Iracema

A virgem dos lábios de mel que concebeu a identidade do povo brasileiro.

O livro Iracema foi escrito por José de Alencar e publicado em 1865. Ao lado de O Guarani e Ubirajara, esse romance compõe a trilogia indianista do escritor. Com uma prosa poética, sua trama aborda a relação do branco colonizador e do índio colonizado, bem como o encontro da natureza com a civilização. A seguir, conheça melhor esse clássico brasileiro!

Resumo da obra

Capa do livro Iracema. Fonte: Companhia das Letras

Em Iracema, há o desenrolar de uma improvável história de amor entre Martim, o colonizador português, amigo da tribo Pitiguara, e Iracema, uma índia Tabajara, prometida como esposa ao guerreiro Irapuã. Enquanto fiscalizava a costa cearense, Martim se perde na mata e é atingido por uma flechada de Iracema, que via os brancos como inimigos do seu povo. Em seguida, a índia leva o moço para sua aldeia, cuida dele e os dois se apaixonam.

Iracema perde a virgindade com Martim, por isso, se voltar para sua tribo, ela será morta. Então, o guerreiro branco constrói uma cabana na praia para os dois viverem juntos. Pouco tempo depois, a índia percebe que está grávida, no entanto, uma sombra de tristeza paira entre o casal, pois Martim sente saudades de Portugal. Quando seu filho nasce, Iracema morre. Martim enterra seu amor na sombra de um coqueiro e parte com o filho para Portugal. Anos mais tarde, os dois retornam e fundam a primeira cidade do Ceará.

Personagens

As personagens são adjetivadas abundantemente e idealizadas. As protagonistas representam o encontro de duas raças e o início da formação de uma identidade nacional. A seguir, confira as principais características de cada personagem:

  • Iracema: a virgem dos lábios de mel. Índia tabajara, bela, detentora do segredo de jurema. Forma par romântico com Martim.
  • Martim: inspirado em Martim Soares Moreno, o primeiro colonizador do Ceará. É o guerreiro branco, amigo dos índios potiguaras. Seu nome indígena é Coatibo.
  • Araquém: pai de Iracema e Caubi. É o pajé tabajara.
  • Caubi: índio tabajara e irmão de Iracema.
  • Andira: irmão de Araquém, um velho guerreiro tabajara.
  • Poti: guerreiro potiguara. O melhor amigo de Martim.
  • Jacaúna: irmão de Poti e chefe dos guerreiros potiguara.
  • Batuirité: velho sábio, que prevê a destruição dos colonizadores. Avô de Poti e Jacaúna.
  • Irapuã: chefe dos guerreiros tabajaras. Apaixonado por Iracema.
  • Japi: o cachorro de Martim.
  • Moacir: filho de Martim e Iracema. O primeiro brasileiro miscigenado.

Por meio de metáforas nacionalistas, nota-se uma romantização do índio e da bondade do colonizador. No decorrer do enredo, o Brasil incorpora a função de personagem, protagonista de terras paradísicas. A seguir, saiba mais sobre essa obra.

Elementos do Romantismo brasileiro em Iracema

Iracema pertence à primeira fase do Romantismo brasileiro. A idealização da mulher, sua exuberante beleza e as figuras de linguagem, principalmente a comparação, são características desse período literário. Ainda, há a presença do amor trágico, o forte teor nacionalista e a valorização da natureza tropical, conhecida como cor local. Confira o contexto no qual esse romance foi escrito.

Contexto histórico

Em 1865, ano em que a obra foi publicada, o Brasil ainda vivia a euforia da Independência, que ocorreu em 1822. No campo da cultura, os artistas buscavam a formação de uma identidade cultural nacional. Erroneamente, o índio é idealizado e o colonizador é pintado como um bom amigo. Entretanto, o aspecto traumático da colonização é ignorado e não se fala da violência que os primeiros habitantes das terras brasileiras sofreram. A seguir, entenda as principais características da obra.

