Singular e plural

Neste tópico você aprenderá o que é a categoria gramatical de número e as principais regras para formar adequadamente os plurais em língua portuguesa.

Cidadãos ou cidadões? Balãos ou balões? Você já ficou em dúvida a respeito de qual é o plural certo de um vocábulo? Neste tópico, aprenda a elaborar o plural nas palavras da língua portuguesa, conferindo regras gerais e casos específicos da categoria gramatical de número:

O que é singular e plural

De acordo com estudiosos da linguagem, pode-se definir número como uma categoria gramatical que leva em conta a quantidade de indivíduos designados nos nomes.

A categoria gramatical de número tem sua manifestação mais comum na distinção entre “um” e “mais de um”. Essa distinção, correspondente aos conceitos de “singular” e “plural” e toma como base o reconhecimento de seres e coisas que podem ser enumeradas.

É preciso destacar que essa distinção nem sempre é óbvia e que os conceitos de “um” e “mais de um” são, em grande parte, determinados pela estrutura lexical de cada língua. Assim, a gramática ainda estabelece outra diferenciação: nomes “contáveis” e “não-contáveis”.

Ademais, destacam-se certas diferenciações semânticas decorrentes da manifestação da categoria gramatical de número, como a questão dos nomes “coletivos”, que assumem morfologia singular, como em ‘manda’. Outro caso é o daqueles nomes linguisticamente indecomponíveis (no sentido de que não se reduzem a uma forma singular), porém são semanticamente interpretáveis como um conjunto de partes ou atos, por exemplo: núpcias. Por fim, há aqueles nomes cuja distinção mórfica singular/plural leva a uma distinção semântica para além do “um” e “mais de um”, por exemplo: açúcar/açúcares, cujo plural indica não apenas “mais de um” como também parece indicar outros tipos de açúcar (refinado, mascavo, etc.).

O singular corresponde morfologicamente a uma forma geral não marcada (morfema Ø) e o plural é uma forma morfologicamente marcada com uma desinência de número plural que, em português, é manifestada pela desinência /-s/ depois da vogal final.

Com isto em mente, agora você pode conferir, em primeiro lugar, dois exemplos de frase com palavra no singular:

  • José comeu uma manga depois do almoço.
  • Ela se retirou da sala de aula para buscar o lápis no armário.

Agora veja como essas frases ficam quando a categoria de número vai para o plural:

  • José comeu algumas mangas depois do almoço.
  • Ela se retirou da sala de aula para buscar os lápis no armário.

Veja que, na segunda sentença, utiliza-se o artigo definido flexionado para marcar o plural, já que o vocábulo lápis é uma paroxítonas terminada em –s que não necessita do acréscimo da desinência /-s/, mantendo-se inalterada, assim como “ônibus” e “vírus”, por exemplo.

Como passar frases do singular para o plural

A seguir, confira as principais regras para estabelecer o plural nas palavras da língua portuguesa!

Regra Geral

O plural dos substantivos terminados em vogal ou ditongo forma-se acrescentando-se /-s/ ao singular. Incluem-se nesta regra os substantivos terminados em vogal nasal. Como a nasalidade das vogais /e/, /i/, /o/ e /u/, em posição final, é representada graficamente por -m, e não se pode escrever -ms, muda-se o -m por -n. Assim: bem no plural fica bens. Veja a seguir outros exemplos.

  • pai = pais
  • cipó = cipós
  • lei = leis
  • mesa = mesas
  • tinteiro = tinteiros

Regra Especial 1

Os substantivos terminados em -ão formam o plural de três maneiras: a) a maioria muda a terminação -ão em –ões; b) um reduzido número muda a terminação -ão em –ães; c) um número pequeno de oxítonos e todos os paroxítonos acrescentam simplesmente um -s à forma singular. Veja alguns exemplos:

  • canção = canções
  • casarão = casarões
  • escrivão = escrivães
  • cidadão = cidadãos
  • irmão = irmãos

Regra Especial 2

Para alguns substantivos finalizados em -ão, não há ainda uma forma de plural definitivamente fixada; porém, na linguagem corrente, há uma preferência sensível pela formação mais comum, em -ões. Veja alguns exemplos:

  • alão = alãos/ alões / alães
  • ermitão = ermitãos/ ermitães/ ermitões
  • anão = anãos / anões
  • ancião = anciãos/ anciões / anciães
  • verão = verões / verãos

Regra Especial 3

Os substantivos terminados em -r, -z e -n formam o plural acrescentando -es ao singular. Veja nos exemplos a seguir:

  • mar = mares
  • rapaz = rapazes
  • abdômen = abdômenes
  • xadrez = xadrezes
  • cânon = cânones

Regra Especial 4

Os substantivos terminados em -s, quando oxítonos, formam o plural acrescentando também -es ao singular; quando paroxítonos, são invariáveis. Veja os exemplos:

  • o português = os portugueses
  • o pires = os pires
  • o país = os países
  • o revés = os reveses
  • o oásis = os oásis

Regra Especial 5

Os substantivos terminados em -al, -el, -ol e -ul substituem no plural o -/ por –is. Veja os exemplos:

  • animal = animais
  • papel = papéis
  • móvel = móveis
  • álcool = álcoois
  • lençol = lençóis

Regra Especial 6

Os substantivos oxítonos terminados em -il mudam o -/ em –s; e os substantivos paroxítonos terminados em -il substituem esta terminação por –eis. Veja a seguir os exemplos:

  • ardil = ardis
  • barril = barris
  • covil = covis
  • fóssil = fósseis
  • réptil = répteis

Agora que você já aprendeu tudo sobre a categoria gramatical de número e as regras para a elaboração dos plurais, com certeza, você vai gostar de conferir o tópico sobre Termos essenciais da oração!

Referências

RECONHECIMENTO DO NÚMERO GRAMATICAL E PROCESSAMENTO DA CONCORDÂNCIA DE NÚMERO NO SINTAGMA DETERMINANTE NA AQUISIÇÃO DO PORTUGUÊS BRASILEIRO (2003). José Ferrari Neto.

Nova gramática do português contemporâneo (2017). Celso Cunha e Lindley Cintra.

Por Beatriz Yoshida Protazio
Como referenciar este conteúdo

Yoshida Protazio, Beatriz. Singular e plural. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/portugues/singular-e-plural. Acesso em: 07 de January de 2022.

Exercícios resolvidos

1. [EXATUS-PR]

Assinale a alternativa em que o plural está incorreto:

a) velozeis.

b) leões.

c) plantões.

d) vapores.

e) répteis.

A alternativa que deve ser assinalada é a de letra a), pois o plural correto é “velozes”.

2.

Marque a alternativa em que haja equívoco de flexão do substantivo para o plural:

a) cidadões, alemães, cães.

b) aviões, répteis, embriões.

c) pães, emoções, caminhões.

d) férias, albatrozes, sorvetes.

e) milharais, cidadãos, alemães.

A alternativa que deve ser assinalada é a de letra a), pois o plural de cidadão é “cidadãos” [em que apenas se acrescenta a desinência /-s/ depois da última vogal].

3. [CRF-TO]

O plural das palavras abaixo está CORRETO em:

a) ( ) quartel – quartéis.

b) ( ) capitão – capitões.

c) ( ) fogão – fogãos.

d) ( ) farol – faroles.

A alternativa correta é a letra A, pois, em b, o correto é capitães, em c, o correto é capitães, e em d, o correto é faróis.

Compartilhe

TOPO