Capoeira

A capoeira é uma manifestação corporal da cultura afro-brasileira, sendo caracterizada como luta, dança, jogo e esporte.

Esta matéria aborda fundamentos, modalidades, golpes e curiosidades a respeito da capoeira, uma manifestação corporal decorrente da imbricação entre as culturas africana e brasileira. Antes de conferir esses aspectos, entenda também sobre as origens dessa forma de expressão cultural. Acompanhe:

História da Capoeira

Identificada como uma manifestação cultural ambígua e polissêmica, a capoeira apresenta origem bastante incerta. Embora sua existência date, pelo menos, desde meados do século XVIII, há falta de consenso tanto em relação à data quanto ao local de sua origem. Com isso, algumas teses a esse respeito foram elaboradas por pesquisadores e praticantes dessa manifestação.

Desse modo, três possíveis origens são atribuídas à capoeira. A primeira remete à África Central, onde teria sido preservada e reproduzida pelos africanos escravizados no Brasil. Outra origem é atribuída aos escravos quilombolas brasileiros e uma terceira é atribuída aos índios brasileiros. Essa última fundamenta o vocábulo “capoeira”, que significa “mato ralo” na língua tupi, aludindo a escravos fugitivos e às formas como se defendiam na mata.

Assim, a origem da capoeira circula por três matrizes: africana nata, africana desenvolvida em solo brasileiro e indígena. No entanto, frente a essas versões, a origem mais perpetuada entre os praticantes é a angolana. Dessa mistura de origens emergem, portanto, as duas formas pelas quais é identificada atualmente: Capoeira de Angola e Capoeira Regional.

Categorias de Capoeira

  • Capoeira de Angola: esse estilo de ritmo lento e gingado decorre da escravização dos povos bantos de Angola, desdobrado do N’golo. O N’golo é uma disputa componente da Efundula, um ritual de transição da mocidade para a idade adulta da mulher angolana. Contudo, o aspecto cerimonial de iniciação teria sido desvinculado da prática ao chegar ao Brasil, dando origem a essa categoria, representada pelo mestre Pastinha.
  • Capoeira Regional: o estilo foi sistematizado pelo mestre Bimba a partir do estilo angolano. Nele, os movimentos são mais rápidos e com caráter mais defensivos. Há também a introdução de golpes de outras lutas, especialmente de artes marciais orientais. Além disso, constitui-se o caráter esportivo da prática, com a instituição de exercícios físicos, métodos, regras e campeonatos.

Por essas e outras características, a capoeira é entendida em quatro dimensões: jogo, luta, dança e esporte. Desse modo, a prática ocorre ao som de instrumentos de percussão e possui caráter bélico e lúdico, bem como fundamentos e regras de organização. Confira a seguir!

Fundamentos e regras

A capoeira é jogada em roda, formada por todos os participantes da dinâmica e guiada pelo ritmo do berimbau, geralmente tocado por mestres. Além disso, a prática se dá sob acompanhamento de palmas, cantos e outros instrumentos. Assim, ao centro da roda, dois capoeiristas realizam os movimentos de combate, que, em vez de violência, caracterizam-se por movimentações complementares e harmoniosas que simulam um enfrentamento.

A dinâmica dançante do jogo pode terminar ao comando do capoeirista no berimbau ou por intervenção de um terceiro capoeirista, que entra na roda e inicia um novo jogo com um dos praticantes. Nessa dinâmica, no entanto, algumas regras são estabelecidas para a harmonia da prática. São elas:

  • Respeitar o mestre e agir com disciplina;
  • Obedecer ao comando do berimbau durante a prática;
  • Estar sempre vigilante e manter a calma em toda e qualquer situação;
  • Não perder os movimentos do parceiro de vista;
  • Zelar pela segurança de todos os colegas participantes;
  • Jamais utilizar os conhecimentos adquiridos com a prática para integrar brigas de rua.

Instrumentos e golpes

A dinâmica das “rodas de capoeira” (forma como são chamados os momentos em que é praticada) organiza-se por meio dos instrumentos e dos golpes. Sendo assim, conheça-os a seguir:

Instrumentos

  • Berimbau
  • Caxixi
  • Atabaque
  • Agogô
  • Pandeiro
  • Reco-reco

Principais golpes

  • Aú: popularmente conhecido como “estrela”, esse movimento é usado para se esquivar do adversário ou enganá-lo para a aplicação de um movimento de ataque.
  • Armada: caracteriza um chute circular elevado, realizado após um giro.
  • Desvio de frente: movimento de defesa usado para evitar golpes em que o capoeirista se abaixa, com as mãos protegendo o rosto.
  • Benção: designa um chute/empurrão realizado com o pé inteiro apoiado no peito do parceiro.
  • Martelo: nomeia um chute proferido com intuito de acertar a cabeça do parceiro.
  • Negativa: refere-se a uma descida com apoio da mão no solo, usada para se desviar de um golpe.

Esses são alguns dos inúmeros movimentos que configuram a dinâmica da capoeira e a caracterizam, em conjunto com os demais elementos (intrumentos, regras, fundamentos, participantes). A seguir, acompanhe curiosidades que também constituem essa prática.

