Mutualismo

Mutualismo é uma relação ecológica harmônica e interespecífica. Neste texto, você vai aprender as suas características e os principais exemplos.

Todos os seres vivos interagem com outros seres vivos e com o meio ambiente. Por isso, existem diferentes classificações para as relações entre os organismos. Como, por exemplo, o mutualismo, uma relação harmônica interespecífica em que todos os envolvidos são beneficiados. Continue a leitura para saber mais sobre esse tipo de relação ecológica.

Índice do conteúdo:

O que é mutualismo

O mutualismo é uma relação ecológica interespecífica e harmônica. Ou seja, envolvem duas espécies diferentes na qual ambas se favorecem com a interação. Ele pode possuir caráter alimentar, proteção ou dispersivo.

Tipos de mutualismo

O mutualismo pode ser classificado em dois tipos: facultativo ou obrigatório. A seguir, veja as diferenças entre cada um.

Mutualismo obrigatório

Esse tipo de relação é caracterizado por duas espécies que dependem da outra para sobreviver. Ou seja, não conseguem sobreviver sem a presença do outro indivíduo.

Mutualismo facultativo

Também chamado de protocoperação, esse tipo de associação envolve duas espécies que podem ser encontradas vivendo separadamente. Assim, durante a interação, elas trocam benefícios, mas isso não é um fator limitante para sua sobrevivência.

Indiferentemente do tipo de associação, todos os organismos envolvidos nessa relação ecológica são beneficiados. Por conta disso podem receber o nome de relação positiva, pois nenhuma espécie é prejudicada.

Exemplos de mutualismo

Confira abaixo alguns exemplos de mutualismo que ocorrem na natureza.

Líquens

Associação formada por fungos e algas ou cianobactérias, os líquens são exemplo de mutualismo obrigatório. Os fungos garantem água e outros nutrientes para as algas ou cianobactérias. Enquanto elas fornecem matéria orgânica provenientes da fotossíntese aos fungos.

Cupins e protozoários

Os cupins dependem dos protrozoários para sobreviver. Isso porque os cupins não conseguem digerir a celulose da madeira. Assim os protozoários, encontrados em seu intestino, são responsáveis por digerir a celulose. Dessa forma, as duas espécies consegue se alimentar normalmente.

Aves e capivaras

Algumas aves vivem associadas as capivaras e se alimentam dos carrapatos. Com isso, as aves garantem sua alimentação, mas também retiram os parasitas das capivaras. Esse tipo de relação é um exemplo de mutualismo facultativo, já que as duas espécies podem viver separadamente.

Caranguejo-eremita e anêmonas-do-mar

Diferentemente dos outros caranguejos, o caranguejo-eremita não possui uma carapaça na região do abdome. Então, para se proteger, ele se abriga em conchas que normalmente estão fixas às anêmonas-do-mar. Desse jeito, o caranguejo consegue se proteger por conta dos tentáculos com células urticantes das anêmonas. E as anêmonas, por sua vez, se beneficiam com a mobilidade e restos alimentares do caranguejo.

Existem diversos outros exemplos dessa relação ecológica, aqui listamos apenas os principais.

Saiba mais sobre o mutualismo

A seguir, veja a nossa seleção vídeos para auxiliar a sua compreensão a sobre o assunto. Acompanhe:

Entendendo o mutualismo

Nesse vídeo, você vai entender o que é mutualismo através de exemplos existentes na natureza. Entenda como ocorre a relação de dois indivíduos nesse tipo de relação ecológica.

Mutualismo no ENEM

Selecionamos um vídeo de comentários de questões do Enem e vestibulares sobre o assunto. Aproveite para resolver as atividades e revisar o conteúdo, isso vai ajudar na fixação do conteúdo.

Relações harmônicas

Aqui, selecionamos uma aula para você conhecer outros tipos de relações harmônicas que podem ocorrer na natureza. Confira o vídeo para ampliar seus conhecimentos em ecologia.

Em conclusão, o mutualismo é um tipo de relação ecológica entre espécies diferentes em que ambas são beneficiadas. Aproveite e continue seus estudos de biologia e entenda as fases da sucessão ecológica.

Referências

Ricklefs, R.E. 2003. A Economia da Natureza. 5ª ed. Editora Guanabara Koogan, Rio de Janeiro.

Gabriela Naomi
Por Gabriela Naomi

Acadêmica de último ano de Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Possui experiência na área de limnologia, com ênfase em ecologia de zooplâncton pela mesma universidade.

Como referenciar este conteúdo

Tanaka Santos, Gabriela Naomi. Mutualismo. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/biologia/mutualismo. Acesso em: 07 de May de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [PUC-RIO - 2008]

A digestão de celulose nos ruminantes é realizada por bactérias presentes em um de seus estômagos. Essas bactérias por sua vez obtêm proteção e fonte de alimentação dentro do estômago dos ruminantes. Essa relação pode ser classificada como:

a) Competição
b) Parasitismo
c) Mutualismo
d) Sociedade
e) Comensalismo

Alternativa correta é c) Mutualismo.

Nessa relação, tanto o ruminante quanto as bactérias são beneficiados. Além disso, é um caso de mutualismo obrigatório, pois as espécies dependem dessa associação para sobreviver.

2. [UECE]

Considere a afirmação abaixo:

“Micorriza é uma associação entre certos fungos presentes no solo e nas raízes das plantas. Nesta relação, o vegetal fornece matéria orgânica para a sobrevivência dos fungos e estes absorvem nutrientes minerais e água, transferindo-os para as raízes da planta”.

Estamos nos referindo a um exemplo de:

a) Comensalismo
b) Inquilinismo
c) Protocooperação
d) Mutualismo

A alternativa correta é d) Mutualismo.

Compartilhe

TOPO