Folhetos embrionários

Os folhetos embrionários são muito importantes para o desenvolvimento dos animais, pois são eles que dão origem aos órgãos do animal adulto.

Durante o desenvolvimento, existem diversas etapas até a formação do animal adulto. Inicialmente, o embrião sofre uma série de multiplicações e divisões de células para estruturar os tecidos e órgãos. É nessa fase inicial que ocorre a formação dos folhetos embrionários, uma camada muito importante para o desenvolvimento dos animais. Neste texto, vamos entender como se dá a sua formação. Acompanhe:

O que são folhetos embrionários

Folhetos embrionários, também chamados de folhetos germinativos, são camadas de células formadas durante o desenvolvimento embrionário dos animais (com exceção dos poríferos) que darão origem a diversos tecidos e órgãos de animais adultos. Além disso, a classificação e os tipos de folhetos são características marcantes dos animais e, dessa forma, são muito utilizados na zoologia.

Formação dos folhetos embrionários

A formação dos folhetos embrionários ocorre na fase chamada gastrulação. Resumidamente, após a fecundação, o zigoto sofre várias clivagens até formar um aglomerado de células chamado blástula. Nesse estágio, a única camada de células corresponde ao primeiro folheto embrionário, o ectoderma.

Em seguida, na fase da gastrulação, a blástula é convertida em gástrula, que sofre uma invaginação para a formação do segundo folheto, o endoderma. Por fim, o terceiro folheto, mesoderma, é formado após a diferenciação de algumas células localizadas entre o ectoderma e endoderma.

Tipos de folhetos embrionários

Como dito anteriormente, os folhetos embrionários são responsáveis pela formação de tecidos e órgãos. Esse processo se inicia com a diferenciação celular na fase da organogênese, em que se formam esboços de órgãos que vão se desenvolvendo ao longo do tempo até a maturidade. Veja abaixo os tipos de folhetos, além dos tecidos e órgãos a que eles dão origem:

Ectoderma

O ectoderma é a camada mais externa. É responsável pela formação do sistema nervoso central e periférico, da epiderme e anexos epidérmicos (unhas e cabelos). Além disso, forma as glândulas subcutâneas, mamárias e hipofisárias e o esmalte dos dentes.

Mesoderma

É o último folheto formado e está localizado entre o ectoderma e endoderma. É responsável pela formação da notocorda (característica marcante dos cordados), dos músculos e dos sistemas circulatório, esquelético, excretor e produtor.

Endoderma

O endoderma forma o sistema digestivo e as camadas de revestimentos de alguns órgãos, como bexiga, pulmão, tímpano, tonsilas e timo. Ainda, dá origem ao parênquima da tireoide, do fígado e do pâncreas.

Esse são os folhetos embrionários que podem ser formados durante o desenvolvimento animal, sendo que o número de folhetos pode variar de acordo com o grupo de animais. Por isso, classificamos os animais de acordo com seus folhetos embrionários. Conheça essa classificação a seguir!

Diblásticos e triblásticos

Os animais podem ser classificados em diblásticos ou triblásticos. Essa classificação ocorre de acordo com os folhetos embrionários presentes em sua formação. Dessa forma, são chamados de diblásticos os animais que possuem apenas dois folhetos: endoderma e ectoderm (por exemplo, os cnidários). Já os triblásticos possuem os três folhetos; é o caso dos platelmintos, por exemplo.

Saiba mais sobre folhetos embrionários

Abaixo, trouxemos vídeos para te auxiliar no entendimento da matéria. Então, confira nossa seleção para que não fique nenhuma dúvida!

Desenvolvimento embrionário

Aqui, selecionamos uma aula completa sobre todo o desenvolvimento embrionário. Nela, o professor Samuel explica detalhadamente como ocorre a formação de cada folheto, bem como as duas diferenciações para formar órgãos e tecidos.

Folhetos embrionários

Nessa aula, o professor Guilherme apresenta as últimas fases do desenvolvimento embrionário. Em específico, fala sobre a organogênese – fase fundamental para a diferenciação dos folhetos em tecidos e órgãos.

Organogênese

Nesse vídeo, há uma aula sobre como os folhetos embrionários se diferenciam na fase da organogênese e como é feita a classificação dos animais de acordo com o número de folhetos.

Em conclusão, os folhetos embrionários são camadas de células fundamentais para o desenvolvimento. Isso porque é a partir deles que todos os órgãos e tecidos serão formados. Continue seus estudos sobre biologia e entenda mais sobre os anexos embrionários – as estruturas que conferem suporte ao embrião.

Referências

Princípios integrados de zoologia (2016) – Cleveland P. Hickman Jr. et al.

Gabriela Naomi
Por Gabriela Naomi

Acadêmica de último ano de Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Integrante do grupo de pesquisa na área de limnologia, com ênfase em ecologia de zooplâncton na mesma universidade.

Como referenciar este conteúdo

Tanaka Santos, Gabriela Naomi. Folhetos embrionários. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/biologia/folhetos-embrionarios. Acesso em: 22 de September de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [UFRGS-RS]

Quando um biólogo descreve os equinodermos (estrela-do-mar, ouriço-do-mar etc.) como triblásticos, ele está afirmando que esses animais têm três:

a) blastóporos.
b) blastocelas.
c) tipos de células blásticas.
d) folhetos embrionários.
e) blastocistos.

A alternativa correta é d) folhetos embrionários. Dizemos que o animal é triblástico quando apresenta três folhetos embrionários.

2. [UDESC - 2008]

Em relação a isso, assinale a alternativa incorreta.

A) A mesoderme origina os tecidos conjuntivos, os musculares e o sangue.
B) Os tecidos cartilaginoso, adiposo, ósseo e hematopoético originam-se das células mesenquimais, que são um grupo de células da mesoderme.
C) A ectoderme origina o tecido que reveste externamente o corpo (a epiderme) e o sistema nervoso.
D) O sistema reprodutor e o excretor originam-se da ectoderme e endoderme.
E) A endoderme origina o tecido que reveste internamente o corpo (revestimento de tubo digestório e respiratório).

A alternativa incorreta é D) O sistema reprodutor e o excretor originam-se da ectoderme e endoderme. Esses sistemas originam-se da mesoderme.

Compartilhe

TOPO