Características de Iracema

  • Com trinta e três capítulos, esse romance possui grande valor estético e histórico para a literatura brasileira.
  • O trabalho com a linguagem é espetacular, uma prosa poética que une elementos da narrativa e da poesia, apresentando, assim, musicalidade, ritmo e uma grande destreza na construção de imagens.
  • O narrador é onisciente e conta a história em um tempo cronológico que se inicia no começo do século XVII. Também há um tempo poético marcado pelo lirismo dos elementos da natureza.
  • O nome do romance Iracema é um anagrama da palavra América.
  • Da história de amor entre Martim e Iracema nasce Moacir, cujo nome significa “filho do sofrimento”. Esse é a gênese da nacionalidade brasileira.
  • Na obra, é possível perceber a primazia do homem branco europeu, pois a índia é submissa à cultura europeia, tanto que no final do romance ela morre, mas o colonizador vive.

A morte de Iracema também pode ser lida como uma alegoria da destruição causada pelo colonizador. Esse é um romance de fundação, inspirado na lenda da criação do Ceará, que significa canto da jandaia. A mesma ave de estimação que canta lamentando a morte de Iracema. A seguir conheça adaptações inspiradas no romance de Alencar.

Iracema: adaptação

Iracema serviu de inspiração para várias adaptações, pinturas e esculturas. Entre elas, está o filme Iracema, a Virgem dos Lábios de Mel, dirigido por Carlos Coimbra e lançado em 1979. A seguir, conheça uma das mais famosas obras de arte que tem Iracema como tema.

Iracema: pintura

Fonte: WikiMedia

Iracema é uma pintura de José Maria Mendeiros. A obra foi exposta pela primeira vez em 1884, na Exposição Geral, no Rio de Janeiro. Essa é considerada a primeira representação em pintura do romance Iracema, de José de Alencar. Na imagem, é possível perceber que Mendeiros captura um instante do romance, o momento no qual Iracema sai em busca de Martim, perto do lago se depara com a flecha do guerreiro e entende que deve conservar a lembrança do esposo até morrer. Atualmente, a pintura está exposta no Museu Nacional de Belas Artes.

Vídeos sobre a virgem dos lábios de mel

A curiosidade é grande para saber mais sobre o romance Iracema? Então, você não pode perder esta seleção de vídeos, que está interessantíssima e repleta dos melhores conteúdos para te proporcionar a melhor aprendizagem. Confira:

A trilogia indianista de José de Alencar

Nesse vídeo, você confere características do romance indianista, perpassando por três obras de José de Alencar: Iracema; O Guarani; e Ubirajara. Assista para compreender como se desenvolveu essa temática!

Iracema para vestibulares

Esse livro é uma leitura obrigatória do Ensino Médio e está presente na maioria dos vestibulares. Por isso, conhecer essa obra com profundidade é muito importante. Nesse vídeo, confira uma análise do romance!

Conheça mais sobre o autor da obra

O professor Moacir Vedovato aborda a vida e a obra de José de Alencar, traçando um panorama entre os romances do escritor e o Romantismo. Assista e aproveite essa grande aula!

A prosa poética de Iracema é uma experiência literária espetacular! Continue seus estudos sobre a Literatura brasileira e conheça a história de Carolina Maria de Jesus. Bons estudos!

Referências

Iracema – José de Alencar;
História concisa da literatura brasileira – Alfredo Bosi;
O Romantismo no Brasil – Antonio Candido.

Por Suélen Domingues
Como referenciar este conteúdo

Domingues, Suélen. Iracema. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/literatura/iracema. Acesso em: 05 de September de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [UFSC]

A partir da leitura do romance Iracema, e considerando o contexto do Romantismo brasileiro, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

1) Ao seduzir e possuir Iracema, Martim está consciente dos seus atos, e isso constitui traição tanto aos seus valores cristãos quanto à hospitalidade de Araquém. Quebra-se aqui, portanto, uma importante característica do Romantismo, a idealização do herói, que jamais comete ações vis.

