Heliocentrismo

O heliocentrismo é uma doutrina que, além de impactar as descobertas da astronomia, influenciou o modo de pensar o lugar da humanidade no universo.

Na história ocidental, o heliocentrismo é uma importante doutrina que impactou a forma de pensar sobre o lugar da humanidade no universo. Assim, ela fez oposição com as ideias também da Igreja Católica no século XVI. Entenda mais sobre o assunto a seguir.

O que é o heliocentrismo

O heliocentrismo é a doutrina que afirma que o Sol (Helios, em grego) é o centro do cosmos. Em geral, ela é colocada em oposição ao geocentrismo, que afirma que a Terra é quem ocuparia a centralidade.

Contexto

As posições dos planetas e do Sol sempre foram uma temática controversa na história ocidental. Na historiografia, há o registro de que Aristarco de Samos, entre os anos 310 a 250 a.C., havia formulado um modelo heliocêntrico.

Séculos depois, Hipátia de Alexandria, entre 360 a 415 anos d.C., retomou as ideias de Aristarco. Curiosamente, ela é a primeira mulher dedicada à filosofia ocidental registrada na história. No entanto, acabou sendo assassinada por cristãos em conflitos políticos.

Assim, o heliocentrismo causou um maior impacto apenas no século XVI com Nicolau Copérnico e seu modelo com planetas orbitando ao redor do Sol. Na época, a Santa Inquisição vigorava, e o dogma da Igreja Católica aceitava apenas o modelo geocêntrico – ou seja, a Terra como o centro do universo.

Nicolau Copérnico

Nicolau Copérnico ou Mikolaj Kopernik (1473-1543) nasceu na Prússia, e foi responsável por desenvolver um modelo científico da posição da Terra, do Sol e de outros planetas em um modelo heliocêntrico.

Copérnico viveu em um momento agitado: apesar do grande poder da Igreja Católica e seus dogmas, havia a emergência da Reforma Protestante e o Renascimento. Assim, a publicação de sua teoria ficou conhecida mais tarde como Revolução Copernicana.

Heliocentrismo e geocentrismo

Se heliocentrismo significa simplesmente o Sol como o centro do universo, o geocentrismo é a doutrina que afirma que a Terra ocupa essa centralidade. Atualmente, por mais que pareça mais óbvio que o modelo heliocêntrico é o correto, por muito tempo as dúvidas eram mais fortes.

Além disso, ter a Terra – que é o planeta habitado por humanos – como o centro do universo fazia parte de uma questão filosófica e cosmológica maior. Por isso, o conflito entre ambos os modelos não era apenas de argumentos matemáticos, mas também de crenças.

Depois de Copérnico, cientistas que desenvolveram sua teoria puderam provar e generalizar alguns resultados. Um dos exemplos é Johannes Kepler, que elucidou sobre o movimento de órbita dos planetas ao redor do Sol.

Heliocentrismo e a igreja

Para a Igreja Católica do século XVI, o paradigma vigente era o do geocentrismo. Afinal, as criações de Deus estavam centradas na Terra, e os escritos bíblicos dariam sustentação à tese geocêntrica. Logo, contrariar essa ideia era um insulto aos dogmas cristãos e era punido.

Além disso, especialmente com o movimento renascentista, o heliocentrismo ficou vinculado a uma valorização da Ciência. Portanto, a negação da ideia geocêntrica era também uma oposição ao poder e ao dogmatismo religioso daquele cristianismo.

Heliocentrismo e a filosofia

Uma das primeiras preocupações da filosofia foi com a cosmologia, ou seja, como o cosmos se organiza, se originou, e o sentido da vida humana nesse universo. Nesse âmbito, vários filósofos tentaram responder às questões de formas diferentes.

Nesse sentido, o embate entre o argumento heliocêntrico e geocêntrico é importante porque retoma algumas reflexões sobre a cosmologia. Em outras palavras, este é um contexto para pensar sobre o lugar da humanidade no universo.

Vídeos sobre o heliocentrismo

Para poder lembrar do conteúdo com maior facilidade e clareza, é importante falar sobre ele e escutar outras pessoas discutindo o tema. Além disso, é bastante útil relacioná-lo com outros assuntos. A seguir, confira alguns vídeos que podem ajudar nessa tarefa:

Os diferentes modelos

Para ter uma visão mais geral sobre diferentes modelos cosmológicos, assista ao vídeo acima. Nele, será abordado outras ideias além do heliocentrismo, sendo possível compará-lo e diferenciá-lo com variadas teorias.

