Futurismo

Trata-se de um movimento artístico de vanguarda que valorizava a mecanização e industrialização da vida urbana. Seus princípios eram a velocidade e o movimento dos objetos e pessoas.

O Futurismo foi uma das Vanguardas Europeias do Século XX que se desenvolveu na Itália entre 1909 e o acontecimento da Primeira Guerra Mundial. O movimento foi encabeçado pela escrita de um Manifesto Futurista inspirado na modernização da sociedade provocada pela Revolução Industrial (1760-1840).

Resumo

O Futurismo foi um movimento que se apresentou nas artes visuais, literatura e arquitetura. Pregou a valorização da modernização tecnológica, do movimento e da velocidade. Tinha como ideologia a ideia de progresso e destruição daquilo que era considerado ultrapassado e obsoleto. O movimento se inicia com a publicação do Manifesto Futurista de Filippo Marinetti.

Manifesto Futurista (1909)

1. Nós pretendemos cantar o amor ao perigo, o hábito da energia e a intrepidez.
7. Exceto na luta, não há beleza. Nenhum trabalho sem um caráter agressivo pode ser uma obra de arte. Poesia deve ser concebida como um ataque violento em forças desconhecidas para reduzir e serem prostradas perante o homem.
10. Nós destruiremos os museus, bibliotecas, academias de todo tipo, lutaremos contra o moralismo, feminismo, toda cobardice oportunista ou utilitária.

Estes trechos do manifesto evidenciam as perspectivas políticas, moralistas e ideológicas ligadas ao Futurismo. O documento apresenta um forte radicalismo estético que destruía as relações com as artes que o precedeu, evidencia a valorização da guerra e da violência e visava acabar com aspectos culturais considerados retrógrados. O movimento teve ligações com o Fascismo encabeçado por Mussolini na Itália.

As principais características do futurismo

Relacionada aos princípios divulgados no manifesto, a arte futurista tinha como suas bases a paixão pela ideia de progresso. Podemos observar:

  • presença de movimento, as obras recusam a ideia de imobilidade;
  • ausência de uma representação realista dos objetos e pessoas;
  • as obras se aproximam de uma ideia abstrata das imagens;
  • usava linhas retas e curvas com objetivo de gerar a sensação de movimento;
  • as tonalidades e cores auxiliavam a gerar a sensação de movimento;
  • recorrência da sobreposição de imagens para provocar velocidade e movimento.

As características revelam o interesse pelo movimento e apresentam a destruição daquilo que já havia sido estabelecido nas artes classicistas.

Principais artistas e obras

Dentre os principais artistas do movimento, destacam-se alguns artistas envolvidos pelo segundo Manifesto Futurista. Conheça os artistas e algumas de suas obras:

Giacomo Balla

Giacomo Balla (1871 – 1958) foi um pintor italiano considerado um dos principais nomes da vanguarda. Em suas obras, é possível observar o dinamismo, temas futuristas como máquinas e a ideia de velocidade:

Dinamismo de um cachorro na coleira (1912), Giacomo Balla. Fonte: WikiArt.
Garota correndo na sacada (1912), Giacomo Balla. Fonte: WikiArt.
A velocidade de um automóvel (1913), Giacomo Balla. Fonte: WikiArt.

Luigi Rossolo

Luigi Rossolo (1885 – 1947) foi um pintor e compositor italiano futurista. Valorizava o ruído causado pela vida contemporânea e trabalhou diretamente com Marinetti. Observe suas obras:

Solidez da névoa (1912), Luigi Passolo. Fonte: WikiArt.
Música (1912), Luigi Possolo. Fonte: WikiArt.
Dinamismo de um carro (1913), Luigi Passolo. Fonte: WikiArt.

Umberto Boccioni

Italiano, pintor e escultor, Umberto Boccioni (1882 – 1916) foi considerado um dos mais célebres artistas futuristas. Antes de se dedicar aos preceitos futuristas, teve grandes influencias impressionistas e pós-impressionistas. Veja algumas de suas obras:

Os ponto forte de uma rua (1911), Umberto Boccioni. Fonte: WikiArt.
Desenvolvimento de uma garrafa no espaço (1913), Umberto Boccioni. Fonte: WikiArt.
Dinamismo de um corpo humano (1913), Umberto Boccioni. Fonte: WikiArt.

Carlo Carrá

Carlo Carrá (1881 – 1966) foi um pintor italiano que também adepto ao futurismo. Teve fortes influências do artista De Chirico, pintor surrealista. Nas suas obras, é possível observar a sobreposição de imagens e como as linhas compões a ideia de movimento.

Deixando o teatro (1910), Carlo Carrá. Fonte: WikiArt.
Mulher na sacada (1910), Carlo Carrá. Fonte: WikiArt.
Retrato de Marinetti (1915), Carlo Carrá. Fonte: WikiArt.

Gino Severini

Gino Severini (1883 – 1966) também foi um pintor italiano futurista. Severini esteve envolvido na escrita do segundo Manifesto Futurista e foi considerado um dos co-fundadores do estilo. Veja suas obras:

A dançarina assustadora (1911), Gino Severini. Fonte: WikiArt.
Dinamismo de uma dançarina (1912), Gino Severini. Fonte: WikiArt.
Bailarina (1954), Gino Severini. Fonte: WikiArt.

