Pseudofrutos

Também chamados de falsos frutos ou frutos acessórios, os pseudofrutos não tem origem do ovário maduro. Eles se desenvolvem a partir dos tecidos acessórios da flor.

Caju, maça, morango e banana são popularmente chamados e consumido como frutas, mas você sabia que esses exemplos não são frutos verdadeiros? Isso mesmo! Eles são chamados de pseudofrutos, pois o seu desenvolvimento não tem origem do ovário maduro da flor. A seguir, confira o que são os pseudofrutos, qual é a sua classificação e exemplos.

O que são pseudofrutos?

Os pseudofrutos são estruturas vegetais que se desenvolvem a partir dos tecidos acessórios da flor. Dessa forma, são chamados de falsos frutos porque não originam do ovário maduro da flor, como no caso dos frutos verdadeiros. O termo pseudofruto é antigo e muito amplo, por isso está sendo desusado. Alguns livros e autores preferem denominar essas estruturas de frutos acessórios, já que contém um tecido acessório mais desenvolvido do que o ovário.

Entretanto, para facilitar o agrupamento e a classificação, o termo pseudofrutos pode ser utilizado. Os pseudofrutos são caracterizados por serem muito suculentos com boas quantidades de nutrientes armazenados para reserva energética e podem ser classificados de acordo com a estrutura da flor que dá origem a eles.

Classificação dos pseudofrutos

Os pseudofrutos são classificados conforme a estrutura da flor que se desenvolve para formar o fruto (parte que será consumida). Eles podem ser classificados em simples, agregados e múltiplos. Veja, a seguir, as características e exemplos de cada um.

Pseudofrutos simples

Esse tipo de pseudofruto se desenvolve a partir do receptáculo ou do pedúnculo de uma única flor. O caju é um exemplo de pseudofruto simples em que a parte suculenta tem origem do pedúnculo da flor. Enquanto o fruto verdadeiro do caju seria a castanha. Já, na maça, na pera e no marmelo são pseudofrutos desenvolvido a partir do receptáculo floral. Nesses exemplos, o fruto verdadeiro se encontra no centro e é envolvido pelo pseudofruto (parte comestível).

Pseudofrutos agregados

Os pseudofrutos agregados são aqueles em que o receptáculo de uma flor possui múltiplos ovários. Cada ovário dá origem a um pequeno fruto, chamados frutículos. Esses pequenos frutos podem ser unidos por tecido ou paredes acessórias e os frutos verdadeiro são pequenos pontos castanhos localizados na superfície do pseudofruto. Dentro de cada fruto verdadeiro, há uma semente. O morango e a framboesa são exemplos desse tipo de pseudofruto.

Pseudofrutos múltiplos

Também chamados de infrutescência, esse tipo de pseudofruto é originário do desenvolvimento de ovários de várias flores de uma inflorescência. Por conta da proximidade entre as flores, elas acabam crescendo e se desenvolvendo de maneira agrupada, resultando em uma única estrutura. O abacaxi é um exemplo desse pseudofruto em que a parte comestível se desenvolve do receptáculo e outras estruturas da flor. Outros exemplos dessa categoria são a amora e o figo.

Ao nível de curiosidade, a banana e a laranja-baía são frutos partenocárpicos, pois se originam a partir de um ovário não fecundado e não possuem sementes. Já a laranja comum é um fruto verdadeiro e carnoso em que as suas múltiplas sementes são facilmente separadas do fruto.

Pseudofrutos X frutos

A principal diferença entre pseudofruto e fruto está na forma em que cada um se desenvolve. O primeiro não tem origem do ovário maduro da flor, por isso são considerados falsos frutos. De maneira oposta, o segundo é um fruto verdadeiro, pois se desenvolve do ovário da flor. Entretanto, ambos são popularmente chamados de frutas em mercados, feiras etc.

