Função referencial

Neste tópico, você aprenderá as principais características da função referencial da linguagem e estudará por meio dos exemplos.

Você sabe o que é função referencial? Também conhecida como função denotativa ou informativa, ela ocorre quando a mensagem é centrada no contexto, ou seja, no referente. Confira, a seguir, mais detalhes sobre o tema, além de exemplos, características e execícios resolvidos para compreender melhor essa função da linguagem.

Publicidade

O que é a função referencial

A função referencial, também chamada de função denotativa, é uma das seis funções da linguagem pensadas por Roman Jackobson, que foi um linguista russo. Um texto possui esta função quando está orientado para o contexto, ou seja, para o referente.

Esta função também pode ser chamada de função da linguagem denotativa, porque traz uma aproximação maior entre o termo utilizado e o objeto ao qual se refere. Isso quer dizer que a ideia aqui é a de transparência entre o nome e a coisa (entre o signo e o objeto), de equivalência, de “colagem”. Em outras palavras, a linguagem denotativa referencial reflete o mundo.

O uso da função referencial marca-se, linguisticamente, pelo uso da terceira pessoa e pela exposição das ideias, preferencialmente, com a ordem direta da frase (sujeito + verbo + objeto). Nessa função, o foco está em transmitir ao interlocutor informações de maneira direta e objetiva. Por isso, a função referencial evita o discurso literário, que é muito usado na função poética da linguagem, por exemplo.

O uso da função referencial da linguagem é dominante no discurso científico. Além desse, os noticiários de rádio e televisão também têm a função referencial organizando a estrutura da mensagem.

Por fim, importa lembrar que, hoje, já não se considera mais possível haver um texto puro, isto é, com 100% da linguagem na função referencial (ou na função poética, emotiva etc.). Para classificar qual é a função da linguagem de um dado texto, o leitor deve atentar-se para a função predominantemente utilizada em sua composição.

Publicidade

Principais características da função referencial

  • O referente domina a mensagem;
  • Predomina a terceira pessoa;
  • Utiliza-se a ordem direta da frase (S+O+V);
  • A mensagem é transmitida de forma direta e objetiva.

Exemplos

  • “Para Aristóteles o homem é o ser dotado de linguagem; desde o primeiro instante da vida até ao seu último suspiro, a linguagem forma o fundo sobre o qual se projecta e se recorta a experiência possível do mundo. Sempre que procura pensar a sua existência e a sua presença ao mundo, não é a realidade em si que o homem encontra, mas a linguagem, o dizível, que, de maneira incontornável, se lhe apresenta como objecto de questionamento e de reflexão.” (Prefácio de “A partitura invisível: para uma Abordagem Interactiva da Linguagem”, de Adriano Duarte Rodrigues)
  • “Em Ribeirão Preto (SP), 11 meses após a morte da filha Alicia, de 7 anos, em decorrência de uma síndrome rara causada pelo novo coronavírus, o pai dela, o médico Rodolfo Aparecido da Silva, lamenta a demora na liberação de vacinas para crianças no Brasil.” (Trecho de reportagem do G1 Notícias)
  • “A Sony anunciou nesta segunda-feira (20) que Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa arrecadou US$ 260 milhões (cerca de R$ 1,5 bilhão, em conversão direta) em seu final de semana de estreia nos Estados Unidos, superando os números de Vingadores: Guerra Infinita e tornando-se a segunda maior bilheteria doméstica de lançamento de todos os tempos. De acordo com o estúdio, as restrições da covid, agora devido à variante ômicron, não impediram que o novo filme de Homem-Aranha fosse um sucesso absurdo em todo o planeta.” (Trecho de matéria do TecMundo)
  • “A produção de ATP (adenosina trifosfato) dá-se através das vias metabólicas celulares, pela combinação dos sistemas creatina fosfato, glicólise e oxidativo. O consumo dos macronutrientes, pelo processo de digestão e absorção, fornece a energia necessária para atividades em repouso e à prática de exercícios – lipídios e carboidratos (CHO) entram com a maior parcela de contribuição à energia total utilizada, ao passo que as proteínas contribuem menos.” (Trecho de artigo publicado em Revista científica)
  • “Vários senadores criticaram o presidente Jair Bolsonaro pela intenção de divulgar os nomes dos técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que aprovaram a autorização para que a vacina da Pfizer contra a covid-19 seja aplicada em crianças de cinco a 11 anos. Os senadores da Frente Parlamentar Observatório da Pandemia emitiram nesta segunda-feira (20) nota em solidariedade à Anvisa, alertando para as ameaças que os servidores dessa agência vêm sofrendo após as recentes declarações de Bolsonaro.” (Trecho de matéria da Agência Senado/Senado Notícias)

