Arcadismo no Brasil

O movimento valorizava o campo, a simplicidade e resgatou elementos da cultura clássica. No Brasil, foi representado por diversos autores.

O Arcadismo no Brasil foi um movimento literário que valorizava a simplicidade, exaltava a natureza e buscava o equilíbrio em uma vida campestre. Neste texto, você poderá conhecer mais sobre esta escola literária, contexto histórico e principais autores.

Contexto histórico

O Arcadismo no Brasil ocorreu em meados do século XVIII e concentrou-se principalmente na região da Vila Rica, atual Ouro Preto, em Minas Gerais. Esteve diretamente ligado ao crescimento urbano das cidades do Estado e sofreu influências de outros movimentos intelectuais, como o Iluminismo. A escola literária sucedeu o Barroco e é conhecida também como Neoclassicismo.

O Arcadismo teve início, no Brasil, a partir da publicação do livro Obras Poéticas, de Cláudio Manuel da Costa, no ano de 1768. Concentrou-se, principalmente, na região de Ouro Preto em Minas Gerais durante o Ciclo do Ouro, o que tornou o local o centro econômico do país. Na época, o Brasil ainda era colônia da coroa portuguesa, portanto, ainda tinhas seus recursos atrelados à metrópole.

Por conta disso, os movimentos separatistas ganharam força, culminando na Inconfidência Mineira (1789), que era contra a derrama e o domínio português no país. Contou com a participação de alguns autores árcades, como Tomás Antônio Gonzaga e Cláudio Manoel da Costa. O movimento foi fortemente reprimido por Portugal, o que resultou na condenação e morte de Tiradentes que viria a ser martirizado e se tornar símbolo.

Principais características

  • Resgate dos clássicos (influência greco-latina);
  • Valorização da natureza;
  • Influência do Iluminismo;
  • Busca pelo equilíbrio;
  • Pseudônimos;
  • Idealização feminina;
  • Regularidade formal (sonetos);
  • Bucolismo e pastoreio.

Os gêneros literários mais importantes presentes no Arcadismo brasileiro foram o lírico, o épico e o satírico. O lírico dizia respeito às poesias em que o eu-lírico expressa sua subjetividade, marcado principalmente pelo sentimento amoroso.

A poesia lírica retomou conceitos latinos como o carpe diem, isto é, aproveitar o dia e o momento sem ansiedades sobre o futuro; o fugere urbem, a fuga do urbanismo/cidade, promovendo uma valorização da calmaria campestre; o locus amoenus, conhecido como lugar agradável a reforçar a valorização do campo. Os autores deste gênero foram Tomás Antônio Gonzaga e Cláudio Manuel da Costa.

O épico, por sua vez, narrava feitos heróicos. Os autores deste tipo foram Frei José de Santa Rita Durão e Basílio da Gama, com as obras O Uruguai e Caramuru. Por fim, o satírico foi uma composição poética que se ocupava de ridicularizar os costumes. O principal autor foi também Tomás Antônio Gonzaga com suas Cartas Chilenas. Todos estes gêneros são frutos da cultura greco-romana.

Influências

A escola literária também ficou conhecida por Setecentismo ou Neoclassicismo devido às influências greco-romanas que permeavam o movimento, o estilo de escrita formal e a retomada das figuras mitológicas. Inclusive, o nome “arcadismo” fazia referência a uma região da Grécia Antiga, chamada Arcádia.

O Arcadismo no Brasil foi fortemente influenciado pela corrente de pensamento chamado Iluminismo, cujo período de seu aparecimento foi atribuído como “o século das luzes” despontando na Europa, primordialmente, na Inglaterra e na França. Foi um movimento cultural e filosófico, que propunha uma transformação cultural e social que valorizasse o racionalismo, o avanço da ciência, as liberdades políticas e econômicas sob os ideais de liberdade, igualdade e fraternidade.

Principais autores do Arcadismo no Brasil

O Arcadismo foi prolífero em número de autores. Abaixo, você poderá conferir alguns com uma breve biografia e suas principais obras.

Autores do Arcadismo no Brasil
(1) Tomás Antônio Gonzaga, (2) Cláudio Manuel da Costa, (3) Basílio da Gama, (4) Santa Rita Durão e (5) Manuel Inácio da Silva Alvarenga. Imagens em domínio público.

Cláudio Manuel da Costa (1729-1789)

O autor nasceu na Vila do Ribeirão do Carmo, atual Mariana, em Minas Gerais e faleceu em Vila Rica, atual Ouro Preto. Foi advogado reconhecido da época, ligado à mineração. Também participou ativamente da Inconfidência Mineira. Sua grande obra foi Obras Poéticas (1768), poemas que inauguraram o Arcadismo no Brasil. Adotou o pseudônimo Glauceste Satúrnio.

