Arte abstrata

A arte abstrata é aquela na qual não há preocupação em se representar qualquer coisa existente no mundo.

O termo “abstração” refere-se ao processo de fazer imagens que podem, em parte, derivar do mundo visível, mas que são reduzidas aos seus elementos básicos, colocando ênfase em padrões, formas, linhas e marcas gestuais.

Desse modo, a arte abstrata é também conhecida como “não-representacional”, em oposição à arte figurativa que se ocupava em retratar fielmente a realidade.

Histórico e tipos de arte abstrata

As primeiras mostras de abstração ocorrem ainda no Impressionismo, Pós-Impressionismo e Cubismo.

De fato, esses três movimentos artísticos contribuíram para a concepção fundamental da Arte Abstrata de que a arte também poderia ser não-representativa.

Outro momento importante para o movimento foi o surgimento da escola americana de pintura abstrata, chamada de Expressionismo Abstrato, que teve ampla influência na arte produzida a partir da década de 1950, tanto na América quanto na Europa.

Porém, se há um pai desse movimento artístico, seu nome é Wassily Kandinsky. O artista russo é frequentemente lembrado por historiadores da arte por ter criado pinturas de formas flutuantes e não-representacionais já em 1912.

E, apesar de parecer uma grande confusão sem sentido, a arte abstrata é repleta de significados. No entanto, por não sugerir significado imediatos, as críticas a esse movimento sempre foram bastante contundentes.

De qualquer maneira, a arte abstrata ainda se divide em duas vertentes: a arte abstrata informal e a arte abstrata geométrica.

Arte abstrata informal

Também conhecido como “abstracionismo lírico”, o abstracionismo informal tem como principal característica expressar os sentimentos e ideias do artista de modo natural, isto é, com inteira liberdade para se manifestar, utilizando-se de formas, linhas e cores variadas.

Arte abstrata geométrica

Já a arte abstrata geométrica, assim como o próprio nome sugere, tem como base para a sua composição linhas e formas geométricas.

Há também no abstracionismo geométrico: o cuidado em se utilizar tanto de cores e formas geométricas que sejam “puras” (ou primárias).

Características da arte abstrata

  • Arte motivada por emoções profundas e intensas;
  • Dinâmica artística repleta de autenticidade, automatismo psíquico e agressividade;
  • Oposição aos meio tradicionais de execução da arte;
  • Técnicas alternativas incorporadas, como a pintura por gotejamento (dripp painting), uso de materiais como areia, vidro moído e até mesmo cinzas.

Principais artistas da arte abstrata

Wassily Kandinsky (1866 – 1944)

Composition VII (1913)

O pintor russo Wassily Kandinsky é um dos pioneiros da arte abstrata sendo um dos responsáveis pelos primeiros trabalhos do gênero, incluindo aquele que é conhecido como a primeira aquarela abstrata.

Além de ser um pintor, Kandinsky também foi um proeminente teórico da arte cujos livros tiveram uma influência profunda em futuros artistas.

Por sua enorme contribuição em mover o mundo da arte para longe das tradições representacionais, Wassily Kandinsky é considerado por muitos como o “pai da arte abstrata”.

Jackson Pollock (1912 – 1956)

Number 5 (1948)

Jackson Pollock é o pintor mais famoso da pintura por gotejamento (dripp painting). A técnica de Pollock de derramar e pingar tinta popularizou o termo pintura de ação, um método no qual o próprio ato físico da pintura é um aspecto essencial do trabalho finalizado.

Em 1948, sua pintura “Number 5” foi vendida por US $140 milhões, um recorde para a época. Segundo os críticos de arte, o americano Jackson Pollock não é apenas o mais famoso artista abstrato, mas também uma das principais figuras da arte do século XX.

Piet Mondrian (1872 – 1944)

Broadway Boogie Woogie (1943)

O pintor alemão Piet Mondrian começou como um artista convencional antes de se tornar o colaborador mais influente do movimento de arte De Stijl, que defendia a abstração pura por uma redução aos fundamentos da forma e da cor.

