Fonologia

Entenda o que é o que é Fonologia, o que é fonema e como são feitos os encontros vocálicos e consonantais. Saiba outros modos de formar as palavras que criam o léxico de língua portuguesa.

A palavra “fonologia” tem origem grega, na qual “phonos” significa “voz” ou “som” e “logia” expressa o sentido de “estudo”. Portanto, pode-se dizer que a Fonologia é o estudo do som. Ou seja, é o campo da gramática que estuda o sistema sonoro da língua. Abaixo entenda mais sobre o assunto.

Publicidade

O que é Fonologia?

Assim como a Fonética, a Fonologia estuda o aspecto físico-fisiológico, isto é, o aspecto fônico de uma língua. A unidade básica de estudo é o fonema, uma unidade acústica que desempenha função linguística distinta de unidades superiores dotadas de significado, como por exemplo os vocábulos.

Os fonemas são transcritos entre barras oblíquas (/). Para ilustrar esse conceito, veja o exemplo a seguir: o fonema /s/ pode ser representado ortograficamente por: s (em saco), ss (em osso), c (em cera), ç (em poço), x (em próximo).

O que a Fonologia estuda?

Como visto, a Fonologia estuda o sistema sonoro da língua. Mas, de forma prática, o que isso quer dizer? Leia a seguir:

Fonemas e letras

Fonemas não são letras. Essa é a primeira noção que você deve ter em mente. Fonema é uma realidade acústica que o ouvido humano registra, enquanto a letra é o sinal empregado para representar na escrita o sistema sonoro de uma língua na escrita.

Muitas vezes não há identidade perfeita entre os fonemas e a maneira de representá-los na escrita. Por exemplo:

Publicidade

  • A palavra “táxi” possui 4 letras e 5 fonemas: /t/; /a/; /c/; /s/; /i/;
  • A palavra “osso” possui 4 letras e 3 fonemas: /o/; /s/; /o/.

Dígrafos

Dígrafo é o emprego de duas letras para a representação gráfica de um só fonema, por exemplo:

  • a)passo;
  • b)chá.

Vogais, Semivogais e Consoantes

A voz humana é composta por tons (sons musicais) e ruídos, que o ouvido distingue com perfeição. A vogais possuem tons, enquanto as consoantes possuem ruídos.

Além disso, as consoantes podem ter ruídos puros, configurando consoantes surdas e sem vibrações regulares ou ruídos combinados, sendo consoantes sonoras com um tom.

Publicidade

As vogais podem ser classificadas quanto à sua zona de articulação (anteriores, médias e posteriores), quanto ao timbre (abertas, fechadas e reduzidas), quanto ao papel das cavidades bucal e nasal (orais e nasais), quanto à intensidade (tônicas e átonas) e quanto à elevação da língua (baixa, médias e altas).

Quando assilábicas, as vogais “i” e “u” são chamadas de semivogais (orais ou nasais) e acompanham a vogal numa mesma sílaba. Por exemplo em “pai” e “mágoa”.

As consoantes, por sua vez, são classificadas em dois grandes grupos que se subdividem. O primeiro é o das consoantes oclusivas, que se divide em bilabiais (surda /p/ e sonora /b/), linguodentais (surda /t/ e sonora /d/) e velares (surda /k/ e sonora /g/).

E o segundo grupo é das consoantes constritivas, que se divide em fricativas labiodentais (surda /f/ e sonora /v/), fricativas alveolares (surda /s/ e sonora /z/), fricativas palatais (surda /x/ e sonora /j/), constritivas vibrantes simples /r/ e múltipla /rr/, constritivas laterais (alveolar /l/ e palatal /lh/) e constritivas nasais (bilabial /m/; linguodental /n/ e palatal /nh/).

Sílaba átona e sílaba tônica

Sílaba tônica é a que recebe a maior inflexão de voz, ou seja, é o som mais forte da palavra. Mas nem todas são marcadas pelo acento gráfico.

