Voleibol

Um dos esportes mais conhecidos atualmente, o voleibol nasceu oficialmente nos Estados Unidos e se espalhou pelo mundo.

O voleibol é uma das modalidades esportivas mais conhecidas atualmente. Trata-se de um jogo competitivo entre duas equipes dividias por uma rede. O objetivo é fazer a bola tocar o chão da área do adversário e impedir que isto aconteça em sua própria área. Assim, esse é um esporte que visa deixar a bola sempre no ar, em fluxo. Existem várias regras e posições no jogo, bem como sua história, descritas a seguir.

História do Voleibol

iStock

Em resumo, a história do voleibol tem início em 1895 nos Estados Unidos. William George Morgan é o representante da criação desse esporte. Morgan era diretor de Educação Física da Associação Cristã de Moços (ACM) em Massachusetts.

Na associação, surgiu a necessidade de criar uma modalidade esportiva que fosse prazerosa para homens da faixa etária de 40 a 50 anos de idade. A atividade deveria ser em uma quadra, e ao mesmo tempo sem tantos contatos físicos como no basquetebol.

No início, o voleibol não tinha rotação entre jogadores, nem algumas posições ou regras que existem atualmente. Entretanto, Morgan talvez ainda reconheceria o voleibol atual porque ele é o único dos esportes com rede em que a bola deve estar em fluxo, no ar.

Nessa primeira versão, o voleibol se chamava Minonette. Depois que o esporte foi apresentado em instituições, ser popularizado e criado regras mais específicas, ele recebeu o nome de Volleyball.

As regras do voleibol foram se instituindo ao longo do tempo. Por exemplo, foi em 1922 que a regra dos três toques por equipe foi decidida. Foi também nesse desenvolvimento que outros países passaram a receber o esporte, como o Canadá, em 1900, o Japão em 1908, o Uruguai em 1912 e mais tarde o Brasil.

História do voleibol no Brasil

A data em que o voleibol chegou ao Brasil diverge entre 1915 e 1916. Na primeira data, teria sido jogado no Colégio Marista de Pernambuco. Na segunda, foi praticado na Associação de Cristãos e Moços de São Paulo.

Algumas instituições, como o Fluminense F. C. incentivaram a prática do voleibol. Em 1924 foi criado o Departamento de Voleibol da Associação Metropolitana de Esportes Atléticos, no Rio de Janeiro. O sistema de regras adotado no Brasil foi bastante semelhante ao norte-americano.

Entretanto, inicialmente o voleibol se restringiu como um esporte elitista. Nos primeiros campeonatos, o Brasil não teve nenhuma projeção internacional. Em 1975, Carlos Arthur Nuzman entrou no cargo de presidente da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), e conseguiu chamar uma maior atenção de empresas para o esporte.

Em 1984, uma equipe brasileira conquistou uma medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles. Em 1993, o Brasil derrotou a equipe italiana na Liga Mundial de Voleibol, chegando ao topo da competição.

Atualmente, o voleibol é um dos esportes mais importantes e praticados no Brasil, ao lado do futebol. Internacionalmente, as equipes brasileiras também possuem maior projeção.

Fundamentos do voleibol

Uma partida de voleibol de alto rendimento pode durar de uma hora e meia até duas horas. O jogo é levado adiante por meio de determinados movimentos, que são os fundamentos do voleibol. As definições e os termos são variáveis, mas podem ser eles: o saque, a recepção, o levantamento, o ataque e a defesa.

  • Saque: é o primeiro movimento do jogo, no qual um jogador no fim da área de sua equipe deve enviar a bola no campo adversário;
  • Recepção: pode ser o primeiro toque na bola que vai receber o saque do adversário, visando preparar a equipe para o ataque;
  • Levantamento: o levantamento visa levar adequadamente e na melhor posição a bola para o jogador que irá fazer o ataque;
  • Ataque: é chamado também de “cortada”, no qual o jogador levará a bola ao campo do adversário, visando ganhar pontos;
  • Bloqueio: o bloqueio é feito por um ou mais jogadores que se preparam para defender o ataque do time adversário, podendo até mesmo rebater a bola.

Há diversas técnicas e formas que esses movimentos são realizados no voleibol. Todos eles visam manter a bola no ar, em constante ligação de passe entre os jogadores do mesmo time. O objetivo é fazer a bola cair no chão do adversário, seja pelo ataque, pelo bloqueio, ou mesmo um saque que não consegue ser bem recebido pelo oponente.

Regras

As regras do voleibol se desenvolveram ao longo da história, tornando o jogo mais dinâmico ou mesmo mais apreciado para o entretenimento. Portanto, há uma série de regras sobre as jogadas e outros aspectos do esporte. Listamos algumas delas a seguir.

