Anexos embrionários

Responsáveis por proteger e garantir o desenvolvimento do embrião, os anexos embrionários foram fundamentais para a conquista do ambiente terrestre.

O desenvolvimento dos seres vivos possuem diversas etapas. Em relação aos animais vertebrados, algumas dessas etapas foram muito importantes para a conquista do ambiente terrestre. Estamos falando dos anexos embrionários, presente em répteis, aves e mamíferos. Neste texto, vamos conhecer quais o que são anexos embrionários e quais as suas características.

O que são anexos embrionários?

Todo Estudo

Os anexos embrionários são um conjunto de estruturas que se formam a partir dos folhetos germinativos. Eles são caracterizados por serem estruturas membranosas extraembrionárias onde sua principal função é suprir as necessidades do embrião, assim, serve de auxílio ao seu desenvolvimento.

Os principais anexos são: âmnio, saco vitelino, alantoide e córion. Ainda existem alguns anexos presentes apenas em determinados grupos de vertebrados, como a placenta e cordão umbilical em mamíferos. Antes de nos aprofundarmos sobre isso, vamos conhecer a função e característicos dos principais anexos embrionários.

Âmnio

O âmnio é uma bolsa cheia de fluído que envolve o embrião e delimita uma cavidade chamada de cavidade amniótica. Essa cavidade é preenchida por líquido amniótico que tem a função de proteger o embrião de choques mecânicos e dessecação. Ao longo do desenvolvimento, esse líquido é absorvido.

Saco vitelino

O saco vitelino – também chamado de vesícula vitelina – é um anexo embrionário ligado ao intestino do embrião. Ele tem a função de garantir a nutrição do embrião. Entretanto, o tamanho do saco varia de acordo com a quantidade de vitelo. Dessa maneira, cada grupo de vertebrados apresenta um tamanho de saco vitelino. Por exemplo, em mamíferos, é muito reduzido, já que os ovos são pobres em vitelo. É importante ressaltar que durante o processo de evolução, os peixes foram os primeiros a apresentar o saco vitelino. Além disso, é a partir dessa estrutura em que os vasos sanguíneos começam a sua formação.

Alantoide

O alantoide é uma bolsa com a função de armazenar os rejeitos metabólicos durante o desenvolvimento. Além disso, funciona como uma superfície respiratória para troca de oxigênio e dióxido de carbono.

Córion

O córion está localizado logo abaixo da casca do ovo e envolve completamente todo o sistema embrionário. É responsável pelas trocas gasosas entre o embrião e o meio externo. Então, durante o processo de desenvolvimento, há um aumento na demanda de oxigênio, assim o córion se funde com o alantoide. Dessa maneira, formam a membrana carioalantoica, rica em vasos sanguíneos, onde a troca de gases ocorre livremente, suprindo a necessidade do embrião.

É importante lembrar que os anexos não fazem parte do embrião. Eles são como apêndices encontrados junto ao embrião que desaparecem após seu desenvolvimento completo. Ainda, os anexos embrionários foram importantes na conquista do ambiente terrestre, permitindo o desenvolvimento em habitats mais secos.

Placenta e cordão umbilical

Diferente dos outros vertebrados, os mamíferos se desenvolvem dentro do corpo da mãe, sem a presença de um ovo com casca. Em mamíferos eutérios ou placentários possuem a placenta e o cordão umbilical como anexos embrionários. A placenta é bastante vascularizada, assim realiza as trocas gasosas. Além disso, também atua na nutrição do embrião e na retirada de excretas. Já o cordão umbilical é responsável por ligar física e funcionalmente o embrião a placenta.

Entenda mais sobre os anexos embrionários

Abaixo você encontra alguns vídeos para completar seus estudos.

Aulão sobre anexos embrionários

Neste vídeo, você encontra uma aula completa sobre os anexos embrionários. Confira para completar seus estudos.

Descomplicando os anexos embrionários

Mais uma aula bem completa para auxiliar no entendimento do conteúdo. Vale a pena conferir!

Entenda mais sobre a placenta

Este vídeo é uma aula sobre a placenta, onde você poderá aprender sobre suas características e funções.

Os anexos embrionários são muito importantes para o desenvolvimento do embrião, pois garantem sua proteção e nutrição. Continue seus estudos de biologia e leia mais sobre embriologia.

Referências

HICKMAN JR, Cleveland P. et al. Princípios integrados de zoologia. 16. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016

Gabriela Naomi
Por Gabriela Naomi

Acadêmica de último ano de Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Integrante do grupo de pesquisa na área de limnologia, com ênfase em ecologia de zooplâncton na mesma universidade.

Como referenciar este conteúdo

Tanaka Santos, Gabriela Naomi. Anexos embrionários. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/biologia/anexos-embrionarios. Acesso em: 07 de August de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [Mackenzie (adaptado)]

Qual é o anexo embrionário descrito na frase abaixo?

“Origina-se do tubo digestivo, apresenta a forma de uma bolsa alongada, aparece a partir dos répteis e tem função de recolher os excretas do embrião e proporcionar as trocas respiratórias através das cascas.”

a) Saco vitelino
b) Córion
c) Corsão umbilical
d) Alantoide

A resposta correta é d) Alantoide. Ele é armazena rejeitos metabólicos. Além de poder atuar nas trocas gasosas realizadas pelo embrião.

2.

O córion é o anexo embrionário mais externo ao corpo do embrião. Nos ovos de aves, por exemplo, ele fica logo abaixo da casca. Juntamente ao alantoide, forma a membrana carioalantoica e possui a função de:

a) fornecer substância nutritiva ao embrião.
b) realizar trocas gasosas.
c) armazenar escretas.
d) proteger contra choques mecânicos.
e) evitar a desidratação.

A alternativa correta é b) realizar trocas gasosas.

Compartilhe

TOPO