Kitesurf

Kitesurf é um esporte radical aquático, praticado com uma prancha e uma pipa. O objetivo é se deslocar sobre a água e realizar manobras.

Kitesurf é um esporte de aventura praticado em ambiente aquático com uso de uma pipa e uma prancha. Trata-se de uma modalidade com surgimento recente e que tem se popularizado em diversos países do mundo, incluindo no Brasil. Nesta matéria você conhecerá essa modalidade, aprendendo suas principais características, como funciona, regras e equipamentos. Acompanhe!

Publicidade

O que é o kitesurf?

Praticado principalmente em lagos e mares, o kitesurf é um esporte aquático que utiliza uma prancha e uma pipa grande para deslizar sobre a água. Logo, para praticar esse esporte é preciso que haja vento. Assim, o esportista de kitesurf – chamado de kitesurfista – pode utilizar a pipa para se deslocar sobre o lago/mar, seja em água tranquila e parada ou revolta e com ondas.

O kitesurf foi criado por dois irmão franceses – Bruno e Dominique Lagaignoux – em 1985, popularizando-se em meados da década de 1990. O nome dessa prática decorre da junção de duas palavras inglesas: kite e surf, que significam “pipa” e “deslizar sobre a água”, respectivamente.

Esse esporte tem se tornado popular, sobretudo, por não exigir uma rotina de treino extensiva, nem condições específicas da água, como no surf, por exemplo. Além disso, é um esporte que pode ser praticado por um público variado, já que é um esporte de pouco impacto, baixa complexidade e risco reduzido. Outro aspecto que torna essa modalidade atrativa é a sensação de bem-estar e a adrenalina proporcionadas.

Como funciona o kitesurf?

No kitesurf, o esportista usa uma prancha com suporte para o pés para se deslocar sobre a água. Esse deslocamento ocorre a partir do vento que impulsiona a pipa. No caso, a pipa é presa por um cabo em uma espécie de cinturão – chamado de trapézio – usado pelo kitesurfista. Além disso, nesse cabo há uma barra de controle que serve para o kitesurfista realizar manobras e escolher o trajeto a ser percorrido.

Principais regras

Como todo esporte, o kitesurf também possui suas próprias normas. Abaixo, veja as principais regras deste esporte:

Publicidade

  • Na prática do esporte, a prioridade é do kitesurfista que está entrando na água para velejar em relação ao esportista que já estiver velejando.
  • Quando dois kitesurfistas velejam um ao encontro um do outro (direções opostas), aquele que estiver com a mão direita na frente tem prioridade em relação à rota. Sendo assim, o esportista com a mão esquerda à frente deve “arribar”, ou seja, deslocar-se para fora da região de curo pela qual passará o outro esportista, evitando a colisão.
  • Em situações em que dois kitesurfistas se deslocam na mesma direção, a prioridade é daquele que estiver na frente e em menor velocidade. Assim, o esportista que vier na sequência, em maior velocidade, deve retornar o curso e fazer a transição para outro lado de velejo.
  • Kitesurfistas que estão surfando ondas possuem prioridade em relação aos que estão apenas velejando. A exceção é em relação ao esportista que estiver entrando na água, como comentado acima.

Essas são as principais regras do kitesurf, entendidas como regras de segurança fundamentais para boas práticas e prevenção de riscos e acidentes. Além dessas regras, é importante que esportistas de kitesurf, assim como de outros esportes aquáticos, conheçam as orientações de segurança da navegação, complementares às regras da modalidade.

Equipamentos

Para a prática do kitesurf são necessários alguns equipamentos. Então, veja a seguir quais são esses equipamentos e suas características:

  • Kite (pipa): a escolha da pipa ideal varia conforme a quantidade de vento, já que, quanto mais vento menor a pipa. Além disso, ela é importante que ela seja adequada ao tamanho, peso e altura do esportista.
  • Bomba: necessária para inflar os tubos de plásticos (bexigas) que dão rigidez à estrutura da pipa.
  • Trapézio: esse equipamento prende o esportista ao kite pela cintura. Contudo, há modelos “cadeirinha”, ou seja, que vestem o quadril. Este segundo é o mais indicado para iniciantes. É importante que o esportista opte pela escolha de um modelo confortável.
  • Barra de controle: é um equipamento que liga o esportista ao kite, permitindo controlá-lo. Assim, o esportista pode controlar a direção e também a potência do kite. Além disso, é acoplado à barra um dispositivo de segurança chamado chicken loop. Esse dispositivo permite diminuir a pressão do kite ou, dito de outro modo, “frear” a pipa.
  • Prancha: existem diferentes modelos, variando conforme o estilo do esportista. Em geral, elas podem ser unidirecionais (semelhantes às pranchas de surfe), ou bidirecionais (com ambos os lados iguais). Entre outros detalhes, podem ou não possuir suporte para os pés (alças, botas) e acessórios como asas, estabilizadores, mastros.
  • Colete: o colete de flutuação é um equipamento de segurança indispensável para esportistas em qualquer nível.

Os equipamentos apresentados acima são fundamentais para a prática de kitesurf. A respeito deles, é válido frisar a importância da escolha de equipamentos confortáveis e adequados, tanto à estrutura física e habilidades do esportista quanto ao estilo que pratica e ao local em que realiza o esporte.

