Metrificação

A metrificação é como chamamos a contagem de sílabas em versos de poesias e poemas

Quando falamos em métricas (ou metrificação), estamos nos referindo a medida do verso de uma poesia, e a metrificação é, portanto, o estudo da medida de cada verso. Escansão, por sua vez, é o nome que recebe a prática da contagem das sílabas poéticas, ocorrendo, esta, de forma auditiva, distinta da prática na escrita gráfica, que impera, na realidade, fundamentalmente, a contagem simples das sílabas.

metrificação
Imagem: Reprodução

O processo de contagem das sílabas poéticas acaba por tornar as palavras ligadas mas “íntimas” umas as outras, e traz sintonia, melodia e ritmo pretendidos pelo poeta ao texto. Existem, na língua portuguesa, doze espécies de versos,, que contém desde uma até doze sílabas métricas. Mas como realizar essa contagem?

A contagem das sílabas métricas (metrificação)

A cada verso, damos início a uma nova contagem, sendo dispensadas as sílabas sobressalentes da última palavra do verso anterior. Isso porque a contagem das sílabas termina sempre na sílaba tônica da última palavra de cada verso, sendo dispensadas as demais, se houver. Todas as pontuações devem ser ignoradas e, quando uma palavra termina com uma vogal átona, e a palavra seguinte começa por uma vogal também átona, as sílabas que as contêm devem ser combinadas em somente uma, o que denominamos hiato. Estes podem dar origem a ditongos e, embora com menos frequência, vice-versa. Quando uma palavra terminar em “m”, e a palavra seguinte começar com uma vogal, podemos ter a ectlipse, que é o desaparecimento da consoante.

Confira abaixo exemplos de metrificação dos versos:

A-mo-te, ó-cruz, no-vér-ti-ce-fir-ma/da (10 sílabas)
De es-plên-di-das-i-gre/jas (6 sílabas)
Mi-nha-mu-lher-ex-pi-rou (7 sílabas)
E as-bre/ves (2 sílabas)
Vir-gem-das-do/res (4 sílabas)

Recursos e figuras poéticas

Podemos dizer que são muitos os recursos e figuras poéticas relativas à métrica poética. Dentre elas, podemos citar:

Sinalefa

A sinalefa refere-se à contração que surge quando a última vogal da palavra acaba se tornando uma semivogal e formando um ditongo com o início da outra palavra, também com vogal.

Elisão

A elisão, por sua vez, trata da contração que ocorre quando a última vogal é completamente assimilada pela vogal que dá início à outra palavra, desaparecendo.

Crase

Essa ocorre quando a última vogal da palavra é igual a do início da palavra seguinte, passando, portanto, ambas, a serem uma só para a contagem das sílabas métricas.

Ectlipse

Já mencionada anteriormente, esta ocorre quando a última vogal de uma palavra nasal perde a sua nasalidade formando um ditongo com a vogal que dá início à palavra seguinte.

Hiato

Também mencionado anteriormente no texto, o hiato é uma figura poética. Seu surgimento na contagem da métrica se dá a partir de uma palavra que termina em uma vogal átona quando a palavra seguinte começar também por uma vogal átona, constituindo, ambas as sílabas que as contêm, uma só sílaba métrica.

Dierése

A dierése, por sua vez, é a separação de duas vogais seguidas dentro de uma mesma palavra, constituindo, portanto, duas sílabas diferentes.

Sinérese

Por fim, a sinérese ocorre quando há a união de duas vogais em uma mesma palavra que não formavam um ditongo, mas formam uma única sílaba métrica.

Tipos de verso

São atribuídos nomes a um determinado número de sílabas métricas em um verso. Confira abaixo:

Dodecassílabo, contém 12 sílabas;
ex.: Ins-pi-ra-doa-pen-sar-em-teu-per-fil-di-vi/no

Alexandrino é o dodecassílabo que apresenta tônica na sexta e na décima segunda sílaba, formando dois hemistíquios;

Decassílabo, contém 10 sílabas;
ex.: não-tens-que-ças-da-que-lea-mor-ar-den/te

Heróico é o decassílabo com sílabas tônicas na 6º e na 10º posição;
Sáfico, é quando o decassílabo apresenta sílabas tônicas na 4º, 8º e 10º posição;
martelo é quando temos um decassílabo heróico com sílabas tônicas na 3º, 6º e 10º posição;
Moinheira, também chamada de gaita galega, é o decassílabo cujas sílabas tônicas encontram-se nas posições 4º, 7º e 10º;
Eneassílabo apresenta 9 sílabas;
ex.: nos-sos-pais-con-du-zis-teà-vi-tó/ria
Redondilha maior, também conhecida como heptassílabo, é o verso que contém 7 sílabas;
ex.: Se-nho-ra,-par-tem-tão-tris/tes
Redondilha maior contém 5 sílabas;
ex.: tan-tos-gri-tos-rou/cos
Tetrassílabo contém quatro sílabas;
Trissílabo contém três sílabas;
ex.: Vem-aauro-ra
Dissílabo contém duas sílabas.
ex.: tu, on-tem
Monossílabo contém apenas uma sílaba;
ex.: rua

Referências

A métrica no poema e como metrificar os versos de um poema – Paulo Leandro Valoto

Por Natália Petrin
Como referenciar este conteúdo

Petrin, Natália. Metrificação. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/literatura/metrificacao. Acesso em: 04 de September de 2021.

Compartilhe

TOPO