Grupos sociais

Grupos sociais referem-se a pessoas que partilham de características em comum e que se organizam em torno de objetivos compartilhados.

Os grupos sociais decorrem da necessidade de vínculo e interação, uma das mais básicas do ser humano. A sociologia define grupos sociais como toda reunião mais ou menos estável de duas ou mais pessoas associadas pela interação. Desse modo, esta matéria aborda características, classificações e exemplos desses grupos, bem como aspectos de sustentação e inserção social. Acompanhe!

Características

Grupos sociais são caracterizados pelas formas como se organizam. Isso significa que cada grupo social partilha de normas, valores, hábitos e costumes próprios. Além disso, possuem um objetivo comum a todos os seus integrantes, por mais que o nível de contato entre eles possa variar. Desse modo, suas características fundamentais são:

  • Organização: diz respeito à ordem estabelecida no grupo. Em geral, tal ordem corresponde aos papeis e/ou à participação de cada membro.
  • Pluralidade: para que se constitua como um grupo, é preciso que haja a participação de duas ou mais pessoas.
  • Interatividade: apesar das formas distintas pelas quais o contato possa acontecer, os membros de cada grupo social interagem entre si.
  • Exterioridade: reconhece-se que o grupo não está acima de cada membro e, igualmente, que a existência de cada membro independe de sua participação no grupo.
  • Objetivo comum: em geral, o elo entre os membros de um grupo social é seu objetivo, valores, princípios e aspirações.
  • Consciência grupal: refere-se à ocorrência da partilha de ideias, pensamentos e sentimentos pelos membros do grupo.
  • Continuidade: para estabelecer-se como um grupo, é fundamental que as interações e partilhas ocorram de modo duradouro entre os membros.

Além dessas características, os grupos sociais podem ser identificados pelas formas como são classificados. Vejamos, portanto, os tipos de classificação desses grupos.

Classificação

Há três formas pelas quais os grupos sociais podem ser classificados. São elas: grupos primários, grupos secundários e grupos intermediários. Veja mais detalhes abaixo:

  • Grupos primários: são aqueles em que os membros possuem contato pessoal direto e, assim, estabelecem laços mais íntimos de relação. Esse é o caso de grupos familiares e de lazer, por exemplo.
  • Grupos secundários: são aqueles em que o contato social se dá de modo direto ou indireto (telefone, e-mail) e sem tanta intimidade, a exemplo dos grupos políticos e profissionais.
  • Grupos intermediários: são aqueles grupos em que o contato entre os membros ocorre em um contexto de relações sociais e de modo direto e pessoal, mas sem muita intimidade, como a escola e a faculdade.

As formas como os grupos sociais são classificados estão associadas ao nível de interatividade de seus membros, podendo ser profissional, familiar, colaborativa, descontraída, etc. Desse modo, reconhecer esses níveis é fundamental para caracterizar o tipo de grupo em questão.

Exemplos de grupos sociais

Considerando as características e as classificações dos grupos sociais abordadas, vejamos exemplos de cinco grupos sociais:

  1. Grupo familiar: é reconhecido como o grupo primário de socialização, sendo o primeiro com o qual os indivíduos têm contato ao longo da vida. Também se constitui como o grupo mais duradouro, uma vez que os laços familiares tendem a ser mantidos ao longo de toda a vida.
  2. Grupo profissional: diz respeito a pessoas, ou mesmo instituições e órgãos formais, organizadas em torno de ações de trabalho. Tais ações associam-se a nichos, tipos de serviços ou de atuações específicos, além de demandas particulares de cada grupo.
  3. Grupo educativo: esse tipo de grupo corresponde àqueles voltados aos contextos e/ou às relações educacionais formais, a exemplo de escolas, faculdades, institutos e universidades. Esses grupos são compostos por alunos, professores, zeladores, diretores, reitores e outros.
  4. Grupo político: refere-se a grupos ativos e/ou participantes de decisões na vida política e cidadã. Apresentam-se como grupos políticos organizações e/ou entidades representacionais de governo ou civis, grupos ativistas, órgãos e partidos, entre outros.
  5. Grupo de lazer: corresponde a grupos organizados em torno do entretenimento, da diversão e descontração, de animações culturais ou mesmo de críticas por meio da arte. É o caso, por exemplo, de clubes, associações e grupos teatrais.

