Aleijadinho

Aleijadinho foi um artista plástico do período colonial, destacou-se nas áreas da escultura e da arquitetura e é considerado o grande representante do Barroco brasileiro nas Artes Visuais.

Quando pensamos em arte barroca brasileira, um dos primeiros nomes que surgem é o de Aleijadinho! O artista produziu muitos trabalhos no interior de Minas Gerais entre os séculos XVIII e XIX, e sua obra é reconhecida mundialmente. Conheça um pouco mais sobre este artista plástico brasileiro!

Quem foi Aleijadinho

Retrato de Aleijadinho (Fonte: WikiMedia)

Aleijadinho ou Antônio Francisco Lisboa (Vila Rica, atual Ouro Preto, 1730 ou 1738 – 1814) foi um escultor, entalhador, carpinteiro e arquiteto. Iniciou como artesão nas igrejas de Ouro Preto e arredores. Aprendeu sobre arquitetura, desenho e escultura com o seu pai Manuel Francisco Lisboa, arquiteto português, e com o pintor João Gomes Batista. Estudou gramática, latim, matemática e religião no internato do Seminário dos Franciscanos Donatos do Hospício da Terra Santa.

O artista teve uma doença degenerativa grave que deformou os membros de seu corpo, principalmente as mãos e os pés, por isso ficou conhecido pelo apelido Aleijadinho. Ele é considerado o maior artista do período colonial brasileiro e o grande representante do Barroco nas artes visuais, mas também se destaca no estilo Rococó. Aleijadinho compôs uma grande variedade de obras, desde esculturas, retábulos, altares até estruturas arquitetônicas em igrejas históricas de Minas Gerais.

Características das obras

Aleijadinho produziu intensamente e recebeu reconhecimento ainda em vida a partir dos anos 1770, momento em que passou a ter uma equipe de artesãos que desenvolvia os projetos sob a sua coordenação. Conheça algumas características das produções do mestre Aleijadinho a seguir:

  • Expressividade: os rostos e corpos modelados por Aleijadinho são muito expressivos e transmitem imagens de movimento com uma riqueza de detalhes nas vestes e nas feições.
  • Técnica detalhada: os cabelos e barbas são detalhados e ondulados, além disso, os lábios têm desenhos curvados, alguns aparecem entreabertos, e os bigodes seguem a linha contínua do septo nasal, o nariz, por sua vez, é reto e alongado.
  • Olhos amendoados: os olhos apresentam cor amendoada e são espaçados com uma certa acentuação das glândulas lacrimais, já as sobrancelhas são altas e ligadas visualmente ao nariz.
  • Efeito ornamental: as peças são compostas com muitos contornos, curvas e técnica detalhada em materiais como pedra sabão, madeira policromada e acabamentos em ouro.
  • Planejamento anguloso: as esculturas foram esculpidas em planos largos cortados por arestas e ganharam articulação em V nos pescoços alongados e nas golas das roupas.
  • Corpo real: as esculturas de pessoas apresentam uma estrutura robusta dos corpos, com musculatura e veias evidentes, muitas apresentam, inclusive, tamanho humano real. Destaca-se que as obras sacras têm traços inspirados nas pessoas do povo.

O contexto histórico de Minas Gerais influenciou as produções de Aleijadinho, pois, em função do ciclo do ouro, muitas obras e igrejas foram construídas nesse período de riqueza na região. Assim, o ouro também compõe diversas artes.

Principais obras

As figuras bíblicas ganharam destaque na obra de Aleijadinho, a Paixão de Cristo, a Igreja de São Francisco de Assis e Os Doze Profetas são consideradas por muitos as maiores obras do artista.

Igreja de São Francisco de Assis

Fachada da Igreja de São Francisco de Assis (Fonte: WikiMedia)

Aleijadinho elaborou o projeto da fachada e da decoração em relevos e talha dourada do prédio que também conta com pinturas de Manoel da Costa Athaíde. A Igreja foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e, por estar na cidade de Ouro Preto (MG), faz parte do Patrimônio da Humanidade segundo a UNESCO.

Passo da Crucificação

Esculturas do Passo da Crucificação (Fonte: WikiMedia)

As esculturas integram a Paixão de Cristo, série composta por 66 peças em madeira, divididas em seis capelas, que representam os passos: da Ceia, do Horto, da Prisão, da Flagelação e Coroação de Espinhos, da Subida ao Calvário e da Crucificação de Cristo. As peças foram esculpidas por Aleijadinho e pintadas pelo Mestre Athaíde. Elas estão no Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos em Congonhas (MG) e receberam da UNESCO o título de Patrimônio da Humanidade.

A seguir, conheça outras obras produzidas por Aleijadinho para o mesmo santuário, além de peças que estão expostas em museus brasileiros.