Publicidade

Além disso, a sílaba tônica sempre se encontra em uma destas três sílabas: na última (oxítona), na penúltima (paroxítona) ou na antepenúltima (proparoxítona).

Todas as outras sílabas são denominadas de átonas.

  • Oxítona – Guaraná: gua (átona) – ra (átona) – ná (tônica);
  • Paroxítona – Quadro: qua (tônica) – dro (átona);
  • Proparoxítona – Pássaro: pás (tônica) – sa (átona) – ro (átona).

Encontros consonantais

O encontro consonantal acontece quando se dá o seguimento imediato de duas ou mais consoantes de um mesmo vocábulo.

Há encontros consonânticos pertencentes a uma sílaba, os quais terminam por l ou r, como por exemplo em li-vro e blu-sa.

E há encontros consonantais em sílabas diferentes em bd, como por exemplo em: lamb-da; ft: af-ta; bs: ab-so-lu-to; pn: pneu, pneu-má-ti-co; cç: sec-ção; ps: psiu; dm: ad-mi-tir; pt: ap-to; gn: dig-no; tm: ist-mo; mn: mne-mô-ni-co; tn: ét-ni-co.

Encontros vocálicos: ditongos, tritongos e hiatos

Os encontros vocálicos dão origem aos ditongos, tritongos e hiatos.

O Ditongo é o encontro de uma vogal e de uma semivogal, ou vice-versa, na mesma sílaba, como em pai, mãe, água, cárie.

Eles podem ser crescentes ou decrescentes. O ditongo crescente é aquele em que a semivogal vem antes da vogal, como em água, cárie, mágoa. Já o decrescente é o ditongo em que a vogal vem antes da semivogal, como em pai, mãe, rei.

Como as vogais, os ditongos são orais (pai, água, cárie, mágoa, rei) ou nasais (mãe). Os ditongos nasais são sempre fechados, enquanto os orais podem ser abertos (pai, céu, rói, ideia) ou fechados (meu, doido, veia).

Nos ditongos nasais, tanto a vogal quanto a semivogal são nasais, mas só se coloca o til sobre a vogal, como em mãe.

O Tritongo acontece quando o encontro de uma vogal entre duas semivogais está numa mesma sílaba. Os tritongos podem ser orais e nasais. Por exemplo, os orais em /way/: quais, paraguaio; em /wey/: enxaguei, averigueis; em /wiw/: delinqui e em /wow/: apaziguou. Já os exemplos de nasais em /wãw/: mínguam, saguão, quão; em /wẽy/: delinquem, enxáguem e em /wõy/: saguões.

O Hiato, por sua vez, é o encontro de duas vogais em sílabas diferentes. Esses elementos guardam a sua individualidade fonética, como em saída, caatinga, moinho. Isto se dá porque a passagem da primeira para a segunda se faz mediante um movimento brusco, com interrupção da voz.

Letra diacrítica

É aquela que se junta a outra para lhe dar valor fonético especial e constituir um dígrafo.

Em português, as letras diacríticas são -h, -r, -s, -c, -ç, -u, para os dígrafos consonantais.

E “m” e “n”, para os dígrafos vocálicos.

  • Dígrafo consonantais: chá; carro; passo.
  • Dígrafos vocálicos: campo; onda;

Agora que você entendeu o universo da Fonologia, assista às aulas sugeridas a seguir para consolidar o seu aprendizado. Bons estudos!

Vídeos sobre Fonologia.

Na seleção de aulas deste tópico, os professores Noslen e Adriano explicam de modos diferentes alguns tópicos essenciais para quem quer aprender mais sobre o assunto. Veja:

Fonética e Fonologia

Neste vídeo, o professor Noslen explica o que é Fonologia. Além disso, ele expõe o que são os fonemas e qual é a diferença entre letra e sons para o estudo da língua. Por fim, o professor apresenta a classificação dos fonemas, que pode lhe ajudar a entender um pouco mais sobre este conteúdo.