Mondrian também cunhou o termo neoplasticismo para sua arte abstrata, na qual ele usava apenas a linhas retas, as três cores primárias e cores neutras (preto, branco e cinza).

Desse modo, esse artista é considerado um importante líder no desenvolvimento da arte abstrata, pois sua obra inspirou dois movimentos influentes: o movimento alemão Bauhaus e o minimalismo de Nova York.

Georgia O’Keeffe (1887 – 1986)

Black Iris III (1926)

A artista plástica americana Georgia O’Keeffe tornou-se a principal figura do modernismo americano ao desafiar os limites de diferentes estilos artísticos em suas suas pinturas que combinavam abstração e representação.

Seus trabalhos mais famosos são abstrações que incluem parte de flores de modo dramático e sensual.

Por toda sua contribuição à arte moderna americana, em 1977, Georgia foi premiada com a Medalha Presidencial da Liberdade em 1977.

Mark Rothko (1903 – 1970)

Orange Red Yellow (1961)

Assim como outros artistas, Rothko também passou por uma série de estilos em sua carreira artística, incluindo o Surrealismo, antes de desenvolver seu próprio estilo.

O artista plástico russo-americano é considerado um pioneiro da pintura color field, um estilo dentro da arte abstrata no qual a cor é o principal elemento.

E, muito embora Rothko seja considerado um dos principais artistas abstratos, ele insistiu que não era um abstracionista, pois seu foco principal era descobrir o misticismo e os aspectos esotéricos das cores e suas combinações.

Para Rothko, a pintura era um método de expressão espiritual e muitos espectadores desmoronaram em lágrimas diante de suas obras mundo afora.

Arte abstrata no Brasil

Tela Grito (Manabu Mabe – 1958)

A arte abstrata alcançou o Brasil durante a década de 1940. Entretanto, foi na década seguinte, mais precisamente em 1951, durante a I Bienal de São Paulo, que o abstracionismo obteve maior força e artistas brasileiros abstratos ganharam maior notoriedade.

Principais artistas

A partir da década de 1940, diversos artistas brasileiros tiveram contato com a arte abstrata feita no exterior, principalmente na Europa e Estados Unidos com a qual passaram a se identificar.

  • Artes plásticas: Manabu Mabe (1924 – 1997); Tomie Ohtake (1913 – 2015); Luís Sacilotto (1924 – 2003); Maria Leontina (1917 – 1984); Iberê Camargo (1914 – 1994); Valdemar Cordeiro (1925 – 1973); Lygia Clark (1920 – 1988); Hélio Oiticica (1937 – 1980).
  • Literatura: Clarice Lispector (1920 – 1077); Ferreira Gullar (1930 – 2016); Paulo Leminski (1944 – 1989)
  • Música: Heitor Villa Lobos (1887 – 1959)

Como você pôde perceber, a arte abstrata apesar de influenciar toda a arte produzida no século XXI, teve uma relevância muito maior nas artes plásticas, sendo essa a sua maior expressão.

Referências

História da Arte – Graça Proença
História da Arte – E. H. Gombrich
Isso é arte? – Will Gompertz

Luana Bernardes
Por Luana Bernardes

Graduada em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e pós-graduada em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela mesma Universidade.

Exercícios resolvidos

1. [UEM]

Sobre a pintura não figurativa ou abstrata, assinale o que for correto.

01) O pintor norte-americano Jackson Pollock tornou-se famoso pelas representações de elementos geométricos.

02) A pintura não figurativa pressupõe a existência de um título claro o suficiente para que o seu tema seja perfeitamente compreendido.

04) Com a pintura não figurativa, a questão da prática da representação em perspectiva deixa de ter importância.

08) A pintura de Cézanne, que era, inicialmente, figurativa, tendeu, paulatinamente, ao abstracionismo.

16) Picasso, um dos artistas mais representativos, influentes e conhecidos do século passado, não praticou a pintura não figurativa.

Resposta: 12
04) A arte abstrata despreza os tradicionalismos da arte clássica tais como a representação em perspectiva.

08) Paul Cézanne é um dos precursores do Cubismo, logo, da arte abstrata que viria a seguir.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO