Lançamento de disco

Lançamento de disco é uma prova cujo objetivo consiste em lançar um disco metálico à maior distância possível no setor de lançamento demarcado no campo da pista de atletismo.

O lançamento de disco é uma das provas que compõem os eventos de campo do atletismo. Essa prova é disputada em Olimpíadas, Paralimpíadas e também em campeonatos de atletismo, regulamentado por entidades (inter)nacionais. Logo, possui características, regras e movimentações técnicas específicas. Entenda melhor esses elementos a seguir.

História

O lançamento de disco compunha o pentatlo dos Jogos da Antiguidade, embora suas origens modernas remetam à Alemanha da década de 1870. Assim, a modalidade masculina integra os Jogos Olímpicos da Era Moderna desde a edição de Atenas 1896 e a feminina desde a edição de Amsterdã 1928.

Inicialmente, o disco era lançado apenas com meio giro de corpo. A técnica de lançamento atual, com rotação total do corpo, foi usada em uma competição olímpica pela primeira vez na edição de Paris 1900, pelo atleta boêmio (checo) Frantisek Janda-Suk. Esse feito tornou Janda-Suk um atleta memorável na modalidade, assim como o americano Alfred Al Oerter.

Oerter é referência histórica no lançamento de discos, sobretudo, devido à quebra de 4 recordes mundiais e à conquista de 4 ouros olímpicos. Seu primeiro ouro foi nos Jogos de Melbourne 1956, em sua primeira participação olímpica, com a marca de 56,36 metros. Os demais vieram nas três edições posteriores (Roma 1960, Tóquio 1964 e Cidade do México 1968), com as marcas 59,18, 61,00 e 64,78 metros, respectivamente.

Já a soviética Tamara Press fez história na modalidade com a conquista de 2 medalhas olímpicas (ouro em Tóquio 1964 e prata em Roma 1960), 2 vitórias no Campeonato Europeu de Atletismo e a quebra de 5 recordes mundiais. Além disso, sua notoriedade esportiva é atribuída à vitória de grande parte das competições de atletismo feminino disputadas até o fim da primeira metade da década de 1960.

No lançamento de disco olímpico masculino, os Estados Unidos são destaque na conquista de medalha. Com a edição Rio 2016, o país somou 36 medalhas na modalidade: 14 ouros, 9 pratas e 13 bronzes. Já nas provas femininas, o destaque é da União Soviética, que somou 10 medalhas até essa edição dos Jogos: 4 ouros, 3 pratas e 3 bronzes.

Brasil nas provas olímpicas

A primeira participação de atletas brasileiros no lançamento de disco aconteceu na edição de Paris 1924, em que o país foi representado por José Galimberti e Octávio Zani. Nessa edição, os atletas ocuparam a 20ª e a 23ª colocação, respectivamente. Depois desse evento, o país voltou a ser representado na prova somente na edição de Londres 2012, com a participação de Ronald Julião, que ocupou a 41ª colocação.

Na modalidade feminina, o país estreou nos Jogos de Atenas 2004, representado pela atleta Elisângela Adriano, que ficou na 26ª colocação. Na edição seguinte, em Pequim 2008, Elisângela se classificou em 19º lugar, mas também ficou fora da final. Após essa edição, o país volta às Olímpiadas na edição Rio 2016, representado por Andressa de Morais e Fernanda Borges, que ficaram na 21ª e na 31ª colocação, respectivamente.

Na edição Tóquio 2020, o Brasil contou com representantes da modalidade apenas na categoria feminina, com as atletas Fernanda Borges, Andressa Morais e Isabela da Silva. Contudo, apenas a brasileira Isabela avançou a fase classificatória para disputar a final, com a 12ª colocação. Isabela foi a primeira atleta brasileira a disputar uma final na prova, conquistando a 11ª colocação.

Características da prova

O lançamento de disco é uma das provas de campo do atletismo, cujo objetivo consiste em lançar um disco de metal ou material semelhante à maior distância possível. Essa prova se caracteriza, principalmente, pela realização técnica do lançamento, que ocorre a partir da empunhadura do disco com apenas uma mão e da realização de um giro completo para o lançamento, como comentado inicialmente.

Oficialmente, ela compõe as provas de lançamento olímpico, assim como o lançamento de dardo, o lançamento de martelo e o arremesso de peso. Contudo, vale ressaltar que lançamento e arremesso se distinguem, sobretudo, pela forma como é feita a empunhadura do implemento. Assim, caracterizam-se como lançamentos aquelas provas em que os implementos são projetados, diferindo-se dos arremessos, em que os implementos são empurrados.

Nesse esporte, o implemento utilizado é um disco (ou prato) de metal em formato circular, cujas medidas, na prova feminina, variam entre 37 e 39 mm de espessura e entre 180 e 182 mm de diâmetro, com peso de 1 kg. Já na prova masculina, o peso é de 2 kg, com medidas entre 44 a 46 mm de espessura e entre 219 e 221 mm de diâmetro.

Veja mais sobre as características e o funcionamento dessa prova de lançamento a seguir, conferindo suas principais regras e as fases da técnica do lançamento.

