Sumô

O sumô é uma prática de combate tradicionalmente japonesa, vinculada ao xintoísmo e também às origens do país. O objetivo dessa luta é tirar o oponente do espaço de combate ou derrubá-lo.

Sumô é uma arte marcial tradicionalmente japonesa, expressando valores, crenças e ritos desse povo. Além disso, por ser praticado em níveis amador e profissional, constitui tanto uma luta quanto um estilo de vida. Sendo assim, esta matéria explica como se constitui essa prática de combate, abordando elementos que a organizam, como regras, ritos e golpes, entre outras características. Acompanhe.

História do sumô

O sumô tem origem relacionada a rituais e a santuários xintoístas, sendo o xintoísmo uma manifestação de crenças religiosas que compõem os primórdios da história do Japão, vinculadas à harmonia entre homem e natureza. Desse sistema de crenças o sumô herdou elementos ritualísticos que marcam as lutas e compunham cerimônias realizadas antes de combates enfrentados pelos antigos povos japoneses xintoístas.

Historicamente, o sumô apresenta dois grandes mitos vinculados a seu surgimento e também a algumas das principais ilhas do Japão. Um deles associa o sumô a desafios realizados entre os deuses Takemikazuchi e Takeminakata a fim de definir quem controlaria as ilhas da costa de Izumo. O segundo desses mitos diz que essa arte marcial foi influenciada pela observação de ursos que duelavam na ilha de Hokkaido.

Além desses elementos, sabe-se que até o início da era Kamakura no Japão, a prática do sumô era restrita à Corte Imperial, ou seja, ao Imperador, aos chefes militares (shogun) e aos senhores feudais (daimyo). Logo, eles realizavam competições entre si, envolvendo seus lutadores, e também apresentações que homenageavam os deuses xintoístas em festas e cerimônias religiosas.

Desse período até o período Tokugawa o sumô passou a compor treinamentos de guerreiros e também a ser financiado pelos daimyo. Com esse financiamento, essa arte marcial passou a ser praticada em academias específicas, o que contribuiu para sua posterior profissionalização no Japão. Assim, foi fundada em 1868 a Associação Japonesa de Sumô, principal entidade responsável pela regulamentação esportiva até os dias atuais.

Por que os lutadores de sumô são gordos?

O sobrepeso dos lutadores de sumô está relacionado ao objetivo dessa arte marcial, que consiste em desequilibrar o oponente para encostar alguma parte de seu corpo no chão ou empurrá-lo para fora do espaço da luta. Sendo assim, entende-se que quanto maior e mais pesado for o lutador, mais difícil será para seu oponente o deslocar ou desequilibrar, além da melhor absorção dos impactos decorrentes dos golpes.

Contudo, é importante salientar que, apesar do que aparenta, a estrutura física característica dos sumotoris (lutadores de sumô) não é constituída apenas de gordura. Ao contrário, a intensa e rigorosa rotina de treinamento imposta por essa modalidade, sobretudo aos lutadores profissionais (chamados rikishi), os proporciona uma grande massa muscular que impacta diretamente em suas composições corporais.

Por outro lado, no sumô amador, praticado fora do Japão, principalmente, é comum a participação de sumotoris que não sejam gordos. Assim, embora essas pessoas estejam sujeitas ao estereótipo do corpo gordo relacionado à imagem corporal do lutador de sumô, também demonstram que pessoas com constituições corporais diversas podem praticar a luta de forma amadora.

Características da luta

Como comentado, o sumô preserva muitos elementos ritualísticos decorrentes do xintoísmo, os quais expressam a filosofia dessa arte marcial. Além disso, possui algumas características específicas, como a vestimenta e o estilo de vida dos lutadores profissionais. Veja, então, alguns elementos a esse respeito.

