Aterro sanitário

O aterro sanitário é uma forma de descarte de lixo com o objetivo de reduzir os impactos ambientais gerados.

O aterro sanitário é uma das medidas do saneamento básico para diminuir o impacto do lixo. Ele está diretamente relacionado à conservação do meio ambiente, pois evita que o solo, a água e o ar sejam contaminados. Além disso, é uma alternativa para reduzir o espaço destinado aos resíduos e, também, substitui os lixões, melhorando a saúde pública. Acompanhe:

Como funciona um aterro sanitário

O aterro sanitário é um espaço destinado ao descarte de resíduos sólidos que não podem ser reciclados. Ele consiste na compactação desses resíduos no solo, os quais serão cobertos com manta de plástico, posteriormente. Dessa forma, os subprodutos do lixo, como o chorume e os gases tóxicos, ficam retidos entre as camadas e não entram em contato com a natureza.

Esses locais são uma alternativa para substituir os grandes lixões e para preservar o meio ambiente. A sua base é feita com uma manta de plástico impermeável para evitar a contaminação dos lençóis freáticos. Essa manta é recolocada a cada 5 metros de lixo acumulados verticalmente. Existem diversos tipos de aterros, veja, a seguir, as características de cada um:

Outros tipos de aterro

  • Aterro não-controlado: também chamados de lixão, é um local a céu aberto em que o lixo é despejado. Nesse tipo, não há nenhum tratamento do lixo, muito menos um sistema para evitar a contaminação do meio ambiente e das pessoas. Ou seja, é muito nocivo à saúde;
  • Aterro controlado: está entre o aterro não-controlado e o aterro sanitário. É um local que possui um sistema de captação de gases e chorume, porém não é nada aprimorado e apenas minimiza os impactos ambientais;
  • Aterro sanitário: é o espaço de armazenamento do lixo. Esse tipo possui um sistema desenvolvido para evitar a contaminação do meio ambiente, pois conta com camadas impermeáveis para evitar odores, propagação de gases e animais transmissores de doenças.

Além disso, os aterros sanitários precisam monitorar a quantidade de lixo armazenada, a produção de gases tóxicos e devem possuir um sistema de drenagem pluvial para impedir que a chuva entre em contato com os resíduos. Entretanto, mesmo com todos esses mecanismos, ele ainda causa impactos ambientais.

Vantagens e desvantagens

Confira, abaixo, as principais vantagens e desvantagens desse tipo de descarte ao lixo:

Vantagens

  • Grande capacidade de armazenamento diário;
  • Menor impacto ambiental;
  • Tratamento adequado ao chorume e aos gases tóxicos;
  • Evita a proliferação de animais transmissores de doenças;
  • Produção de biogás como alternativa para o uso do metano.

Desvantagens

  • Alto risco de contaminação e exposição aos trabalhadores;
  • Necessita de um terreno grande para a sua instalação;
  • Instalação e manutenção de alto custo;
  • Camadas de lixo limitadas;
  • Geração de odores característicos.

Embora o aterro sanitário seja uma alternativa mais consciente e sustentável para o descarte de resíduos, ele ainda possui as suas desvantagens. Porém, países subdesenvolvidos, como o Brasil, ainda possui muitos lixões. Então, a construção de mais os aterros sanitários seria uma boa alternativa.

Aterro sanitário X lixão

A principal diferença entre o aterro sanitário e o lixão é que o aterro possui um sistema para controlar os subprodutos gerados pelo lixo. Já o lixão é um espaço aberto, sem qualquer tipo de controle ou intervenção para o tratamento dos resíduos. Dessa forma, o lixão é muito mais nocivo à saúde e gera mais impacto ambiental do que o aterro.

Impactos do aterro sanitário

O aterro sanitário é muito criticado por conta dos seus impactos ambientais. Mesmo que seja uma forma de reduzir a contaminação da natureza, ele ainda é um sistema com muitas falhas como, por exemplo, não há busca por tratar ou reciclar os materiais do lixo. Sendo assim, é apenas uma forma de armazenar todo o lixo gerado.

Saiba mais sobre aterro sanitário e a gestão de resíduos

Selecionamos alguns vídeos para você se aprofundar mais no assunto estudado. Então, não deixe de conferir nossa seleção abaixo e amplie seus conhecimentos. Acompanhe:

Diferenças entre aterro e lixão

Nessa vídeoaula, veja as principais diferenças entre o aterro e lixão. Aproveite para revisar o conteúdo estudado e compreender melhor as consequências ambientais de cada tipo de descarte de lixo.

