Tiro com arco

Tiro com arco é um esporte de precisão praticado com arco e flecha e que tem por objetivo acertar um alvo a uma determinada distância o mais próximo possível de seu centro.

A modalidade tiro com arco trata-se de um esporte de precisão popular ao redor do mundo, que pode ser praticado individualmente ou em equipes. Sua prática também é conhecida como arqueirismo esportivo e é uma das modalidades inseridas nas Olimpíadas e nos Jogos Paralímpicos. Confira a matéria e conheça mais sobre suas características, equipamentos, regras de competição e pontuação!

Publicidade

O que é o tiro com arco?

O tiro com arco é um esporte com origem formalmente atribuída à Inglaterra e que tem por objetivo acertar um alvo a distância específica com uma fecha, lançada com o auxílio de um arco. Esse esporte também é referido como arco e flecha, devido aos instrumentos utilizados para praticá-lo. Sua prática é regulamentada nacionalmente pela Confederação Brasileira de Tiro com Arco e, internacionalmente, pela World Archery.

História

O arco e flecha foi uma das principais ferramentas inventadas pelo ser humano. Sua origem remonta à Pré-História, em que potencializou atividades de caça e transformou os modos de combates realizados durante os primórdios das civilizações. No entanto, a prática de tiro com arco e flecha, denominada arqueirismo, tornou-se um esporte somente séculos depois de sua invenção, acompanhando a descoberta da pólvora e o surgimento das armas de fogo.

A prática do arqueirismo esportivo ocorre desde a Antiguidade em países como Egito, Grécia e Roma. Entretanto, a primeira competição esportiva de tiro com arco oficialmente noticiada data de 1583, na Inglaterra. Posteriormente, a modalidade estreou nos Jogos Olímpicos de Paris 1900, ficando de fora de algumas das edições seguintes até a edição de Munique 1972, a partir da qual esteve presente em todas as próximas edições do evento esportivo.

Como funciona o tiro com arco?

O tiro com arco é disputado em provas individuais e por equipes (masculinas e femininas) de três arqueiros cada. Todos os arqueiros devem atirar ao mesmo tempo, respeitando o tempo limite de cada prova. Caso o atleta ultrapasse esse tempo é aplicada uma penalização de redução da maior pontuação da série. Entenda melhor como funciona esse esporte a seguir.

Regras básicas

iStock
  • O objetivo é acertar as flechas no alvo o mais próximo possível da zona central/interna, obtendo, assim, maior pontuação.
  • O alvo é fixado a uma distância específica em relação à linha de tiro, distância essa que varia conforme a prova disputada.
  • A pontuação do alvo é distribuída entre dez zonas, variando de 1 (zona circular mais distante do centro) a 10 (zona circular mais próxima do centro).
  • As zonas do alvo oficial são discriminadas em agrupamentos de cinco cores, sendo que cada cor corresponde a duas zonas. Assim, a correspondência de cores para a pontuação do alvo, da extremidade para o centro, é: branco (1 e 2 pontos), preto (3 e 4 pontos), azul (5 e 6 pontos), vermelho (7 e 8 pontos) e amarelo (9 e 10 pontos).
  • A competição é dividida em uma fase classificatória e outra eliminatória (combate). Assim, os disparos da primeira fase da competição definem o chaveamento das provas, ou seja, a classificação dos arqueiros e seus oponentes na fase de combate.

Além das regras básicas do tiro com arco, é importante compreender que cada prova possui uma configuração específica. Sendo assim, veja a seguir os formatos das competições de prova disputados nessa modalidade.

Publicidade

Competições outdoor

Nas competições outdoor (em locais abertos) cada arqueiro pode obter a pontuação máxima de 720 pontos em disparos durante a fase classificatória. Isso porque são realizados 72 disparos no decorrer dessa fase, que é dividida em duas rodadas de 36 disparos cada. Essas rodadas são compostas por seis séries e em cada série os arqueiros têm quatro minutos para efetuar seis disparos.

Na fase de combate, dois arqueiros disputam entre si, tendo dois minutos para dispararem três flechas. Ao final desse tempo devem conferir a pontuação no alvo. O arqueiro com a maior pontuação recebe dois pontos. Caso dois arqueiros empatem na pontuação os dois pontos são divididos entre eles. O objetivo dessa fase é atingir seis pontos e, com isso, avançar no chaveamento para que sejam definidos os medalhistas.

As competições outdoor são disputadas nas categorias de gênero femininas e masculinas em três distâncias, que variam conforme as seguintes categorias etárias: infantil (até 14 anos; disparos a 30 metros), cadete (entre 15 e 17 anos; disparos a 60 metros), juvenil e adulto (entre 18 e 20 anos e entre 21 e 49 anos; disparos a 70 metros) e máster (acima de 50 anos; disparos a 60 metros).