2) Em Iracema, os elementos humanos e naturais não se mesclam. Nas descrições que faz de Iracema, por exemplo, Alencar evita compará-la a seres da natureza, pois isso seria contrário ao princípio romântico de valorização de uma natureza pura, não contaminada pela presença humana.

4) A adjetivação abundante (“ardente chama”; “intenso fogo”; “tépido ninho”; “vivos rubores”) é uma importante característica da prosa romântica, que será mais tarde evitada por escritores realistas.

8) Ao entregar-se a Martim, Iracema deixa de ser virgem e, portanto, não poderia mais ser a guardiã do segredo da jurema; ainda assim continua a sê-lo, só deixando de preparar e servir a bebida quando Caubi descobre sua gravidez e a expulsa da tribo.

16) Entre as várias manifestações do nacionalismo romântico presentes em Iracema, está o desejo de mostrar o povo brasileiro como híbrido, constituído pela fusão das raças negra, indígena e branca.

32) Além de indianista, Iracema é também um romance histórico; serve assim duplamente ao projeto nacionalista da literatura romântica brasileira.

Resposta: 4 e 32

A preposição 1 está incorreta, porque Iracema não foi seduzida, ela se apaixonou. A preposição 2 está incorreta, pois uma das características do romance é a constante comparação de Iracema com os elementos da natureza. A preposição 8 está errada, pois Iracema só descobre sua gravidez após ir embora de sua tribo por conta própria para encontrar Martim. A preposição 16 está incorreta, porque o romance não aborda a miscigenação com o negro.

A preposição 4 está correta, pois o abundante uso de adjetivos é característica do Romantismo, que será evitada pelos escritores realistas. A preposição 32 está correta, pois esse é considerado um romance de fundação, que mescla muitos fatos históricos com descrições ficcionais.

2. [UFU - MG]

Sobre Iracema, de José de Alencar, podemos dizer que:
1) as cenas de amor carnal entre Iracema e Martim são de tal forma construídas que o leitor as percebe com vivacidade, porque tudo é narrado de forma explícita.
2) em Iracema temos o nascimento lendário do Ceará, a história de amor entre Iracema e Martim e as manifestações de ódio das tribos tabajara e potiguara.
3) Moacir é o filho nascido da união de Iracema e Martim. De maneira simbólica ele representa o homem brasileiro, fruto do índio e do branco.
4) a linguagem do romance Iracema é altamente poética, embora o texto esteja em prosa. Alencar consegue belos efeitos linguísticos ao abusar de imagens sobre imagens, comparações.
a) se apenas 2 e 4 estiverem corretas.
b) se apenas 2 e 3 estiverem corretas.
c) se 2, 3 e 4 estiverem corretas.
d) se 1, 3 e 4 estiverem corretas.

Resposta: C

Em Iracema, há a lenda do nascimento do Ceará. Moacir realmente representa o povo brasileiro, fruto da união do colonizador e do colonizado. Esse romance é conhecido como prosa poética, devido ao alto cargo de elementos da poesia.

A preposição 1 está errada, pois nenhuma cena é narrada de forma explícita, mas sim de forma poética.

3. [UF - MG]

Sobre o romance Iracema, de José de Alencar, é incorreto afirmar que:

a) destaca o elemento indígena como a verdadeira origem do povo brasileiro;

b) o sentimento amoroso justifica as duras ações colonizadoras;

c) a linguagem é um misto de narração e descrição lírica;

d) é uma obra de teor nacionalista em que há uso da cor local.

Resposta: A

A preposição A está incorreta, porque, de acordo com o romance, a origem do povo brasileiro é fruto da união entre o povo indígena e o colonizador europeu.

Compartilhe

TOPO