Arte Bizantina

A Arte Bizantina surge no momento em que o Cristianismo é reconhecido como, de fato, uma religião, contextualizando-se na Arte Paleocristã.

A Arte Bizantina é uma arte de origem cristã que surgiu no período em que o Cristianismo passa a ser considerado como religião e é contextualizada a partir da Arte Paleocristã.

A Arte Paleocristã, por sua vez, tem como origem a expressão artística dos convertidos na fé do Cristianismo. Manifestavam-se, principalmente, por meio das pinturas em sepulturas e catacumbas.

Características da Arte Bizantina

  • Influências da cultura greco-romana e oriental;
  • Realiza uma mistura dos aspectos culturais da Síria, Ásia Menor e greco-romana;
  • Marcante uso das cores para destaque;
  • Presença de temas religiosos;
  • Influência forte do cristianismo;

As características da Arte Bizantina eram refletidas em mosaicos, esculturas, pinturas e na arquitetura.

Mosaicos bizantinos

Os mosaicos bizantinos tiveram bastante destaque na época, sendo uma das obras mais valorizadas do período bizantino. As principais ilustrações dos mosaicos eram a representação do imperador e dos tidos profetas.

A construção dos mosaicos bizantinos se dava através de pedaços de pedras coloridas. Cada uma das pedras era colocada sobre o cimento ainda fresco de uma parede, compondo, dessa forma, um desenho.

Escultura bizantina

Influenciada principalmente pelo Oriente, a escultura bizantina apresentava algumas características próprias. Além das já comuns características da arte bizantina, as esculturas agregavam atributos únicos.

Uniformidade e rigidez, além da presença de folhagens estilizadas e linhas geométricas delimitadas. O marfim era presença certa nas esculturas, o que promovia a ausência de naturalidade nas peças.

Arquitetura bizantina

Na arquitetura bizantina, destacam-se as construções religiosas. Mosteiros, igrejas, construções majestosas, imponentes e com muito espaço. Área externa e interna grandiosas são destaques arquitetônicos do período.

Cúpulas, colunas e linhas geométricas demarcadas são algumas das características. No interior, a parte superior das colunas de sustentação, geralmente era decorada com ouro. Basicamente a extravagância era uma característica forte da arquitetura bizantina.

Pintura bizantina

Apesar de não ter sido tanto desenvolvida em razão da oposição iconoclasta, a pintura bizantina ainda teve seus destaques. De acordo com o movimento de oposição, havia o questionamento às imagens santificadas.

Dessa forma, as pinturas e esculturas da época pouco foram desenvolvidas, e rapidamente repudiadas. No entanto, alguns trabalhos de pintura surgiam, em painéis portáteis e até ilustrações de livros, sempre predominando a imagem cristã.

Resumo

A arte bizantina era, obviamente, de caráter cristão. Imagens santificadas, e, sobretudo, de adoração a Jesus Cristo, predominavam. Suas referências eram oriundas de influências do cristianismo, porém, com o passar do tempo, assumiram características próprias que delimitavam o movimento.

Agora você já tem mais um exemplo de como a Igreja Católica, com seu poder e força sobre o sistema da época, tinha forte influência nas artes de um modo geral.

Referências

AZEVEDO, Gislane e SERIACOPI, Reinaldo. História Volume Único. Editora Ática, São Paulo-SP, 1ª edição. 2007, 592 p.

Mateus Bunde
Por Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Compartilhe nas redes sociais

TOPO