Estrelas cadentes

Estrelas cadentes são fragmentos de cometas ou asteroides que passaram próximos à órbita da Terra. Por isso, esses corpos celestes não têm nada a ver com estrelas.

Estrelas cadentes, ao contrário do senso comum, não são estrelas. Esse tipo de corpo celeste pode ser várias coisas. Por exemplo, fragmentos de asteroides ou restos de cometa, os quais se incendeiam quando entram na atmosfera. Assim, veja o que são estrelas cadentes, sua nomenclatura, como se formam, curiosidades e mais!

O que são estrelas cadentes

Estrelas cadentes são corpos celestes que entram em contato com a atmosfera terrestre. Contudo, tais corpos não são estrelas. Além disso, esses materiais entram em combustão devido às altas velocidades com as quais entram nas camadas da atmosfera da Terra.

Todos os corpos celestes que se incendeiam ao se aproximarem da terra parecem iguais. Contudo, eles têm diversos tipos e nomes. Essa nomenclatura dependerá da posição na qual o objeto está. Assim, veja os nomes dos corpos celestes que entram em contato com atmosfera terrestre.

Nomenclatura

  • Meteoroides: são os objetos que vagam no espaço fora de nossa atmosfera.
  • Meteoros: caso o objeto entre na atmosfera terrestre e se incendeie, ele passa a ser chamado de meteoro.
  • Meteorito: se o meteoro for grande o suficiente e não se desintegre. Isto é, se toca o chão, ele é chamado de meteorito.

A probabilidade de meteoritos atingirem uma área habitada é pequena. Isso acontece devido à relação entre a porção de água e as regiões com seres humanos.

Onde e como se formam

As estrelas cadentes se formam nas camadas superiores da atmosfera terrestre. Por isso, temos a impressão de serem estrelas caindo do céu. Dessa forma, elas se formam devido aos movimentos de translação e rotação da Terra. Isto é, cada objeto desse atinge nossa atmosfera com uma velocidade próxima dos 250000 km/h. Assim, devido ao atrito com o ar, esses corpos celestes se incendeiam e deixam um rastro de luz na noite.

Chuva de meteoros

Desde alguns séculos atrás, o ser humano já é capaz de prever as chuvas de meteoros. Isso acontece porque, com o estudo do movimento de translação da Terra e o movimento de alguns cometas, é possível fazer essa previsão. Dessa maneira, as principais chuvas de meteoros são devido a rastros de cometas que passaram próximos à órbita da Terra.

Principais chuvas de meteoros

  • Liríades: acontecem em abril e podem ser vistos próximos à constelação de Lira. Ela quase não é visível do hemisfério sul.
  • Eta Aquáridas: acontecem entre o fim de abril e o começo de maio. Os meteoros podem ser vistos próximos à constelação de Aquário.
  • Delta Aquáridas: ocorrem no fim de julho. Além disso, os meteoros são observados próximos à constelação de Aquário.
  • Perseidas: são vistas em agosto. Os corpos celestes passam na constelação de Perseu.
  • Orionídeas: são observados em outubro. Os meteoros são vistos na constelação de Órion. Isto é, próximos às Três Marias.
  • Leônidas: acontecem em novembro. Além disso, os corpos celestes são observados na constelação de Leão.
  • Geminídeas: são a última do ano. Isto é, acontecem em novembro. Os meteoros passam pela constelação de Gêmeos.

Os nomes das chuvas de meteoros derivam das constelações que elas acontecem. Contudo, é necessário notar que o nome das constelações são construções sociais. Dessa maneira, pode acontecer de uma mesma constelação ter dois nomes. Por exemplo, Orion e as Três Marias.