Vogais x consoantes

Nesta aula, o professor Adriano explica, de forma bastante detalhada e com exemplos, a diferença entre vogais e consoantes. Saber as particularidades do funcionamento desses elementos será muito importante para a compreensão do conteúdo deste tópico.

Encontros vocálicos

Dando sequência aos estudos, o professor Adriano fala a respeito dos encontros vocálicos. O assunto complementa as vogais e consoantes, então não deixe de assistir.

Se você gostou de aprender um pouco mais sobre Fonologia, o tópico derivação regressiva pode ser interessante para os seus estudos. Por tanto, nã deixei de conferir.

Referências

Moderna gramática portuguesa (2009) – Evanildo Bechara.

Por Beatriz Yoshida Protazio
Como referenciar este conteúdo

Yoshida Protazio, Beatriz. Fonologia. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/portugues/fonologia. Acesso em: 18 de May de 2022.

Exercícios resolvidos

1. [FUNDATEC, 2021 - Prefeitura de Ivoti/RS]

Assinale a alternativa que apresenta dígrafo, assim como a palavra “desempenhar”.

a) Direção.
b) Aparelhos.
c) Tecnologia.
d) Exige.
e) Própria.

A alternativa correta é a letra b) Apare(lh)os, que marca o dígrafo -lh.

2. [UNESP, 2012]

Considere o poema de Tomás Antônio Gonzaga (1744-1810).

18

Não vês aquele velho respeitável,

que à muleta encostado,

apenas mal se move e mal se arrasta?

Oh! quanto estrago não lhe fez o tempo,

o tempo arrebatado,

que o mesmo bronze gasta!

Enrugaram-se as faces e perderam

seus olhos a viveza:

voltou-se o seu cabelo em branca neve;

já lhe treme a cabeça, a mão, o queixo,

nem tem uma beleza

das belezas que teve.

Assim também serei, minha Marília,

daqui a poucos anos,

que o ímpio tempo para todos corre.

Os dentes cairão e os meus cabelos.

Ah! sentirei os danos,

que evita só quem morre.

Mas sempre passarei uma velhice

muito menos penosa.

Não trarei a muleta carregada,

descansarei o já vergado corpo

na tua mão piedosa,

na tua mão nevada.

As frias tardes, em que negra nuvem

os chuveiros não lance,

irei contigo ao prado florescente:

aqui me buscarás um sítio ameno,

onde os membros descanse,

e ao brando sol me aquente.

Apenas me sentar, então, movendo

os olhos por aquela

vistosa parte, que ficar fronteira,

apontando direi: — Ali falamos,

ali, ó minha bela,

te vi a vez primeira.

Verterão os meus olhos duas fontes,

nascidas de alegria;

farão teus olhos ternos outro tanto;

então darei, Marília, frios beijos

na mão formosa e pia,

que me limpar o pranto.

Assim irá, Marília, docemente

meu corpo suportando

do tempo desumano a dura guerra.

Contente morrerei, por ser Marília

quem, sentida, chorando

meus baços olhos cerra.

(Tomás Antônio Gonzaga. Marília de Dirceu e
mais poesias. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora, 1982.)

Marque a alternativa em que o verso apresenta acento tônico na segunda e na sexta sílabas poéticas:
a) o tempo arrebatado.
b) daqui a poucos anos.
c) na mão formosa e pia.
d) e ao brando sol me aquente.
e) das belezas que teve.

A resposta correta é a letra a) o tem (tônica)-po arrebata (tônica)-do.

3. [ FUNDATEC, 2022 - Prefeitura de Esteio/RS]

Assinale a alternativa que apresenta uma palavra com encontro consonantal, ou seja, encontro de consoantes.

a) Dicas.
b) Sede.
c) Dia.
d) Tomate.
e) Outra.

A alternativa correta é a letra e), pois é a única em que duas consoantes se encontram -tr.

Compartilhe

TOPO