O movimento durou pouco tempo, mas as obras dos artistas relacionados ao movimento influenciaram outras vanguardas, como o Cubismo.

O futurismo e seus desdobramentos

O primeiro Manifesto Futurista foi escrito por um poeta. Logo, o movimento teve certa aderência na literatura mundial, sua consolidação nas artes e também influenciou a construção arquitetônica.

Futurismo na literatura

Na literatura, o Futurismo apresentava fortemente o culto à destruição do passado em busca de um progresso tecnológico. Para retratar a sensação de movimento, valorizava a ausência da pontuação, acelerando a leitura. Rompia com sintaxe ao se desfazer da regra das linhas e apresentava muitas onomatopeias ligadas ao contexto das guerras e máquinas. Destacam-se alguns autores, como o russo Maiakovski e Àlvaro de Campos e Oswald de Andrade no Brasil.

Futurismo na arquitetura

A arquitetura futurista também esteve relacionada aos ideais do manifesto de Marinetti e se apresentou com uma perspectiva anti-histórica. Também utilizava o uso de linhas e curvas que valorizava a ideia de movimento. As construções eram dedicadas ao centros urbanos e mundo industrial. Dessa forma, novas tecnologias na construção e outros materiais foram empregadas, como vidro, concreto armado e ferro.

Essa arquitetura destacou a funcionalidade e refutou a decoração exacerbada. Os arquitetos valorizaram volumes dinâmicos e arrojados. Dentre eles, destacam-se Eugène Freyssnet, Auguste Perret e Angiolo Mazzoni.

O futurismo no Brasil

O Futurismo, assim como as outras Vanguardas Europeias, influenciou a consolidação do Modernismo Brasileiro, marcado pela Semana de Arte Moderna de 1922. É possível visualizar algumas tendências de movimento na representação, nas obras de alguns artistas, como a pintora Anita Malfatti.

Vídeos sobre a arte que estava à frente do seu tempo

Elencamos alguns vídeos sobre o Futurismo que vão complementar a leitura da nossa matéria. Assim como todos os períodos e movimentos, é importantíssimo conhecer, além das características artistas, o contexto histórico cujas artes se desenvolveram. Acompanhe:

O Manifesto Futurista

Neste vídeo, o Rodrigo apresenta uma relação estreita entre a arte e política. Ele apresenta as características do Futurismo e estabelece uma relação entre as ideias de Mussolini sobre o Fascismo, observando algumas tendências ideológicas do movimento artístico.

Algumas características

O Pedro, neste vídeo, faz uma revisão do contexto histórico do Futurismo, elenca as principais características e, por fi,m comenta algumas questões de vestibulares que podem te ajudar a entender melhor o que foi este movimento.

Vanguardas e divas

Este é um vídeo superdescontraído para você relaxar e aprender ao mesmo tempo. O Rodrigo faz uma brincadeira com as características das vanguardas artísticas e as relaciona com divas da música pop. Neste vídeo, ele associa o Futurismo à cantora Grimes.

O Futurismo nos estreita a relação entre produção e artística no século XX, permitindo compreender que arte vai muito além da obra. O Futurismo serviu de inspiração para o Cubismo. Assim, confira a nossa matéria sobre esta outra vanguarda europeia.

Referências

PROENÇA, Graça. História da Arte. 17ª ed. São Paulo: Editora ABDR, 2012.

Por Vanderlei Bachega Junior
Como referenciar este conteúdo

Bachega Junior, Vanderlei. Futurismo. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/artes/futurismo. Acesso em: 04 de August de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [FUVEST]

O futurismo de Marinetti e o fascismo de Benito Mussolini têm em comum

A) a constatação da falência cultural da Itália, que se agarrou no passado romano e ignorou os grandes avanços da Primeira Revolução Industrial.

B) o desejo de proporcionar aos cidadãos italianos o acesso aos bens de consumo e a implantação do Estados de bem-estar social.

C)o esforço de modernização cultural e a tentativa de demolir as edificações que restaram do passado romano.

D) a valorização e a adoção das bases e dos princípios das teorias revolucionárias anarquistas e socialistas.

E) a glorificação da ideologia de guerra e da velocidade proporcionada pelos avanços técnicos e militares.

Resposta: E

2. [ENEM]

E venham, então, os alegres incendiários de dedos carbonizados! Vamos! Ateiem fogo às estantes das bibliotecas! Desviem o curso dos canais, para inundar os museus! Empunhem as picaretas, os machados, os martelos e deitem abaixo sem piedade as cidades veneradas

(MARINETT, F.T. Manifesto futurista. Disponível em www.sba.com.br. Acesso em 2/ago/2012. Adaptado)

Que princípio marcante do Futurismo e comum a várias correntes artísticas e culturais das primeiras três décadas do Século XX está destacado no texto?

A – A tradição é uma força incontornável.

B – A arte é expressão da memória coletiva.

C – A modernidade é a superação decisiva da história.

D – A realidade cultural é determinada economicamente.

E – A memória é um elemento crucial da identidade cultural.

Resposta: C

Compartilhe

TOPO