Dança de rua

A dança de rua é uma modalidade de dança vinculada ao Hip Hop, originária da cultura negra norte-americana do início do século XX.

Esta matéria aborda características históricas e estilísticas da dança de rua, uma modalidade de dança originária da cultura negra norte-americana. Além disso, apresenta vídeos com informações e performances complementares, para auxiliar na assimilação do conteúdo apresentado. Acompanhe.

Origens da dança de rua

Apesar de fragilidades de estudos a respeito, as origens da dança de rua (street dance) são atribuídas às classes populares negras norte-americanas, no início do século XX, modalidade nascida como forma de expressão cultural. Assume-se, assim, que surgiu, mais precisamente, para garantir o sustento de músicos e dançarinos de cabarés americanos que ficaram desempregados com a quebra da Bolsa de Valores, em 1929.

Portanto, em termos gerais, essa modalidade emerge da influência de diversas manifestações culturais e dançantes, constituindo-se no movimento conhecido atualmente como Hip Hop. Com isso, durante sua constituição, a modalidade assume um traço bastante característico: as “batalhas”. Estas surgem com o objetivo de possibilitar uma forma pacífica de resolução de conflitos de grupos (gangs) internos ao movimento Hip Hop, por meio da dança.

Batalhas de Hip Hop

A dança de rua, entendida por meio do break (dança), constitui um dos elementos da cultura Hip Hop, assim como o graffite (arte), o rap (música) e o rapper (cantor). Com essa configuração, o Hip Hop nasce como uma forma de protesto às condições de existência suburbana, assumido por jovens negros norte-americanos negros e manifestando-se de diferentes maneiras durante os anos.

As manifestações da dança de rua, portanto, ocorrem, tradicionalmente, pelas batalhas de dança de rua, corporalmente materializadas nas movimentações de break. As batalhas se caracterizam, então, pela escolha aleatória de uma música e pela improvisação dos dançarinos. Assim, durante a dinâmica da disputa, o dançarino “quebra” o outro ao dificultar e/ou superar suas movimentações. Ao final da batalha, os jurados determinam qual dançarino venceu o rival na superação de suas movimentações.

Estilos da modalidade

Ao longo dos anos, algumas características e estilos musicais fizeram com que também a dança de rua se apresentasse em diferentes estilos/categorias. Desse modo, conheça um pouco sobre alguns desses estilos a seguir.

  • Street dance: tendo como principal característica música com batidas fortes, esse estilo busca explorar, nessas batidas, desde movimentos mais orgânicos (caminhadas, saltos, mobilidade) até os mais complexos (contratempo, movimentos finos e combinações), sendo o mais popular dos estilos de dança de rua.
  • Break dance: esse estilo surge junto do rap, constituindo, fundamentalmente, o movimento Hip Hop. Como mencionado, sua principal característica é a batalha entre os dançarinos.
  • Locking: essa categoria surgiu da música funk, no final da década de 1960, na Califórnia, criada por Don Campbell, especificamente a partir de um passo chamado Funky Chicken.
  • Voguing: a dança vogue surgiu em Nova York, no meio LGBTQIA+ americano da década de 1960, instituindo-se e se difundindo com a criação das Ballrooms. Esse estilo se caracteriza pela realização de movimentações angulares e lineares de braços, pernas e troncos, constituindo performances inspiradas em poses de modelos veiculadas em revistas.
  • Popping: esse estilo surgiu na Califórnia na década de 1970, com Popin Pete, caracterizando-se pela contração muscular. Assim como o locking, ele também decorre do funk, razão pela qual ambos são conhecidos como estilos do funk.
  • Freestyle: baseado nas formas então expressas de social dance e street dance, esse estilo surgiu em meadas da década de 1980, em Nova York. Sendo um dos mais midiáticos, explora tanto os acentos rítmicos da música (como o break) como convenções vocais, instrumentos e efeitos sonoros.

Além desses, outros estilos/categorias de dança de rua – ou dança urbana – podem ser citados, como o up roking, waacking e house dance, entre outros. Ao final da matéria você encontra vídeos complementares demonstrando algumas movimentações.

Dança de rua no Brasil

A dança de rua começou a ser praticada no Brasil durante a década de 1970, nos bailes black, populares, principalmente, em Salvador, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Participavam desses bailes, majoritariamente, pessoas negras e mestiças ligadas ao Hip Hop. Assim, a modalidade se difunde no País principalmente por grupos como Câmbio Negro, Racionais MC’s e Sampa Crew, formados nesses espaços de lazer e também de ação política.

Importância da modalidade

A partir do entendimento da trajetória por meio da qual se constituiu a dança de rua, é inegável a importância dessa manifestação, tanto para o movimento do qual emerge quanto para conjunturas socioculturais procedentes. Entretanto, além dessa importância, a prática da modalidade também apresenta grande relevância ao nível mais individual, especificamente quanto ao desenvolvimento de potencialidades individuais, entre as quais:

  • Lazer;
  • Autoconfiança;
  • Musicalidade;
  • Coordenação;
  • Saúde;
  • Laços sociais;
  • Criatividade.

