Dodgeball

Dodgeball é um esporte coletivo de precisão disputado entre duas equipes de seis a dez jogadores cada.

Esta matéria apresenta aspectos da história da constituição esportiva do dodgeball, comentando também sobre as regras de organização dessa prática e distinguindo-a da queimada, jogo esportivo com o qual é comumente confundida. Acompanhe.

História do jogo

Na literatura dedicada à questão, não há fontes confiáveis que possibilitem afirmar por quem ou como o dodgeball foi criado. Entretanto, diversas fontes relacionam a origem desse esporte a um jogo mortal praticado na África em tempos remotos. Trata-se, portanto, de um jogo envolvendo lançamento de pedras como meio para treinamento de força e ataque a inimigos, como forma de defender a tribo pertencente.

Considerando a narrativa que estabelece esse jogo como ponto de partida para a organização esportiva do dodgeball, o missionário inglês James H. Carlise, a partir de suas observações, teria levado os fundamentos do jogo para a Inglaterra. Com isso, Carlise teria adaptado a prática para o treinamento de jogadores, buscando desenvolver agilidade, precisão, brutalidade e solidariedade com a própria “tribo” (equipe), aspectos inerentes ao jogo originário.

Embora a prática tivesse sido reinventada, usando-se bolas de couro no lugar de pedras, por exemplo, ainda não apresentava elementos característicos do dodgeball atual. Assim, o jogo ocorria sem orientações claras a respeito de posições e funções dos jogadores. Além disso, era praticado em campo aberto, com os jogadores buscando posicionamentos estratégicos. Contudo, esses posicionamentos visavam prender o adversário para o acertar com a bola o mais forte possível.

Ruptura histórica

A grande ruptura que alterou o modo como o dodgeball era praticado ocorreu com uma competição realizada na St. Mary’s College, em 1884. Nesse evento, alunos da Yale University foram convidados para uma competição e, ao observarem a realização dos jogos, propuseram algumas normas, como a separação entre equipes, delimitação de espaço de jogo e sanções. Com isso, o jogo passou a se expandir, sendo praticado em diversos países americanos.

Com a expansão do dodgeball, foram criadas as primeiras regras oficiais em 1905, algumas das quais permanecem até a atualidade, como a regressão de um membro ao jogo com a captura de um adversário ou a eliminação dos jogadores capturados. A expansão e popularização do esporte repercute, por exemplo, na presença em séries de TV como South Park e The Simpsons, sendo retratado como sátiras à educação física.

Dodgeball no Brasil

Não há fontes disponíveis que confirmem a origem do esporte no Brasil. Entretanto, ressalta-se que ele é pouco popular e praticado de forma amadora por poucos atletas no País. Apesar disso, uma prática similar é bastante jogada de forma recreativa e, principalmente em escolas, como recurso pedagógico. Nesses espaços, contudo, pratica-se o jogo conhecido como “queimada”, que também recebe outras nomenclaturas conforme a região do País.

Dito isso, será explicado a seguir o que diferencia o dodgeball da queimada. Contudo, antes disso, entenda como o dodgeball é jogado para facilitar a distinção entre essas duas modalidades.

Como se joga?

Veja a seguir as regras que fundamentam e em torno das quais se organiza a prática do dodgeball.

  • O jogo é disputado entre duas equipes com igual número de integrantes, variando de seis a dez jogadores, embora apenas seis jogadores permaneçam em quadra durante o jogo.
  • A disputa tem início com cada uma das duas equipes posicionadas em um dos dois lados da quadra, após disputa de bola por jogo de sorte (cara ou coroa, par ou ímpar, etc.).
  • O início do jogo ocorre após dois apitos. O primeiro corresponde à corrida das equipes para a disputa de bola. O segundo para o início das tentativas de queimar os integrantes da equipe adversária.
  • O objetivo do jogo é que todos os jogadores de uma equipe sejam eliminados. Desse modo, as eliminações ocorrem quando um jogador arremessador acerta o adversário com a bola em qualquer região abaixo da linha dos ombros, um jogador segura um arremesso, eliminando o arremessador, ou quando o arremessador acerta o adversário na região da cabeça, sendo assim eliminado.
  • Quando um jogador segura uma bola arremessada, além de eliminar o arremessador pode resgatar um jogador de sua equipe que tenha sido eliminado.
  • O jogo possui duração de cinco minutos. Nesse tempo, a equipe que conseguir eliminar o maior número de jogadores é considerada campeã da partida.

