Francis Ford Coppola

Uma obra minuciosa com apego aos detalhes e histórias sem furos. Conheça a linguagem cinematográfica de Francis Ford Coppola.

Francis Ford Coppola sempre será lembrado como um dos nomes mais importantes da história do cinema. Além de dirigir a obra-prima “O Poderoso Chefão”, ele trabalhou a totalidade da essência cinematográfica, conquistando grandes prêmios e reconhecimento.

Publicidade

Biografia

Wikipédia

Nascido em Detroit, em 1939, Francis Ford Coppola cresceu em um contexto repleto de artistas ligados ao Cinema. Ele é filho da atriz Italia Coppola e do compositor Carmine Coppola. A atriz Talia Shire é sua irmã e o ator Nicolas Cage é seu sobrinho. Além disso, sua filha, Sofia Coppola, e sua neta, Gia Coppola, são diretoras.

Francis foi criado no Queens, Nova York. Aos 9 anos, contraiu poliomelite e precisou ficar um bom tempo de quarentena. Ainda muito novo, começou a criar marionetes e a contar histórias. O interesse e o estímulo artístico surgiram do seu contexto familiar. Entretanto, pela vontade de seu pai, ele teria estudado engenharia.

Segundo o diretor, foi “Um bonde chamado desejo”, peça de Tenesse Williams, que o puxou para o teatro (sendo essa sua primeira formação). Já “Outubro”, de Eisenstein, levou-o para o cinema. No começo de sua carreira, quase não tinha trabalho e a remuneração era péssima. Contudo, seu curta “The peeper” despertou o interesse de uma produtora, que o reeditou. O resultado foi a obra erótica “Tonight for sure” de 1962.

Ford continuou trabalhando com a mesma produtora por longos anos. Assim, tornou-se assistente de direção de Roger Corman. Por meio dessa experiência, ele desenvolveu sua linguagem, construiu roteiros, demonstrou-se perfeccionista e entregou obras memoráveis.

Relacionadas

Charles Chaplin
A história do cinema não seria a mesma sem Charles Chaplin. O ícone da sétima arte despertou muitos risos e lágrimas no grande público.
Hollywood e Cinema
Com a formação de diversos estúdios e sua crescente na era do ouro, o cinema hollywoodiano construiu sua própria forma de fazer filmes e se tornou uma poderosa indústria. Confira!
Andy Warhol
Andy Warhol ficou famoso na Pop Art com a série de obras sobre as latas de sopa "Campbell" e seus quadros com fotos de celebridades mundiais.

Características: os ingredientes de Coppola

Cada diretor possui as suas particularidades, que vêm das influências, movimentos cinematográficos e período histórico. Conheça as características que marcaram as obras de Francis Ford Coppola:

Publicidade

  • Adaptações: Coppola transformou grandes obras literárias em filmes. Ele conseguia extrair a carga dramática das narrativas e transpor para as cenas imagéticas.
  • Versatilidade: o cineasta trabalhou com gêneros diversos. Ele foi da comédia ao terror e deixou sua assinatura em todas as obras.
  • Personagens em declive em seus filmes mais aclamados, como “O Poderoso Chefão”, “Apocalypse Now”, “A conversação” e “Drácula”, as personagens estão em decadência ou passando por crises existenciais, mesmo aquelas que possuem um status de poder.
  • Apelo estético: Coppola entregou obras visualmente marcantes. Vários de seus filmes são reconhecidos pela fotografia e figurino. Em “Bram Stoker”, por exemplo, com poucos recursos (propositalmente, inclusive), ele construiu um cenário perfeito para sublinhar a narrativa.
  • Violência: a violência está presente na obra de muitos diretores. Entretanto, Coppola aborda o assunto de um modo particular. Seja em um contexto macro (filmes de guerras) ou na singularidade das personagens (filmes de máfias e gangues), a violência é graficamente impactante e justificada pelo extremismo da narrativa.

Essas sãs as principais características que definem a linguagem cinematográfica de Coppola. No próximo tópico, conheça alguns filmes que marcaram sua carreira.