Esses e outros aspectos, inerentes à prática da dança de rua, são fatores estimulantes da promoção da prática dessa modalidade, por meio da qual os sujeitos podem desenvolver capacidades e aprimorar habilidades humanas. Desse modo, ressalta-se a importância para o indivíduo, tanto quanto para o coletivo, da prática dessa modalidade.

Saiba mais sobre a dança de rua

A seguir, você encontra vídeos complementares ao conteúdo abordado nesta matéria, para contribuir para o entendimento da dança de rua e possibilitar outras formas de conhece-la. Acompanhe.

História e desdobramentos das danças de rua

Esse vídeo apresenta falas a respeito das danças de rua, explicando desde sua gênese até a criação de novos estilos. Assim, demonstra as relações dessa modalidade com produções culturais, esportivas e mediáticas contemporâneas, além de algumas movimentações e terminologias próprias dos estilos dessa dança. Confira!

Estilos da modalidade

Esse vídeo apresenta movimentações de diferentes estilos de dança de rua, complementando o conteúdo abordado nesta matéria. Confira e se divirta aprendendo mais sobre essa modalidade.

Batalha de Hip Hop

Esse vídeo apresenta uma batalha de dança de rua, disputada entre duplas no Juste Debout, em 2010. O vídeo possibilita que você observe a dinâmica da disputa dessa modalidade, além de exercitar os conteúdos abordados nessa matéria ao buscar identifica-los nas movimentações. Confira para saber mais.

Performance de dança de rua

Esse vídeo apresenta a performance de dança de rua do grupo Royal Family no World of Dance, disputado em Los Angeles, em 2015, para que você observe as movimentações abordadas nesta matéria e, também, entenda como se organiza uma performance em grupo, característica de escolas e academias de dança dedicadas à modalidade. Veja!

Esta matéria abordou a constituição a dança de rua, também chamada de dança urbana ou street dance. Além disso, versou acerca das características de diferentes tipos dessa modalidade, apresentando, ainda, vídeos complementares para observá-las. Continue estudando sobre o universo da dança conferindo a matéria de Dança Moderna.

Referências

Dança de rua: a dança que surgiu nas ruas e conquistou os palcos (2011) – Analu Silva dos Santos.

Hip-hop: diáspora, transgressão e pacificação (2016) – Rita Ribeiro Voss.

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Bacharel em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq). Pesquisas focalizando Cultura Física, Discurso, Corpo e Subjetividade.

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Dança de rua. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/danca-de-rua. Acesso em: 21 de October de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [ENEM-2004]

O movimento hip-hop é tão urbano quanto as grandes construções de concreto e as estações de metrô, e cada dia se torna mais presente nas grandes metrópoles mundiais. Nasceu na periferia dos bairros pobres de Nova Iorque. É formado por três elementos: a música (o rap), as artes plásticas (o grafite) e a dança (o break). No hip-hop os jovens usam as expressões artísticas como uma forma de resistência política.
Enraizado nas camadas populares urbanas, o hip-hop afirmou-se no Brasil e no mundo com um discurso político a favor dos excluídos, sobretudo dos negros. Apesar de ser um movimento originário das periferias norte-americanas, não encontrou barreiras no Brasil, onde se instalou com certa naturalidade – o que, no entanto, não significa que o hip-hop brasileiro não tenha sofrido influências locais. O movimento no Brasil é híbrido: rap com um pouco de samba, break parecido com capoeira e grafite de cores muito vivas.

De acordo com o texto, o hip-hop é uma manifestação artística tipicamente urbana, que tem como principais características
A) a ênfase nas artes visuais e a defesa do caráter nacionalista.

B) a alienação política e a preocupação com o conflito de gerações.
C) a afirmação dos socialmente excluídos e a combinação de linguagens.
D) a integração de diferentes classes sociais e a exaltação do progresso.
E) a valorização da natureza e o compromisso com os ideais norte-americanos.

A resposta correta é a alternativa C.

2. [ENEM-2015]

O rap, palavra formada pelas iniciais de rhythm and poetry (ritmo e poesia), junto com as linguagens da dança (o break dancing) e das artes plásticas (o grafite), seria difundido, para além dos guetos, com o nome de cultura hip hop . O break dancing surge como uma dança de rua. O grafite nasce de assinaturas inscritas pelos jovens com sprays nos muros, trens e estações de metrô de Nova York. As linguagens do rap , do break dancing e do grafite se tornaram os pilares da cultura hip hop.

DAYRELL, J. A música entra em cena: o rap e o funk na
socialização da juventude. Belo Horizonte: UFMG. 2005 (adaptado).

Entre as manifestações da cultura hip hop apontadas no texto, o break se caracteriza como um tipo de dança que representa aspectos contemporâneos por meio de movimentos

a) retilíneos, como crítica aos indivíduos alienados.
b) improvisados, como expressão da dinâmica da vida urbana.
c) suaves, como sinônimo da rotina dos espaços públicos.
d) ritmados pela sola dos sapatos, como símbolo de protesto.
e) cadenciados, como contestação às rápidas mudanças culturais.

A resposta correta é a alternativa B.

Compartilhe

TOPO