Radiação ionizante

Radiação ionizante é capaz de retirar elétrons de um átomo ou uma molécula. Isso acontece porque ela é de alta energia.

Radiação ionizante é aquela que possui energia suficiente para alterar a estrutura da matéria. Ou seja, essa radiação é capaz de retirar elétrons dos átomos. Contudo, ela pode ser aplicada na medicina e em diagnósticos por imagem. Dessa maneira, veja o que é, os tipos, as aplicações, e os efeitos.

O que é radiação ionizante

Radiação ionizante, como o nome diz, é capaz de transformar átomos estáveis em cátions. Isto é, a energia desse tipo de radiação é tão grande que ela é capaz de retirar elétrons dos átomos. Dessa maneira, esses comprimentos de onda são capazes de alterar a estrutura da matéria.

A radiação ionizante é altamente perigosa. Isto é, ela pode causar sérios males ao ser humano. Contudo, a ionização pode acontecer de maneira direta ou indireta. Dessa forma, veja os seus tipos:

  • Alfa: composta por dois prótons e dois nêutrons. Além disso, possui baixo poder de penetração;
  • Beta: é formada apenas por um elétron e possui alto poder de penetração;
  • Gama: é uma radiação eletromagnética, assim como os raios X. Ambos possuem as mesmas características. Porém, a radiação gama é artificial e os raios X são naturais.

Com o avanço do conhecimento científico, o ser humano foi capaz de compreender os comportamentos dos diversos tipos de radiação. Assim, as radiações possuem diversas aplicações no cotidiano, na pesquisa e na indústria.

Aplicações da radiação ionizante

As aplicações desse tipo de radiação são inúmeras. Dessa maneira, ela pode ser usada na medicina, na indústria ou na pesquisa científica. Então, confira os sete principais usos da radiação capazes de alterar a estrutura da matéria.

  • Esterilização: em alguns casos, raios X e raios gama são usados para destruir microorganismos nocivos. Por exemplo, os presentes em batatas;
  • Modificação de materiais: alteração na coloração de pedras para joias, por exemplo;
  • Controle de qualidade: é possível verificar a integridade estrutural por meio do uso de raios X;
  • Radioterapia: é um tratamento oncológico através de radiações ionizantes;
  • Radiologia: usa o conhecimento das radiações para obter diagnósticos por imagens;
  • Medicina nuclear: pode usar o conhecimento dos decaimentos radioativos para o tratamento e diagnóstico;
  • Pesquisa científica: é possível conhecer e caracterizar materiais ou seres vivos.

As aplicações desse tipo de radiação são diversas. Contudo, seus efeitos podem ser nocivos ao ser humano. Seja a curto ou a longo prazo. Confira mais detalhes no tópico seguinte.

Efeitos

Os efeitos nocivos da radiação podem ser percebidos a curto e a longo prazo. Porém, deve-se considerar que tais efeitos dependem da dosagem e do tempo de exposição à radiação. Assim, veja sete de seus efeitos:

  • Náuseas: um dos principais efeitos da exposição à radiação são enjoos e náuseas;
  • Diarreia: também pode acontecer um desajuste em funções fisiológicas;
  • Dores de cabeça: as cefaleias também são comuns após o contato com radiações;
  • Alteração sanguínea: a produção sanguínea é afetada e pode ocasionar em uma série de problemas no organismo;
  • Queda na imunidade: a produção de plaquetas pode ser alterada, afetando o sistema imune;
  • Radiação na cadeia alimentar: caso algum animal seja exposto à radiação, todas os outros elos da cadeia alimentar podem ser afetados;
  • Câncer: a radiação pode causar câncer. Isso acontece, devido a sua capacidade de gerar mutações no DNA.

Os efeitos nocivos da radiação são vários. Entretanto, atualmente há diversas medidas de segurança para que seu uso não tenha riscos. Além disso, é necessário lembrar que nem toda radiação é perigosa. Ou seja, existem dois tipos de radiação.