  • A luta de sumô é precedida por ritos envolvendo gestos de batidas de palmas, pernas e pés, bem como pelo ato de jogar sal no ringue, cujo intuito é afastar espíritos malignos do ambiente da luta;
  • Há ainda uma simbologia em torno do mawashi, uma faixa de tecido grosso que é enrolado em volta da cintura dos sumotori e que representa que a luta é realizada sem o uso de armas, de forma limpa e justa;
  • Além desse significado, o mawashi também distingui hierarquicamente os lutadores profissionais de sumô. Logo, os iniciantes usam mawashis feitos de algodão, enquanto os lutadores de elite usam mawashis de seda, além de receberem tratamentos diferenciados;
  • Outra característica do sumô é o contraste entre a duração das cerimônias que precedem o combate e a luta em si. Enquanto os ritos precedentes podem durar de dois a cinco minutos, o confronto em si dura cerca de 15 segundos, raramente ultrapassando 30 segundos;
  • Também caracteriza o sumô o fato de se constituir como um estilo de vida. Especialmente no Japão, um elemento que demonstra isso é a obrigatoriedade de os lutadores terem que viver em uma heya, em um local comunal (centro de treinamento) em que residem os lutadores profissionais.

Esses são alguns dos elementos constituintes do sumô que mais caracterizam os traços dessa modalidade de combate. Nesse sentido, é válido frisar a importância simbólica do sumô para a tradição popular japonesa, tanto por estar relacionada ao xintoísmo quanto pelo valor cultural historicamente agregado à prática.

Regras e golpes da luta

Veja a seguir as regras básicas do sumô e também seus principais golpes.

Regras

  • O sumô é uma luta de curta distância disputada em um ringue elevado a cerca de 60 centímetros do solo, chamado dohyo, em que o espaço de combate é demarcado por sacos de palha de arroz fixados na terra da qual é composta o ringue. Sua superfície, no entanto, é coberta por areia e mede cerca de 4,50 metros de diâmetro.
  • O objetivo da luta é deslocar o oponente para fora do ringue ou encostar qualquer parte do seu corpo (que não sejam os pés) no solo.
  • O tempo máximo para o término do combate é de 3 minutos. Contudo, a luta costuma durar entre 15 e 30 segundos.
  • São proibidos golpes envolvendo murros, ataques aos olhos, puxões de cabelo, estrangulamento, chutes e qualquer ação do tipo.
  • No sumô profissional não existem categorias de peso. Sendo assim, é possível que um lutador enfrente um oponente maior e mais pesado do que ele, ou o oposto. No entanto, no sumô amador, internacionalmente praticado, são propostas quatro categorias de peso para a modalidade feminina e quatro para a masculina.
  • Os torneios profissionais de sumô (chamados de basho) possuem duração de 15 dias, sendo que cada lutador disputa uma luta por dia. Assim, ao final do torneio, é declarada a vitória àquele que tiver obtido o melhor registro, que inclui o número de vitórias e de derrotas.
  • O prêmio ao vencedor dos torneios é a Taça do Imperador, uma honra designada aos lutadores.

Golpes

  • Oshi-taoshi: corresponde ao golpe em que o sumotori atacante empurra o corpo do seu oponente com uma ou ambas as mãos, forçando-o para baixo. Geralmente aplicado nos ombros.
  • Uwate-nage: ocorre quando o sumotori se solta da pegada de seu oponente, estendendo um braço sobre ele e agarrando seu mawashi para, então, arremessá-lo ao chão.
  • Kote-nage: golpe em que o sumotori pende o braço de seu oponente sob o seu e joga ele ao chão sem tocar seu mawashi.
  • Tsuki-dashi: consiste em empurrar o oponente para fora do ringue usando uma ou mais estocadas.
  • Yori-kiri: designa a situação em que um sumotori agarra o mawashi do oponente e o usa como apoio para empurrá-lo para fora do ringue.

Esses são alguns dos principais golpes do sumô. A esse respeito, vale mencionar que esse esporte apresenta quase cem golpes aplicáveis, além da saída. A saída corresponde ao choque inicial da luta, quando os sumotoris partem da posição de autorização para o confronto, e constitui um golpe à medida que o sumotori usa o impulso inicial para tentar empurrar seu oponente para fora da arena.