Função referencial X função metalinguística

A função metalinguística está centrada no código. Ela usa o código para explicar o código, isto é, é uma linguagem que fala de si mesma. A função referencial da linguagem, por sua vez, refere-se a vários temas de modo direto e objetivo. Um bom exemplo de material que se utiliza da função metalinguística são os dicionários. Exemplos de materiais que utilizam a função referencial da linguagem você pôde conferir no tópico anterior.

Se você gostou de aprender um pouco mais sobre a função referencial, com certeza, vai curtir estudar sobre a linguagem. Aproveite e aprenda também sobre linguagem verbal e não-verbal!

Publicidade

Referências

A partitura invisível: para uma abordagem interactiva da linguagem (2005) – Adriano Duarte Rodrigues
Funções da linguagem (1987) – Samira Chalhub
Metabolismo Lipídico: suplementação e perfomance humana (2006) – Jonato Prestes et al.
“‘Já passou da hora de liberar a vacina para crianças’, diz pai de menina de 7 anos morta por complicações da Covid em Ribeirão Preto, SP”. Disponível em: https://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2021/12/22/ja-passou-da-hora-de-liberar-a-vacina-para-criancas-diz-pai-de-menina-de-7-anos-morta-por-complicacoes-da-covid-em-ribeirao-preto-sp.ghtml
“Homem-Aranha 3 torna-se a 2ª maior estreia da história do cinema”. Disponível em: https://www.tecmundo.com.br/cultura-geek/230866-homem-aranha-3-torna-2-maior-estreia-historia-cinema.htm
“Senadores repudiam ameaças a servidores da Anvisa”. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2021/12/20/senadores-repudiam-ameacas-a-servidores-da-anvisa

Por Beatriz Yoshida Protazio
Como referenciar este conteúdo

Yoshida Protazio, Beatriz. Função referencial. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/portugues/funcao-referencial. Acesso em: 18 de May de 2022.

Exercícios resolvidos

1. [UFS]

Disparidades raciais

Fator decisivo para a superação do sistema colonial, o fim do trabalho escravo foi seguido pela criação do mito da democracia racial no Brasil. Nutriu-se, desde então, a falsa ideia de que haveria no país um convívio cordial entre as diversas etnias.
Aos poucos, porém, pôde-se ver que a coexistência pouco hostil entre brancos e negros, por exemplo, mascarava a manutenção de uma descomunal desigualdade socioeconômica entre os dois grupos e não advinha de uma suposta divisão igualitária de oportunidades.
O cruzamento de alguns dados do último censo do IBGE relativos ao Rio de Janeiro permite dimensionar algumas dessas inequívocas diferenças. Em 91, o analfabetismo no Estado era 2,5 vezes maior entre negros do que entre brancos, e quase 60% da população negra com mais de 10 anos não havia conseguido ultrapassar a 4ª. série do 1º. grau, contra 39% dos brancos. Os números relativos ao ensino superior confirmam a cruel seletividade imposta pelo fator socioeconômico: até aquele ano, 12% dos brancos haviam concluído o 3º. Grau, contra só 2,5% dos negros.
É inegável que a discrepância racial vem diminuindo ao longo do século: o analfabetismo no Rio de Janeiro era muito maior entre negros com mais de 70 anos do que entre os de menos de 40 anos. Essa queda, porém, ainda não se traduziu numa proporcional equalização de oportunidades.
Considerando que o Rio de Janeiro é uma das unidades mais desenvolvidas do país e com acentuada tradição urbana, parece inevitável extrapolar para outras regiões a inquietação resultante desses dados.