Essas são as regras fundamentais para o jogo de dodgeball. Agora que as conhece, entenda como esse esporte se diferencia da queimada.

Dodgeball X queimada

A queimada é um jogo esportivo que não possui um número limite de jogadores por equipe, embora ambas as equipes devam possuir o mesmo número de jogadores. Esse esporte também não possui um tempo limite para o final da partida, o que ocorre apenas quando todos os jogadores de uma equipe forem queimados. Além disso, os queimados continuam jogando, em região determinada, o que não ocorre no dodgeball.

Curiosidades

Veja a seguir algumas curiosidades sobre a prática do dodgeball e da queimada.

  • Como mencionado, a queimada é uma prática esportiva similar ao dodgeball e que permite a participação de um número maior de jogadores em comparação a ele. Desse modo, em 2012 foi realizado na Universidade de Alberta, no Canadá, o jogo de queimada com recorde mundial em número de participantes, contando com 4.979 jogadores.
  • Antes do recorde de 2012, o maior número de participantes em uma disputa foi de 4.488 jogadores. Essa disputa ocorreu em 2011, na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.
  • Como mencionado, a popularização do dodgeball foi um processo acompanhado de sua utilização pelo meio televisivo. Nesse cenário, o esporte passou a ser mobilizado não apenas para satirizações, mas também como meio para estimular traços como nacionalismo, agressividade, virilidade e competitividade, entre outros. Um exemplo cinematográfico que exemplifica essa mobilização é o filme “Com a bola toda” (do inglês Dodgeball: a true underdog Story). Veja um trecho elucidativo ao final da matéria.
  • No seriado de TV “Glee”, o dodgeball compõe a campanha do personagem Kurt, que descreve o jogo como um “apedrejamento moderno”.
  • Atualmente, a bola de dodgeball oficialmente usada nos jogos é feita com revestimento de borracha especial, para não machucar os jogadores.

Essas são algumas das diversas curiosidades a respeito do dodgeball, bem como da queimada, jogos esportivos com várias semelhanças, mas que configuram práticas corporais distintas. Para saber mais a respeito dessas práticas e compreender melhor os laços esportivos do dodgeball, confira os vídeos da sequência.

Saiba mais sobre o dodgeball

A seguir você encontra vídeos complementares ao conteúdo apresentado nesta matéria, auxiliando na compreensão acerca do dodgeball e de suas relações esportivas. Confira-os.

Recorde do esporte

Esse vídeo explica como se joga dodgeball, apresentando situações reais de jogo para exemplificar as informações. Assista para complementar o conteúdo abordado com exemplos de situações de jogo e reforçar as informações apresentadas nesta matéria.

Recorde mundial

Assista ao vídeo que mostra trechos da partida adaptada de dodgeball, realizada em 2012 na Universidade de Alberta, no Canadá, em que participaram 4.979 jogadores, estabelecendo um novo recorde mundial para a prática.

Dodgeball na TV

Esse vídeo é um trecho do filme “Com a bola toda”, em que são apresentadas aos telespectadores regras básicas do dodgeball, associadas a uma mensagem que busca reforçar traços como agressividade, virilidade e competitividade. Veja e entenda a relação sinalizada na matéria entre o esporte e o meio televisivo.

Esta matéria apresentou aspectos que constituem o dodgeball como uma modalidade esportiva. Também explicou como jogá-lo, além de o diferenciar da queimada, um jogo esportivo com características bem semelhantes e outras, no entanto, bem distintas. Continue estudando sobre o universo esportivo conferindo a matéria sobre Badminton.

