federação Internacional de Boxe (On-line) – Disponível em: https://www.ibf-usba-boxing.com/. Acesso em 19 de out. de 2021.

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Professor mestrando em Educação Física formado pela Universidade Estadual de Maringá. Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq). Temáticas estudadas envolvem corpo, subjetividade, discurso, cultura e saúde.

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Esportes de combate. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/esportes-de-combate. Acesso em: 17 de September de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [Quadrix-2019]

Ao integrar a cultura corporal e tematizadas enquanto conteúdo da educação física escolar, as lutas devem contemplar um conjunto de diversas manifestações e expressões de cultura, apresentadas como artes marciais e modalidades esportivas de combate.
Assinale a alternativa que apresenta somente modalidades de lutas.

A) boxe; karatê; le parkour; judô; e capoeira
B) jiu‐jitsu; le parkour; karatê, muay thai; e maculelê
C) taekwondo; maculelê; esgrima; tai chi chuan; e yoga
D) judô; boxe; yoga; le parkour; e taekwondo
E) boxe; taekwondo; jiu‐jitsu; judô; e muay thai

A resposta correta é a alternativa E.
Yoga, maculelê, tai chi chuan e le parkour, presentes nas demais alternativas, não são práticas de lutas.

2. [UEPG-2019]

Sobre a origem dos esportes de combate, assinale o que for correto.

01) O Muay thai originou-se na Índia.
02) O Caratê teve origem na Grécia.
04) O Judô foi criado no Japão.
08) Taekwondo é de origem coreana.

Estão corretas as alternativas 04 e 08.
O judô, embora não descrito na matéria, também compõe os esportes de combate, sendo originário do Japão. O taekwondo, como mencionado na matéria, possui origem coreana.

Compartilhe

TOPO