Vanguardas Europeias

As Vanguardas Europeias tinham como objetivo principal renovar a arte.

As Vanguardas Europeias são definidas como a gama de tendências artísticas oriundas do Velho Continente. O principal objetivo das vanguardas era o de renovação da arte; uma forma de trazer uma liberdade e subjetividade maior às artes.

De certa forma, as vanguardas europeias carregavam até mesmo o irracionalismo ao seu contexto. Com correntes filosóficas fortes infringindo na população, coube aos artistas seguirem a linha positivista vivida na Europa à época.

Os movimentos de Vanguarda ganharam corpo no continente durante o fim do século XIX e se consolidaram no início do século XX. As artes, no entanto, não se limitavam às pinturas ou esculturas, mas também a literatura sofreu grande influência do período.

vanguardas europeias
(Imagem: Reprodução)

As propostas da Vanguardas eram completamente incrédulas pela sociedade conservadora da época. O contexto era de uma “revolução”, onde conservadores, inclusive, barravam os ideais artísticos dos vanguardistas.

Os movimentos, no entanto, foram importantíssimos para o crescimento de uma nova visão artística no mundo. No Brasil, por exemplo, o Modernismo – bem como a Semana de Arte Moderna de 1922 – foi uma forte influência das Vanguardas Europeias.

Sob contágio do fervor dos movimentos europeus, a renovação artística brasileira acompanhou. O pensamento conservador, como na Europa, tentava barrar o avanço de uma tendência fundamental para história cultural do Brasil.

Os principais movimentos das Vanguardas Europeias

A Vanguarda Europeia abrangeu inúmeros movimentos artísticos no Velho Continente. Entre eles é válido destacar:

Cubismo

O cubismo foi um movimento artístico de forte influência, sobretudo na literatura e nas artes plásticas. No âmbito literário, as técnicas narrativas fragmentavam a realidade, e desconstruía a visão de tempo e espaço.

No Brasil, Oswald de Andrade foi o grande expoente do Cubismo. Sua obra Mémorias Sentimentais de João Miramar é um exemplo clássico do trabalho do modernista.

Dadaísmo

O movimento dadaísta surgiu forte na Suíça, em meio aos conflitos da Segunda Guerra Mundial. Dentro das Vanguardas Europeias, o Dadaísmo era uma resposta à instabilidade promovida pelo conflito.

A característica do movimento era a linguagem debochada, irônica e sarcásticas. Os ilogismos textuais e visuais, além da aversão aos conceitos racionais que se tinha da visão conservadora sobre arte.

Expressionismo

A tendência valorizava, sobretudo, o caráter subjetivo, e surgiu em meio ao século XX, influenciado por alemães e franceses. Opondo-se ao impressionismo, o expressionismo tinha como foco a expressão do âmago do artista.

Era a forma de reaver toda a essência humana; sem necessidade de chocar, mas sim de reconhecer a si, como humano. Uma linha, de certa maneira, antropofágica.

Futurismo

O Futurismo é a tendência artística considerada mais inovadora. Isso porque foi muito mais radical, sectário e subversivo às características da época.

Foi por meio do Manifesto Futurista, escrito pelo artista italiano Filippo Tommaso Marinetti. No Brasil, o grande expoente foi Mario de Andrade.

Surrealismo

Surgiu na França, no período entre as Guerras, mais especificamente no ano de 1924. Sua característica era a defesa da criação por meio da utopia, do imaginário e do que chamavam de atmosfera onírica.

No Brasil, a Geração de 30 teve grande influência do Surrealismo das Vanguardas Europeias. É impossível, no entanto, falar de Surrealismo e não fazer uma menção honrosa a Salvador Dali.

Referências

AZEVEDO, Gislane e SERIACOPI, Reinaldo. Editora Ática, São Paulo-SP, 1ª edição. 2007, 592 p.

Mateus Bunde
Por Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Teste seu conhecimento

01. [ENEM]

AMARAL, Tarsila do. O mamoeiro. 1925, óleo sobre tela, 65x70, IEB//USP
AMARAL, Tarsila do. O mamoeiro. 1925, óleo sobre tela, 65×70, IEB//USP

O modernismo brasileiro teve forte influência das vanguardas europeias. A partir da Semana de Arte Moderna, esses conceitos passaram a fazer parte da arte brasileira definitivamente. Tomando como referência o quadro O mamoeiro, identifica-se que, nas artes plásticas, a

a) imagem passa a valer mais que as formas vanguardistas.

b) forma estética ganha linhas retas e valoriza o cotidiano.

c) natureza passa a ser admirada como um espaço utópico.

d) imagem privilegia uma ação moderna e industrializada.

e) forma apresenta contornos e detalhes humanos.

02. [UCP]

Movimento literário brasileiro que recebeu influências de vanguardas europeias, tais como o Futurismo e o Surrealismo:

a) Modernismo

b) Parnasianismo

c) Romantismo

d) Realismo

e) Simbolismo

01. [B]

02. [A]

Compartilhe nas redes sociais

TOPO