A engenharia do aterro sanitário

Aqui, selecionamos um vídeo explicativo sobre o funcionamento do aterro sanitário. Entenda como esse local faz para proteger o solo e os lençóis freáticos com os sistemas de drenos e ductos de captação de gás metano.

Problemas ambientais urbanos

Muitas cidades enfrentam dois problemas ambientais como: a grande quantidade de lixo gerado e as enchentes. Nesse vídeo, você vai entender a relação entre esses dois problemas, as suas consequências para a saúde e para o meio ambiente e quais são os tipos de descarte de lixo. Não deixe de conferir o vídeo!

Em conclusão, o aterro sanitário é uma forma de armazenamento de lixo. Ele consiste na compactação dos resíduos no solo e busca controlar os subprodutos gerados. Aproveite seus estudos em biologia e entenda a importância socioeconômica do saneamento básico.

Referências

Aterro Sanitário. Disponível em: https://cetesb.sp.gov.br/biogas/aterro-sanitario/ . Acesso em: 30 mar. 2021.

PORTELLA, M. O; RIBEIRO, J. C. J. Aterros sanitários: aspectos gerais e destino final dos resíduos. Revista Direito Ambiental e Sociedade, v. 4, n. 1, 2014.

Gabriela Naomi
Por Gabriela Naomi

Acadêmica de último ano de Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Possui experiência na área de limnologia, com ênfase em ecologia de zooplâncton pela mesma universidade.

Como referenciar este conteúdo

Tanaka Santos, Gabriela Naomi. Aterro sanitário. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/biologia/aterro-sanitario. Acesso em: 04 de August de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [ENEM - 2010]

O lixão que recebia 130 toneladas de lixo e contaminava a região com seu chorume (líquido derivado da decomposição de compostos orgânicos) foi recuperado, transformando-se em um aterro sanitário controlado, mudando a qualidade de vida e a paisagem e proporcionando condições dignas de trabalho para os que dele subsistiam.

Revista Promoção da Saúde da Secretaria de Políticas da Saúde.
Ano 1, nº 4, dez. 2000 (adaptado).

Quais procedimentos técnicos tornam o aterro sanitário mais vantajoso que o lixão, em relação às problemáticas abordadas no texto?

a) O lixo é recolhido e incinerado pela combustão a altas temperaturas.
b) O lixo hospitalar é separado para ser enterrado e sobre ele, colocada cal virgem.
c) O lixo orgânico e inorgânico é encoberto, e o chorume canalizado para ser tratado e neutralizado.
d) O lixo orgânico é completamente separado do lixo inorgânico, evitando a formação de chorume
e) O lixo industrial é separado e acondicionado de forma adequada, formando uma bolsa de resíduos.

A alternativa correta é c) O lixo orgânico e inorgânico é encoberto, e o chorume canalizado para ser tratado e neutralizado.

O aterro sanitário possui procedimentos técnicos como a proteção do solo e dos lençóis freáticos e a adição de uma camada de terra ou manta impermeável para cobrir o lixo. Assim o aterro apresenta um tratamento do lixo, diferentemente do lixão.

2. [ENEM - 2014]

O potencial brasileiro para transformar lixo em energia permanece subutilizado — apenas pequena parte dos resíduos brasileiros é utilizada para gerar energia. Contudo, bons exemplos são os aterros sanitários, que utilizam a principal fonte de energia ali produzida. Alguns aterros vendem créditos de carbono com base no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), do Protocolo de Kyoto.

Essa fonte de energia subutilizada, citada no texto, é o

a) etanol, obtido a partir da decomposição da matéria orgânica por bactérias.
b) gás natural, formado pela ação de fungos decompositores da matéria orgânica.
c) óleo de xisto, obtido pela decomposição da matéria orgânica pelas bactérias anaeróbias.
d) gás metano, obtido pela atividade de bactérias anaeróbias na decomposição da matéria orgânica.
e) gás liquefeito de petróleo, obtido pela decomposição de vegetais presentes nos restos de comida.

A alternativa correta é d) gás metano, obtido pela atividade de bactérias anaeróbias na decomposição da matéria orgânica.

Os aterros sanitários armazenam lixo e fazem a captação do gás metano produzido. Isso só é possível porque os aterros criam um ambiente anaeróbico para bactérias realizar o processo de decomposição da matéria orgânica. Assim liberando o gás metano para ser utilizado na produção de biogás.

Compartilhe

TOPO