Curiosidades sobre a capoeira

Algumas curiosidades podem ser mencionadas como componentes da história da capoeira, já que estão diretamente relacionadas com os traços que a caracterizam atualmente. Confira:

  • Apesar de equivocadamente chamada de capoeira, a prática dessa manifestação é denominada de capoeiragem.
  • No Brasil, a capoeiragem já foi explicitamente considerada crime, passível de prisão e trabalho forçado, conforme artigo 402 do Código Penal de 1890. Isso se deu pelo caráter subversivo e violento atribuído à prática, fazendo que fosse vista como uma ameaça à ordem figurada pela lei.
  • Em 1930, o mestre Bimba apresentou a capoeira ao então presidente Getúlio Vargas que, maravilhado, a determinou como um esporte nacional, destituindo-a de seu caráter marginal.
  • Em 2014, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) passou a considerar a capoeira um patrimônio cultural imaterial da humanidade, reconhecendo-a como expressão da resistência negra no Brasil e como forma de valorização da herança cultural afro-brasileira.
  • Os capoeiristas jogam sem sujar o branco de suas vestes. Esse hábito é uma tradição, pois eram considerados bons jogadores aqueles que saíssem da roda totalmente limpos.

Essas curiosidades ressaltam traços característicos da capoeira, como a resistência e a transformação cultural. Se você gostou de conhecê-las e quer saber mais sobre as características dessa manifestação, bem como sobre aspectos de sua história, confira os vídeos a seguir.

Saiba mais sobre a capoeira!

Na sequência, você encontra vídeos para aprender mais sobre essa manifestação da cultura corporal afro-brasileira. Acompanhe!

História da capoeira

Nesse vídeo, apresenta-se um panorama histórico detalhado da capoeira, contribuindo para entender as origens e características dessa manifestação.

Roda de Capoeira

Esse vídeo apresenta um panorama da capoeira e da capoeiragem não apenas em relação ao Brasil, mas demonstrando também suas relações internacionais. Veja e entenda!

Golpes da capoeira

Esse vídeo apresenta 60 golpes de capoeira para você observar algumas das movimentações realizadas na capoeiragem. Entre as demonstrações, estão golpes de perna, esquiva e defesa pessoal. Confira!

Esta matéria abordou as categorias de capoeira praticadas no Brasil, além de fundamentos, golpes e curiosidades dessa manifestação da cultura afro-brasileira, originária de povos bantos de Angola. Continue estudando sobre a cultura corporal aprendendo mais sobre as danças folclóricas!

Referências

Dicionário de Capoeira (2005) – Manoel Cordeiro Lima

Representações da capoeira: o cenário em escolas de Maringá (2014) – Reginaldo Calado de Lima

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Bacharel em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq). Pesquisas focalizando Cultura Física, Discurso, Corpo e Subjetividade.

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Capoeira. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/capoeira. Acesso em: 22 de September de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [ENEM/2013]

A recuperação da herança cultural africana deve levar em conta o que é próprio do processo cultural: seu movimento, pluralidade e complexidade. Não se trata, portanto, do resgate ingênuo do passado nem do seu cultivo nostálgico, mas de procurar perceber o próprio rosto cultural brasileiro. O que se quer é captar seu movimento para melhor compreendê-lo historicamente.

MINAS GERAIS: Cadernos do Arquivo 1: Escravidão em
Minas Gerais. Belo Horizonte: Arquivo Público Mineiro, 1988.

Com base no texto, a análise de manifestações culturais de origem africana, como a capoeira ou o candomblé, deve considerar que elas

a) permanecem como reprodução dos valores e costumes africanos.
b) perderam a relação com o seu passado histórico.
c) derivam da interação entre valores africanos e a experiência histórica brasileira.
d) contribuem para o distanciamento cultural entre negros e brancos no Brasil atual.
e) demonstram a maior complexidade cultural dos africanos em relação aos europeus.

Resposta correta: C

Justificativa:
A formação da cultura nacional brasileira é historicamente resultado de uma mistura entre as culturas indígenas, europeias e negra africana. Dessa maneira, a recuperação da herança cultural africana em manifestações culturais, como capoeira e candomblé, deve levar em conta o sincretismo característico da cultura brasileira, ou seja, sua interação histórica.

2. [UEM/2012]

A capoeira é uma prática corporal considerada como jogo, luta, dança e esporte. Acerca dessa manifestação, marque o que for correto.

01) Uma das histórias sobre a origem da capoeira está relacionada aos escravos, no Brasil, os quais utilizavam elementos de danças trazidas da África como forma de luta e defesa contra os capitães-do-mato que eram contratados para recapturar os escravos fugitivos.
02) A capoeira vem se firmando como forma de expressão cultural, pois está ligada a episódios da história do Brasil, o que lhe proporciona a possibilidade de agregar aspectos históricos, socioeconômicos e culturais.
04) Em 2008, a capoeira foi reconhecida como patrimônio imaterial da cultura brasileira, o que representa ações de apoio às condições que possibilitam a continuidade de sua existência.
08) A capoeira, como prática, traz importantes benefícios ao praticante, contribuindo, entre outros aspectos, para a melhoria do condicionamento físico.
16) Apesar da alternância de movimentos realizados em ritmos lentos e rápidos, a capoeira provoca pouco ou nenhum efeito sobre o sistema cardiovascular.

Resposta: 15) 01-02-04-08

Compartilhe

TOPO