Regras do lançamento de disco

As regras para competições de lançamento de disco são estabelecidas por entidades como a World Athletics e a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Logo, de acordo com essas entidades, podem ser destacadas como principais regras da prova as seguintes:

  • O atleta deve segurar o disco entre os dedos da mão dominante e lança-lo a partir de uma posição estacionária.
  • O lançamento deve ser realizado dentro de um círculo de concreto com 2,5 m de diâmetro, disposto no campo de lançamento dessa prova, margeado por um anteparo de concreto com 2 cm de altura;
  • Cada atleta possui três tentativas de lançamento para obter a maior pontuação em relação aos demais competidores. O atleta que ultrapassar o limite do círculo de lançamento perde (“queima”) a oportunidade de pontuar, ou seja, tem a tentativa anulada;
  • A medição da distância alcançada com o lançamento ocorre do primeiro ponto de contato feito pela queda do disco até o interior da circunferência do círculo de lançamento;
  • Para o lançamento ser considerado válido, além do atleta não queimá-lo, o disco precisa cair (ou “aterrar”) dentro do setor de lançamento. O setor de lançamento é uma área de referência demarcada no campo em um ângulo de aproximadamente 35º em relação ao centro do círculo de lançamento;
  • O atleta deve deixar o círculo de lançamento somente após a queda do disco no setor, e sempre pela parte posterior do círculo, em observância às regras da prova.

Além das regras do lançamento de disco, os atletas devem observar a execução técnica do movimento. Ela apresenta algumas fases cinematicamente descritas com o intuito de auxiliar o entendimento do gesto motor bem como estudos voltados ao aprimoramento da própria técnica. Portanto, veja a seguir as características gerais de cada fase do movimento.

Fases do lançamento de disco

O lançamento de disco é dividido em seis fases de movimento. São elas:

  • Empunhadura: o disco deve ser segurado de forma descontraída (flexível) e sem que caia da mão do atleta. Para isso, precisa ser apoiado entre as falanges distais dos dedos (com exceção do polegar) e o antebraço. Assim, para possibilitar esse apoio no antebraço, é preciso que o atleta realize uma leve flexão de punho.
  • Posição inicial: posição estacionária da qual parte o atleta, com pés afastados à largura dos ombros, formando uma base. Essa postura deve ser realizada na parte posterior do círculo e de costas para o setor de lançamento. Após esse posicionamento, realizam-se balanceios (geralmente três) para quebrar a inércia e iniciar o movimento de giro, auxiliando na impulsão.
  • Giro ou deslocamento: o atleta gira em torno do próprio eixo, gerando uma força de aceleração centrífuga. Logo, inicia deslocando uma perna (em geral, a esquerda) para trás, apoiando-se sobre ela e deslocando o corpo para o centro do círculo, onde se apoia sobre a outra perna. Após esse apoio, a perna inicial é projetada à parte anterior do círculo e o atleta se encontrará, então, em posição de lançamento.
  • Posição final ou de lançamento: nesse momento, o atleta se encontrará com ambos os pés apoiados no solo, em afastamento anteroposterior, e com o braço que empunha o disco atrás do corpo. Além disso, o troco também se encontrará levemente flexionado para trás, pois ambos (tronco e braço) estarão acompanhados o movimento centrífugo.
  • Lançamento: momento em que o movimento de giro é parado pela perna projetada à frente e se desenvolve em uma impulsão a partir da qual ocorre o lançamento do disco em si. Portanto, a força e a velocidade geradas com o deslocamento impulsionam o lançamento do disco, por meio de sua transferência ao quadril, ao troco e ao braço de lançamento, continuamente.
  • Reversão: é realizado em oposição à tendência do corpo ao desequilíbrio para a frente, em função da progressão do movimento. Com isso, o atleta recupera o equilíbrio imediatamente após lançar o disco e evita anular a tentativa. Portanto, a reversão consiste em movimentos compensatórios, que podem ser pequenos saltos, outros giros ou a alternância de pernas voltando-se ao centro do círculo e/ou evitando tocar sua borda.

Essas são breves descrições das fases que compõem a técnica de lançamento de disco. No entanto, você pode conferir a execução do movimento no vídeo indicado ao final da matéria. Mas, antes, saiba um pouco a respeito do lançamento de disco paralímpico.

Lançamento de disco paralímpico

O lançamento de disco paralímpico é disputado nas categorias masculina e feminina e compõe as Paralimpíadas desde a primeira edição, em edição Roma 1960. Segundo o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), os atletas paralímpicos são divididos em grupos conforme o grau e com a classificação funcional da deficiência.

Assim, os atletas de lançamento de disco paralímpico são identificados com a letra F – referindo-se às modalidades de campo (Field), que incluem o lançamento de disco e também o de dardo, e o arremesso de peso –, seguida dos números das respectivas classificações, como descrito a seguir:

  • F11 a F13: deficientes visuais.
  • F20: deficientes intelectuais.
  • F31 a F38: paralisados cerebrais (31 a 34 para cadeirantes e 35 a 38 para andantes).
  • F40 e F41: anões.
  • F42 a F46: amputados ou deficientes de membro superiores ou inferiores (F42 a F44 para membros inferiores e F45 e F46 para membros superiores.
  • F51 a F57: atletas com sequelas de poliomielite, lesados medulares e amputados (competem em cadeiras de rodas).

