Arte Rupestre

A arte rupestre, ou parietal, é a forma mais conhecida de manifestação artística da Pré-história. As primeiras datações de arte rupestre são de 40 mil a.C.

A arte rupestre (do latim ars rupes “arte sobre rocha”) abrange um amplo conjunto de imagens produzidas em cavernas e grutas ou mesmo ao ar livre (em paredões e lajedos, por exemplo).

Em princípio, a arte rupestre se refere a realizações da Pré-história, no entanto, alguns especialistas também incluem, nessa categoria, produções pré-coloniais.

Arte rupestre: principais características

iStock

A arte rupestre apresenta três características fundamentais que podemos aplicar à praticamente toda produção rupestre.

  • Tema paleolítico: em suma, é a caça em si. Representações relacionadas a esse tema são típicas da arte rupestre encontrada nas cavernas da França, Espanha, Argélia, Níger e Brasil.
  • Tipos de pintura: as pinturas ainda podem ser divididas em três grandes grupos, tais como o zoomórfico (representação de animais), o antropomórfico (que abrange figuras humanas em suas diversas formas de estilização), e o grupo de símbolos, constituído por desenhos sem sentido aparente.
  • Caráter funcional: a arte rupestre é marcada pela funcionalidade de suas representações. Ou seja, não se queria com estes desenhos nenhum alcance estético, decorativo ou de expressão artística. As produções possuíam um fim prático entendido como a necessidade de se registrar eventos do cotidiano.
  • Técnica: a partir dos vestígios, sabe-se que estes desenhos foram produzidos a partir de ossos, sangue, carvão e pigmentos quase monocromáticos.

Ou seja: a arte rupestre possuía mais um caráter funcional que artístico, mas, como toda arte, surgiu a partir de uma realidade social e ajudam a visualizar as relações humanas da Pré-história.

Como, quando e onde surgiu a arte rupestre?

Estima-se que a arte rupestre tenha surgido no período Paleolítico superior, entre 40.000 e 11.000 anos a.C. entre grupos humanos que dominavam o fogo, possuíam tecnologia diversificada de produção de instrumentos de pedra lascada e que, em termos de constituição física, eram semelhantes ao homem moderno.

A caverna de Chauvet, na França, apresenta uma das datações de arte rupestre mais antigas do mundo, com cerca de 32 mil anos a.C.

No entanto, especialistas no assunto acreditam que essa forma de expressão tenha surgido tanto na Ásia quanto na Europa de modo simultâneo, pois, mais recentemente, sítios arqueológicos na Ásia com arte rupestre também foram encontrados e também datam do mesmo período.

Qual a diferença entre pintura rupestre e gravura rupestre?

iStock

A pintura rupestre e a gravura rupestre se diferem no aspecto da técnica usada.

Enquanto a pintura rupestre é feita a partir de pigmentos sobre a rocha , a gravura rupestre, por outro lado, é feita a partir de incisões na rocha , de modo que a imagem fique gravada.

Arte rupestre: curiosidades

  • Predominam na arte rupestre brasileira o uso de materiais como ossos, chifres, pedras e argila.
  • O sítio arqueológico brasileiro de Lagoa Santa abriga inúmeras pinturas rupestres, que datam de até 9 mil anos a.C., sendo por isso muito importante para os estudos da Pré-história americana.
  • A caverna Lascaux, na França, devido à sua importância, já foi apelidada de “A Capela Sistina da Pré-História”.
  • A arte rupestre está presente em todos os continentes, exceto na Antártida.
  • Os sítios de arte rupestre no Brasil foram revelados por missionários e aventureiros que, entre os séculos XV e XVI, exploraram o nosso território em busca de indícios de “antigas civilizações”.

A arte rupestre no Brasil

iStock

No Brasil, a arte rupestre distribui-se por todos os estados da Federação e, para se ter acesso a informações sobre os sítios da arte rupestre no Brasil, basta consultar o Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos (CNSA) do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Alguns sítios de arte rupestre no Brasil são:

  • Itacoatiaras do Rio Ingá (Paraíba)
  • Parque Nacional Serra da Capivara (Piauí)
  • Ilha do Campeche (Santa Catarina)
  • Xiquexique 1, Xiquexique 2 e Xiquexique 4 (Rio Grande do Norte)
  • Serra das Paridas (Bahia)

Atualmente, os estudos de arte rupestre no Brasil vêm obtendo melhorias dos métodos de documentação, utilizando-se, de recursos da informática, com destaque para a perspectiva tridimensional.

Qual a importância da arte rupestre na história da humanidade?

A arte rupestre é fundamental para compreendermos nosso passado mais remoto. É através dela que arqueólogos, historiadores e antropólogos obtêm informações precisas de como vivíamos, o que comíamos e como nos relacionávamos com o ambiente e uns com os outros.

Referências

Arte Rupestre – Verônica Viana, Cristiane Buco, Thalison dos Santos, Luci Danielli Avelino de Sousa
A História da Arte – E.H. Gombrich
Arte Rupestre – IPHAN
Notas sobre dois sítios da área Arqueológica de São Raimundo Nonato (Piauí) – Niède Guidon

Luana Bernardes
Por Luana Bernardes

Graduada em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e pós-graduada em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela mesma Universidade.

Exercícios resolvidos

1. [UFPE]

Alguns historiadores afirmam que a História iniciou quando a humanidade inventou a escrita. Nessa perspectiva, o período anterior à criação da escrita é denominado Pré-História. Sobre esse assunto assinale a alternativa correta.

a) A história e a Pré-História só podem se diferenciar pelo critério da escrita. Logo, aqueles historiadores que não concordam com esse critério estão presos a uma visão teológica da História.

b) Esta afirmação não encontra qualquer contestação dos verdadeiros historiadores, pois ela é uma prova irrefutável de que todas as culturas evoluem para a escrita.

c) Os historiadores que defendem a escrita como único critério que diferencia a História da Pré-História reafirmam a tradição positivista da História.

d) A escrita não pode ser vista como critério para distinguir a História da Pré-História, pois o aspecto econômico é considerado um critério muito mais importante.

e) Os únicos historiadores que defendem a escrita como critério são os franceses, em razão da influência da filosofia iluminista.

Resposta: C

2. [ENEM]

A pintura rupestre acima, que é um patrimônio cultural brasileiro, expressa:

a) o conflito entre os povos indígenas e os europeus durante o processo de colonização do Brasil.

b) a organização social e política de um povo indígena e a hierarquia entre seus membros.

c) aspectos da vida cotidiana de grupos que viveram durante a chamada pré-história do Brasil.

d) os rituais que envolvem sacrifícios de grandes dinossauros atualmente extintos.

e) a constante guerra entre diferentes grupos paleoíndios da América durante o período colonial.

Resposta: C

Compartilhe nas redes sociais

TOPO