Émile Durkheim

Durkheim deu pontos de partida para estudar os fatos sociais, sendo um dos precursores da sociologia.

Émile Durkheim é considerado um autor fundador da sociologia clássica. Nesse contexto, houve fatores importantes como a Revolução Industrial e a Revolução Francesa que contribuíram para a constituição da sociologia. Entenda mais sobre as principais ideias e um pouco da vida do sociólogo a seguir.

Biografia

Fotografia de Émile Durkheim
Fotografia de Émile Durkheim

Émile Durkheim nasceu no dia 15 de abril de 1852, na França, em uma cidade chamada Épinal. Apesar de crescer em uma família com tradições fortemente judaicas, decidiu se desvincular da religião para se dedicar à filosofia.

A França de sua época foi marcada por muitas instabilidades políticas e sociais. Dentre elas, havia um conflito entre o individualismo liberal e o socialismo influenciado por autores como Marx. Nesse contexto, Durkheim se preocupava com a formação de uma sociedade diferente daquela que vislumbrava.

Em 1902, Durkheim se tornava professor de ciência da educação na universidade de Sorbonne. Mais tarde, esse nome mudaria para ciência da educação e sociologia, tornando-se responsável por instituir um pensamento sociológico em uma instituição importante.

Durkheim morre em Paris, na França, com apenas 59 anos de idade em 1917. Até o final de sua vida, ele foi professor e fez parte da instituição da sociologia.

Influências

Embora Durkheim seja considerado o pai da sociologia, havia uma diversidade de pensadores que estavam envolvidos em um amplo debate sociológico. Por exemplo, Auguste Comte foi uma figura relevante para pensar a sociologia. Além dele, autores como Herbert Spencer e Wilhelm Wundt influenciaram as ideias de Durkheim.

De todo modo, Durkheim foi quem participou de um processo que tornou a sociologia uma disciplina e uma ciência ensinada em universidades. Assim, juntamente com Karl Marx e Max Weber é considerado uma das bases da sociologia clássica.

Marcel Mauss, antropólogo, era sobrinho de Durkheim e foi bastante influenciado por sua obra. Assim, autores como Claude Lévi-Strauss, Pierre Bourdieu e até Sigmund Freud trazem fortemente consigo a perspectiva durkheimiana sobre o fenômeno social.

Os conceitos de Durkheim

Durkheim possui uma obra bastante vasta e conceitos que se aplicam em diversos assuntos. Portanto, confira a seguir algumas das principais ideias do autor:

O fato social

O que caracteriza um fenômeno como social? O que significa que algo seja objeto de estudo da sociologia, e não de outras disciplinas como a psicologia? Conforme Durkheim, o estudo sociológico se ocupa com o fato social, que possui três características:

  • Exterioridade: significa que o fato social não está dentro dos indivíduos, mas fora deles. Ou seja, a sociedade existe independentemente de uma vida individual;
  • Generalidade: o fato social diz respeito à sociedade, e não a um ou alguns indivíduos. Assim, os fenômenos sociais possuem a capacidade de afetar toda a coletividade;
  • Coerção: os fenômenos sociais são normativos e não é possível escapar deles. Logo, todo indivíduo humano faz parte de uma sociedade e será sempre influenciado e formado pelos fatos sociais.

Desse modo, para Durkheim, todo fenômeno que apresentar esses três aspectos podem ser objeto de estudo da sociologia. Assim, ele também inaugura uma forma de ver e pensar o mundo.

Divisão social do trabalho

Conforme Durkheim, a sociedade se organiza como um corpo orgânico. Ou seja, cada parte desempenha uma função, fazendo com que o todo funcione e tenda ao equilíbrio. Assim, o trabalho dos indivíduos é dividido socialmente, fazendo com que cada um dependa do outro e crie um sentimento moral de cooperação.

Além disso, quanto mais a população cresce e se torna complexa, a divisão social também se desenvolve. Consequentemente, mais indivíduos são dependentes uns dos outros e a solidariedade mais necessária.

Solidariedade

É possível notar a grande importância da coesão social para a teoria de Durkheim. Assim, enxergando a sociedade como um corpo, existem dois tipos de solidariedade para o autor:

  • Solidariedade mecânica: é aquela mais simples, que se encontrava em sociedades mais primitivas. Nesses grupos, seus valores e ideais são mais homogêneos, tendo a influência da tradição de forma acentuada;
  • Solidariedade orgânica: mais complexa, aparece nas sociedades ditas modernas. Nesse contexto, a solidariedade ocorre com menor força da tradição, já que a população é maior, mais diversa, e possui valores muitas vezes distintos.

