Juscelino Kubitschek

O governo de Juscelino Kubitschek abriu as portas para o capital estrangeiro para impulsionar a industrialização e a construção de estradas pelo país.

Juscelino Kubitschek foi um político brasileiro que teve grande importância na história do país. Seu período como presidente deixou marcas no cenário político da época e também em toda a sociedade brasileira. Conheça a seguir um pouco mais sobre a história e o governo de JK.

Índice do conteúdo:

Biografia

Fonte: Wikimedia Commons

Nascido em Diamantina – MG em 1902, Juscelino Kubitschek de Oliveira entrou para o seminário diocesano aos 12 anos, onde concluiu o curso de humanidades, porém percebeu que não tinha vocação para o sacerdócio e deixou o seminário aos 15 anos. Alguns anos depois, já em 1919, Juscelino começou a trabalhar como telegrafista na Repartição Geral dos Telégrafos, lugar onde ficou até 1927, quando se graduou em medicina pela Faculdade de Medicina de Belo Horizonte.

Já como médico, Kubitschek atuou na Clínica Cirúrgica da Santa Casa de Misericórdia em 1927. Nessa época, foi à Paris para se especializar em urologia. Ao regressar, montou seu consultório próprio. Em 1931, juntou-se ao corpo médico do Hospital Militar da Força Pública do estado de Minas Gerais.

O governo Kubitschek

Juscelino Kubitschek entrou para a política por intermédio de Benedito Valadares, interventor federal de Minas Gerais, como seu chefe de gabinete. Em 1934, foi eleito deputado federal pelo Partido Progressista de Minas Gerais (PP), mas perdeu o cargo em 1937, com o início do Estado Novo instaurado por Vargas. Juscelino também foi prefeito de Belo Horizonte entre 1940 e 1945, e governador de Minas Gerais, em 1950, pelo Partido Social Democrático (PSD). Partido esse que foi criado principalmente por apoiadores de Vargas e que o próprio Juscelino contribui para sua fundação. Em 1955, Kubitschek foi eleito presidência da república.

O governo presidencial de Juscelino foi marcado por um pensamento fortemente desenvolvimentista. Logo no início de seu mandato, ele encerrou o estado de sítio no país e propôs fim à censura da imprensa. Durante seu governo, também houve uma aproximação política dos Estados Unidos, havendo um acordo que permitia os Estados Unidos instalarem uma base de lançamento de mísseis em Fernando de Noronha. O principal projeto foi o “Plano de Metas”, que consistia em um conjunto de 31 propostas, sendo a última delas a criação de Brasília.

O plano “50 anos em 5”

“50 anos em 5” era o slogan do Plano de Metas, que buscava a industrialização do país de maneira acelerada como se houvesse desenvolvimento de 50 anos em apenas 5. Esse projeto tinha como foco principal os setores de indústria de base, transporte, energia, educação e alimentação. Porém, a distribuição de verbas não foi feita de maneira balanceada: os setores de energia, indústria e transporte receberam 93% das verbas do projeto, enquanto a educação e a alimentação receberam apenas 7%.

Para sustentar o Plano de Metas, Juscelino contou com grande quantidade de capital estrangeiro, principalmente do Fundo Monetário Internacional (FMI). Essa entrada massiva de capital estrangeiro no Brasil fez se agravar um desequilíbrio monetário, pois o país já enfrentava problemas com a superprodução de café e a diminuição do tesouro nacional. Desse modo, apesar do imenso desenvolvimento industrial brasileiro, o governo de JK ainda enfrentava uma grande instabilidade financeira.

Os “anos dourados” como é chamado o período do governo de JK trouxe um enorme desenvolvimento industrial e rodoviário para o território nacional. A produção de produtos industrializados aumentava e, para escoar essa produção, muitas estradas foram construídas para “cortar” o Brasil e facilitar o transporte pelo país. Contudo, apesar do desenvolvimento industrial, a economia do país ainda estava em uma situação de instabilidade devido à injeção de capital estrangeiro, que gerou um desequilíbrio monetário e também um endividamento internacional para o Brasil.

Vídeos sobre Juscelino Kubitschek e os anos dourados

Assista aos vídeos abaixo para saber mais sobre os anos em que JK foi presidente. Aproveite para entender como foi o governo dele e revise o conteúdo trabalhado no texto:

Características do governo de Juscelino Kubitschek

Nesse vídeo, você encontra um resumo sobre como foi o governo de Juscelino Kubistchek. Entenda as características e detalhes sobre os principais interesses que o presidente tinha para o país. Além disso, confira as medidas adotadas pelo presidente.

A construção de Brasília

Nesse vídeo, veja um relato sobre uma das mais importantes e complexas metas de JK, a construção de Brasília. Além de mostrar um pouco da história da cidade, é possível observar todas as etapas de sua idealização, desde seu projeto apresentado por JK até a sua construção.

Contextualizando o governo de JK

Nesse vídeo, veja a contextualização do governo de Juscelino Kubitschek, que parte desde o governo de Getúlio Vargas até chegar em JK, pois Kubitschek adotou algumas posturas que eram muito semelhantes as de Vargas, como o incentivo a industrialização.Confira!