Publicidade

Competições indoor

Nas competições indoor (em locais fechados) são efetuados um total de 60 disparos no decorrer da etapa classificatória, de modo que a pontuação máxima obtida nessa etapa é de 600 pontos. Essa etapa é dividida em duas rodadas de 30 disparos, sendo realizadas 10 séries de 3 disparos cada. Cada série tem o tempo limite de 2 minutos para que os disparos sejam efetuados.

A fase de combate das competições indoor seguem o mesmo formato da fase de combate das competições outdoor. Já os alvos nesse formato de competição são fixados à distância de 18 ou de 25 metros em relação à linha de tiro, a depender o regulamento. Contudo, nesse estilo de competição as provas são disputadas na mesma distância por ambas as categorias etárias (infantil, cadete, juvenil, adulto e máster).

Tiro com arco nas paraolimpíadas

O tiro com arco paralímpico pode ser disputado por pessoas com amputações, paraplegia, tetraplegia, paralisia cerebral, doenças disfuncionais e progressivas, doenças múltiplas e lesionados medulares. Os arqueiros podem disputar em provas individuais ou em equipes de três atletas, seguindo as mesmas regras do esporte olímpico. A modalidade é classificada em três categorias, como explicado a seguir.

Categorias

  • ARST: essa categoria é disputada por arqueiros com limitações de força, coordenação ou mobilidade dos membros inferiores, mas sem deficiência nos membros superiores. A sigla dessa categoria deriva do inglês Archery Standing (arquearia em pé), de modo que os arqueiros podem disputar essa categoria em pé ou com auxílio de uma cadeira de assento padrão, apoiando seus pés no chão.
  • ARW1: disputam nessa categoria, arqueiros com tetraplegia, ou seja, com deficiência nos membros inferiores e superiores, com limitações de movimentação, de força e de controle dos braços e do tronco. A sigla deriva do inglês Archery on Wheelchair (arquearia na cadeira de rodas), de modo que os arqueiros devem, necessariamente, disparar as flechas sentados em cadeiras de rodas esportivas.
  • ARW2: assim como a categoria anterior, a sigla desta categoria também decorre da expressão Archery on Wheelchair. Contudo, ela é disputada por arqueiros paraplégicos, ou seja, com deficiência nos membros inferiores. Desse modo, os arqueiros usam a cadeira de rodas do dia-a-dia para a prática esportiva, ao invés de cadeiras de rodas próprias para esportes.

A categorização paralímpica do tiro com arco, como demonstrado, é feita com base na classificação funcional dos atletas. Contudo, a disputa paralímpica não inclui a categoria em que disputam deficientes visuais. Desse modo, é importante ressaltar que arqueiros com limitações de visão também podem praticar a modalidade e participar de competições oficiais, com exceção às Paraolimpíadas.

Equipamentos

Agora que você já conhece o tiro com arco, veja seus equipamentos e suas respectivas funções.

Publicidade

  • Arco: feito de material sintético e escolhido pelo arqueiro conforme sua estatura, variando entre 1,62 e 1,82 metros. É composto por uma corda fixada a duas lâminas que se unem à empunhadura, uma mira, um estabilizador, um clicker (indica a extensão máxima da puxada), um rest (suporte para a flecha fixado ao punho) e um button (pino com mola que reduz o atrito entre a flecha e o arco);
  • Pulseira: aparato que prende o arco ao punho ou antebraço, de modo que, no momento da largada, o arco é mantido à mão do arqueiro;
  • Braçadeira: peça usada no antebraço para evitar lesões decorrentes do contato da corda com o antebraço após a largada da flecha no disparo;
  • Dedeira: peça curva usada pelo arqueiro no dedo para ajudar a puxar e sustentar a corda, bem como proteger os dedos no momento da largada. Ao afrouxar os dedos a linha se solta da dedeira e a flecha é atirada. No arco composto esse equipamento é substituído por um gatilho, que auxilia na precisão do disparo;
  • Flechas: possuem composição (alumínio, carbono, mistas, madeira), pontas, tamanho, peso e flexibilidade variáveis, dependendo da puxada, do tipo de tiro e da potência do arco. Além disso, possuem na extremidade oposta à da ponta penas de diferentes materiais que ajudam a estabilizar o voo, além de uma rabeira para fixá-la na corda do arco;
  • Aljava: bolsa presa à cintura ou às costas do arqueiro na qual são colocadas as flechas. Pode ser confeccionada em couro, tecido ou plástico.

É válido notar que o uso de equipamentos decorre do aprimoramento da prática esportiva, a qual é readequada ao longo dos anos, aprimorando-se para maior eficiência, desempenho e segurança dos praticantes.

Tiro com arco e tiro esportivo

É comum a confusão entre as modalidades de tiro esportivo e tiro com arco, sobretudo devido às semelhanças entre elas. Trata-se de dois esportes de precisão, sem interação entre oponentes e cujo objetivo é acertar um alvo a determinada distância por meio de lançamentos/disparos. Para isso, requer-se dos praticantes, concentração e precisão, bem como domínio dos equipamentos utilizados.