Basílio da Gama (1741-1795)

O poeta nasceu em São José do Rio das Mortes, atualmente Tiradentes, em Minas Gerais e morreu em Lisboa, Portugal. Foi poeta, cuja sua grande obra foi o poema épico O Uruguai (1769), texto destilava crítica aos jesuítas. Seu pseudónimo era Termindo Sipílio. É também patrono da cadeira n°. 4 da Academia Brasileira de Letras.

Tomás Antônio Gonzaga (1744-1817)

Filho do doutor brasileiro João Bernardo Gonzaga, o escritor nasceu na cidade do Porto, em Portugal. Já na infância mudou-se para Recife, na Bahia. Formou-se em Direito pela Universidade de Coimbra e também participou da Inconfidência Mineira. Faleceu na Ilha de Moçambique, onde havia sido exilado. Suas obras mais famosas são Marília de Dirceu (1792), em que se trata de uma lírica amorosa, e Cartas Chilenas (1845), poemas satíricos e críticos. Seu nome árcade era Dirceu.

Manuel Inácio da Silva Alvarenga (1749-1814)

Nasceu em Ouro Preto, Minas Gerais e morreu no Rio de Janeiro. De origem pobre e filho de mulatos, formou-se em Direito pela Universidade de Coimbra e publicou o poema O Desertor em 1774, em Coimbra, texto em que satirizava e criticava os costumes da época.

Santa Rita Durão (1722-1784)

Nasceu em Cata Preta, atual Mariana, em Minas Gerais e faleceu em Lisboa, Portugal. Doutor em Filosofia e Teologia pela Universidade de Coimbra. Foi um religioso, orador e poeta, sendo considerado um dos precursores do indianismo no país com sua obra Caramuru (1781), poema épico sobre o descobrimento da Bahia.

Vamos aprender mais sobre o Arcadismo no Brasil?

Após estudar as características dessa escola literária e seus principais autores, é hora de revisar o conteúdo com algumas videoaulas sobre o assunto.

Arcadismo no Brasil

O Arcadismo no Brasil foi importante para ajudar a sedimentar a Literatura Brasileira. Neste vídeo, você poderá revisar os principais autores e características dessa escola literária.

Contexto histórico

Compreender o contexto histórico de uma escola literária é necessário para saber quais foram as influências e em como isso impactou na escrita dos autores.

Principais poetas árcades

Neste vídeo, o professor Biti retoma com detalhes o Arcadismo e esclarece as particularidades de diversos autores. Saber um pouco sobre cada um deles é importante para compreender suas respectivas obras mais facilmente.

O Arcadismo no Brasil, portanto, foi um amplo movimento que ajudou a fortalecer a recente Literatura Brasileira. Lembre-se de estudar os autores separadamente e conhecer mais sobre a obra de cada um. Confira também sobre o Romantismo, vertente artística sucessora que se opôs aos valores racionalistas do Neoclassicismo, manifestado na literatura pelo Arcadismo.

Referências

Curso de literatura brasileira – Sergius Gonzaga;
História concisa da literatura brasileira – Alfredo Bosi;
Literatura – Fábio D’Ávila. e Danton Pedro dos Santos.

Leonardo Ferrari
Por Leonardo Ferrari

Graduando em Letras pela Universidade Estadual de Maringá onde desenvolve pesquisa na área de Literatura Pós-Colonial e participa do projeto de extensão Letras na Web. É professor assistente em colégio de ensino médio. Nas horas livres dedica-se à família, aos amigos, à sétima arte e à leitura.

Como referenciar este conteúdo

Ferrari, Leonardo. Arcadismo no Brasil. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/literatura/arcadismo-no-brasil. Acesso em: 04 de August de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [MACK]

Assinale a alternativa em que aparece uma característica imprópria do Arcadismo.

a) Bucolismo.
b) Presença de entidades mitológicas.
c) Exaltação da natureza.
d) Tranquilidade no relacionamento amoroso.
e) Evasão na morte.

Resposta: e.

Justificativa: Temas relativos à morte não são comuns ao movimento literário.

2. [UFPB]

Na poesia arcádica ou neoclássica, NÃO se encontra:

a) a influência das ideias iluministas.
b) a valorização do campo em detrimento da cidade.
c) a ênfase na interpretação subjetiva da realidade.
d) o retorno aos ideais greco-latinos.
e) a adoção de pseudônimos pelos poetas, que se figuravam pastores.

Resposta: c.

Justificativa: Embora a subjetividade esteja presente na lírica amorosa árcade, ela não é uma forma de interpretação da realidade.

Compartilhe

TOPO