Danças brasileiras

As danças brasileiras são manifestações da diversidade cultural e histórica do país, expressando-se artisticamente de formas distintas.

As danças são uma importante forma de expressão e comunicação, sendo utilizadas desde os primórdios da humanidade para informar traços da cultura criada e estabelecida pelos sujeitos. Desse modo, esta matéria apresenta algumas das principais danças brasileiras, comentando sobre características que marcam suas histórias. Acompanhe:

Índice do conteúdo:

Sobre as origens

Comentar acerca da história e/ou do surgimento das danças brasileiras é algo complexo e, por vezes, enganoso. Isso porque cada dança compreende uma manifestação própria da cultura popular brasileira. Logo, é marcada pelas condições e pelos contextos históricos em que emergem e se constituem, correspondendo tanto a danças típicas regionais quanto a danças folclóricas, como demonstrado no decorrer desta matéria.

Além disso, algumas danças brasileiras não apresentem mutações e/ou variações em suas composições, conforme são praticadas ao longo do tempo. É o caso das danças folclóricas, por exemplo. No entanto, outras dessas danças sofrem pequenas (embora significativas) transformações em aspectos como gestualidade e musicalidade, a exemplo do forró e do samba.

Apesar dessas ressalvas, de modo geral, argumenta-se que as danças brasileiras surgem a partir de relações interculturais, seja entre culturas de diferentes locais do país ou mesmo de outros países. Nesse sentido, destacam-se na constituição dessas danças as influências das culturas europeias, indígenas, africanas e portuguesas.

Assim, tem-se que as danças brasileiras são constituídas tanto por traços e características próprias como desenvolvidos na interação com outras culturas. Dessas interações, portanto, ganham formas e ritmos distintos, caracterizando-se de diferentes formas como expressões da cultura popular. Nesse sentido, reunimos nesta matéria algumas características e aspectos históricos das principais danças brasileiras para você conhecer.

15 danças brasileiras para você conhecer

Como mencionado, as danças brasileiras possuem diferentes histórias e características, as quais configuram suas formas de expressão, desde suas origens até como se apresentam atualmente. Nesse sentido, conheça a seguir alguns traços que distinguem 15 dos principais estilos de dança brasileira.

Frevo

iStock

Originário de Recife, em Pernambuco, o frevo é uma dança brasileira de ritmo enérgico, acelerado e frenético. Essa manifestação teve origem na transição do século XIX para o século XX, período pós-abolicionista e com emergente movimento de modernização do país. É, portanto, nesse contexto que essa manifestação é nomeada como uma corruptela do verbo “ferver”, referindo-se à sua energia e também à turbulência do cenário social.

Maracatu

(Fonte: WikiMedia)

O maracatu é uma dança brasileira que compõe o folclore nacional, sendo tradicionalmente praticada em Pernambuco. Essa manifestação da cultura popular possui raízes afro-brasileiras, sendo introduzida do país a partir de portugueses, no século XVIII. Assim, essa dança é marcada pelo som de instrumentos como alfaias, zabumba e ganzás. Além disso, o maracatu também é marcado pelo cortejo, formado por figuras da realeza, como rei, rainha e damas de honra.

Fandango

(Fonte: WikiDança)

O fandango é um estilo de dança Flamenco de origem espanhola que desembarcou no país com os portugueses e foi incorporado ao folclore nacional. Essa dança é tradicionalmente dançada no litoral sul do Brasil e apresenta inúmeras variações, as quais se expressam como rufado (sapateado), bailado (valseado) ou combinações destes. Assim, a dança é acompanhada por violas, acordeões, rabecas, maxixes e também por poesias cantadas.

Tecnobrega

(Fonte: WikiMedia)

O tecnobrega é um ritmo criado em Belém do Pará, na década de 2000, principalmente a partir de estilos de música eletrônica, forró e calypso. Seu nome constitui a junção do ritmo paraense do “brega” e o estilo musical “tecno”. Assim, esse estilo de dança brasileira possui movimentos bastante enérgicos e acelerados, realizados em consonância com uma “aparelhagem”, composta por equipamentos de som modernos, iluminações e efeitos visuais.

Pau de Fitas

Zebelê

De origens inglesa e portuguesa, a dança do pau de fitas, ou apenas dança das fitas, foi trazida por esses imigrantes ao Brasil, sendo disseminada a partir da região sul. Sua tradição remonta a um rito de renascimento das árvores na primavera e se tornou tradição no país, sobretudo, entre os sulistas, sendo tradicionalmente dançada em festas como Folia de Reis, Festa do Divino, Natal e Ano Bom.