As formas elementares da vida religiosa

Nessa temática, Durkheim revela um lado mais antropológico, influenciando estudos posteriores na antropologia social. Assim, ele tenta definir o que é religião a partir das formas religiosas que ele considera mais simples, para assim analisar também as complexas.

Conforme o autor, o pensamento religioso se caracteriza pela separação do mundo em duas categorias: o sagrado e o profano. Além disso, a religião é um fenômeno social, constituída de rituais que garantem a sua propagação. Com isso, Durkheim combate a ideia de que a religião se define por elementos sobrenaturais ou pela irracionalidade.

Todos esses temas são importantes na obra de Durkheim. Para cada um deles, conceitos interessantes e amplos foram formulados pelo autor.

Principais obras

A obra de Durkheim é bastante extensa e variada. Contudo, em quase todos os assuntos trabalhados, o autor influenciou estudos das mais diversas áreas. Confira a seguir as principais obras:

  • A divisão social do trabalho (1893)
  • As regras do método sociológico (1895)
  • O suicídio (1897)
  • As formas elementares da vida religiosa (1912)

O Suicídio

Esta é uma obra que merece bastante atenção. Nela, Durkheim inova ao mostrar que o suicídio não é apenas um fenômeno psicológico e individual, mas é um fato social – ou seja, existem elementos da sociedade que explicam a ocorrência do suicídio.

Durkheim classifica alguns tipos de suicídio: o egoísta, o altruísta e o anômico. Logo, existem diferentes razões sociais para esse fenômeno acontecer. Dentre elas, há motivações culturais ou morais, bem como aquelas que ocorrem com certa frequência em uma sociedade. Contudo, há casos de suicídio em situações excepcionais de anomia social, como em momentos de crise econômica.

Desse modo, o autor estudou assuntos que ainda possuem grande importância. Assim, partir de suas teorias para entender melhor alguns fenômenos sociais pode ser imprescindível.

5 frases de Émile Durkheim

Durkheim se preocupou, em todo momento, em reforçar qual é o objeto da sociologia. Afinal, um de seus objetivos era ensinar a teoria sociológica como uma disciplina científica. Assim, confira a seguir uma seleção de frases de Durkheim para entender seu argumento:

  1. “O reino social é um reino natural que não difere dos outros, a não ser por sua maior complexidade.”
  2. “Pois o que faz o homem é esse conjunto de bens intelectuais que constitui a civilização, e a civilização é obra da sociedade.”
  3. “Por essa razão, ela [a sociedade] pesa com toda a sua autoridade sobre seus membros a fim de prevenir as dissidências.”
  4. “um ser social, que representa em nós a mais elevada realidade, na ordem intelectual de moral, que podemos conhecer pela observação, quero dizer, a sociedade.”
  5. “Eis portanto uma ordem de fatos que apresentam características muito especiais: consistem em maneiras de agir, de pensar e de sentir, exteriores ao indivíduo, e que são dotadas de um poder de coerção em virtude do qual esses fatos se impõem a ele.”

Portanto, o objeto de estudo da sociologia – o fato social – era um fenômeno bastante demarcado para Durkheim. Atualmente, suas ideias já são criticadas ou mesmo reformuladas. Entretanto, elas permanecem de grande importância.

Videoaulas sobre o pensamento de Durkheim

Émile Durkheim é um autor com uma obra bastante vasta. Logo, leva certo tempo para conhecer boa parte de suas ideias e a riqueza dos assuntos tratados. Contudo, foram selecionados alguns vídeos que poderão ajudar a guiar o estudo de seu pensamento:

Introduzindo Durkheim

Sendo um dos autores mais consagrados da sociologia clássica, é importante partir de alguns pontos mais gerais de sua obra. Assim, retome neste vídeo os conceitos trabalhados acima.

O fato social

O conceito de fato social é introdutório em sua teoria. Ao mesmo tempo, essa ideia inaugura uma tradição importante na sociologia a respeito de como entendemos o que significa social ou sociedade.