O sumô feminino

Como comentado acima, lutadores amadores de sumô têm de enfrentar alguns estereótipos relacionados à tradição dessa prática. Isso também se aplica às mulheres, que enfrentam a forte tradição cultural que as proíbe de frequentarem as academias de sumô e de competirem profissionalmente em ligas esportivas no Japão. Apesar disso, algumas atletas japonesas e também de países como Mongólia, Holanda e Rússia disputam em ligas amadoras.

Assim, a respeito das competições femininas de sumô, é importante pontuar que o primeiro torneio realizado data de 1996, na Holanda, de onde se difundiu pelo continente europeu. Já o primeiro campeonato amador ocorreu em 2001, no Japão, contando com a participação de atletas femininas e com edições periodicamente realizadas até os dias atuais. Participam dessas competições importantes atletas amadoras, como as estadunidenses Brittany Moreau, Janelle Hamilton e Natarile Burns.

O sumô no Brasil

O sumô chegou ao Brasil no início do século XX por meio de imigrantes japoneses que o praticavam e disseminaram seus ensinamentos no país. Logo, em 1914 foi realizado o primeiro campeonato no país, em São Paulo. Posteriormente, em 1998, foi fundada a Confederação Brasileira de Sumô, que possibilitou que o Brasil fosse sede do primeiro Campeonato Mundial de Sumô realizado fora do Japão em 2000.

Apesar de pouco difundida no Brasil, o sumô vem ganhando visibilidade e adesão nacionalmente, sobretudo em função de atletas brasileiros que competem em níveis amador e profissional. Nesse sentido, podem ser citados como atletas importantes para a história do esporte no país Ricardo Sugano (lutador profissional), conhecido pelo codinome Kaisi Ichirō, e Willian Takahiro Higuchi (lutador amador).

Saiba mais sobre o sumô

A seguir estão alguns vídeos para complementar seus estudos a respeito do sumô. Neles são ilustradas algumas questões pontuadas na matéria, como o mawashi usado pelos sumotoris, alguns rituais que compõem es torneios e também um exercício fundamental do treinamento dos lutadores. Assista para saber mais.

Mawashi: vestimenta

Nesse vídeo o sumotori Takahiro Higuchi mostra como é um mawashi e explica como colocá-lo. Assista para conhecer esse importante elemento do sumô e ver algumas informações a seu respeito.

Shiko: exercício de treinamento

Esse vídeo demonstra a realização do shiko, um importante exercício que faz parte da rotina de treino dos sumotoris. No vídeo são comentados aspectos como a forma ideal de execução, seu envolvimento com a luta e aptidões físicas relacionadas. Assista e conheça o exercício.

Rituais

Veja nesse vídeo alguns dos rituais do sumô. O vídeo corresponde ao encerramento de um torneio realizado em Tokyo, em 2009. Nele você confere a apresentação dos lutadores do torneio, assim como dos grandes campeões e também a dança do arco. Não deixe de assistir.

Confronto

Nesse vídeo você confere uma luta de sumô entre dois sumotoris da categoria makuuchi, que representa o topo da hierárquica dos lutadores de sumô profissionais. Assista para entender como acontece a luta de sumô, visualizando o comportamento dos lutadores e como podem ser aplicados os golpes durante o confronto.

Nessa matéria foram apresentados elementos constituintes e característicos do sumô, como a história, as regras, os golpes e os dessa arte marcial japonesa. Continue seus estudos a respeito do universo das lutas conferindo a matéria sobre esportes de combate.

Referências

Apesar da tradição da luta, sumô ainda é alvo de preconceito (On-line) – Disponível em: https://www.nsctotal.com.br/noticias/apesar-da-tradicao-da-luta-sumo-ainda-e-alvo-de-preconceito#_=_. Acesso em 20 de ago. de 2021.
Federação Internacional de Sumô (On-line) – Disponível em: http://www.ifs-sumo.org/. Acesso em: 20 de ago. de 2021.
Federação Portuguesa de Sumô (On-line) – Disponível em: https://fedptsumo.weebly.com/. Acesso em: 20 de ago. de 2021.
Federação de Sumô dos Estados Unidos (On-line) – Disponível em: https://www.usasumo.com/. Acesso em: 20 de ago. de 2021.
Nippo Brasil (On-line) – Disponível em: https://www.nippo.com.br/institucional/index.php. Acesso em: 20 de ago. de 2021.