Coco

(Fonte: MaxDanielArtes)

Também conhecido como dança da umbigada, o coco é um folguedo tradicionalmente praticado no nordeste do país. Essa dança é marcada por movimentações corporais variadas e ritmadas, nas quais são predominantes as batidas de pés. Assim, o coco pode ser dançado tanto com palmas ditando o ritmo quanto com acompanhamento de instrumentos de percussão. Neste caso, são utilizados instrumentos como: ganzá, bombo, zabumba, caracaxá, pandeiro e cuíca.

Bumba-meu-boi

iStock

Essa dança encena a história de um vaqueiro que rouba o boi de um fazendeiro para saciar o desejo da esposa grávida de comer a língua do boi. Assim, a trama gira em torno da morte e ressurreição do animal, culminando em uma grande festa. Essa manifestação é realizada em festas típicas por todo o país, acompanhada da toada: ritmo musical caracterizado por uma cantiga de melodia simples e monótona.

Baião

(Fonte: TerraBrasileira)

Nascida no nordeste na década de 1940, a dança do baião recebe influência de danças indígenas e da música caipira. Desse modo, seus movimentos são parecidos com os do forró, sendo dançado em pares, a partir de movimentos de balanceio, giros e passos com marcação nos calcanhares. Além disso, tem-se o costume de convidar o parceiro para dançar com a umbigada: gesto de aproximação entre os umbigos dos praticantes.

Jongo

O jongo, também chamado de caxambu, é uma dança africana ancestral, originada no Congo-Angola e introduzida ao Brasil pelos negros escravizados forçados a trabalharem nas lavouras de café. Para eles, o jongo era a única prática de diversão permitida, utilizada para confraternizar e interagir com os demais, assim como para praticar secretamente sua religiosidade. Assim, constitui-se como uma dança alegre e agitada, realizada ao som de instrumentos de percussão.

Carimbó

Agência Pará

Inspirado em ritmos africanos, portugueses e indígenas, o carimbó é uma dança brasileira típica do Pará, na região norte do país. Esse estilo é marcado por movimentações de passos miúdos e arrastados, acompanhando o ritmo dos instrumentos. Além disso, é marcada também por requebros, giros e pelo uso de saias longas, coloridas e rodadas pelas dançarinas.

Lambada

iStock

A lambada, originalmente nordestina, é marcada por um ritmo lento e fluido, e também por movimentações mais sensuais e ousadas, incluindo giros e acrobacias. Ela tem origem nas últimas décadas do século XX, a partir do forró nordestino, do carimbó e também da Cumbia e do Merengue, ambos ritmos latino-americanos. Com o tempo, essa dança ganhou apreço não apenas da população dessa região do país, mas também em outros países.

Samba

iStock

A origem dessa dança no Brasil remete às rodas de samba, originadas na Bahia do século XIX, as quais influenciaram o surgimento do samba carioca. Assim, o samba como conhecemos atualmente nasce da mistura entre batuque africano, polca, lundu e maxixe, possuindo desde o início um caráter coletivo. Logo, com o tempo, o samba foi adquirindo formas diversas, dentre elas: samba de breque, samba-rock, samba de gafieira e samba enredo.

Xaxado

(Fonte: WikiMedia)

Originário do sertão de Pernambuco, o xaxado se origina da composição de letras de músicas por cangaceiros para celebrar duelos conquistados. Assim, é marcado por um ritmo agitado e animado decorrente do uso da sanfona, da zabumba, do pífano e do triângulo, principalmente. Já a gestualidade dessa dança é marcada por movimentos de batida de pé, o que faz com que seja comparada a uma dança de sapateado.

Maculelê

(Fonte: WikiDança)

De origem afro-brasileira e indígena, o maculelê é uma manifestação originalmente praticada como arte marcial, sendo transformada em dança folclórica que representa essa manifestação. Desse modo, essa dança simula a luta tribal fazendo uso, para isso, de dois bastões de madeira (grimas) para golpear e defender, seguindo ritmo da música. Por sua vez, a música é composta por percussão (decorrente, principalmente, de atabaques) e cantos.

Forró

iStock

O forró é uma manifestação da cultura nordestina, amplamente praticado pelo país, sendo que o termo refere-se à dança tanto quanto ao ritmo e ao estilo musical. Desse modo, a dança do forró ocorre em pares, podendo haver maior ou menor contato corporal, dependendo do estilo. Assim, essa manifestação apresenta como principais estilos de forró: baião, xote, xaxado, universitário e eletrônico.

