Performance arte

A performance arte é uma linguagem artística em que se usa o corpo como meio e tema da arte.

A arte vanguardista questionou os padrões conhecidos nas artes, colocando as convenções em cheque e reinventando os modos de produzir. Na arte contemporânea, artistas propõem outras formas de criar e ultrapassam o pensamento moderno e vanguardista. Vão além do que já conhecíamos, indagando o que pode ser e o sentido da arte, como é o caso da performance arte. Acompanhe:

O que é performance arte

A performance arte é uma linguagem artística que surge na Europa por volta dos anos de 1960. É uma expressão artística de característica híbrida e efêmera que tem como meio de expressão o corpo dos artistas e a relação entre artista e espectador. Mistura elementos das artes cênicas, visuais e da música.

A performance pode ou não ser repetida por um artista, que é chamado de performer. O performer não interpreta um personagem, mas se coloca à disposição de uma ação ou situação proposta. A performance envolve risco, improvisação e imprevisibilidade. Está associada à arte contemporânea, à conceitual e à relacional.

Características

Não há uma forma correta ou única para se produzir uma performance: qualquer forma ou temática pode ser um ponto de partida para criação. Contudo, é possível compreender algumas características nas ações dos artistas, as quais descrevem o que compreendemos como performance. Confira:

  • Surge a partir da proposição de uma ação realizada pelo artista;
  • Mistura elementos de diversas linguagens;
  • É efêmera e pode contar com registros ou resíduos do que aconteceu;
  • Pode ou não envolver a participação do espectador na ação;
  • Apresenta caráter crítico sobre a sociedade, as relações sociais e as questões políticas.

O hibridismo das linguagens permite que a performance seja explorada de formas distintas. Assim, o espectador ou participante recebe a ação de forma literal e objetiva ou subjetiva. A construção do efeito estético da performance e seu impacto sociocultural acontecem na recepção da ação.

Performance arte X happening

Outra linguagem artística contemporânea conhecida a partir da década de 1960 é o happening. Essa linguagem é muito parecida com a performance: podem ser consideradas primas, mas apresentam diferenças.

O happening pode ser compreendido como um acontecimento de caráter improvisacional, em que não há previsão ou controle sobre o que irá acontecer. Ele pode envolver artistas e espectadores na ação: um estímulo é lançado e, a partir do desencadeamento das ações, constitui-se o happening no tempo-espaço do agora. Por consequência, é uma modalidade efêmera e irrepetível.

Já a performance é também uma ação híbrida, mas precedida por uma organização e uma proposição do que acontecerá. Ela é efêmera, mas pode ser repetida e deixar vestígios – como objetos e resíduos da ação, que também podem ser expostos como resultado do acontecido.

Performance arte no Brasil

A performance arte se desenvolveu no Brasil de maneira positiva. Com inspirações nas ações estrangeiras, artistas influenciados pelo movimento da arte contemporânea passaram a produzir ações e obras que dialogavam com o contexto brasileiro. Podemos destacar nomes como Lygia Clark, Hélio Oiticica e Eleonora Fabião.

Principais artistas e obras

Muitos artistas ao redor do mundo experimentaram e dedicaram-se à linguagem performativa. Elencamos alguns nomes de grande relevância que complementarão seus estudos da performance arte. Acompanhe:

Marina Abramovic (1946)

Marina é uma performer, talvez entre as mais conhecidas do mundo e principais artistas da atualidade. Ela é famosa por suas ações enquadradas na body art – um estilo artístico em que o corpo é o principal meio e tema. Marina é conhecida por colocar seu corpo em risco durante suas ações e pela sua presença cênica.

Cindy Sherman (1954)

Cindy é uma artista estadunidense que trabalha com fotografia. Ela se tornou conhecida por uma série de trabalhos em que realiza supostos autorretratos e, a partir da leitura sobre a figura feminina no cinema, modifica sua própria imagem, se tornando quase irreconhecível. A performance da arista é registada em fotografias.

Orlan (1947)

Orlan é uma artista de origem francesa que discute, através da performance, questões do corpo feminino e o feminismo. O trabalho da artista envolve modificações corporais cirúrgicas para discutir o conceito de beleza.

Eleonora Fabião

É uma artista carioca e professora universitária. Eleonora produz seus trabalhos em relação com a rua e a cidade. Uma de seus grandes contribuições é a compreensão do Programa Performativo, que consiste na organização e na execução da ação performativa que será realizada.

Os artistas que vimos até o momento são apenas alguns dos que se envolveram com a performance ao redor do mundo. A seguir, listamos diversos nomes com relevância história para a consolidação da performance como linguagem:

  • Alexandre Órion (1978)
  • Allan Kaprow (1927-2006)
  • Jackson Pollock (1912-1956)
  • Yoko Ono (1933)
  • John Cage (1912-1922)
  • Joseph Beuys (1921-1986)

Os performers citados realizaram diversas ações com objetivos e formas distintas. Suas obras estão espalhadas pelas cidades, pelas ruas, galerias e outros lugares inusitados. A performance é uma linguagem controversa e polêmica, que ainda causa muito incômodo na atualidade.

Vídeos sobre a arte da performance

Para que não restem dúvidas sobre o conceito de performance, selecionamos vídeos que revisam questões históricas sobre o surgimento dessa linguagem artística e apresentam artistas e suas ações. Assista:

O que é performance?

Nesse vídeo, a Vivi vai apresentar um panorama de artistas europeus e norte-americanos que trabalham com a performance arte. Além disso, ela resgata alguns momentos históricos que auxiliaram no desenvolvimento da performance como conhecemos hoje.

Performance e happening são a mesma coisa?

A professora Gabriela responde a essa pergunta e explica, no seu vídeo, as principais diferenças entre a performance e o happening – duas práticas da arte contemporânea que misturam diferentes linguagens e mídias artísticas para propor ações.

Qualquer coisa pode ser uma performance?

Tudo pode ser, mas nem sempre é uma performance. A Patrícia explica, nesse vídeo, que a performance está diretamente relacionada à intencionalidade dos artistas nas suas proposições. Ela traz como exemplo uma performance de Jonh Cage, um músico e performer.

A performance é uma linguagem da arte contemporânea que vai além do que conhecemos na arte moderna. Por influência dos modernistas – como os dadaístas e futuristas -, que questionavam o próprio conceito de arte, a performance vai além, questionando o que não é arte. Para complementar seus estudos nessa transição de ideais artísticos, aprenda também sobre as vanguardas europeias!

Referências

Happening (2020) – Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras
Performance (2020) – Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras

Por Vanderlei Bachega Junior
Como referenciar este conteúdo

Bachega Junior, Vanderlei. Performance arte. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/artes/performance-arte. Acesso em: 25 de November de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [FGV]

A) dramas sociais são apenas os fenômenos culturais das sociedades tradicionais, pois a modernidade ocidental tende a eliminar o aspecto performático do cotidiano;
B) a atividade de performatizar é uma representação exterior de contextos culturais específicos e seus atores sociais não são alterados por ela;
C) a dança estética e ritual exige, para seu sucesso, completo distanciamento entre os performers e a audiência, que deve permanecer no papel de receptor passivo;
D) a performance é um automatismo comportamental determinado geneticamente, daí a possibilidade de estudá-la tanto na biologia quanto na antropologia;
E) em uma performance, tempo e ritmo podem ser usados do mesmo modo que um texto, objetos cênicos, fantasias ou os corpos dos atores.

Resposta: E

2. [ENEM]

Em 1956, o artista Flávio de Resende Carvalho desfilou pela Avenida Paulista com o traje New Look, uma proposta tropical para o guarda-roupa masculino. Suas obras mais conhecidas são relacionadas às performances. A imagem permite relacionar como características dessa manifestação artística o uso

a) da intimidade, da política e do corpo.
b) do público, da ironia e da dor.
c) do espaço urbano, da intimidade e do drama.
d) da moda, do drama e do humor.
e) do corpo, da provocação e da moda.

Resposta: E

Compartilhe

TOPO