Profeta Isaías (adro dianteiro do Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos) (Fonte: WikiMedia)
Profeta Ezequiel (adro dianteiro do Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos) (Fonte: WikiMedia)
“Sant’Ana, Mestra”, Museu do Ouro em Sabará (Minas Gerais – Brasil) (Fonte: WikiMedia)
Nossa Senhora das Dores (Museu de Arte Sacra de São Paulo) (Fonte: WikiMedia)
São Francisco de Paula (Coleção particular – empréstimo concedido ao Museu de Arte Sacra de São Paulo) (Fonte: WikiMedia)

Conforme você viu, Aleijadinho foi um grande produtor da Arte Sacra no Brasil, por isso sua obra é ligada ao movimento barroco. Por outro lado, muitos críticos de arte consideram que algumas peças do artista também expressam traços do rococó.

Vídeos sobre a arte colonial no Brasil

Selecionamos três vídeos para você fixar o conteúdo visto até aqui, solte o play e continue aprendendo!

Os Doze Profetas

Nesse vídeo, você acompanha uma breve contextualização da produção barroca em Minas Gerais e algumas características das esculturas dos Doze Profetas. Confira!

Vida e obra de Aleijadinho

A qualidade das obras criadas por Aleijadinho é indiscutível, mas será que ele existiu mesmo? O Isaac traz algumas curiosidades sobre a real existência do artista, além de apresentar suas obras e referências de criação.

Tudo sobre Aleijadinho

Nesse vídeo, a Vivi apresenta informações sobre a vida de Aleijadinho e traz muitos detalhes sobre a produção desse artista em 50 fatos. Assista!

Agora que você já conhece o maior artista do período colonial brasileiro, aprofunde seus conhecimentos sobre o tema lendo a matéria: Barroco no Brasil.

Referências

A arte religiosa no Brasil (1993) – Mário de Andrade
Aleijadinho (2020) – ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras.

Érica Paiva Rosa
Por Érica Paiva Rosa

Professora, redatora e produtora cultural. Mestre em Letras pela UEM.

Como referenciar este conteúdo

Paiva Rosa, Érica. Aleijadinho. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/artes/aleijadinho. Acesso em: 25 de November de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [UNIFOR]

Cena da Paixão de Cristo, no Santuário de Bom Jesus do Matosinhos, em Congonhas (Foto: Pedro Ângelo/ G1).

A arte barroca nasceu em oposição à arte renascentista, que se baseava na razão e nos modelos greco-romanos de equilíbrio e simplicidade. Entre os maiores artistas da época está Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. Foi o maior artista do período colonial e suas criações vão de projetos inteiros de igrejas a esculturas e entalhes delicados. As características próprias do Barroco adquirem em seus trabalhos uma feição particular, tais como:

I – Os olhos são expressivos, espaçados e amendoados e apresentam certa semelhança aos orientais.
II – As maçãs do rosto mostram forte semelhança com as esculturas dos anjos barrocos.
III – O nariz é reto e alongado, o que dá muita força às fisionomias.
IV – Os lábios são entreabertos, o que traz uma ideia de movimento e vida à figura.
V – O queixo é sutilmente retangular, o que confere altivez à imagem esculpida.

É correto apenas o que se afirma em:
a) I, II, III.
b) II, III, V.
c) I, III, IV.
d) II, IV, V.
e) I, IV, V.

Resposta: C.

Justificativa: Apenas as alternativas I, III, IV apresentam todas as informações corretas.

2. [IFPA]

Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho (1738-1814) foi um dos legítimos representantes do barroco brasileiro. Os Doze Profetas, é um conjunto de esculturas em pedra sabão (entre 1794 e 1804) localizadas no município de Congonhas do Campo, em Minas Gerais. O barroco produzido por Aleijadinho tem “características próprias” e seu trabalho apresenta “uma feição particular”. (GARCEZ, OLIVEIRA, 2004, p. 54). Desse modo, quais as características que correspondem à obra dos Doze Profetas?

A) As faces expressam sutileza, leveza e graciosidade, apresentam formas arredondadas, com características indígenas e as vestes apresentam uma suntuosidade e riqueza de detalhes.
B) As faces apresentam um ar oriental, as maçãs do rosto não são arredondadas, o nariz é reto e alongado, lábios entreabertos, trazendo uma ideia de movimento e vida à figura, o queixo é pontiagudo e o pescoço alongado, as dobras das vestes indicam movimento e energia.
C) A rigidez das faces apresenta traços mestiços, formas arredondadas e a expressividade dos lábios, olhos e bocas em harmonia com o repouso das vestes.
D) As figuras caracterizam-se pelo geometrismo, pelo estatismo e pelo abandono da perspectiva e da proporção, tão comuns à arte clássica antiga. As figuras eram apresentadas em rígida posição hierárquica, retrato vivo de uma época que pretendia se eternizar.
E) As pessoas são apresentadas de frente e na vertical, para criar certa espiritualidade; a perspectiva e o volume são ignorados, o dourado é demasiadamente utilizado devido à associação com maior bem existente na terra: o ouro.

Resposta: B.

Justificativa: Conforme as características gerais do conjunto de esculturas, a ideia de movimento é muito presente nas figuras, assim como a face oriental, o nariz alongado, os lábios entreabertos, o queixo pontiagudo e o pescoço alongado.

Compartilhe

TOPO