Dióxido de enxofre

O dióxido de enxofre é um gás tóxico. É constituído de dois átomos de oxigênio e um de enxofre. Liberado em processos industriais e atividade vulcânica, pode ser responsável pela chuva ácida.

O dióxido de enxofre é um gás tóxico e incolor. Considerado um poluente atmosférico, pode se dissolver na água e reagir para formar a conhecida chuva ácida. É da família dos óxidos, compostos constituídos de átomos de oxigênio e sua fórmula molecular é SO2. Saiba mais sobre esse composto, suas propriedades e impactos na natureza, além da saúde.

O que é o dióxido de enxofre

O dióxido de enxofre, também conhecido como anidrido sulfuroso, é um composto químico formado de dois átomos de oxigênio ligados covalentemente, com ligações duplas, a um átomo de enxofre. Portanto, sua fórmula química é SO2. Sua molécula possui uma geometria angular, causada pela repulsão da nuvem eletrônica em cima do átomo de enxofre.

estrutura química do dióxido de enxofre
Fórmula estrutural e molecular do dióxido de enxofre.

Se encontra na forma gasosa, oriunda da queima de compostos que contém enxofre na composição. É extremamente tóxico e sua inalação causa irritação às vias aéreas. É o composto responsável pelo cheiro de fósforo queimado, visto que há enxofre na ponta palitos de fósforo.

Aplicações

Apesar de ser tóxico, o dióxido de enxofre ainda é muito empregado ao nível industrial. Pode ser utilizado como fonte precursora do ácido sulfúrico, na indústria alimentícia como conservante ou clareador, como desinfetante e inibidor da atividade de leveduras na indústria de produção de vinhos, além de estar presente em processos de fabricação de papel ou roupas, como alvejante.

As aplicações desse composto são muitas, mesmo com sua toxicidade. Portanto, indústrias que o utilizam precisam de um controle rigoroso e cautela extrema no manuseio desse gás potencialmente perigoso. Saiba, a seguir, de onde surge o dióxido de enxofre.

Fontes emissoras

A maior parte do dióxido de enxofre é proveniente de atividade humana, como queima de compostos e combustíveis, além da atividade industrial. Porém, ele também é oriundo de processos naturais. Veja algumas das principais fontes emissoras de SO2.

Processos naturais

A decomposição de matéria orgânica, feita por microrganismos decompositores, gera uma infinidade de gases e outros produtos. Entre estes, o dióxido de enxofre se encontra. Além disso, ele é um dos principais gases liberados em atividades vulcânicas.

Processos industriais

Indústrias que utilizam compostos sulfurados, ou seja, que contenham enxofre na composição, são grandes emissoras de dióxido de carbono na atmosfera. É o caso da queima de carvão em termoelétricas, o uso de combustíveis fosseis, na indústria de fertilizantes entre outras.

Por ser um composto gasoso, o dióxido de enxofre se acumula na atmosfera. Devido sua toxicidade, ele é nocivo tanto para a natureza, quanto para a saúde dos seres vivo. Veja a seguir quais esses impactos do acúmulo de dióxido de enxofre.

Dióxido de enxofre e água

É um gás muito solúvel em água. Nesse sentido, quando o dióxido de sulfuro se encontra na atmosfera, ele se solubiliza nas gotículas de água e nas nuvens. Quando isso acontece, ocorre uma reação química do SO2 com a água e o ácido sulfuroso (H2SO3) é formado. Este, no entanto, é oxidado pelo oxigênio e ozônio do ar e se transforma em ácido sulfúrico (H2SO4), responsável pela chuva ácida.

Impactos na saúde e meio ambiente

A chuva ácida afeta plantas, prejudicando na etapa de fotossíntese. Além disso, pode corroer estruturas e construções com o decorrer do tempo. Ela pode reduzir o pH de rios e lagos, afetando os seres vivos de ambientes aquáticos. Como se não bastasse tudo isso, para a saúde humana, o gás dióxido de enxofre é extremamente tóxico para as vias respiratórias, causando irritação, tosse e, em alguns casos, náuseas e vômitos, caso inalado.

