Paul Klee

Paul Klee (1879-1940) foi um pintor suíço considerado um dos maiores nomes da arte no século XX. Surpreendia a todos com sua originalidade e não se encaixava em apenas um movimento.

Paul Klee é um dos maiores nomes da arte do século XX. Com um acervo composto por mais de nove mil obras, é considerado o pai do abstrato, mestre da Bauhaus e influenciador do surrealismo. É um artista complexo e não é possível categorizá-lo em um único movimento artístico. Conheça o seu trabalho carregado de simbologias, musicalidades e de diferentes técnicas.

Publicidade

Índice do conteúdo:

Biografia

Felix Klee

Paul Klee (1979 – 1940), nasceu no dia 18 de dezembro na cidade suíça Münchenbuchsee e foi naturalizado como alemão. O pintor é uma das grandes referências do mundo das artes do século XX. Sua prática poética é marcada por um profundo estudo da teoria das cores e por beber de diversos movimentos como expressionismo, dadaísmo, surrealismo, cubismo e construtivismo.

A arte na vida de Klee começa no berço. Filho do alemão Hans Wilhelm Klee, professor de música e da cantora suíça Ida Marie Klee, iniciou o estudo em violino aos sete anos e independente do desejo dos pais em que ele se tornasse músico profissional, decidiu seguir carreira nas artes visuais. Paul sentia mais conexão com o estilo musical do século XVIII e XIX, apesar de ser mais “tradicional” na música, foi um radical na pintura, ousando nas cores, produzindo obras com um certo humor e se negando a se especializar em um único estilo e/ou materialidade.

Paul formou-se em 1901 na ​​Academia de Belas Artes de Munique, casou-se em 1906 com a pianista Lily Stumpf e foi em 1910 que fez sua primeira exposição individual em Berna, na Suíça. Em 1911 conheceu Wassily Kandinsky, artista russo considerado pioneiro no movimento abstracionista. Essa amizade ganhou espaço especial na vida de Klee e os dois foram professores na Bauhaus, uma das maiores e mais importantes expressões do modernismo.

Características da obra

Paul Klee tem uma obra vasta com técnicas, materiais, cores e assuntos diversos, por isso é comum que não tenha um único movimento artístico atribuído a ele. O interesse pela experimentação era tão grande que misturava materiais em uma mesma obra, tais como: tinta a óleo, aquarela, tinta preta, carimbos, recortes com facas, entre outras possibilidades. Neste sentido, é importante destacar algumas características como:

  • O uso de padrões e formas geográficas;
  • A mistura entre abstrato e figuras reais em uma mesma obra;
  • As cores como protagonistas;
  • A forte expressão dos seus princípios e análises sobre o mundo em suas criações;
  • Obras inspiradas na análise e observação do funcionamento da natureza;
  • Um uso inovador das linhas.

Klee também deixou suas obras bem documentadas em seus diários. Neles é possível observar os estudos detalhados sobre a mecânica das cores, processos artísticos e diagramas ilustrativos. Seus cadernos foram compilados e publicados com o título em inglês “Paul Klee Notebooks“, livro que hoje é referência para artistas e estudantes da área. (clique aqui para acessar algumas páginas dos cadernos).

Publicidade

Obras & Vida

Para compreender a extensão da prática poética de Klee confira 10 obras, os materiais e técnicas utilizadas, assim como elas se relacionavam com momentos marcantes da vida do artista.

Morte pela Idéia (1915)

Wikiart

Klee foi convocado para o serviço militar durante a Primeira Guerra Mundial. Graças a influência de seu pai não ficou na linha de frente e foi designado para pintar aviões a fim de camuflá-las no território inimigo. Neste período desenvolveu uma série de litogravuras que demonstravam sua aflição e tristeza com a Primeira Guerra Mundial. Entre elas a obra “Morte pela Idéia”.

Corredor no Gol (1921)

The Guggenheim Museums and Foundation

Corredor no Gol carrega um certo humor característico das obras de Klee. Feita com aquarela e grafite sobre papel, montado em cartolina com borda em guache é um dos exemplos das misturas de materiais comuns em suas criações.

Publicidade

Do Cântico dos Cânticos Versão II (1922)

Paul Klee

Em Do Cântico dos Cânticos Versão II é possível perceber presente uso das linhas na composição, cores contrastantes que chamam atenção para palavras específicas. Além disso, é importante analisar como nesta obra a palavra é também imagem.

Imagem de Maio (1925)

The Metropolitan Museum of Art

Em Imagem de Maio é possível visualizar o trabalho de abstração de Klee. Esta obra faz parte da série “Quadrados Mágicos”, onde o artista fragmentou paisagens da Tunísia em quadrados. Aqui nota-se o cuidado com os princípios cromáticos e para alguns estudiosos da arte nesta obra há também um movimento entre as linhas conectado com a musicalidade.

Castelo e Sol (1928)

Wikiart

Castle and Sun (castelo e sol) de 1928 reforça a mistura entre abstrato e realidade através do uso de diferentes formas geográficas e cores.