Vale notar a manifestação de elementos comuns, característicos de grupos sociais, nesses grupos exemplificados – como o objetivo comum, a interatividade e a organização. Essas, como apontado, são características constitutivas e basilares para os grupos sociais. Nesse sentido, vejamos como se sustentam esses grupos.

Como os grupos sociais se sustentam?

Conforme vão se organizando as interações entre os membros dos grupos, alguns mecanismos de sustentação vão sendo estabelecidos. Esses mecanismos referem-se a modos de organização particulares a cada tipo de grupo social, mas que dialogam com os diferentes espaços sociais. Assim, os grupos sociais se sustentam a partir de forças de liderança, de normas e sanções, de valores e de símbolos.

A liderança pode ser individual ou institucional, e refere-se ao exercício de uma autoridade responsável por dirigir o grupo. As normas referem-se a regras de conduta que orientam os comportamentos em sociedade. As sanções, por sua vez, são as recompensas e as punições determinadas pelo grupo, de acordo com seu comportamento em relação às normas.

Os valores que dão sustentação a esses grupos variam conforme o espaço e a temporalidade de existência dos grupos. Além disso, estão diretamente relacionados com a função exercida pelo grupo em uma determinada época, geração ou sociedade. Assim, também se configuram os símbolos característicos de cada grupo, cujo valor e significado é atribuído pelas pessoas que o utilizam.

Como eram os grupos sociais antigamente?

Os grupos sociais retratados pela história antes da constituição das sociedades modernas fazem menção, principalmente, àqueles pertencentes à elite, que participavam ativamente das decisões políticas e com grande poder econômico. Desse modo, correspondiam aos monarcas, às famílias reais e àqueles em grandes cargos clericais. No entanto, esses grupos antigos não se restringiam a essas figuras sociais.

Na sociedade ateniense da Grécia Antiga, por exemplo, havia três grupos sociais: os cidadãos atenienses, os metecos (estrangeiros) e os escravos. Essa condição passou a mudar com a revolução industrial, quando os proletariados começam a vender sua força de trabalho para a sobrevivência individual e familiar.

Com isso, constituem-se como uma camada social com grande poder político, dada sua participação ativa na vida civil. Assim, reivindicam seu poder de decisão, especificamente por meio da criação de grupos sindicais trabalhistas.

Inserção social

A inserção em um grupo social ocorre pela identificação dos indivíduos com os interesses, valores, símbolos ou objetivos que caracterizam um determinado grupo. Assim, os indivíduos partilham de um sentimento de identidade e de pertença a tal grupo, sendo esse sentimento o que geralmente os leva a integrá-los.

Ou seja, a inserção em grupos sociais diz respeito à partilha de características em comum com os integrantes de determinado grupo, ou mesmo com características do grupo como um todo, incitando uma interação e participação.

Vídeos sobre grupos sociais

A seguir, você encontra vídeos que tratam de questões complementares ao conteúdo abordado nesta matéria. Confira!

O que são grupos sociais?

Voltado para a formação de Tradutores Intérpretes de Libras Educacionais, o vídeo explica, didática e objetivamente, o que são grupos sociais, conforme as características apontadas na matéria.

Como se sustentam os grupos sociais?

Esse vídeo explica, em detalhes, aspectos afetos aos mecanismos de sustentação de grupos sociais, complementando os conteúdos abordados. Veja!

Como funcionam os grupos sociais?

Nesse vídeo didático, são abordados exemplos de pesquisas antropológicas, sociológicas e psicológicas para ilustrar mecanismos de funcionamento de grupos sociais.

