Breakdance

Breakdance é um estilo de dança urbana, vinculado à cultura hip hop e caracterizado por movimentos de improvisação, giros e acrobacias realizadas no solo.

O breakdance é comumente conhecido como um estilo de dança de rua, mas você sabe como ele surgiu e se tornou conhecido no Brasil? Para entender todo o contexto, leia esta matéria, que comenta sobre a história desse estilo de dança, seus principais movimentos e fundamentos básicos, além de apresentar algumas curiosidades bem interessantes. Acompanhe!

Publicidade

História

O breakdance – também chamado de breaking – é um estilo de dança urbana que representa um dos pilares da cultura hip hop. Esse estilo de dança teve origem na cidade de Nova Iorque, no bairro do Bronx. Ele foi criado em 1960, por afroamericanos, latinos e imigrantes da região citada. Na década de 1970, esse estilo se difundiu globalmente, sobretudo pela forte presença em filmes e por meio de clipes musicais.

Relacionadas

Dança moderna
A dança moderna foi um movimento de ruptura com a tradição da dança clássica e que propôs uma nova linguagem para o universo da dança.
Danças Circulares
São manifestações de práticas corporais dançantes realizadas em círculos, envolvendo características e tradições culturais de diferentes povos, comunidades e grupos.
Danças africanas
Danças africanas são manifestações corporais das culturas de povos originários de diversos países do continente africano.

Também na década de 1970, houve a dissolução das gangs de hip hop do Bronx, provocando, assim, a diversificação das manifestações culturais do breaking. As inspirações musicais do Groove e do Original Funk, bem como os ritmos latinos e africanos promoveram os fundamentos básicos dessa dança. Assim, esses fundamentos são demarcados pelos dançarinos – chamados B.boys/B.girls – e se expressam nas ramificações dessa dança urbana.

Elemento da cultura hip hop, o breaking se desenvolveu como estilo de dança e como outras formas de manifestação artística. A dança contém forte caráter competitivo, decorrente de disputas por demarcação de território comuns às gangs no contexto em que se originou. Atualmente, esse é um aspecto que se destaca em discussões sobre a esportivização da modalidade, especialmente com a inclusão do breaking nas Olimpíadas de 2024.

Características

Algumas características são importantes para reconhecer o estilo breaking, principalmente para entender os movimentos dessa dança. Nesse sentido, saiba quais são:

  • Gestos bruscos, enérgicos e acrobáticos;
  • Movimentos ondulatórios com o corpo, rotações das pernas com apoios em uma das mãos, na cabeça e nas costas;
  • Caráter competitivo, perpetuando o ideal originário de lutas/batalhas (fights);
  • Valorização da criatividade, autenticidade e ritmicidade na realização dos movimentos em uma batalha;
  • Dançado e/ou disputado em um círculo de batalha, formado pelos breakers (B.boys e B.girls).

Essas são as principais características do breakdance. A partir delas, é possível organizar a modalidade. Ainda, é importante observar como os movimentos são apresentados. Saiba mais a seguir.

Publicidade

Fundamentos e movimentos do breaking

A apresentação é um fator importante para a configuração estética das manifestações artísticas e dançantes, o que também se aplica ao breakdance. Nesse sentido, é preciso observar as formas como são realizados os distintos movimentos do breaking, englobando top rock, foot work, freeze e power move. A seguir, saiba mais sobre eles e alguns fundamentos:

  • Top rock: conjunto de movimentos realizados na posição em pé, geralmente ao início da apresentação. Corresponde à introdução feita pelo B.boy ou pela B.girl ao entrar no círculo de batalha.
  • Foot work: consiste nas movimentações de pés realizadas pelo breaker em sua apresentação, por meio das quais apresenta seu estilo de dança.
  • Power moves: realizados em diferentes momentos da apresentação, os power moves correspondem às movimentações mais enérgicas e acrobáticas realizadas pelo breaker.
  • Freezes: consistem em movimentos “congelados”, ou poses, comumente utilizados aos finais das danças e/ou de uma sequência de movimentos.
  • Drops: são movimentos de queda usados para passar de movimentos em pé para movimentos no solo. Podem ser realizados diferentes tipos de queda, dependendo dos movimentos anteriores e precedentes do breaker.
  • Suicide: movimento de queda ou que simula a perda do controle do corpo. Geralmente realizado ao final de uma apresentação, simulando o descontrole ou a dor, mas de modo a não causar dano ao breaker.

Esses são os principais movimentos realizados no breakdance. Continue acompanhando para entender essa dança no contexto brasileiro. Ao final da matéria, à título de ilustração, você verá um vídeo demonstrando todos os passos e os fundamentos. Não deixe de assistir!