5 curiosidades sobre estrelas cadentes

O espaço é uma região que sempre intrigou o ser humano. Por isso, saber curiosidades sobre as estrelas cadentes é muito interessante. Dessa maneira, selecionamos cinco fatos sobre esses corpos celestes. Veja:

  1. Geralmente as estrelas cadentes têm menos de 1 g.
  2. Milhares delas atingem a Terra. Porém, não enxergamos devido à poluição visual das cidades.
  3. Quando um corpo celeste atinge o solo, geralmente, ele deixa um buraco gigantesco.
  4. Em 1784, caiu um meteorito de Bendegó, na Bahia. Ele pesava mais de cinco toneladas. Antes do incêndio, esse meteorito estava exposto no Museu Nacional, no Rio de Janeiro.
  5. Alguns dos meteoros possuem milhões de anos.

Após essas curiosidades, você pode assistir alguns vídeos sobre esse assunto. Dessa forma, seu conhecimento será mais profundo.

Vídeos sobre estrelas cadentes

Um meteoro pode lembrar uma música sertaneja. Porém, tem muita física relacionada a esse tema. Além disso, conhecer os meteoros e meteoritos é conhecer a história do sistema solar. Assim, para saber mais sobre esse tema, veja aos vídeos selecionados:

Diferença entre meteoroides, meteoros e meteoritos

O canal Space Today explica a diferença entre os corpos celestes. Assim, Sérgio Sacani ensina, com exemplos, como diferenciar cometas, asteroides, meteoroides, meteoros e meteoritos.

Oumuamua, o asteroide misterioso

Há algum tempo, um corpo celeste entrou no Sistema Solar e intrigou os cientistas. Para entender melhor essa história, assista ao vídeo do Canal Ciência em Si. Nesse vídeo Kaori Nakashima conta quais são as possíveis explicações para esse fenômeno.

Crateras de meteoros no Google Maps

Quando um meteorito cai no solo, ele deixa uma cratera. Algumas dessas crateras são visíveis pelo Google Maps. Por isso, Iberê Thenório, do canal Manual do Mundo, mostra oito desses acidentes geológicos. Além disso, Iberê ainda conta como esses meteoros podem ter auxiliado na formação do planeta Terra.

As estrelas cadentes não são astros com luz própria. Contudo, o ser humano é fascinado com o céu noturno há muito tempo. Por isso, veja mais sobre as Estrelas.

Referências

YOUNG, H. D. et al. Física I: Mecânica. São Paulo: Addison & Wesley. 2016
HALLIDAY, D. et al. Física: Volume 1. Rio de Janeiro: Pearson. 2008
NUSSENZVEIG, H. D. Curso de Física Básica: Volume 1. Rio de Janeiro: Blucher. 2014

Hugo Shigueo Tanaka
Por Hugo Shigueo Tanaka

Divulgador Científico e co-fundador do canal do YouTube Ciência em Si. Historiador da Ciência. Professor de Física e Matemática. Licenciado em Física pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Mestre em Ensino de Ciências e Matemática (PCM-UEM). Doutorando em Ensino de Ciências e Matemática (PCM-UEM).

Como referenciar este conteúdo

Tanaka, Hugo Shigueo. Estrelas cadentes. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/fisica/estrelas-cadentes. Acesso em: 19 de June de 2021.

Exercícios resolvidos

1.

Os corpos celestes possuem algumas nomenclaturas. Por exemplo, cometas, asteroides, meteoroides, meteoritos e meteoros. Destes, como são chamados os corpos que entram em contato com a atmosfera terrestre, mas não tocam o solo?

a) cometas
b) asteroides
c) meteoroides
d) meteoros
e) meteoritos

Alternativa correta: D

Os corpos celestes que entram na atmosfera terrestre e não chegam a ter contato com a superfície são os meteoros. Eles também são conhecidos como estrelas cadentes.

2.

Em qual região do espaço se formam as estrelas cadentes?

a) nas camadas inferiores da atmosfera terrestre
b) nas camadas superiores da atmosfera terrestre
c) longe da órbita da Terra
d) no núcleo da galáxia

Alternativa correta: B

As estrelas cadentes, na verdade, são meteoros. Eles se formam devido ao atrito com a atmosfera terrestre e começam a se desintegrar quando tocam as camadas superiores da atmosfera.

Compartilhe

TOPO