Cantigas de roda

Brincando em roda com música, poemas, poesia e representação.

A cultura popular brasileira é repleta de eventos comemorativos, de celebrações de ícones e símbolos folclóricos, danças típicas e músicas tradicionais, como as cantigas de roda. As cantigas fazem parte da cultura folclórica e apresentam caráter lúdico, por isso, normalmente, são associadas à infância. Acompanhe mais informações sobre elas a seguir:

Índice do conteúdo:

O que são cantigas de roda

Segundo a estudiosa Maria Aldenôra Martins, as cantigas são poesias e poemas cantados que fundem, na sua execução, a música, a dança coreografada, o texto (cantado) e a representação em uma atividade lúdica. Além da melodia e da letra, são acompanhadas pelas coreografias geralmente dançadas em roda.

A origem das cantigas é incerta. Na Grécia e no Egito Antigo, assim como na Idade Média, as danças e cantos já faziam parte da cultura popular e do divertimento das sociedades, desempenhando papel parecido com os das cantigas.

O desenvolvimento das cantigas de roda no Brasil está relacionado com a influência cultural dos povos indígenas, africanos e europeus, desde o período da colonização. Grande parte das cantigas mais conhecidas no país são de origem europeia, como “Terezinha de Jesus”, “Linda Rosa Juvenil” e “Ciranda Cirandinha”, mas existem diversas cantigas de origem nacional, como “Peixe Vivo”.

Exemplos de cantigas de roda

É bem provável que você conheça algumas cantigas de roda e que muitas sejam parte das suas memórias da infância. Elas são muito trabalhadas na educação infantil e cantadas por familiares mais velhos, como mães e avós. As cantigas retratam a vida social e afetiva das pessoas e, entre as mais conhecidas, podemos notar a presença de sátira, vida amorosa, imitativa (sonoridade), temas religiosos, dentre outros assuntos. Leia alguns exemplos:

A Linda Rosa Juvenil

A linda rosa juvenil, juvenil, juvenil
A linda rosa juvenil, juvenil
Vivia alegre em seu lar, em seu lar, em seu lar
Vivia alegre em seu lar, em seu lar

E um dia veio uma bruxa má, muito má, muito má
Um dia veio uma bruxa má, muito má
Que adormeceu a rosa assim, bem assim, bem assim
Que adormeceu a rosa assim, bem assim

E o tempo passou a correr, a correr, a correr
E o tempo passou a correr, a correr
E o mato cresceu ao redor, ao redor, ao redor
E o mato cresceu ao redor, ao redor

E um dia veio um belo rei, belo rei, belo rei
E um dia veio um belo rei, belo rei
Que despertou a rosa assim, bem assim, bem assim
Que despertou a rosa assim, bem assim

Batemos palmas para o rei, para o rei, para o rei
Batemos palmas para o rei, para o rei

Alecrim Dourado

Alecrim, alecrim dourado
Que nasceu no campo sem ser semeado
Alecrim, alecrim dourado
Que nasceu no campo sem ser semeado

Foi meu amor que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim
Foi meu amor que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim

Alecrim, alecrim dourado
Que nasceu no campo sem ser semeado
Alecrim, alecrim dourado
Que nasceu no campo sem ser semeado

Foi meu amor que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim
Foi meu amor que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim

Alecrim, alecrim dourado
Que nasceu no campo sem ser semeado
Alecrim, alecrim dourado
Que nasceu no campo sem ser semeado

Foi meu amor que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim
Foi meu amor que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim

Ciranda Cirandinha

Ciranda, cirandinha
Vamos todos cirandar
Vamos dar a meia volta
Volta e meia, vamos dar

O anel que tu me deste
Era vidro e se quebrou
O amor que tu me tinhas
Era pouco e se acabou

Por isso Dona Chica
Entre dentro dessa roda
Diga um verso bem bonito

Batatinha quando nasce esparrama pelo chão
Menininha quando dorme põe a mão no coração
Diga adeus e vá-se embora

Peixe Vivo

Como pode um peixe vivo
Viver fora da água fria?
Como pode um peixe vivo
Viver fora da água fria?

Como pode um peixe vivo
Viver fora da água fria?
Como pode um peixe vivo
Viver fora da água fria?

Como poderei viver
Como poderei viver
Sem a sua, sem a sua
Sem a sua companhia?
Sem a sua, sem a sua
Sem a sua companhia?

Os pastores dessa aldeia
Fazem preces noite e dia
Os pastores dessa aldeia
Fazem preces noite e dia

Como poderei viver?
Como poderei viver?