10 filmes famosos de Coppola

Com uma vasta filmografia, Coppola conquistou milhares de fãs, lotou salas de cinema e deixou seu nome na calçada da fama. Abaixo, conheça 10 títulos famosos do diretor:

Trilogia Poderoso Chefão

Publicidade

Na trilogia O Poderoso Chefão, há uma história dividida em três partes. A direção de Francis Ford Coppola é impecável, tanto que o título está entre os melhores filmes de todos os tempos. A trilogia foi inspirada no romance “The Godfather”, de Mario Puzo, que alcançou sucesso de vendas no final da década de 60.

Em 1972, Coppola, como diretor e roteirista, levou a história dos Corleone para as telas do cinema: O Poderoso Chefão. Em 1974, saiu O Poderoso Chefão Parte II. Em 1990, O Poderoso Chefão Parte III. Na trama, o grande chefe Don Vito Corleone (Connie) e, posteriormente, seu filho caçula Michel Corleone entram para o mundo do crime, com importação ilegal de bebidas e jogos de apostas (RIBEIRO, 2017). Nas três partes, toda a “famiglia” é afetada pelas decisões da dupla.

Percebe-se que Coppola preza pela fidelidade dos detalhes. Trechos como “Vestido de roupas velhas e usando um gorro pontudo” e “Os dois pastores guarda-costas sempre levavam consigo suas luparas quando acompanhavam Michael em seus passeios. A mortífera espingarda siciliana era a arma favorita da Máfia.” (PUZO, 2014, p. 333-337) foram usados para construir a narrativa visual do filme. A trilogia é um sucesso absoluto desde o seu lançamento e o tempo só reforçou sua maestria. Os títulos estão disponíveis na HBO Max, Amazon Prime, Star+ e Telecine Play.

Apocalypse Now (1979)

Apocalypse Now é um dos filmes mais emblemáticos da carreira de Coppola. O título deixa em aberto sua posição em relação à guerra. Na trama, o capitão Willard precisa destruir o capitão Kurtz e seu exército de lunáticos em meio à guerra do Vietnã. Eleanor Coppola, esposa do diretor, dirigiu um documentário sobre os bastidores do filme, destacando todos os impasses que apareceram durante a produção.

Drácula de Bram Stoker (1992)

Drácula de Bram Stoker é uma adaptação clássica. O filme foi indicado a 4 Oscars e ganhou 3 deles. Um guerreiro dos Cárpatos tenta enterrar o cadáver de sua amada em solo sagrado, pois ela se matou pensando que ele morrido em uma batalha. A obra conta com um deslumbre visual ímpar e está disponível na HBO Max.

A Conversação (1974)

A Conversão não está entre os títulos mais conhecidos de Coppola. Entretanto, é um dos melhores. Um vigilante é contratado para investigar e gravar dois amantes. No entanto, no passado, um dos seus trabalhos provocou a morte de três pessoas. Traumatizado, ele teme que a tragédia se repita. Em seu ano de lançamento, o filme levou o prêmio do Júri no festival de Cannes.

Demência 13 (1963)

Demência 13 divide opiniões. Coppola trabalhou no gênero terror, criando uma atmosfera gótica com cenas sanguinárias. A crítica elogiou a direção de Francis Ford Coppola, porém desaprovou o roteiro. Na trama, uma criança morre afogada no lago do castelo em que vive. Isso causa a separação da família. Apenas a mãe Lady Haloran e seus criados permanecem na residência. Entretanto, ano a ano, os familiares se reúnem em memória à criança. Em uma dessas reuniões, assassinatos misteriosos acontecem na região do castelo.

Vidas sem rumo (1983)

Nos anos 80, surgiram muitos filmes sobre jovens em processo de amadurecimento. Coppola também entrou na onda do “Brad Pack” (como esses filmes ficaram conhecidos). O elenco contou com vários atores promissores, incluindo Tom Cruise. No enredo, três irmãos órfãos passam pelo processo de amadurecimento enquanto rivalizam com a gangue dos Socs. O foco da narrativa está na perspectiva de Ponyboy Curtis, o caçula da família. O filme é um dos maiores sucessos de bilheteria do diretor.