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Professor mestrando em Educação Física formado pela Universidade Estadual de Maringá. Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq). Temáticas estudadas envolvem corpo, subjetividade, discurso, cultura e saúde.

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Sumô. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/sumo. Acesso em: 08 de October de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [UEPB-2009]

“No começo do século 20, quando a imigração japonesa chegou no Brasil, os colonos nipônicos voltavam da roça e iam todos pelados, homens, mulheres e crianças tomar banho no rio. Foi o maior escândalo causado no Brasil. Jornais de 1908 até 1912 falaram muito disso, chamando os imigrantes japoneses de promíscuos. Igualmente acontecia quando havia luta de sumô na colônia japonesa. Muitas pessoas ficavam escandalizadas vendo a bunda dos lutadores de sumô de fora”.
(CRUZ, Ricardo et al. Almanaque do centenário da imigração japonesa no Brasil. São Paulo: Escala, 2008, p.132.)

O texto transcrito acima mostra
A) o estranhamento existente no contato entre duas culturas com valores e costumes completamente diferentes.
B) o desrespeito do imigrante japonês para com a cultura brasileira de princípios étnicos e morais cristãos.
C) a intolerância do povo brasileiro para com a cultura japonesa que na época era menos desenvolvida que a nossa.
D) a capacidade de aculturação do povo brasileiro que rapidamente foi assimilando elementos da cultura japonesa.
E) a importância da imigração japonesa na formação multi-étnica e multicultural do povo brasileiro.

A resposta correta é a alternativa A. O enunciado demonstra um fenômeno chamado “choque cultural”, que ocorre quando há o estranhamento de aspectos culturais (como valores e costumes, por exemplo) entre dois povos, como no caso dos japoneses e dos brasileiros.
É importante frisar, quanto a essa questão, que esse estranhamento é um dos fatores que desfavorece o contato com a cultura do outro (no caso, a cultura japonesa) e que impacta, por exemplo, na baixa popularidade do esporte fora do Japão e no reforço de estereótipos relacionados ao sumô, como comentado na matéria.

2. [UNIASSELVI-2020]

A prática do sumô é extremam ente tradicional e difundida no Japão. De fato, os praticantes de sumô no Japão são considerados de uses pela sociedade. A prática dessa modalidade esportiva começa já na infância, sendo uma das artes marciais m ais importantes do país. Sobre a história do sumô, analise as sentenças a seguir:
I- Os primeiros registros da origem do sumô relatam que as lutas foram desenvolvidas com caráter militar.
II- Sua verdadeira origem foi na Coreia do Sul e trazida ao Japão no ano de 1769.
III- As roupas nunca sofreram modificações, mantendo as caraterísticas desde sua origem até a atualidade.
IV- Esta arte marcial, no Japão, era definida inicialmente por rituais do tipo de manifestação ou crença religiosa da época, ou seja, tinham uma conotação de fé.
V- A origem dos movimentos no sumô usados durante os confrontos são baseados nos movimentos dos ursos.
VI- O sumô chegou ao Brasil no começo do século XX e o primeiro campeonato reconhecido foi em Guatapará, São Paulo, no ano 1914.
Assinale a alternativa correta:
A) I, V e VI.
B) II, III e V.
C) IV, V e VI.
D) I, III e VI.

A resposta correta é a alternativa C. Como sinalizado a respeito das origens do sumô, os movimentos e ritos dessa modalidade se baseiam em movimentos de ursos e em crenças xintoístas. Além disso, no Brasil, o esporte foi introduzido por imigrantes japoneses no início do século XX, a partir de quando foi organizado em locais para aprendizagem, treinamento e competição.

Compartilhe

TOPO