Sistema imunológico

O sistema imunológico atua na defesa do nosso organismo. Vamos conhecer cada componente e suas funções.

Você já parou para pensar quem é responsável pela defesa do nosso corpo? Essa responsabilidade é do sistema imunológico, que garante a manutenção da nossa saúde. Neste texto, vamos conhecer quais são seus componentes, suas características e funções. Acompanhe:

Índice do conteúdo:

O que é sistema imunológico

O sistema imunológico, também chamado de sistema imunitário ou imune, é o conjunto de células e de órgãos responsáveis pela defesa do nosso organismo. Os componentes desse sistema atuam contra agentes invasores – os antígenos -, desencadeando diferentes respostas para manter a proteção do corpo humano.

Composição do sistema imunológico

O sistema imune é composto por células e órgãos que garantem a nossa proteção. Veja, a seguir, quais são esses componentes e as suas funções:

Células

As células do sistema imunológico são encontradas em diversos locais do corpo humano. Elas podem ser comparadas a soldados de um exército, pois atuam diretamente contra o agente invasor para estimular a resposta imune.

  • Leucócitos: principais agentes do sistema imune, os leucócitos são responsáveis por agirem contra patógenos. Eles são produzidos na medula óssea e são divididos em neutrófilos, eosinófilos, basófilos, fagócitos e monócitos.
  • Linfócitos: são um tipo de leucócitos diferenciados. Eles atuam na defesa imediata do corpo. Existem 3 tipos de linfócitos: linfócito T, linfócito B e célula natural killer.
  • Macrófagos: células derivadas dos monócitos, possuem a função de fagocitar partículas ou restos celulares. Ou seja, fazem a limpeza do meio celular.

Anticorpos

Os anticorpos são proteínas que interagem com um tipo específico de antígeno. Ao se ligarem a esses antígenos, os anticorpos desencadeiam diversos mecanismos para que ocorra a eliminação do agente invasor. Leia mais sobre os diferentes anticorpos presentes em nosso organismo.

Órgãos linfoides centrais

Os órgãos linfoides centrais são produtores de linfócitos. Eles produzem as células de defesa para que elas possam maturar em outros locais do corpo. Conheça esses órgãos e suas funções:

  • Medula óssea: localizada no interior dos ossos, é responsável por produzir os componentes do sangue, como hemácias, plaquetas, leucócitos e linfócitos.
  • Timo: glândula linfoide localizado no mediastino que promove a maturação dos linfócitos T. O timo é maior e mais ativo no início da vida. Na adolescência, ele diminui de tamanho e é substituído por tecido adiposo, entretanto ainda continua promovendo a maturação do linfócito T.

Órgãos linfoides periféricos

Por meio do sangue e da linfa, as células de defesa migram dos órgãos linfoides centrais para os periféricos. São nesses órgãos que as células se proliferam intensivamente e começam a resposta imune.

  • Baço: órgão que filtra o sangue e libera macrófagos e linfócitos para fagocitar corpos estranhos.
  • Linfonodos: também chamados de gânglios linfáticos, estão localizados ao longo dos vasos linfáticos e espalhados por todo o corpo. Eles fazem a filtragem da linfa.
  • Tonsilas: também chamadas de amídalas, são estruturas ricas em leucócitos. Elas estão localizadas na região da orofaringe, local entre a boca e a faringe.
  • Apêndice: pequeno órgão anexo ao intestino grosso que também funciona como reservatório de leucócitos.

Todos os componentes do sistema imunológico atuam em conjunto para garantir que a resposta imune seja eficiente. Qualquer falha no funcionamento dessas estruturas pode deixar o indivíduo mais suscetível a doenças e outras complicações.

Tipos de imunidade

A imunidade é a capacidade do organismo de reagir a algum agente invasor. Quando as células reconhecem o agente, rapidamente elas trabalham em diferentes mecanismos para constituir a resposta imune. Existem dois tipos de imunidade: a inata e a adaptativa. Confira as diferenças entre elas:

Imunidade inata

A imunidade inata é a primeira linha de defesa do nosso corpo. Ela é uma resposta rápida contra invasores e independe de contatos anteriores. Essa imunidade já nasce com o indivíduo e é representada por barreiras químicas, físicas e biológicas. Os principais agentes nessa imunidade são os macrófagos e os neutrófilos, que atuam fagocitando o corpo invasor.