  • Cada equipe deve possuir 6 jogadores em quadra;
  • O árbitro é responsável por sortear a equipe que vai realizar o primeiro saque, antes de iniciar o jogo;
  • Enquanto a equipe que realiza o saque continuar marcando pontos favoráveis, o poder de saque continua com ela;
  • Há um movimento de rotação, no sentido horário, do posicionamento de cada jogador na quadra cada vez que a equipe marca um ponto contra o adversário que estiver com o saque;
  • A partir do momento que a bola é enviada do campo adversário, a equipe pode tocar na bola apenas três vezes para enviá-la de volta ao oponente;
  • Um mesmo jogador não pode tocar a bola duas vezes consecutivas;
  • Dois ou três jogadores podem tocar a bola simultaneamente. Nesses casos, é considerado que a bola foi cada duas ou três vezes, respectivamente;
  • Vence um set a equipe que fizer 25 pontos com a diferença mínima de 2 pontos;
  • Em caso de empate antes de atingir o set (24 x 24), o jogo continua até uma das equipes alcançar a diferença de 2 pontos;
  • No caso de partidas compostas por 5 sets, vence quem vencer 3.

Há ainda diversas regras do esporte, incluindo outros aspectos que o envolve, como a quadra e o posicionamento dos jogadores. Algumas delas são informações bastante técnicas, como a medida da quadra e a altura da rede.

Quadra e posições

A quadra do voleibol deve ser uma superfície plana e uniforme, medindo um retângulo de 18 m x 9 m. Além dessa delimitação, deve haver um espaço livre do jogo medindo pelo menos 7 m. Nesse espaço, há a zona de saque, de substituição, de troca do líbero, de aquecimento e de penalidade.

A rede que fica acima da linha central que divide a quadra deve estar a 2,43 m do solo para homens e 2,24 m para mulheres. A própria rede, por sua vez, deve possuir 1 m de altura e 9,5 a 10 m de comprimento, além das faixas adicionais de 25 a 50 cm.

Há dois árbitros que devem estar presentes no jogo. O primeiro fica na cadeira de arbitragem, ao lado de uma das extremidades da rede e com uma visão de 50 cm acima da rede. As decisões desse primeiro árbitro são as que têm maior peso no jogo. O segundo é assistente, fica de pé e fora da quadra, no lado oposto do primeiro árbitro.

Posições do voleibol

As posições de cada jogador são numeradas de 1 a 6 dentro da quadra. Os três jogadores que ficam logo à frente da rede ocupam as posições 2, 3 e 4, da direita, centro e esquerda, respectivamente.

Os três restantes ficam na linha logo atrás dos jogadores da linha de frente. Ocupam eles as posições 1, 6 e 5, da direita, centro e esquerda, respectivamente. Essas posições devem ser mantidas em todo início de saque, podendo os jogadores se mover livremente após a realização do saque.

Nesse caso, o jogador na posição 1 é quem saca. O direito de sacar muda de equipe cada vez que uma consegue marcar um ponto contra o adversário que estava sacando. Nesse momento, é feita uma rotação no sentido horário das posições iniciais dos jogadores.

No movimento de rotação, o jogador da posição 2 se move para a 1 para sacar, o da posição 1 vai para a 6, o da 6 para a 5, e assim por diante.

Essas regras tornam o jogo mais dinâmico e permitem a elaboração de estratégias diferentes para alcançar a vitória. Nesse sentido, a própria posição inicial dos jogadores deve ser pensada para o melhor desempenho na competição.

Curiosidades

O voleibol já possui uma grande trajetória histórica e possui algumas curiosidades a respeito. Confira algumas delas a seguir.

  1. O voleibol era pratica por soldados norte-americanos na Segunda Guerra Mundial, após as batalhas;
  2. O voleibol foi incentivado pela União Soviética porque identificavam ideais comunistas na prática do esporte;
  3. Foi lenta a instituição de campeonatos internacionais. Em 1927, houve uma partida entre Japão e China. Na época, o número de jogadoras era de 9 contra 9;
  4. Em 1949, ocorreu Primeiro Mundial Masculino de Voleibol, na Thecolosváquia;
  5. Em 1993, a seleção brasileira vence a Liga Mundial, vencendo a Rússia no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo;

Com a popularização do voleibol, ele é atualmente um dos esportes mais bem-sucedidos no mundo. Para além de seus aspectos institucionais, a sua prática cotidiana e popular deve ser incentivada para promover a atividade física saudável entre as pessoas.

Referências

Regras do jogo. Regras oficiais de voleibol 2017-2020 – Confederação brasileira de voleibol

“Sacando” o voleibol: do amadorismo à espetacularização da modalidade no Brasil (1970-2000) – Wanderley Marchi Júnior

História do voleibol, parte 1 – Nelson Kautzner Marques Junior

Estudo das habilidades técnicas do ataque na posição quatro do voleibol – Marcos Augusto Rocha

Mateus Oka
Por Mateus Oka

Cientista social pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), realiza pesquisas na área da antropologia da ciência.

Como referenciar este conteúdo

Oka, Mateus. Voleibol. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/voleibol. Acesso em: 28 de November de 2020.

Compartilhe

TOPO