Vídeos sobre pseudofrutos

Confira os vídeos a seguir para aprofundar seus conhecimentos e tirar as suas dúvidas sobre o assunto:

Fruto e pseudofruto: as diferenças entre cada um

É muito importante saber as diferenças entre fruto e pseudofruto para facilitar no entendimento da matéria e evitar possíveis confusões na hora de resolver as questões. Então, assista ao vídeo e acompanhe a explicação do professor Guerra sobre o assunto. Aproveite o momento para revisar os conceitos trabalhados ao longo do texto.

Os falsos frutos

Nem toda fruta é considerado um fruto. Esse é o caso dos pseudofrutos, que não são originários do ovário da flor. Nesse vídeo, o professor Rondnelle Lima revisa as estruturas da flor e explica como ocorre a formação do fruto e do pseudofruto. Além disso, ele dá alguns exemplos para ajudar no entendimento da matéria.

Angiospermas

O grupo das angiospermas é um grande grupo vegetal, pois apresenta diversas espécies. As flores são uma das principais características do grupo e elas se diferenciam, ao longo do seu desenvolvimento, em frutos para proteger a(s) semente(s). Confira o vídeo sobre as angiospermas e relembre as suas principais características.

Em conclusão, os pseudofruto se desenvolvem a partir dos tecidos acessórios da flor, por isso não são considerados frutos verdadeiros. Não pare seus estudos de biologia por aqui, aproveite e aprenda sobre a reprodução de plantas.

Referências

Botânica – organografia, quadros sinóticos ilustrados de fanerógamos – Waldomiro Nunes Vida &, María Rosária Rodriguez Vidal (2006)

Raven | Biologia vegetal – Ray F. Evert & Susan E. Eichhorn (2014)

Naomi Tanaka
Por Naomi Tanaka

Sou bióloga formada pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) com experiência em pesquisas acadêmicas na área da ecologia ambiental. Apaixonada pelas plantas e animais, busco simplificar conceitos científicos por meio da divulgação científica.

Como referenciar este conteúdo

Tanaka, Naomi. Pseudofrutos. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/biologia/pseudofrutos. Acesso em: 20 de September de 2021.

Exercícios resolvidos

1. [UFRGS]

A escritora Isabel Allende, em seu livro Afrodite, apresenta uma série de frutos considerados afrodisíacos por diferentes culturas. Entre eles, são citados o abacate, a ameixa (1), a banana (2), o coco (3), o figo (4), a maçã, a manga, o morango (5), a pera e o pêssego.
Assinale o número correspondente ao fruto que se desenvolve a partir de uma inflorescência.
a) 1.
b) 2.
c) 3.
d) 4.
e) 5.

A alternativa correta é d) 4.

O figo é um pseudofruto múltiplo que se desenvolve a partir de ovários de várias flores, que acabam crescendo e se desenvolvendo de maneira agrupada.

2. [USCS -2014]

Em um jogo para celulares e tablets, surgem, ao final de uma partida, curiosidades como: “O morango é o único fruto com as sementes na parte de fora”. Considerando os conhecimentos biológicos, essa frase está:

A) totalmente incorreta, porque o morango não é um fruto e não possui sementes.
B) totalmente incorreta, porque o morango é um pseudofruto e não possui sementes.
C) parcialmente incorreta, porque o morango é um fruto partenocárpico, ou seja, as estruturas externas a ele não são sementes.
D) parcialmente incorreta, porque o morango é um fruto múltiplo e suas sementes secas deiscentes estão distribuídas em torno desse fruto.
E) parcialmente incorreta, porque o morango é um pseudofruto e suas sementes estão no interior de frutos secos que ficam na parte de fora.

A alternativa correta é E) parcialmente incorreta, porque o morango é um pseudofruto e suas sementes estão no interior de frutos secos que ficam na parte de fora.

A parte comestível do morango é um pseudofruto enquanto os pontinhos castanhos distribuídos pela sua superfície são os frutos verdadeiros secos, que contém a semente.

Compartilhe

TOPO