Contudo, trata-se também de duas modalidades distintas. Suas diferenças encontram-se, por exemplo, nos equipamentos de disparo (armas de fogo ou arco e flechas), na velocidade e na quantidade de disparos possíveis, no tamanho e formato dos alvos, na composição das provas. Portanto, é fundamental compreender as características de cada modalidade para reconhecê-las em suas semelhanças e particularidades.

Saiba mais sobre o tiro com arco

Veja a seguir alguns vídeos com conteúdos complementares a respeito do tido com arco. Assista-os para saber mais sobre esse esporte.

Regras do tiro com arco

Confira nesse vídeo as principais regras do tiro com arco. O vídeo ilustra alguns elementos apresentados na matéria, como os alvos e os equipamentos, além de algumas informações adicionais, como as posturas durante os disparos e a organização do chaveamento. Assista para saber mais.

Formato outdoor

Nesse vídeo o técnico e atleta olímpico Higor Cobesa explica como funciona o tiro com arco, comentando a respeito do formato das competições outdoor, bem como, de suas categorias e das distâncias de disparos. Assista para conferir!

Formato indoor

Esse vídeo contém a explicação do técnico e atleta olímpico Higor Cobesa acerca do formato das competições indoor. No vídeo ele comenta a respeito de características doo esporte e desse formato de prova, como a composição do alvo e o controle de condições ideais para o disparo. Além disso, explica como ocorre a dinâmica disparos por séries das etapas classificatórias e de combate. Não deixe de assistir.

Esta matéria apresentou as principais características do tiro com arco, incluindo suas regras básicas, formatos de competições, categorias paralímpicas e equipamentos. Além disso, apresentou as principais semelhanças e diferenças entre esse esporte e o tiro esportivo, uma outra modalidade de esporte de precisão. Saiba mais sobre essas e outras modalidades conferindo a matéria sobre esportes de precisão.

Referências

Comitê Paralímpico Brasileiro (On-line) – Disponível em: https://www.cpb.org.br. Acesso em: 04 de jan. de 2022.

Confederação Brasileira de Tiro com Arco (On-line) – Disponível em: http://www.cbtarco.org.br/. Acesso em: 04 de jan. de 2022.

World Archery (On-line) – Disponível em: https://worldarchery.sport/. Acesso em: 04 de jan. de 2022.

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Professor de Educação Física graduado pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Mestrando em Práticas Sociais em Educação Física (PEF-UEM/UEL). Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq).

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Tiro com arco. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/tiro-com-arco. Acesso em: 17 de May de 2022.

Exercícios resolvidos

1.

As afirmações a seguir correspondem às regras do tiro com arco, exceto o que se afirma em

A) O objetivo do tiro com arco é acertar as flechas no alvo o mais próximo possível de sua zona central.

B) O alvo, disposto a uma distância específica em relação à linha de tiro, possui cinco círculos concêntricos organizados pelas cores roxo, azul, vermelho, amarelo e verde. Cada cor representa uma pontuação do alvo, que varia de um a dez.

C) As competições ocorrem nos formatos indoor e outdoor, sendo que, no primeiro caso, apenas uma distância é disputada pelos arqueiros, enquanto no segundo caso as distâncias variam entre 30, 60 e 70 metros, a depender da categoria etária.

D) Independente de seu formato, uma competição de tiro com arco é dividida em duas fases, uma fase classificatória e outra eliminatória (ou de combate), de modo que as séries da primeira fase definem a ordem dos combates na segunda fase.

Está incorreto o que se afirma na alternativa B, pois, a pontuação do alvo é distribuída entre dez círculos concêntricos (“zonas”). Além disso, a pontuação (de um a dez) varia conforme as cores branco, preto, azul, vermelho e amarelo (oficiais).

2.

Sobre o tiro com arco paralímpico, é incorreto afirmar que:

A) A modalidade é organizada em três categorias que variam conforme o nível de mobilidade de membros e tronco dos arqueiros e o tipo de deficiência, podendo ou não serem utilizados equipamentos auxiliares específicos.

B) A categoria ARST compreende atletas com baixa mobilidade e coordenação em membros inferiores, mas sem limitações nos membros superiores, podendo disputar em pé ou em cadeira de rodas esportiva.

C) Podem disputar na categoria ARW1 arqueiros com tetraplegia e que devem, necessariamente, realizar os disparos das flechas sentados em cadeiras de rodas esportivas.

D) Na categoria ARW2 podem disputar somente arqueiros paraplégicos, devendo usar nas competições cadeira de rodas do dia-a-dia.

Está incorreto o que se afirma na alternativa B, pois os atletas da categoria ARST disputam em pé ou em cadeira de assento padrão, não em cadeira de rodas esportiva.

Compartilhe

TOPO