Publicidade

Principais manobras de kitesurf

Agora que você já conhece o kitesurf, suas regras e seus equipamentos, veja a seguir as cinco principais manobras que podem ser realizadas nesse esporte:

  • S-bend to blind: é uma manobra de pressão realizada com o kite parado a 45°.
  • Looping: manobra realizada durante um salto em que o esportista faz uma volta vertical completa com o próprio corpo.
  • Kite loop: quanto o esportista completa uma volta com o kite no ar desenhando a letra “O”, seja durante um salto ou no velejo.
  • Aerial 360: de grau técnico elevado, nessa manobra o esportista usa a rampa de uma onda para realizar um movimento de rotação completa (estilo looping).
  • Aerial Jibe 540: é uma manobra de looping para a frente, terminando em planação para o lado oposto ao inicial.

Essas manobras apresentadas são as principais e mais comuns do kitesurf. Dentre elas estão manobras simples e também manobras importantes para disputas de campeonatos desse esporte, a exemplo da Aerial Jibe 540 e da Aerial 360.

O kitesurf no Brasil

O envolvimento do Brasil com o kitesurf teve início pincipalmente em 2000, quando o Rio de Janeiro sediou a última das seis etapas do Kiteboard Pro World Tour, primeiro Circuito Mundial desse esporte. No ano seguinte foi criada a Associação Brasileira de Kitesurf (ABK) e promovido o primeiro Campeonato Brasileiro da modalidade, em Araruama, no Rio de Janeiro.

Desde a realização do primeiro campeonato nacional, associações esportivas de kitesurf foram criadas em diferentes estados do país, contribuindo para a regulamentação difusão da modalidade. No entanto, o principal polo difusor da modalidade é a cidade do Rio de Janeiro, sede de eventos nacionais e internacionais de média e grande abrangência.

Saiba mais sobre o kitesurf

A seguir, veja alguns vídeos complementares a respeito do kitesurf. Neles você confere ações necessárias e dicas relacionadas à montagem do equipamento e à iniciação na modalidade, incluindo o deslocamento e a realização de manobras básicas. Assista para saber mais!

Publicidade

Montando os equipamentos de kitesurf

Nesse vídeo, o kitesurfista André Mantovani ensina a montar o equipamento de kitesurf necessário para praticar o esporte. Você confere os equipamentos básicos apresentados na matéria e visualiza como é feita a montagem para que possam ser utilizados para a prática esportiva. Não deixe de conferir!

Decolagem e aterrissagem

Esse vídeo, o kitesurfista André Mantovani demonstra a decolagem e a aterrissagem do kite sem a ajuda de outra pessoa. Esse momento precede a entrada na água para a prática do kitesurf, após ter sido montado o equipamento para a prática. Confira e entenda melhor.

Dicas de iniciação esportiva

Apresenta dicas e instruções para iniciantes no esporte, sobretudo em relação à entrada na água e à subida na prancha. Além disso, o vídeo ensina a usar a prancha e a barra de kite para deslocamentos básicos, incluindo o momento de calçá-la, se equilibrar na prancha e realizar manobras curvas. Assista para conferir!

Esta matéria apresentou as principais características do kitesurf, um esporte aquático radical praticado com uma pipa e uma prancha. Na matéria foram abordados aspectos como o funcionamento, as regras, os equipamentos e as manobras dessa modalidade. Continue estudando sobre o assunto, conferindo a matéria sobre esportes radicais.

Referências

Associação Brasileira de Kitesurf (On-line) – Disponível em: https://abk.com.br/. Acesso em: 28 de jan. de 2022.
Atlas do esporte no Brasil – Lamartine DaCosta (2016). Disponível em: http://www.listasconfef.org.br/arquivos/atlas/atlas.pdf. Acesso em: 28 de jan. de 2022.

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Professor de Educação Física graduado pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Mestrando em Práticas Sociais em Educação Física (PEF-UEM/UEL). Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq).

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Kitesurf. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/kitesurf. Acesso em: 19 de May de 2022.

Exercícios resolvidos

1.

A respeito do kitesurf, analise as afirmações a seguir:

I) É uma modalidade aquática que pode ser praticada somente no mar, pois precisa das ondas para que seja possível realizar manobras e deslocamento.
II) É um esporte que pode ser praticado por não-atletas, desde que sejam feitas aulas de preparação e iniciação ao esporte.
III) É uma modalidade recente, com surgimento na França, mas que tem ganhado popularidade e grande número de adeptos em diversos países do mundo, incluindo o Brasil.

Está incorreto o que se afirma em:
A) I.
B) II.
C) III.
D) Todas as afirmações estão corretas.

A afirmação incorreta corresponde à alternativa I, pois o kitesurf é uma modalidade que pode ser praticada em qualquer ambiente aquático com condições adequadas, incluindo o mar, mas não se restringindo a ele. Além disso, não depende de ondas para a realização de manobras ou para o deslocamento, já que, como demonstrado na matéria, o impulso que possibilita o deslocamento decorre da ação do vento na pipa.

2.

A respeito do funcionamento do kitesurf, é incorreto afirmar que:

I) É uma modalidade em que o esportista usa uma prancha com suporte para o pés para se deslocar sobre a água com auxílio do vento, que impulsiona uma pipa presa por um cabo à cintura do esportista.
II) Há uma barra de controle fixa ao cabo que liga o esportista à pipa, por meio da qual o esportista pode realizar manobras e a trajetória.
III) O esporte não apresenta regras para seu funcionamento, devendo ser observadas apenas normas comuns de segurança no mar.

A afirmação III está incorreta, pois o kitesurf apresenta regras que precisam ser respeitadas para a boa prática da modalidade e também para a segurança, seja dos praticantes ou de outras pessoas que possam estar partilhando do espaço aquático em questão.

Compartilhe

TOPO