Saiba mais sobre o lançamento de disco

Veja a seguir alguns vídeos complementares ao conteúdo apresentado na matéria e aprofunde seus estudos a respeito do lançamento de disco.

Lançamento de disco paralímpico

Confira nesse vídeo o lançamento de disco realizado pelo paratleta brasileiro André Rocha no Mundial de Atletismo Paralímpico de Londres, em 2017. André disputa na categoria F52 e, nessa performance, conquistou a medalha de ouro na prova. Assista para conferir.

Características do lançamento de disco

Nesse vídeo o professor Moacir Pereira Júnior explica algumas características do lançamento de disco descritas na matéria, especialmente aquelas relacionadas à técnica da prova. Portanto, ele explica a empunhadura, os balanceios, os giros, o lançamento em si e a reversão. Além disso, o professor também comenta a respeito de alguns aspectos motores e pedagógicos relacionados à iniciação esportiva no lançamento de disco. Não deixe de conferir.

Disco alternativo

Esse vídeo do professor Guy Ginciene demonstra a confecção de material alternativo para a vivência esportiva do lançamento de disco. No vídeo, o professor informa os materiais necessários para confeccionar um disco alternativo e explica o passo-a-passo de como fazê-lo. Assista para aprender.

Esta matéria apresentou características gerais e específicas de uma das provas de campo do atletismo: o lançamento de disco. Desse modo, foram abordados elementos como a história dessa prova e seu envolvimento olímpico, suas regras e também a modalidade paralímpica. Dê continuidade a seus estudos sobre essas provas conferindo as matérias sobre lançamento de martelo e arremesso de peso.

Referências

Confederação Brasileira de Atletismo (On-line) – Disponível em: https://www.cbat.org.br/novo/. Acesso em: 02 de ago. de 2021.

Comitê Paralímpico Brasileiro (On-line) – Disponível em: https://www.cpb.org.br/. Acesso em: 02 de ago. de 2021.

World Athletics (On-line) – Disponível em: https://worldathletics.org/. Acesso em: 02 de ago. de 2021.

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Professor mestrando em Educação Física formado pela Universidade Estadual de Maringá. Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq). Temáticas estudadas envolvem corpo, subjetividade, discurso, cultura e saúde.

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Lançamento de disco. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/lancamento-de-disco. Acesso em: 17 de September de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [CESPE/UnB-2007]

As diferenças biológicas e estruturais entre os sexos provocam desempenhos diferenciados nos esportes. Com relação a essas diferenças, julgue os itens a seguir.

Nas provas de lançamento de disco, os homens, independentemente de fatores biológicos, lançam o disco a distâncias maiores que as mulheres.

C) Certo.
E) Errado.

A afirmação está errada, pois, os fatores biológicos impactam no desempenho esportivo de atletas, tanto de homens quanto de mulheres. Essa temática é foco de amplos estudos e debates em diferentes frentes e áreas de conhecimento. Contudo, no caso desse enunciado, pode-se destacar como elemento elucidativo a influência da testosterona na potência (força e velocidade) do movimento de lançamento. Esse hormônio tipicamente masculino é um esteroide anabolizante natural que favorece e/ou potencializa ganhos de força e velocidade, fatores importantes para o movimento de geração da força centrífuga usada no lançamento do disco, como descrito na matéria em relação às fases do lançamento. Logo, não é correto afirmar que o alcance de maiores distâncias, quando comparados os desempenhos de homens e mulheres nos lançamentos, independem de fatores biológicos. Na tentativa de regularizar disparidades esportivas decorrentes de fatores como esse, as regras esportivas oficiais findam por diferenciar alguns elementos, como o peso dos implementos utilizados nas provas masculinas e femininas.

2. [IE Osvaldo Cruz-2017]

Sobre as provas oficiais do atletismo, assinale a alternativa correta que condiz com a prova adulto masculino de Arremesso e Lançamento:

A) Peso (4kg), Disco (1,0kg), Dardo (600g), Martelo (4kg).
B) Peso (7,26kg), Disco (2,0kg), Dardo (800g), Martelo (7,26kg).
C) Peso (6,36kg), Disco (2,5kg), Dardo (700g), Martelo (8,26kg).
D) Nenhuma das alternativas.

A alternativa correta é a letra B, pois contém os pesos oficiais dos implementos de cada prova do atletismo, respectivamente: arremesso de peso, lançamento de disco, lançamento de dardo e lançamento de martelo.

3. [SEDUC/AM-2014]

Assinale a opção que apresenta modalidades de atletismo que são consideradas de lançamento.

A) Dardo, martelo e disco.
B) Peso, dardo e maça.
C) Martelo, disco e peso.
D) Disco, maça e fita.
E) Maça, disco e dardo.

A resposta correta é a alternativa A. Peso é uma prova de arremesso. Massa e fita são aparelhos utilizados nas competições de Ginástica Rítmica.

Compartilhe

TOPO