E se você gostou de conhecer sobre o governo de Juscelino Kubitschek, talvez você se interesse pela história do primeiro presidente brasileiro, o Marechal Deodoro da Fonseca.

Referências

Juscelino Kubitschek (On-line) – Disponível em: https://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/JK/biografias/juscelino_kubitschek. Acesso em 12 de out de 2021.
Juscelino Kubitschek de Oliveira (On-line) – Disponível em: https://www.mg.gov.br/governador/juscelino-kubitschek-de-oliveira. Acesso em: 12 de out de 2021.

Por Alan Sanches Silva
Como referenciar este conteúdo

Sanches Silva, Alan. Juscelino Kubitschek. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/historia/juscelino-kubitschek. Acesso em: 08 de November de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [PUC-PR]

“Brasília nascia, brotada de uma nave mágica, em meio do deserto, onde os índios não conheciam nem a existência da roda; estendiam-se estradas e criavam-se grandes represas; das fábricas de automóveis surgia um auto novo a cada dois minutos. A indústria acelerava-se a grande ritmo. Abriam-se as portas, de par a par, à inversão estrangeira, aplaudia-se a invasão de dólares, sentia-se vibrar o dinamismo do progresso.” (GALEANO, Eduardo. As Veias Abertas da América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978, p.233).
O texto lembra a época do governo Kubitschek e o:
a) Plano SALTE
b) I Plano Nacional de Desenvolvimento
c) Plano Trienal
d) Metas e Bases
e) Plano de Metas

Resposta: E

O plano de metas foi a estratégia de governo proposto por Juscelino Kubitschek para impulsionar a industrialização e mover a economia no Brasil.

2. [UERJ]

“Bossa-nova mesmo é ser presidente/ desta terra descoberta por Cabral./ Para tanto basta ser tão simplesmente simpático… risonho… original” – Juca Chaves
“Bota o retrato do velho outra vez/ Bota no mesmo lugar/ O sorriso do velinho/ Faz a gente se animar, oi (…) O sorriso do velinho/ Faz a gente trabalhar” – Marino Pinto e Haroldo Lobo
Os estilos de governar de Getúlio Vargas e de Juscelino Kubitschek são abordados nas letras de música apresentadas. Um elemento comum das políticas econômicas destes dois governos está indicado na seguinte alternativa:
a) trabalhismo
b) monetarismo
c) industrialismo
d) corporativismo

Resposta: C

Tanto Getúlio Vargas quanto Juscelino Kubitschek tiverem em seus governos a preocupação em industrializar o Brasil, pois ambos viam que as indústrias eram importantes para o enriquecimento do país.

3. [PUC-RIO]

“Como nasceu Brasília? A resposta é simples. Como todas as grandes iniciativas, surgiu quase de um nada. A idéia da interiorização da capital do país era antiga, remontando à época da Inconfidência Mineira. A partir daí viera rolando através das diferentes fases da nossa História: o fim da era colonial, os dois reinados e os sessenta e seis anos de República até 1955. […]
Coube a mim levar a efeito a audaciosa tarefa. Não só promovi a interiorização da capital no exíguo período do meu governo, mas que essa mudança se processasse em bases sólidas, construí, em pouco mais de três anos, uma metrópole inteira – moderna e urbanisticamente revolucionária – que é Brasília”.
(Juscelino Kubitschek. Por que construí Brasília? Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2000. Coleção Brasil 500 Anos. p: 7)
A partir da citação acima e de seus conhecimentos sobre o governo de Juscelino Kubitschek (1956-1960), EXAMINE as afirmativas abaixo:
I – O projeto nacional-desenvolvimentista do governo J.K. caracterizou-se pelo compromisso com a democracia e pela intensificação do desenvolvimento industrial de tipo capitalista.
II – A marcha para o oeste representada pela construção de Brasília e do cruzeiro rodoviário pretendeu promover uma maior articulação entre o litoral e o interior do território brasileiro, visando integrar a nação.
III – A política econômica do governo J.K., definida no Plano de Metas, apoiou se no incentivo aos investimentos privados de capital nacional e estrangeiro, bem como nos investimentos estatais na infraestrutura nacional.
IV – Kubitschek apoiou-se na aliança dos partidos PSD (Partido Social Democrático) e PTB (Partido Trabalhista Brasileiro).
ASSINALE a alternativa correta:
A) Somente as afirmativas I e II estão corretas.
B) Somente as afirmativas I e III estão corretas.
C) Somente as afirmativas I, II e III estão corretas.
D) Somente as afirmativas II, III e IV estão corretas.
E) Todas as afirmativas estão corretas.

Resposta: E

O governo de Kubitschek teve grande interesse pela industrialização de modelo capitalista, pois havia uma aproximação com os Estados Unidos e seu modelo econômico.
A marcha para o oeste ajudou a expandir as estradas para o interior do país, facilitando o acesso entre o interior e o litoral.
O governo de JK incentivou a industrialização utilizando recursos nacionais e internacionais.
Jk foi era filiado ao PSD, foi governador de Minas Gerais pelo partido e depois foi candidato a presidência pelo mesmo partido em aliança com o PTB.

Compartilhe

TOPO