Os grupos sociais surgem da necessidade de interação humana, compondo relações estáveis entre indivíduos em torno de características partilhadas. Continue estudando sobre as relações entre indivíduos e sociedade! Confira a matéria sobre marginalização e entenda como ela se relaciona com a exclusão de grupos sociais.

Referências

Os Estabelecidos e os Outsiders: Sociologia das Relações de Poder a Partir de uma Pequena Comunidade (1965) – Norbert Elias

O Tempo Das Tribos: O Declínio do Individualismo nas Sociedades de Massa (1988) – Michel Maffesoli

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Bacharel em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq). Pesquisas focalizando Cultura Física, Discurso, Corpo e Subjetividade.

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Grupos sociais. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/sociologia/grupos-sociais. Acesso em: 22 de September de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [UEM - 2009 (Adaptada)]

Leia o texto a seguir:

“Desde o início a criança desenvolve uma interação não apenas com o próprio corpo e o ambiente físico, mas também com outros seres humanos. A biografia do indivíduo, desde o nascimento, é a história de suas relações com outras pessoas. Além disso, os componentes não sociais das experiências da criança estão entremeados e são modificados por outros componentes, ou seja, pela experiência social.”

(BERGER, Peter L. e BERGER, Brigitte. “Socialização: como ser um membro da sociedade”. In: FORACCHI, Marialice M. e MARTINS, José de Souza. Sociologia e Sociedade. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1977, p. 200).

Podemos concluir do texto que

I) as experiências individuais, até mesmo aquelas que parecem mais relacionadas às nossas necessidades físicas, contêm dimensões sociais.

II) o fenômeno tratado pelo autor corresponde ao conceito de socialização, que designa o aprendizado, pelos indivíduos, das regras e dos valores sociais.

III) o desconforto físico que uma criança sente, como a fome, o frio e a dor, pode receber dos adultos distintas respostas de satisfação, dependendo da sociedade na qual eles estão inseridos.

IV) os indivíduos, desde o nascimento, são influenciados pelos valores e pelos costumes que caracterizam sua sociedade.

Em relação às afirmativas, é correto afirmar que:

a) I, III e IV estão corretas.
b) I, II e III estão incorretas.
c) Todas as afirmativas estão incorretas.
d) Todas as afirmações estão corretas.

A resposta certa é “d) Todas as afirmações estão corretas.”

2. [Unicentro - 2011]

Entende-se por socialização o processo por meio do qual:

a) a comunidade é transformada em sociedade.
b) o indivíduo constrói laços de afetividade familiar.
c) os grupos sociais se constituem.
d) o indivíduo aprende a ser um membro da sociedade.

A resposta certa é “c) os grupos sociais se constituem.”

3. [UEM - 2016 (Adaptada)]

Analise as seguintes afirmações a respeito da história da Grécia na Antiguidade Clássica.

I) Em Esparta, os homens, desde crianças, eram submetidos a uma educação que privilegiava mais a política e a cultura, e menos a formação de guerreiros.
II) Na sociedade ateniense, possuir terras era condição essencial para ser um cidadão. As famílias ricas viviam na cidade e dedicavam-se à política, à filosofia e à ginástica, enquanto as suas terras eram cultivadas pelos escravos.
III) Os espartanos, ao conquistarem as comunidades próximas, atribuíam a denominação de espartaciatas aos habitantes dessas regiões, os quais cultivavam as terras que pertenciam aos hilotas.
IV) A sociedade ateniense era formada por três grupos sociais, a saber: os cidadãos atenienses, os metecos (estrangeiros) e os escravos.

a) A alternativa I está incorreta.
b) A alternativa II está incorreta.
c) A alternativa III está incorreta.
d) A alternativa IV está incorreta.

A resposta certa é “c) A alternativa III está incorreta.”

Compartilhe

TOPO