(Folha de São Paulo, 9. de jun. de 1996. Adaptado).

Considerando as funções que a linguagem pode desempenhar, reconhecemos que, no texto acima, predomina a função:

a) apelativa: alguém pretende convencer o interlocutor acerca da superioridade de um produto.
b) expressiva: o autor tenciona apenas transparecer seus sentimentos e emoções pessoais.
c) fática: o propósito comunicativo em jogo é o de entrar em contato com o parceiro da interação.
d) estética: o autor tem a pretensão de despertar no leitor o prazer e a emoção da arte pela palavra.
e) referencial: o autor discorre acerca de um tema e expõe sobre ele considerações pertinentes.

Alternativa correta: e) referencial: o autor discorre acerca de um tema e expõe sobre ele considerações pertinentes.

Isso porque é um texto jornalístico, em que há o predomínio da linguagem denotativa e o foco está no contexto (ou referente).

2. [UEMG (2006)]

Assinale a alternativa em que o(s) termo(s) em negrito do fragmento citado NÃO contém(êm) traço(s) da função emotiva da linguagem.

a) Os poemas (infelizmente!) não estão nos rótulos de embalagens nem junto aos frascos de remédio.
b) A leitura ganha contornos de “cobaia de laboratório” quando sai de sua significação e cai no ambiente artificial e na situação inventada.
c) Outras leituras significativas são o rótulo de um produto que se vai comprar, os preços do bem de consumo, o tíquete do cinema, as placas do ponto de ônibus (…)
d) Ler e escrever são condutas da vida em sociedade. Não são ratinhos mortos (…) prontinhos para ser desmontados e montados, picadinhos (…)

Alternativa correta: c) Outras leituras significativas são o rótulo de um produto que se vai comprar, os preços do bem de consumo, o tíquete do cinema, as placas do ponto de ônibus (…)

Na função emotiva, o escritor tem como objetivo transmitir emoções e sentimentos, dividindo sua subjetividade com o leitor por meio da transmissão de sua opinião.
Portanto, ao ler os fragmentos, notamos que certas expressões em negrito possuem essas características [transmitem a opinião/juízo de valor de quem escreve]: infelizmente; cobaia de laboratório; ratinhos mortos, prontinhos e picadinhos.

3. [ENEM (2010)]

A biosfera, que reúne todos os ambientes onde se desenvolvem os seres vivos, se divide em unidades menores chamadas ecossistemas, que podem ser uma floresta, um deserto e até um lago. Um ecossistema tem múltiplos mecanismos que regulam o número de organismos dentro dele, controlando sua reprodução, crescimento e migrações.

DUARTE, M. O guia dos curiosos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

Predomina no texto a função da linguagem:

a) emotiva, porque o autor expressa seu sentimento em relação à ecologia.
b) fática, porque o texto testa o funcionamento do canal de comunicação.
c) poética, porque o texto chama a atenção para os recursos de linguagem.
d) conativa, porque o texto procura orientar comportamentos do leitor.
e) referencial, porque o texto trata de noções e informações conceituais.

Alternativa correta: e) referencial, porque o texto trata de noções e informações conceituais.

O texto trata, de forma científica, a biosfera e as unidades menores que a compõem, os ecossistemas. Esse uso da linguagem caracteriza a função referencial, a qual tem por objetivo informar o interlocutor.

Compartilhe

TOPO