Contorcionismo

Contorcionismo é uma manifestação artística de práticas corporais caracterizada pela realização de movimentos alongados, flexíveis e contorcidos.

O contorcionismo tem como objetivo demonstrar movimentos que exploram os limites da flexibilidade do corpo humano. Desse modo, a flexibilidade é uma capacidade que se sobressai e demarca essa manifestação. Entenda melhor na matéria a seguir.

O que é contorcionismo?

O contorcionismo, ou contorção, é uma forma acrobática comum em artes circenses e em modalidades gímnicas. Ela envolve movimentos de flexão e torção das partes do corpo humano, realizadas com o objetivo de mostrar sua capacidade de flexibilidade. Portanto, essa prática consiste na arte de maravilhar as pessoas e/ou deixa-las admiradas por meio de movimentos do corpo.

Indícios da prática do contorcionismo são encontrados em ilustrações e esculturas egípcias, gregas e romanas, transparecendo ser uma prática que acompanha a humanidade há muito tempo. Nesse sentido, vale ressaltar que os circos, principalmente o romano e o chinês, foram propulsores para o desenvolvimento e aprimoramento do contorcionismo até chegar às formas como o conhecemos atualmente, especialmente sob o caráter esportivo.

Em específico, na Roma Antiga os praticantes de contorcionismo eram vistos com estranhamento pelas pessoas. Embora atualmente o circo seja considerado um espetáculo, os circos antigos eram formados por pessoas consideradas estranhas pela sociedade. Disso decorre a nomenclatura “show de horrores” que lhe era atribuída.

Características

Praticados por homens e mulheres, o contorcionismo é uma prática que gera estranhamento, espanto, admiração e entusiasmo em espectadores. Esse misto de sensações e emoções se deve às movimentações realizadas pelos contorcionistas, as quais fogem a movimentos habituais, realizados no dia a dia. Então, conheça as principais características do contorcionismo.

  • É definido como a arte da flexibilidade;
  • Constitui-se pela realização de movimentos amplos, elásticos e contorcidos;
  • Os movimentos realizados são marcados pela aparente impossibilidade de serem executados;
  • Constituem apresentações (chamadas de números) realizadas para o entretenimento;
  • Exige treinamento intenso de capacidades físicas, principalmente de flexibilidade;
  • Pode ou não ser acompanhado de habilidades complementares, como danças, malabares, formação de figuras com o corpo, a imitação de formas de animais, a realização de tiros com arco e flechas, entre outros.

Essas são as principais características que descrevem o contorcionismo. Outra forma de descrevê-lo é a partir das classificações dos movimentos realizados. Entenda melhor a seguir.

Classificação

O contorcionismo é uma modalidade acrobática que não se restringe ao espaço do circo, uma vez que também é praticado em danças, esportes gímnicos e outras manifestações. Contudo, assume-se que essa modalidade possui três classificações gerais por meio das quais pode ser definida, em termos de formas de movimentação. São elas:

  • Contorções frontais: são realizados a partir de movimentos em que o tronco é flexionado para a frente, geralmente sobre as pernas, podendo também serem levadas atrás do pescoço. Um exemplo desse tipo de movimento é o ato de “abraçar” as penas, buscando encostalas na cabeça e no troco, simultaneamente, sem flexiona-las.
  • Contorções caudais: consistem em movimentos em que os pés são levados próximos à cabeça, de modo a serem realizadas extensões de tronco e quadril. Como, por exemplo, o movimento de “ponte”, em que é realizado um arco com o corpo em decúbito dorsal, mantendo os pés e as mãos apoiados no chão.
  • Contorção na caixa: essa movimentação é caracterizada pela capacidade do contorcionista de dobrar as articulações do corpo para se manter dentro de uma caixa pequena. É uma movimentação que, além da flexibilidade, exige também conhecimento técnico para organizar o corpo no espaço restrito, em geral, colocando-se a cabeça entre os joelhos.

Essas são as formas mais usuais assumidas para a classificação do contorcionismo, baseando-se em características específicas dos movimentos, como indicado em cada uma.

O que é preciso para praticar o contorcionismo?

Como comentado inicialmente, a principal característica do contorcionismo é a realização de movimentos amplos, o que pressupõe a capacidade de flexibilidade das articulações. Portanto, para praticar contorcionismo é preciso desenvolver e aprimorar essa capacidade. Isso só é possível por meio de rotinas intensas de treinamento para alongar e adaptar a estrutura corporal para a realização desses movimentos.

Saiba mais sobre o contorcionismo

Veja a seguir alguns vídeos que separamos para você conhecer melhor o contorcionismo.

Aula de contorcionismo

Esse vídeo demonstra como é uma rotina de exercícios de alongamentos para praticantes de contorcionismo. Ele apresenta momentos de uma aula ministrada pela instrutora Paula Bombonatto, integrante do Circo da Alegria. Assista para conferir.

Como se tornar contorcionista?

Nesse vídeo, a contorcionista Georgia Bergamim comenta sobre como é atuar profissionalmente nessa área. Além disso, ela também dá dicas interessantes não apenas para quem tem interesse em iniciar na modalidade, mas também para compreender melhor as facetas dessa manifestação corporal. Não deixe de conferir o vídeo!

Exercícios de aquecimento

Aqui, você confere como são os exercícios de aquecimento de coluna antes de praticar o contorcionismo. Assim como toda atividade física, essa modalidade precisa de um bom aquecimento para evitar lesões. Confira no vídeo as dicas de um bom aquecimento.

O contorcionismo se apresenta atualmente como uma modalidade acrobática praticada por atletas e profissionais das artes circenses, embora não se restrinja a esse espaço. Um exemplo disso são as acrobacias realizadas em modalidades gímnicas. Para saber mais sobre elas, confira a matéria sobre Ginástica Acrobática.

Referências

Fundamentos do circo: alongamento, flexibilidade e contorção (2016) – Carlo Goidanich Cancelli.

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Professor mestrando em Educação Física formado pela Universidade Estadual de Maringá. Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq). Temáticas estudadas envolvem corpo, subjetividade, discurso, cultura e saúde.

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Contorcionismo. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/contorcionismo. Acesso em: 03 de August de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [PARANÁ-2020]

Qual a capacidade física responsável pela amplitude do movimento nas articulações?
A) Equilíbrio;
B) Coordenação;
C) Flexibilidade;
D) Resistência.

Como ressaltado no decorrer da matéria, a capacidade física fundamental a ser desenvolvida para que se possa praticar o contorcionismo, responsável pela amplitude dos movimentos articulares que permitem as movimentações dessa manifestação, é a flexibilidade.

2.

A respeito das categorias de classificação do contorcionismo, avalie as seguintes afirmações:

I) As contorções frontais são realizadas a partir de movimentos que aproximam o tórax (região anterior ou frontal do tronco) das pernas, ou as pernas do tórax, no sentido inverso.

II) As contorções caudais são descritas por movimentos em que os pés são aproximados da cabeça, constituindo extensões de tronco e quadril.

II) As contorções em caixa constituem movimentos com técnicas mais precisas, em que o contorcionista se coloca no interior de caixas pequenas.

É correto o que se afirma em:

A) I e II;
B) I e III;
C) Nenhuma das afirmações;
D) Todas as afirmações.

A resposta correta é a alternativa D. Todas as afirmações correspondem às respectivas formas de classificar o contorcionismo a partir de características fundamentais de seus movimentos.

Compartilhe

TOPO