Contos de Nova York (1989)

Em parceria com Martin Scorsese e Woody Allen, Contos de Nova York é a junção de três curtas-metragens – uma de cada diretor. O resultado é uma obra que discute a solitude, trazendo três perspectivas sobre a cidade de Nova Iorque.

O Selvagem da Motocicleta (1983)

Em O Selvagem da Motocicleta, Rusty James vive em um ambiente de violência e abandono. Ele foi abandonado pela mãe, seu pai é alcoólatra e seu irmão mais velho é líder de uma gangue da cidade. Após passar muito tempo fugindo da polícia, o irmão retorna à cidade. Então, Rusty precisa lidar com suas inseguranças. A obra ganhou o prêmio de melhor filme e melhor direção no renomado festival de San Sebastian.

Peggy Sue – Seu Passado a Espera (1988)

Em Peggy Sue – Seu Passado a Espera, Francis Ford Coppola experimenta a comédia e a fantasia. O longa foi sucesso de bilheteria e rendeu três indicações ao Oscar: melhor fotografia, melhor figurino e melhor atriz. Na narrativa, uma mulher está prestes a se divorciar. Após um desmaio, ela viaja no tempo e retorna ao momento em que estava prestes a conhecer o seu futuro marido. Após conhecer seu futuro, será que ela começaria o romance uma outra vez? O filme está disponível na Amazon Prime.

Cotton Club (1984)

Antes de ficar pronto, Cotton Club passou por diversos problemas de produção. O ator e protagonista Richard Gere tinha diversos atritos com Coppola, então, ele abandonou as filmagens no meio do processo. O ator retornou mediante aumento de cachê. O que era pra ser um investimento de 20 milhões subiu para 60 milhões. O enredo é ambientado em uma das casas noturnas mais badaladas do Harlem. Desavenças entre gangues rivais e paixões proibidas compõem a trama. O filme está disponível na Amazon Prime.

Francis Coppola nunca procurou uma zona de conforto. Na seleção acima, é possível perceber que o diretor experimentou, transitou entre gêneros e produziu clássicos do cinema.

Mais sobre O Poderoso Coppola

Um diretor para todos os públicos! Confira uma seleção de vídeos com detalhes, informações, análises e curiosidades sobre Francis Coppola.

A vida e mais 10 obras

Nesse vídeo, conheça outros dados da biografia de Cappola. Além disso, há um top 10 com os melhores filmes do diretor. Você acompanhará o resumo das obras e cenas clássicas.

O estilo de Coppola

Você já aprendeu um pouco sobre a linguagem cinematográfica de Coppola. Nesse vídeo, o assunto é aprofundado com detalhes e análises. Um estilo repleto de nuances e singularidades.

Francis Ford Coppola e sua história

Chegou o momento de entender como a arte e a vida se entrelaçam. Nesse vídeo, o apresentador explica como as experiências de Coppola influenciaram suas produções.

Coppola é um daqueles diretores para maratonar e nunca enjoar. Uma obra crítica e reflexiva que não deixa de oferecer bons momentos de descontração. Após aprender sobre esse gênio do cinema, confira a matéria sobre Alfred Hitchcock, o mestre do suspense.

Referências

A arte do cinema (2018) – David Bordwell e Kristin Thompsom

O poderoso chefão (2014) – Mario Puzo

O poderoso chefão: do livro ao filme de Coppola (2017) – D.S. Ribeiro

Alyson Santos
Por Alyson Santos

Professor, mestre em Letras, especialista em Cinema e Linguagem Audiovisual e História do Cinema.

Como referenciar este conteúdo

Santos, Alyson. Francis Ford Coppola. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/artes/francis-ford-coppola. Acesso em: 26 de February de 2024.

Compartilhe

TOPO