Radiação

As radiações podem causar alterações químicas na estrutura do DNA humano, trazendo consequências que perduram por gerações.

Chamamos de radiação, em física, a propagação de energia de um ponto a outro, podendo esta ocorrer no vácuo, ou ainda em qualquer meio material. Podem ser emitidas artificialmente em procedimentos médicos e atividades industriais, por exemplo, ou ainda naturalmente, como é o caso da luz solar. Independentemente de sua origem, as ondas de radiação interagem com os corpos, inclusive com os seres humanos e animais, depositando neles sua energia.

As formas de radiação mais conhecidas nos dias atuais, são o laser, raios x, rádio AM e FM. As radiações ficaram caracterizadas, após alguns estudos, por radiação alfa com baixo poder de penetração, radiação beta com médio poder de penetração e radiação gama com alto poder de penetração.

Segundo a primeira lei da radioatividade, o átomo de um determinado elemento radioativo, emitindo partículas alfa, origina um novo elemento que apresenta massa de 4 unidades reduzidas, e número atômico com 2 unidades reduzidas; a segunda lei, por sua vez, afirma que quando o nuclídeo de um determinado elemento radioativo libera partículas beta, se transforma em um novo elemento com mesma massa e uma unidade a mais no núcleo atômico.

Efeitos da radiação no corpo humano

Imagem: Reprodução

Alguns elementos químicos apresentam um núcleo instável, não havendo, portanto, equilíbrio entre as partículas que o compõe, e por isso liberam raios do tipo gama, que tem uma capacidade bastante grande de penetrar profundamente na matéria. Como exemplo de material com essa emissão de raios gama, podemos citar os combustíveis que são usados nas usinas nucleares, como é o caso do urânio e do plutônio.

Para o corpo humano, esse tipo de radiação ageta até mesmo o DNA das células, trazendo impactos para as características físico-químicas das células. No que se refere ao quanto são afetadas, podemos dizer que as células que mais sofrem em exposição à radiação gama são aquelas que possuem alta taxa de proliferação, como é o caso das células da medula e as reprodutivas, que são bastante radio-sensíveis.

No corpo humano, podemos classificar os efeitos causados pela radiação como crônicos ou agudos. Os crônicos apresentam manifestação ao longo de anos, depois de algum tempo em uma exposição não direta, porém significativa da radiação. Os efeitos agudos, entretanto, são imediatos, ocorrendo em casos de pessoas que entraram em contato com materiais radioativos, ou ainda se expuseram a grandes quantidades de radioatividades. Estes efeitos podem ir desde queimaduras nas mucosas até alterações na produção do sangue, causando rompimento das plaquetas e queda na resistência imunológica.

Esse tipo de efeito pode ser observado em casos como o do Japão, quando há uma contaminação do meio ambiente através do vazamento de componentes radioativos. A entrada do material radioativo passa a acontecer também por meio do consumo de carnes de animais, vegetais e até mesmo água. Diante dessa situação, é possível que apareçam os efeitos crônicos dessa radiação, que são câncer de pulmão, de pele ou de sangue, problemas na tireoide ou ainda esterilidade. Segundo estudos, os efeitos no DNA das células podem perdurar e se estender por gerações, como foi comprovado em pesquisas com netos de sobreviventes do ataque nuclear a Hiroshima, que apontaram altos níveis de infertilidade. Ainda não existem tratamentos que sejam possíveis para o efeito biológico causado pela radiação, pois apesar de ela sair do corpo, seus efeitos não saem.

Referências

Química – Diamano Fernandes Trindade, Márcio Pugliesi

Por Natália Petrin
Teste seu conhecimento

01. [Cesgranrio] Analise os itens a seguir que fornecem informações a respeito das radiações nucleares.

I – As radiações gama são ondas eletromagnéticas de elevado poder de penetração.

II – O número atômico de um radionuclídeo que emite radiações alfa aumenta em duas unidades.

III – As radiações beta são idênticas aos elétrons e possuem carga elétrica negativa.

IV – O número de massa de um radionuclídeo que emite radiações beta não se altera.

V – As radiações gama possuem carga nuclear +2 e número de massa 4.

Estão corretas as afirmativas:

a) I, II, e III, apenas.

b) I, III e IV, apenas.

c) I, III e V, apenas.

d) II, III e IV, apenas.

e) II, IV e V, apenas.

 

02. [UFSM] Relacione as radiações naturais alfa, beta e gama com suas respectivas características:

  1. alfa (α);
  2. beta (β);
  3. gama (γ).
  • Possuem alto poder de penetração, podendo causar danos irreparáveis ao ser humano;
  • São partículas leves, com carga elétrica negativa e massa desprezível;
  • São radiações eletromagnéticas semelhantes aos raios X, não possuem carga elétrica nem massa;
  • São partículas pesadas de carga elétrica positiva que, ao incidirem sobre o corpo humano, causam apenas queimaduras leves.

A sequência correta, de cima para baixo, é:

a) 1, 2, 3, 2.

b) 2, 1, 2, 3.

c) 1, 3, 1, 2.

d) 3, 2, 3, 1.

e) 3, 1, 2, 1.

01. [B]

02. [D]

 

Compartilhe nas redes sociais

TOPO