Hipátia de Alexandria

Hipátia foi uma filósofa importante de seu tempo, e foi responsável por resgatar elementos do argumento heliocêntrico. Saiba mais sobre sua figura e como suas ideias podem ser trazidas hoje para debater temas contemporâneos.

Nicolau Copérnico

Copérnico foi responsável por trazer à tona a teoria heliocêntrica – uma ideia que era considerada revolucionária em seu tempo. Assim, entenda mais sobre quem foi esse cientista e como seus pensamentos se relacionaram com seu tempo.

Galileu Galilei

Após Copérnico, uma das figuras que se destacaram por reafirmar o heliocentrismo foi Galileu Galilei. Ele enfrentou também as pressões da Igreja Católica, e teve de lidar com o impacto de seus estudos. Saiba mais.

As influências de Galilei

As pesquisas de Galilei reafirmaram a teoria heliocêntrica de Copérnico. Para além disso, suas ideias influenciaram toda a tradição ocidental da Ciência que veio após ele. Entenda mais sobre como se deu essa influência.

Desse modo, o heliocentrismo não é apenas uma doutrina que defendeu que os planetas – inclusive a Terra – giram ao redor do Sol. A partir dessa ideia, outros estudos astronômicos foram possíveis. Portanto, ela é parte importante da história da ciência.

Referências

A hipótese heliocêntrica na Antiguidade – Diana Paula Andrade Pilling, Penha Maria Cardoso Dias;

Copérnico e a teoria heliocêntrica: contextualizando os fatos, apresentando as controvérsias e implicações para o ensino de ciências – Hermano Ribeiro de Carvalho, Lucas Albuquerque do Nascimento.

Mateus Oka
Por Mateus Oka

Cientista social pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), realiza pesquisas na área da antropologia da ciência.

Como referenciar este conteúdo

Oka, Mateus. Heliocentrismo. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/geografia/heliocentrismo. Acesso em: 04 de December de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [UDESC]

Analise as proposições a seguir sobre as principais características dos modelos de sistemas astronômicos.
I. Sistema dos gregos: a Terra, os planetas, o Sol e as estrelas estavam incrustados em esferas que giravam em torno da Lua.
II. Ptolomeu supunha que a Terra encontrava-se no centro do Universo e os planetas moviam-se em círculos, cujos centros giravam em torno da Terra.
III. Copérnico defendia a ideia de que o Sol estava em repouso no centro do sistema e que os planetas (inclusive a Terra) giravam em torno dele em órbitas circulares.
IV. Kepler defendia a ideia de que os planetas giravam em torno do Sol, descrevendo trajetórias elípticas, e o Sol estava situado em um dos focos dessas elipses.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.
b) Somente a afirmativa II é verdadeira.
c) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

Resposta: c

Justificativa: a primeira alternativa está incorreta, já que os gregos adotavam o modelo geocêntrico. Copérnico trouxe a doutrina do heliocentrismo, com os planetas orbitando ao redor do Sol.

2. [ENEM]

Na linha de uma tradição antiga, o astrônomo grego Ptolomeu (100-170 d.C.) afirmou a tese do geocentrismo, segundo a qual a Terra seria o centro do universo, sendo que o Sol, a Lua e os planetas girariam em seu redor em órbitas circulares. A teoria de Ptolomeu resolvia de modo razoável os problemas astronômicos da sua época. Vários séculos mais tarde, o clérigo e astrônomo polonês Nicolau Copérnico (1473-1543), ao encontrar inexatidões na teoria de Ptolomeu, formulou a teoria do heliocentrismo, segundo a qual o Sol deveria ser considerado o centro do universo, com a Terra, a Lua e os planetas girando circularmente em torno dele. Por fim, o astrônomo e matemático alemão Johannes Kepler (1571-1630), depois de estudar o planeta Marte por cerca de trinta anos, verificou que a sua órbita é elíptica. Esse resultado generalizou-se para os demais planetas. A respeito dos estudiosos citados no texto, é correto afirmar que
a) Ptolomeu apresentou as ideias mais valiosas, por serem mais antigas e tradicionais
b) Copérnico desenvolveu a teoria do heliocentrismo inspirado no contexto político do Rei Sol
c) Copérnico viveu em uma época em que a pesquisa científica era livre e amplamente incentivada pelas autoridades
d) Kepler estudou o planeta Marte para atender às necessidades de expansão econômica e científica da Alemanha
e) Kepler apresentou uma teoria científica que, graças aos métodos aplicados, pôde ser testada e generalizada

Resposta: e

Justificativa: Kepler tornou possível provar e generalizar as descobertas advindas do heliocentrismo, por meio de suas observações do movimento de órbita dos planetas.

Compartilhe

TOPO