Nesse tópico foram apresentadas características históricas e configurativas de 15 danças brasileiras, para que você conhecesse um pouco a respeito delas e da diversidade cultural que as constitui. Para saber um pouco mais sobre essas manifestações, confira os vídeos que disponibilizamos a seguir.

Saiba mais sobre as danças brasileiras

Veja a seguir vídeos sobre algumas das manifestações apresentadas na matéria. Aproveite para conhecer com mais propriedade as características dessas manifestações e complementar o conteúdo apresentado.

Baião

Confira nesse vídeo, gravado pelo professor Bruno Dias e a professora Luciana Cavalcanti, uma aula com o passo básico do baião, uma das danças brasileiras apresentadas nesta matéria. No vídeo o professor comenta a respeito das características básicas dessa dança e ensina a execução do passo básico. Confira e aprenda a realiza-lo.

Jongo

Esse vídeo apresenta trechos do filme “Sou de Jongo” e também de imagens registradas durante o 9° e o 10° Encontro de Jongueiros, organizadas para o Pontão de Cultura do Jongo/Caxambu. Assista e conheça mais sobre essa manifestação, reconhecida como Patrimônio Cultural do Brasil em 2005.

Coco

Nesse vídeo o professor e bailarino pernambucano Orun Santana apresenta alguns movimentos característicos do ritmo e da dança coco, bastante popular e tradicionalmente praticada em diferentes estados do nordeste. Assista e pratique com ele para aprender mais sobre essa dança brasileira.

As danças brasileiras são importantes manifestações da cultura nacional, representando formas de manter viva a história dos diferentes povos que a constituem. Nesse sentido, complemente seus estudos sobre dança conferindo a matéria sobre danças folclóricas.

Referências

Coletânea O Jongo na Escola: uma aposta no diálogo entre saberes de dois territórios (2011) – Mônica Sacramento.

O fandango de chilenas e suas transformações no tempo (2017) – Bruno de Souza Sanches.

Terra Brasileira [On-line] – Disponível em: http://www.terrabrasileira.com.br/index.html. Acesso em: 04 fev. 2021.

Tesauro de Folclore e Cultura Popular Brasileira [On-line] – Disponível em: http://www.cnfcp.gov.br/tesauro/apresentacao.html. Acesso em: 04 fev. 2021.

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Professor mestrando em Educação Física formado pela Universidade Estadual de Maringá. Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq). Temáticas estudadas envolvem corpo, subjetividade, discurso, cultura e saúde.

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Danças brasileiras. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/dancas-brasileiras. Acesso em: 19 de June de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [NUCEPE-2016]

A dança no Brasil é resultado da influência de vários povos que formam a população do país. O samba é uma dança tipicamente brasileira com um batuque bem peculiar. Trata-se de uma herança do povo…:

A) português
B) americano
C) africano
D) espanhol
E) holandês

A resposta correta é a alternativa C, pois, como vimos nesta matéria, o samba recebe influência do batuque africano, além da polca, do lundu e do maxixe.

2. [CESPE/CEBRASPE-2008]

Considerando que a dança é uma manifestação da cultura humana e que deve, na escola, fazer parte do conteúdo da educação física, julgue o seguinte item:
A dança pode ser utilizada na escola de forma interdisciplinar com as áreas de educação física, artes, geografia, português, inglês, história, entre outras.

( ) Certo
( ) Errado

A alternativa está certa. Ao trabalhar o conteúdo dança nas aulas de educação física escolar, s professores devem buscar ações que dialoguem com os demais componentes curriculares. Assim, a exemplo das danças brasileiras, aspectos como localização, demografia, história de povos e comunidades, traços artísticos, tradições culturais, entre outros, são elementos que podem ser aproximados com os demais componentes.

3. [SESI-2013]

Em relação às danças populares brasileiras, assinale a alternativa incorreta.

A) O frevo é uma dança típica do Estado de Pernambuco.

B) O congado é uma dança de grande ocorrência no Estado de Minas Gerais.

C) A catira ocorre no interior do país, em Estados como São Paulo, Minas Gerais e Goiás.

D) A ciranda é uma dança típica do sul do Brasil.

A resposta correta é a alternativa D, pois, a ciranda é uma dança brasileira típica do Estado de Pernambuco.

Compartilhe

TOPO