Referências

Dodgeball: eine qualitative analyse einer aktuellen spiel-und spiel-turnierform (2016) – Mag. Christoph Sander.

History of Dodgeball: The history and growth of dodgeball as a sport (2014) – Go Mammoth.

João Paulo Marques
Por João Paulo Marques

Professor de Educação Física graduado pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL/UEM/CNPq) e do Grupo de Estudos Foucaultianos (GEF/ UEM/CNPq). Pesquisas focalizando corpo, subjetividade, discurso e cultura física.

Como referenciar este conteúdo

Marques, João Paulo. Dodgeball. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/educacao-fisica/dodgeball. Acesso em: 25 de November de 2020.

Exercícios resolvidos

1. [FUNESP-2014]

Ao trabalhar jogos de queimada com seus alunos, um professor de Educação Física pede a eles que relatem como era o jogo de queimada que eles conheciam e, em seguida, vivenciam o jogo. Depois de alguns minutos, surgem reclamações de alunos que arremessaram a bola menos vezes do que os outros. Diante disso, o professor solicita que eles sugiram regras para sanar esse problema. Os alunos apresentam suas propostas, decidem quais seriam as melhores adaptações e vivenciam o jogo com as regras que propuseram. Ao término da aula, o professor pede que perguntem aos seus parentes mais velhos que tipo de queimada eles jogavam quando crianças. Nas aulas seguintes, os alunos trazem vários relatos diferentes. Uma vez que todos ouviram os relatos de seus colegas, a turma elege quais seriam os tipos de queimadas que vivenciariam naquela aula. Nas semanas seguintes, o professor ouve depoimentos de seus alunos contando que haviam ensinado as queimadas que aprenderam a seus colegas, que tinham brincado na rua ou em seus condomínios, e que se divertiram muito.
Nas situações descritas, os alunos tiveram

A. a tarefa de reproduzir, meramente, as atividades propostas pelo professor e, em seguida, dos jogos apresentados pelos seus parentes, ou seja, vivenciaram uma cultura já existente.

B. o papel de protagonistas no seu próprio aprendizado, analisando as vivências, sendo críticos, modificando regras e, assim, foram criadores e divulgadores de sua própria cultura.

C. um papel submisso, ajudando o professor a elaborar as atividades e trazendo as informações que o professor necessitava para dar sequência no processo ensino-aprendizagem.

D. um papel de coadjuvantes no processo de ensino-aprendizagem, pois as atividades propostas pelo professor não estimularam a participação e o senso crítico dos alunos.

E. uma participação passiva e reprodutora no processo ensino-aprendizagem porque as atividades propostas pelo professor já eram conhecidas por eles.

A resposta correta é a alternativa B.

O papel desenvolvido pelos alunos frente à atividade proposta (jogo de queimada), mediada pelo professor, estimulou o protagonismo e a reflexividade dos alunos em relação à vivência do jogo.

2. [UNCISAL-2018]

Considerando que os jogos são instrumentos de desenvolvimento e aprendizagem, assinale a alternativa que apresenta um jogo com classificação e características adequadas quanto às suas funções.

A. Queimada – jogo de disputa individual, com regras definidas.

B. Futebol – jogo cooperativo de resultado individual.

C. Xadrez – jogo de mesa, dependente de habilidades físicas e de raciocínio.

D. Duro-ou-mole – jogo simbólico, de representação de papéis sociais.

E. Vôlei – esporte coletivo, que trabalha com a noção de disputa e de colaboração em equipe.

A alternativa correta é a letra E.

As demais são consideradas incorreta pois:

A: queimada é um jogo esportivo coletivo.

B: futebol é um jogo de resultado coletivo.

C: xadrez é um jogo de tabuleiro.

D: no jogo duro-ou-mole não há representação de papéis sociais.

Compartilhe

TOPO