Ad Parnassum (1932)

Wikiart

Ad Parnassum ganhou destaque pelo uso do pontilhismo como técnica e por seu tamanho, 100 x 126 cm, sendo uma maiores obras de Paul Klee.

Atingido da lista (1933)

Paul Klee Org

Paul Klee foi denunciado em 1930 por um jornal nazista e considerado um “bolchevique cultural” e “judeu galego”, seu trabalho perdeu força na Alemanha e chegou a ser chamado de “degenerado e esquizofrênico”. Sua casa foi invadida pelo partido nazista e ele foi demitido da Academia de Dusseldorf, por isso, foi necessário que ele e sua família retornassem para a Suíça.

Publicidade

A pintura “Atingido da lista” de 1933 é um auto retrato abstrato onde esse “X” em sua cabeça, os tons e linhas apresentam a tristeza que sentiu neste período.

Rochas à noite(1939)

The Guggenheim Museums and Foundation

Rocks at Night é uma aquarela e tinta sobre papel de carta preparado com giz e cola que explora as variações do tom de azul e a importância da noite para Klee.

“A noite é indescritível. E no topo de tudo, surgiu a lua cheia. [..] A noite está dentro de mim para sempre. Muitas luas do norte da lua, como um reflexo mudo, me lembram suavemente e me lembram de novo e de novo. Será minha noiva, meu alter ego. Um incentivo para me encontrar. Eu mesmo sou a ascensão lunar do sul.”

Paul Klee, 1899 em seu diário.

Morte e Fogo (1940)

Wikiart

Em 1935, Klee foi diagnosticado com uma doença degenerativa, esclerodermia, e por conta das dores e erupções cutâneas as obras deste período tem linhas mais simples e tratam dos seus desafios para lidar com a doença. A obra “Morte e Fogo” de 1940 tem a palavra alemã “Tod” formada por um rosto que significa morte, essa pintura foi feita poucos meses antes de seu falecimento.

Paul Klee do artista ao professor

Conheça agora as diferentes facetas de Paul Klee, a de um pai, do artista e professor.

5 Lições que você pode aprender com Paul Klee

Klee foi professor da Bauhaus e seus métodos são estudados até os dias de hoje.

Exposição de Paul Klee em um dos maiores museus do mundo

Tate é o museu nacional de arte moderna do Reino Unido sediado em Londres, use as legendas automáticas do Youtube para ver as obras instaladas de forma cronológica.

Exposição de Paul Klee no Brasil

Exposição Equilíbrio Instável em São Paulo no ano de 2019. Neste vídeo é possível observar tanto as obras, mas o que era produzido na intimidade de Klee através das esculturas que fazia para seu filho e outros artigos mais pessoais.

Agora que você aprendeu um pouco mais sobre o artista completo que foi Paul Klee, que tal conhecer também o pintor Jean-Baptiste Debret?

Referências

A cor no processo criativo: Um estudo sobre a Bauhaus e a teoria de Goethe (2006) – Lilian Ried Miller Barros.
Centro Paul Klee disponibiliza online e gratuitamente os cadernos do artista (On-line) – Disponível em: https://www.archdaily.com.br/br/917987/centro-paul-klee-disponibiliza-online-e-gratuitamente-os-cadernos-do-artista. Acesso em: 10 de fev. de 2022.
BIOGRAFIA DE PAUL KLEE E OBRA COMENTADA (On-line) – Disponível em: https://arteeartistas.com.br/biografia-de-paul-klee-e-obra-comentada/. Acesso em: 10 de fev. de 2022

Por Gabrielle Guido
Como referenciar este conteúdo

Guido, Gabrielle. Paul Klee. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/artes/paul-klee. Acesso em: 26 de May de 2022.

Exercícios resolvidos

1. [IFES - Instituto Federal do Espírito Santo]

Assinale o autor da frase que se tornou emblemática das artes, “a arte não reproduz o visível, ela torna visível”:

a) Pablo Picasso.
b) Paul Klee.
c) Vincent van Gogh.
d) Marc Chagall.

Paul Klee – a frase célebre reforça a ideia do desvelar, do abstrato e da missão da arte para o artista.

2. [CONCURSO PÚBLICO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE MARABÁ]

“A morte e o fogo” é uma das últimas obras do pintor, que morreu com um pouco mais de 60 anos em razão de uma doença lenta e devastadora. O contexto histórico em que foi pintada era a eclosão da Segunda Guerra Mundial. Observa-se que uma caveira reluzente e branca ocupa o centro da composição. Para essa cabeça, que simboliza a morte, caminha um homem desprovido de coração, de rosto e de braços: um corpo sem substância. Os traços faciais serão encontrados na morte que o espera. O sol ainda não se pôs, recosta-se na orla da terra, que também é a mão da morte. A cabeça da morte é oval, enquanto o sol é circular e domina a cena. O sol, portanto, é aquilo que dura mais que a própria morte. Essa obra é de autoria de:

a) Pablo Picasso.
b) Paul Klee.
c) Jean Dubuffet.
d) Henri Rousseau.

Paul Klee

Compartilhe

TOPO