Imunidade adaptativa

A imunidade adaptativa é adquirida ao longo do tempo. Ela depende da ativação dos linfócitos e é caracterizada pela especificidade no reconhecimento a antígenos. Além disso, produz anticorpos que resultam em uma memória imunológica. Assim, quando o corpo entrar em contato novamente com o invasor, o organismo já vai saber se defender. Essa imunidade pode se desenvolver quando se entra em contato com patógeno ou pelas vacinas.

Uma pessoa com baixa imunidade está mais suscetível a doenças, porque suas células não conseguem trabalhar com tanta eficiência. Com isso, o invasor consegue se estabelecer no organismo.

Saiba mais sobre o sistema imunológico

A seguir, confira vídeos para complementar seu estudo. Aproveite para ampliar seus conhecimentos a respeito do tema!

Imunidade inata e adaptativa

Nessa aula, o professor Guilherme explica como funcionam as linhas de defesa do nosso organismo. Entenda as diferenças entre a imunidade inata, aquela que nasce com o indivíduo, e a adaptativa, aquela que se adquire de acordo com aquilo a que se é exposto.

Órgãos linfoides

Veja quais são os órgãos linfoides presentes no nosso organismo. A professora Natalia Reinecke explica as principais funções desses órgãos. Ainda, relembre como cada tipo de linfócito é formado. Confira!

Soro x vacina

Conheça as diferenças entre soro e vacina e como eles agem no processo de imunização do nosso corpo. Ambas utilizam recursos biotecnológicos para seu desenvolvimento, porém exercem funções diferentes. Não deixe de conferir!

Em conclusão, o sistema imunológico é fundamental para garantir a nossa saúde. Ele é responsável por produzir nossas células de defesa, bem como ativar as respostas contra agentes invasores. Continue seus estudos de biologia aprendendo também sobre os componentes do tecido sanguíneo!

Referências

Imunologia celular e molecular (2012) – Abul K. Abbas, Andrew H. Lichtman e Shiv Pillai
Tratado de Fisiologia Médica (2017) – Guyton e Hall

Gabriela Naomi
Por Gabriela Naomi

Acadêmica de último ano de Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Possui experiência na área de limnologia, com ênfase em ecologia de zooplâncton pela mesma universidade.

Como referenciar este conteúdo

Tanaka Santos, Gabriela Naomi. Sistema imunológico. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/biologia/sistema-imunologico. Acesso em: 03 de August de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [Enem - 2011]

Os sintomas mais sérios da Gripe A, causada pelo vírus H1N1, foram apresentados por pessoas mais idosas e por gestantes. O motivo aparente é a menor imunidade desses grupos contra o vírus. Para aumentar a imunidade populacional relativa ao vírus da gripe A, o governo brasileiro distribuiu vacinas para os grupos mais suscetíveis.
A vacina contra o H1N1, assim como qualquer outra vacina contra agentes causadores de doenças infectocontagiosas, aumenta a imunidade das pessoas porque

a) possui anticorpos contra o agente causador da doença.
b) possui proteínas que eliminam o agente causador da doença.
c) estimula a produção de glóbulos vermelhos pela medula óssea.
d) possui linfócitos B e T que neutralizam o agente causador da doença.
e) estimula a produção de anticorpos contra o agente causador da doença.

Alternativa correta: e) estimula a produção de anticorpos contra o agente causador da doença.

As vacinas mais comuns utilizam agentes infecciosos inativados ou atenuados para estimular o sistema imunológica a produzir anticorpos contra esse agente.

2. [MACKENZIE 2006]

A busca por recursos que sejam eficientes na prevenção de doenças tem sido alvo de grandes investimentos, tanto científicos como industriais. A esse respeito, são feitas as seguintes afirmações:

I. A eficiência das vacinas é devida à produção de células de memória que permanecem no organismo, podendo combater o agente causador de uma doença imediatamente.
II. Existem diferentes tipos de células no sistema imunitário, sendo que os macrófagos são capazes de fagocitar partículas estranhas e os linfócitos podem produzir anticorpos.
III. Anticorpos são células cuja função é identificar e destruir partículas estranhas.
Assinale:

a) Se somente a afirmativa I for correta.
b) Se somente as afirmativas I e III forem corretas.
c) Se todas as afirmativas forem corretas.
d) Se somente as afirmativas I e II forem corretas.
e) Se somente as afirmativas II e III forem corretas.​

Alternativa correta: d) Se somente as afirmativas I e II forem corretas.

A afirmativa III está INCORRETA, pois os anticorpos são proteínas que se ligam aos antígenos, sinalizando para os linfócitos que aquele antígeno deve ser destruído.

Compartilhe

TOPO