Radiação ionizante X não ionizante

A radiação ionizante, como dito, é aquela que é capaz de alterar a estrutura molecular da matéria. Já a radiação não-ionizante não possui energia suficiente para retirar elétrons de átomos e moléculas. Dessa maneira, a primeira radiação é nociva e a segunda não é.

Vídeos sobre radiação ionizante

A seguir confira alguns vídeos para aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto estudado. Vale a pena conferir, olha só:

Detector de radiação caseiro

Uma câmara de nuvens é um dispositivo capaz de detectar a radiação que atinge a Terra a todo momento. Assim, esse aparato experimental pode ser feito em casa. Confira o vídeo do canal Manual do Mundo e aprenda como fazer um detector de radiação caseiro.

Termômetro infravermelho faz mal

Muito se fala do termômetro infravermelho fazer mal. Contudo, esse aparelho apenas recebe a radiação infravermelha proveniente dos corpos dos quais se deseja ler a temperatura. Para entender mais sobre o assunto, veja o vídeo do canal Ciência em Si fez e entenda que esse tipo de termômetro é inofensivo.

A história do acidente de Chernobyl

O maior acidente nuclear da história aconteceu em 1986, na Usina Nuclear de Chernobyl, na Ucrânia. Dessa maneira, para compreender todos os acontecimentos desse fatídico dia, assista ao vídeo do canal Ciência Todo Dia.

O estudo das radiações é um campo completamente novo da Física. Sua descoberta aconteceu apenas na virada do século XIX para o século XX. A pessoa responsável por isso foi Marie Curie.

Referências

YOUNG, H. D. et al. Física IV: Óptica e Física Moderna. São Paulo: Addison & Wesley. 2016
HALLIDAY, D. et al. Física: Volume 4. Rio de Janeiro: Pearson. 2008
NUSSENZVEIG, H. D. Curso de Física Básica: Volume 4. Rio de Janeiro: Blucher. 2014

Hugo Shigueo Tanaka
Por Hugo Shigueo Tanaka

Divulgador Científico e co-fundador do canal do YouTube Ciência em Si. Historiador da Ciência. Professor de Física e Matemática. Licenciado em Física pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Mestre em Ensino de Ciências e Matemática (PCM-UEM). Doutorando em Ensino de Ciências e Matemática (PCM-UEM).

Como referenciar este conteúdo

Tanaka, Hugo Shigueo. Radiação ionizante. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/fisica/radiacao-ionizante. Acesso em: 19 de June de 2021.

Exercícios resolvidos

1.

Assinale a alternativa que apresenta APENAS radiações ionizantes.

a) Ultravioleta, luz visível e raios x.
b) Infravermelho, radiação gama e ondas de rádio.
c) Microondas, luz visível e infravermelho.
d) Radiação gama, raios X e radiação alfa.

Alternativa correta: D

São radiações ionizantes: Radiação gama, raios X e radiação alfa.

2. [Cesgranrio]

Analise os itens a seguir que fornecem informações a respeito das radiações nucleares.

I – As radiações gama são ondas eletromagnéticas de elevado poder de penetração.

II – O número atômico de um radionuclídeo que emite radiações alfa aumenta em duas unidades.

III – As radiações beta são idênticas aos elétrons e possuem carga elétrica negativa.

IV – O número de massa de um radionuclídeo que emite radiações beta não se altera.

V – As radiações gama possuem carga nuclear +2 e número de massa 4.

Estão corretas as afirmativas:

a) I, II, e III, apenas.

b) I, III e IV, apenas.

c) I, III e V, apenas.

d) II, III e IV, apenas.

e) II, IV e V, apenas.

Alternativa correta: B

As afirmações falsas são:
II – Ao emitir a radiação α, o núcleo tem o seu número atômico (número de prótons) diminuído em duas unidades porque essa emissão corresponde a um núcleo atômico de hélio, com dois prótons e dois nêutrons, e não aumenta duas unidades como dito na afirmação.

V – A radiação que possui carga nuclear +2 e número de massa 4 é a radiação alfa, e não a gama. A radiação gama refere-se a ondas eletromagnéticas que possuem carga e massa nulas.

Compartilhe

TOPO