Vídeos sobre o dióxido de enxofre

Agora que o conteúdo já foi apresentado, assista alguns vídeos que ajudam a assimilar o conhecimento acerca do tema estudado.

Os problemas do dióxido de enxofre na atmosfera

O dióxido de enxofre é um grande poluente do ar atmosférico. Ele é liberado naturalmente em atividades vulcânicas, mas pode também ser emitido em processos de queima de combustíveis fosseis e carvão mineral. Saiba mais sobre esse composto e o que acontece com ele na atmosfera.

Questão do ENEM sobre o SO2

ãodaQuímicaVest%2CEnem%2CMilitar

O conteúdo de estequiometria é um dos que mais são cobrados no ENEM. EM 2014, uma questão que abortava um processo de dessulfurização, ou seja, a conversão dos gases tóxicos de enxofre (SO2) em outros compostos que não são prejudiciais à natureza, foi cobrada. Veja a resolução comentada desse exercício.

Experiência da chuva ácida

Na atmosfera, o dióxido de enxofre pode ser convertido em ácido sulfúrico, provocando a chuva ácida. Veja, na prática, os efeitos dessa chuva em plantas. No vídeo fica claro os danos causados. O que aconteceu foi que, ao queimar o enxofre, gás SO2 foi liberado e ele reagiu formando H2SO4, visto que o pH do ambiente controlado ficou ácido e houve descoloração das pétalas de rosa.

Em síntese, o dióxido de enxofre é um composto gasoso e tóxico, emitido em processos industriais e na queima de combustíveis fósseis. Quando em elevadas concentrações na atmosfera, pode se transformar em ácido sulfúrico e ser o responsável pela chuva ácida. Não pare de estudar por aqui, saiba mais sobre outro composto da classe dos óxidos, muito presente no cotidiano, o dióxido de carbono.

Referências

Princípios de Química: Questionando a Vida Moderna e o Meio Ambiente (2005) – Peter Atkins e Loretta Jones
Química: a ciência central (1999) – Theodore L. Brown, Eugene H. LeMay, Bruce E. Bursten e Julia R. Burdge

Lucas Makoto Tanaka dos Santos
Por Lucas Makoto Tanaka dos Santos

Bacharel em Química pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), mestrando em Química Analítica, com ênfase em desenvolvimento de métodos analíticos, metabolômica e espectrometria de massas no Laboratório de Biomoléculas e Espectrometria de Massas (LaBioMass), na mesma universidade.

Como referenciar este conteúdo

Tanaka dos Santos, Lucas Makoto. Dióxido de enxofre. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/quimica/dioxido-de-enxofre. Acesso em: 27 de July de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [UFRN]

Professor Astrogildo explicou aos alunos que a vegetação rasteira, na área em torno da mineração, não podia ser efeito apenas da deposição de poeira, porque esta era removida das folhas quando chovia. Ele disse também que algum poluente, resultante da grande movimentação de máquinas com motores que utilizavam derivados do petróleo, poderia haver contribuído para aquele efeito. Esse poluente seria o

a) dióxido de carbono.
b) dióxido de enxofre.
c) óxido de mercúrio.
d) óxido de ferro.
e) pentóxido de fósforo.

O dióxido de enxofre é liberado na queima de combustíveis fósseis. Quando presente na atmosfera, pode ter efeito prejudicial nas plantas, atrasando o crescimento e a fotossíntese. Isso explica a vegetação rasteira do caso estudado. Portanto, a alternativa correta é a letra b) dióxido de enxofre.

2.

Anidrido sulfuroso é a denominação do dióxido de enxofre, que, ao reagir com água e ser oxidado, forma o ácido sulfúrico, sendo assim um dos causadores das chuvas ácidas. Qual deve ser a fórmula molecular desse óxido?
a) SO2.
b) S2O3.
c) SO3.
d) SO4.
e) S2O4.

A fórmula molecular do dióxido de enxofre é a) SO2.

Compartilhe

TOPO