O breaking no Brasil

O breakdance começou a se difundir no Brasil na década de 1980, a partir de grupos musicais norte-americanos, como o Public Enemy, que realizavam shows de rap e hip hop no país, notadamente em São Paulo. O impacto gerado pelos shows na população brasileira, ávida por reparações de injustiças sociais e preconceitos, contribuiu para a rápida difusão da dança, sobretudo nas periferias da cidade paulista.

Publicidade

Nelson Triunfo e Thaíde são dois pioneiros do breakdance no Brasil. Por meio de apresentações em locais como a Galeria 24 de Maio e a estação São Bento, ambas em São Paulo, eles contribuíram para estimular e popularizar a prática da dança de rua no país. Além disso, Nelson e Thaíde impactaram na criação dos primeiros grupos (chamados crews) de breakdance brasileiros, a partir de 1985.

Desde então, o breakdance tem sofrido influências e mudanças relevantes, entre elas, sua profissionalização, sua desvinculação do ideário de uma cultura marginal e violenta, bem como da predominância masculina. Além disso, desde a 1ª Amostra Nacional de Hip Hop, em 1993, competições e campeonatos de breaking são realizadas com crews de todas as regiões do país, fortalecendo a cultura hip hop no Brasil e, com ela, o breaking.

Curiosidades sobre o breakdance

Agora que você já conhece melhor o que é o breaking, confira algumas curiosidades sobre a dança e o movimento:

  • Apesar de amplamente referida como breakdance, a nomenclatura considerada mais adequada para se referir a esse estilo de dança é breaking. Isso porque a expressão breakdance está relacionada à midiatização e à mercantilização dessa manifestação cultural, deixando de abranger aspectos essenciais de sua historicidade, sobretudo quanto ao estilo de vida periférico e ao contexto dos quais decorre.
  • Embora seja a manifestação corporal mais atribuída à cultura hip hop, o breakdance não é a única. Outros estilos de dança componentes dessa cultura são o locking, o popping e o voguing, ainda que sejam considerados estilos decorrentes de contextos específicos e distintos.
  • Nas competições de breakdance, são realizadas batalhas no formato um contra um. Assim, cada breaker tem entre 45 segundos e 1 minuto para se apresentar, sendo avaliados por juízes quanto à estrutura da dança (começo, meio e fim) e aos elementos apresentados (criatividade, originalidade, velocidade, equilíbrio, força e estilo).
  • Nas batalhas de breaking, a música consiste em um fator surpresa. É o DJ quem escolhe qual som vai ser tocado para conduzir a batalha de dança, com isso, fatores como a criatividade e a originalidade se destacam.
  • O breaking estreou nas Olimpíadas de Buenos Aires 2018, de onde foi eleito para compor o programa de provas das Olimpíadas de Paris 2024 como nova modalidade esportiva. Vale ressaltar que a inclusão das novas modalidades (surfe, skate, escalada esportiva e breaking), nessa edição, teve como intuito atrair mais jovens para o evento olímpico.

Essas curiosidades mostram um pouquinho mais do breaking. A seguir, confira uma seleção de vídeos para apreciar a dança e conhecer na prática.

Saiba mais sobre o breakdance

Chegou a hora de complementar seus estudos sobre o breaking. A seleção de vídeos está repleta de informações sobre a história da manifestação. Observe os movimentos e locais que caracterizam a prática desse estilo de dança. Vale muito a pena conferir!

Publicidade

Movimentos e passos de breakdance

Nesse vídeo do Professor Luciano, o dançarino de break Maurício (Máscara), integrante da equipe Megabreak, de Goiânia, demonstra alguns movimentos fundamentais do breakdance. Além disso, ele ensina alguns passos desse estilo de dança. Assista para conferir.

Entrevista sobre o breaking

Nessa entrevista, o B-boy Samir Santos fala sobre como surgiu o breakdance e como essa modalidade de dança tem sido organizada para as Olimpíadas de 2024. Confira e entenda melhor os contornos do breakdance na atualidade.

Batalha B-girl

Confira a final da Red Bull BC One Cypher, categoria B-girl, realizada em 2022, na Bélgica. No vídeo, é possível observar as características do breaking comentadas ao longo da matéria e também compreender melhor o funcionamento de uma batalha. Assista e saiba mais.

Essa matéria apresentou as principais características do breaking, comentando sobre seus aspectos históricos, fundamentos e movimentos constituintes, além de trazer algumas curiosidades sobre o estilo de dança. Continue seus estudos sobre o universo da dança conferindo a matéria sobre danças brasileiras.