Acerca da solidariedade

Uma característica recorrentemente atribuída ao pensamento de Émile Durkheim é a ideia da coesão ou da ordem. Nesse contexto, o seu conceito de solidariedade é uma das teses que sustentam essa caracterização do autor.

Sobre o suicídio

Atualmente, o suicídio tem crescido como uma preocupação importante de saúde pública e coletiva. Contudo, uma das principais obras de Durkheim já originava uma discussão bastante relevante do assunto. Entenda mais sobre como o autor tratou o tema.

Durkheim e sua relação com Marx e Weber

Por que Durkheim, Marx e Weber são considerados os três autores principais da sociologia clássica? Saiba mais sobre esse assunto e quais as relações entre o pensamento deles, considerados tão importantes até hoje.

Assim, Durkheim foi um sociólogo que inaugurou uma tradição de teoria e pensamento que ainda é relevante atualmente. De fato, a capacidade de explicação que seus conceitos ainda possuem o tornam um clássico.

Referências

As formas elementares da vida religiosa – Émile Durkheim;

As regras do método sociológico – Émile Durkheim;

Émile Durkheim – Jean-Claude Filloux.

Mateus Oka
Por Mateus Oka

Graduando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), realiza pesquisas na área da antropologia da ciência.

Exercícios resolvidos

1. [UFU]

Durkheim caracteriza o suicídio – até então considerado objeto de estudo da epidemiologia, da psicologia e da psiquiatria – como fato social e, por isso, dotado das características da coercitividade, da exterioridade, da generalidade. É tomado, pois, como objeto de estudo sociológico, em virtude do fato de
a) variar na razão inversa ao grau de integração dos grupos sociais de que faz parte o indivíduo, ou seja, quanto maior o grau de integração ao grupo social, mais elevada é a taxa de mortalidade-suicídio da sociedade.
b) ser possível observar uma certa predisposição social para fornecer determinado número de suicidas, ou seja, uma tendência constante, marcada pela permanência, a despeito de variações circunstanciais.
c) configurar-se como uma morte que resulta direta ou indiretamente, consciente ou inconscientemente de um ato executado pela própria vítima.
d) depender, exclusivamente, do temperamento do suicida, de seu caráter, de seu histórico familiar, de sua biografia, uma vez que não deixa de ser um ato do próprio indivíduo.

Resposta: b

Justificativa: quando Durkheim estuda o suicídio como fato social, significa que ele reconhece que esse fenômeno possui os aspectos de generalidade, coerção e exterioridade. Além disso, significa também que esse é um fato constante e geral em toda a sociedade. Desse modo, existe um grau regular que ocorrem casos de suicídio, e sua tentativa é de explicar esse fato. Contudo, existem os suicídios que ocorrem em estado anômico na sociedade, ou seja, de irregularidade ou excepcionalidades, como quando há uma crise econômica.

2. [UEM]

Em 2007, a cidade do Rio de Janeiro sediou os Jogos Pan-Americanos e ParaPan-Americanos. Em 2016, essa mesma cidade realizará os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. Em 2014, o Brasil será palco da Copa do Mundo de Futebol. Esses eventos esportivos são tratados pela Sociologia como fatos sociais de alta relevância. Sobre essa dimensão do fenômeno esportivo, assinale o que for correto.
01) O fato social se diferencia dos fatos orgânicos ou psicológicos por ser altamente coercitivo. Assim, os esportes de alto rendimento condicionam os atletas a determinadas leis e regras que promovem uma forma de codificação social específica.
02) Um fato social, quando apreendido pelo grupo, faz do atleta um indivíduo conduzido por regras e normas que são por ele definidas.
04) O esporte é um fenômeno que possui alto grau de generalidade, envolvendo diversos grupos sociais na busca de sua reprodução cíclica e na ampliação de sua difusão.
08) Ao tratar o esporte como fato social, portanto como coisa, a Sociologia se aproxima dos problemas vividos pelos atletas olímpicos e paraolímpicos, bem como pelos jogadores de futebol, apresentando soluções para esses problemas.
16) O esporte é dotado de uma função social extremamente importante para as sociedades modernas: a promoção do controle das emoções.

Resposta: 01 + 04 + 16 = 21

Justificativa: as regras sociais não são conduzidas pelos indivíduos, mas de maneira coercitiva pela sociedade. Além disso, a sociologia na perspectiva de Dukrheim não busca oferecer soluções a problemas, mas simplesmente descrever a realidade social.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO