Joan Miró

Importante nome do século XX, Joan Miró construiu uma linguagem imagética que apela aos sentidos e foge da racionalidade.

Influenciado pelos movimentos do Realismo Mágico, do Fauvismo, do Dadaísmo e do Surrealismo, Joan Miró é um representante da arte abstrata e experimental. Altamente versátil, Miró trabalhou com diferentes áreas e materialidades, leia a matéria e conheça melhor este grande artista do século XX.

Biografia

(Fonte: WikiArt)

Joan Miró i Ferrà (Barcelona, 1893 — Palma de Maiorca, 1983) foi um escultor, pintor, ceramista e gravurista espanhol. Cursou a Escola de Belas Artes de Barcelona e a Academia de Gali. Após completar os estudos, foi a Paris em 1919 onde conheceu Pablo Picasso e as tendências artísticas como o fauvismo e o dadaísmo. Na sequência, conheceu André Breton, o fundador do movimento surrealista, entre outros artistas que ampliaram o seu repertório.

Miró participou da primeira exposição surrealista em 1925 e passou a compor pinturas-mural a partir de 1937. Em 1944, começou a trabalhar com cerâmica e escultura, transformando materiais como a sucata em peças incríveis. Viajou para alguns países, mas sua maior produtividade ocorreu entre Paris e Barcelona. Ganhou fama internacional e muitos prêmios, expondo seu trabalho por diversos lugares do mundo, além de ilustrar livros. Morreu em 1983, aos 90 anos.

Características

A obra de Joan Miró apresenta diferentes iconicidades, a depender dosmateriais e momentos de produção do artista. Conheça algumas das principais características de suas peças:

  • Não objetividade a partir da mistura de formas biomórficas e geométricas. Algumas de suas peças foram projetadas para desconstruir os elementos tradicionais de representação.
  • Uso de diferentes escalas para os objetos, de modo que uma forma pode ser desproporcionalmente maior do que as outras.
  • Uso de cores vivas e expressivas nos elementos. Em algumas obras também usou uma paleta limitada de cores, chegando a trabalhar apenas com branco e preto.
  • Espontaneidade e automatismo na composição das peças, uma influência do surrealismo, para que elas fossem representadoras mesmo com seu nível de abstração.
  • Experimentação de materiais e métodos para a produção das peças, como sucata, embalagem descartável, madeira e até mesmo o uso do fogo para criar determinadas formas.
  • Contraste entre espontaneidade e técnica detalhada na elaboração de esculturas.
  • Nos últimos anos, Miró criou uma linguagem sintética expressa em pontos, símbolos e linhas, principalmente em branco e preto.

Agora que você já conhece os principais traços de Joan Miró, veja a presença deles em algumas obras a seguir.

Principais obras

Miró produziu um grande acervo entre quadros, murais e esculturas a partir de diferentes técnicas. Veja treze de suas obras:

A Fazenda (1921-22)

(Fonte: WikiArt)

Miró trabalhou sete horas por dia durante nove meses para concluir esse quadro que marcou o encerramento de sua fase no Realismo Mágico. A característica central da obra é o retrato mecânico da natureza, sem vida e objetificada.

Carnaval do Arlequim (1924-25)

(Fonte: WikiMedia)

Essa pintura a óleo inaugurou uma nova linguagem na obra de Miró, com o retrato de objetos e símbolos sobre amplas camadas de cor. Carnaval do Arlequim apresenta uma reunião de criaturas parecidas com insetos dançando e fazendo música.

Cifras e constelações apaixonadas por uma mulher (1941)

(Fonte: WikiArt)

Uma das mais importantes obras surrealistas de Miró, esse quadro faz parte da série Constelações que foi criada em resposta ao conflito da Segunda Guerra Mundial.

Outras obras

Prades, a cidade, 1917 (Fonte: WikiArt)
Nu em pé, 1918 (Fonte: WikiArt)
Maternidade, 1924 (Fonte: WikiArt)
Mulher e cachorro na frente da lua, 1935 (Fonte: WikiArt)
Metamorfose, 1936 (Fonte: WikiArt)
Mulher cercada pelo voo de um pássaro, 1941 (Fonte: WikiArt)
O ouro de azul, 1968 (Fonte: WikiArt)
Fogos de artifício I, 1974(Fonte: WikiArt)
Mural do Palacio do Congresso de Madrid, 1980 (Fonte: WikiMedia)
Mulher e pássaro, 1983 (Fonte: WikiArt)

Conforme você viu, a obra de Joan Miró é múltipla em termos de técnicas, suportes e materiais. A liberdade criativa foi um conceito-chave desse artista para questionar as restrições da lógica e da razão.

7 curiosidades sobre Miró

A vida de um grande artista pode ser repleta de curiosidades e a Joan Miró é um desses casos. Confira alguns fatos interessantes sobre o pintor:

  • Aos 14 anos Miró foi obrigado a largar os estudos artísticos para trabalhar como balconista em uma farmácia, assim entrou em depressão.
  • Em seus estudos artísticos, Miró treinava a pintura de paisagens gravadas na mente. Ele ia a determinado local para observá-lo detalhadamente e depois pintá-lo a partir do que se lembrava.
  • Apesar da influência do Surrealismo, o pintor não conviveu com o círculo de artistas desse movimento, desenvolvendo a sua própria estética.
  • Durante a Segunda Guerra Mundial, Joan Miró se refugiou na Espanha onde permaneceu até 1948 e desenvolveu a série de 23 pequenas pinturas, conhecidas como Constelações.
  • Em 1963, Miró teve uma exposição de sua obra completa no Museu Nacional de Arte Moderna de Paris.
  • Em 2008, sua obra A carícia das estrelas foi vendida em um leilão por 17 milhões de dólares, um recorde para o artista.
  • Miró ganhou diversas premiações, dentre elas: o prêmio de gravura da Bienal de Veneza (1954); o Prêmio Internacional da Fundação Guggenheim (1958) pelo seu mural no edifício da UNESCO (Paris); o Prêmio Antonio Feltrinelli e a Medalha de Ouro da Generalidade da Catalunha (1978).

Além dessas curiosidades, a obra de Juan Miró já esteve no Brasil em 2016 compondo uma exposição com mais de 100 peças. Agora, assista alguns vídeos sobre o artista e suas produções!

Vídeos sobre um artista surreal

Para revisar o que você aprendeu até aqui e ampliar o seu repertório, selecionamos dois vídeos com informações sobre a vida e análise da obra de Miró. Assista!

Os traços de Miró

Neste vídeo, a Teresa Calgam fala sobre as características do trabalho de Miró, suas formas e cores particulares, além do uso do subconsciente na composição de imagens fantásticas. Confira!

O ouro de azul

Gabriel Freitas faz uma análise composicional do quadro O ouro de azul, abordando cores, formas, linhas, equilíbrio e ritmo, dentre outros elementos. Acompanhe o vídeo e compare com a sua interpretação da obra.

Joan Miró foi um importante nome influenciado pelos movimentos de vanguarda que mudaram a arte no cenário europeu. Para continuar seus estudos sobre o surrealismo, conheça Salvador Dalí.

Referências

Joan Miro – Biografia do pintor surrealista espanhol, artista abstrato (2021) – Enciclopédia dos artistas visuais.

Érica Paiva Rosa
Por Érica Paiva Rosa

Professora, redatora e produtora cultural. Mestre em Letras pela UEM.

Como referenciar este conteúdo

Paiva Rosa, Érica. Joan Miró. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/artes/joan-miro. Acesso em: 08 de October de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [NCE]

Joan Miró, escultor e pintor catalão, embora não tenha se filiado a nenhum movimento artístico, apresenta influências claras do Dadaísmo e do movimento fundado pelo escritor André Breton, com o qual entrou em contato no início dos anos 20. Uma de suas obras mais famosas, “Cifras e constelações apaixonadas por uma mulher”, é considerada um exemplo dessa aproximação. Tal movimento foi o:

a) expressionismo;
b) impressionismo;
c) cubismo;
d) fauvismo;
e) surrealismo.

Resposta: E
Justificativa: André Breton foi o fundador do movimento surrealista e “Cifras e constelações apaixonadas por uma mulher” é uma obra de Miró que carrega muitos traços desse movimento.

2. [UFPE]

As artes, com suas vanguardas e seus desafios estatísticos, ganharam espaços históricos no mundo capitalista. Picasso, Van Gogh, Salvador Dali, Miró e tantos outros pertencentes a essas vanguardas:

a) mantiveram as tradições culturais do Ocidente, reafirmando o valor da estética do classicismo.
b) romperam com modelos acadêmicos da época, mudando as regras no mercado das artes.
c) foram muito bem aceitos pelos críticos europeus da época, sendo exaltados pelas suas ousadias.
d) conseguiram espaço imediato nos grandes museus, tendo uma aceitação popular indiscutível e surpreendente.
e) renovaram a forma de fazer arte no Ocidente, mas ficaram restritos ao mundo acadêmico e intelectual do século XX.

Resposta: B
Justificativa: Aos trazerem novos métodos de produção e de contemplação das obras de arte – diferentes dos modelos pregados pela academia na época – os artistas citados também influenciaram o mercado das artes.

Compartilhe

TOPO