Iê-iê-iê-iê
Iê-iê-iê-iê
Iê-iê-iê-iê

Como pode um peixe vivo
Viver fora da água fria?
Como pode um peixe vivo
Viver fora da água fria?

Mas como pode um peixe vivo
Viver fora da água fria?
Como pode um peixe vivo
Viver fora da água fria?

Terezinha de Jesus

Terezinha de Jesus
Deu uma queda foi ao chão
Acudiram três cavalheiros
Todos de chapéu na mão

O primeiro foi seu pai
O segundo seu irmão
O terceiro foi aquele
Que a Tereza deu a mão

Da laranja quer um gomo
Do limão quer um pedaço
A menina mais bonita
Quer um beijo e um abraço

Terezinha de Jesus
De uma queda foi ao chão
Acudiram três cavalheiros
Todos de chapéu na mão

O primeiro foi seu pai
O segundo seu irmão
O terceiro foi aquele
Que a Tereza deu a mão

Da laranja quero um gomo
Do limão quero um pedaço
Da menina mais bonita
Quero um beijo e um abraço

Vídeos sobre as cantigas de rodas

As cantigas fazem parte da cultura brasileira e, de alguma forma, todos nós já estivemos envolvidos com elas, seja no espaço escolar ou em casa. Para reforçar as características dessa brincadeira, selecionamos vídeos que vão complementar as informações dessa matéria. Confira:

Elementos da cantiga de roda

Nesse vídeo curto, a professora Thaynara apresenta as principais características das cantigas de roda folclóricas brasileiras de maneira sucinta e objetiva.

Você provavelmente já ouviu alguma dessas cantigas!

Aqui, o grupo Sonatina faz um compilado de grande cantigas de roda conhecidas por todo o país. Assistindo ao vídeo, você provavelmente vai reconhecer algumas delas e logo vai entender do que se trata!

As danças de roda

Esse outro vídeo faz uma retomada histórica sobre o desenvolvimento das danças de roda feitas no Brasil, principalmente a Ciranda. As danças de roda estão diretamente relacionadas às conhecidas cantigas de roda.

As cantigas de roda são patrimônio cultural brasileiro, contudo, nos dias atuais, estão em esquecimento ou se resumem a apenas músicas, deixando de lado a roda. Estudá-las é também uma forma de preservá-las. Para continuar seus estudos sobre cantigas, acompanhe também nossa matéria sobre o Trovadorismo!

Referências

Cantigas de Roda: o resgate popular na formação sócio-cultural do aluno (2010) – Benedita do Socorro Matos Santos
Cantigas de Roda (2013) – Lilian de Oliveira e Shana Castilho Ceecato

Por Vanderlei Bachega Junior
Como referenciar este conteúdo

Bachega Junior, Vanderlei. Cantigas de roda. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/artes/cantigas-de-roda. Acesso em: 25 de November de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [IBADE]

Sobre as Cantigas de Roda e Parlendas, leia as afirmativas a seguir.

I. As cantigas de roda e as parlendas são recursos eficazes para a leitura lúdica pela sua forma, ritmo, desenvolvimento do aspecto psicossocial por sua linguagem simples e atrativa.
II. Parlendas referem-se a brincadeiras de folclore, dançadas ou cantadas, apresentando melodias simples.
III. Cantigas de roda constituem um conjunto de palavras com pouco ou nenhum nexo, de caráter lúdico, muito usado em rimas infantis, em versos curtos, ritmo fácil, com a função de divertir.

Está correto o que se afirma apenas em:

A) I e II.
B) II e III.
C) I e III.
D) I.
E) II.

Resposta: D

Parlendas e rimas podem estar contidas em músicas, mas não necessariamente, e as cantigas de roda apresentam sentido.

2. [ENEM]

“As brincadeiras cantadas são uma interpretação infantil das danças circulares sagradas (geralmente eram feitas em círculo). Desde a existência da linguagem, elas cantavam e o lúdico as conduzia a realizarem alterações e novas formas de dançar”. (Pimentel, 2003).

Qual das alternativas abaixo não é considerada como brincadeiras cantada ou de roda?

A. Atirei o pau no gato.
B. Escravos de Jó.
C. Ciranda, cirandinha
D. Pai Francisco.
E. Pega e amarelinha

Resposta: E

Pega e amarelinha são brincadeiras tradicionais, e não cantigas.

Compartilhe

TOPO