Referências

Comitê Olímpico do Brasil (On-line) – Disponível em: https://www.cob.org.br/pt/. Acesso em: 05 de mai. de 2022.
Comitê Olímpico Internacional (On-line) – Disponível em: https://olympics.com/ioc. Acesso em: 05 de mai. de 2022.
Conselho Nacional de Dança Desportiva (On-line) – Disponível em: http://www.cndd.org.br/. Acesso em 20 de abr. de 2022.
Alessandro Buzo – Hip-hop: dentro do movimento (2010).
Lenira Rengel, Eduardo Oliveira, Camila Gonçalves, Aline Lucena e Jadiel dos Santos – Elementos do movimento na Dança (2017).
Qual a diferença entre hip hop, street dance e dança de rua? (On-line) – Disponível em: https://petitedanse.com.br/qual-a-diferenca-entre-hip-hop-street-dance-e-danca-de-rua/. Acesso em: 21 de abr. de 2022.
World Dance Sports Federation (On-line) – Disponível em: https://www.worlddancesport.org/. Acesso em: 05 de mai. de 2022.

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Professor de Educação Física graduado pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Mestrando em Práticas Sociais em Educação Física (PEF-UEM/UEL). Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq).

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Breakdance. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/breakdance. Acesso em: 01 de July de 2022.

Exercícios resolvidos

1. [ENEM/2004]

O movimento hip-hop é tão urbano quanto as grandes construções de concreto e as estações de metrô, e cada dia se torna mais presente nas grandes metrópoles mundiais. Nasceu na periferia dos bairros pobres de Nova Iorque. É formado por três elementos: a música (o rap), as artes plásticas (o grafite) e a dança (o break). No hip-hop os jovens usam as expressões artísticas como uma forma de resistência política. Enraizado nas camadas populares urbanas, o hip-hop afirmou-se no Brasil e no mundo com um discurso político a favor dos excluídos, sobretudo dos negros. Apesar de ser um movimento originário das periferias norte-americanas, não encontrou barreiras no Brasil, onde se instalou com certa naturalidade – o que, no entanto, não significa que o hip-hop brasileiro não tenha sofrido influências locais. O movimento no Brasil é híbrido: rap com um pouco de samba, break parecido com capoeira e grafite de cores muito vivas. (Adaptado de Ciência e Cultura, 2004)
De acordo com o texto, o hip-hop é uma manifestação artística tipicamente urbana que tem como principais características
a) a ênfase nas artes visuais e a defesa do caráter nacionalista.
b) a alienação política e a preocupação com o conflito de gerações.
c) a afirmação dos socialmente excluídos e a combinação de linguagens.
d) a integração de diferentes classes sociais e a exaltação do progresso.
e) a valorização da natureza e o compromisso com os ideais norte-americanos.

A alternativa correta é a letra d.

Justificativa: o texto demarca a integração entre classes sociais diferentes e a exaltação do progresso por meio de elementos como o hibridismo de traços culturais influenciado pelas culturas locais e originárias, bem como pelos usos políticos das manifestações artísticas como forma de resistência.

2. [ENEM/2015]

O rap, palavra formada pelas iniciais de rhythm and poetry (ritmo e poesia), junto com as linguagens da dança (o break dancing) e das artes plásticas (o grafite), seria difundido, para além dos guetos, com o nome de cultura hip hop. O break dancing surge como uma dança de rua. O grafite nasce de assinaturas inscritas pelos jovens com sprays nos muros, trens e estações de metrô de Nova York. As linguagens do rap, do break dancing se tornaram os pilares da cultura hip hop. DAYRELL, J. A música entra em cena: o rap e o funk na socialização da juventude. Belo Horizonte: UFMG, 2005 (adaptado).
Entre as manifestações da cultura hip hop apontadas no texto, o break se caracteriza como um tipo de dança que representa aspectos contemporâneos por meio de movimentos:
(a) retilíneos, como crítica aos indivíduos alienados.
(b) improvisados, como expressão da dinâmica da vida urbana.
(c) suaves, como sinônimo da rotina dos espaços públicos.
(d) ritmados pela sola dos sapatos, como símbolo de protesto.
(e) cadenciados, como contestação às rápidas mudanças culturais.

A alternativa correta é a letra b.

Justificativa: movimentos improvisados são característicos do breaking, pois, além de representarem a dinâmica da vida urbana, constituem também a dinâmica das batalhas de dança dessa modalidade.

Compartilhe

TOPO