Arte Grega

Arte Grega, sinônimo de simetria, equilíbrio, beleza e perfeição.

A sociedade e o pensamento grego influenciaram o desenvolvimento cultural e político do Ocidente. Nas artes, a razão, a figura humana e a beleza formam as bases para o desenvolvimento da arte grega.

Contexto e surgimento da arte grega

A produção artística na Grécia antiga está diretamente relacionada aos modos de organização social e político, desde a formação as cidades-Estados até a formação do império greco-romano.

A cultura grega atingiu seu apogeu no período helenístico que tinha como preceitos o humanismo e a razão, desenvolvendo a ciência e arte. O conhecimento artístico produzido espalhou-se por diversos territórios no mundo e, até hoje, o saber produzido afeta as referências artísticas do ocidente.

Períodos da arte grega

A arte grega é resultado do modo de organização do pensamento grego na Antiguidade. Envolvida com movimentos guerrilheiros, a Grécia possui em sua história um repertório de guerras que permite observar as transformações da organização da sociedade e o pensamento atrelado à mitologia e à razão humana. Estes períodos são denonimados:

  • Período Arcaico (VII-VI a.C.): este período é marcado pela formação das cidades-Estados na Grécia;
  • Período Clássico (V-IV a.C.): é marcado pelas guerras Greco-Persas até o fim da Guerra do Peloponeso. Neste período, houve o desenvolvimento da sociedade grega como um todo, podendo ser considerado a Idade de Ouro da Sociedade Grega que influenciou a cultura helenística;
  • Período Helenístico (IV-II a.C.): marca a ascensão do povo heleno que culminou para o desaparecimento das cidades-Estados e a formação de grandes reinos.

A compreensão destes períodos facilita a compreensão do surgimento da pólis, o surgimento da democracia e também o período de produção do conhecimento filosófico, social, artístico e científico.

Principais características

  • Figuras humana;
  • Simetria;
  • Beleza áurea;
  • Realismo idealizado;
  • Domínio técnico;

É possível observar a formação de uma produção artística original com influências de outros povos, como os egípcios, porém abrigando características de um pensamento racional e com grande apreço estético.

Pintura grega

Ânfora com figuras negras pintadas por Exéquias (a.C 450). Fonte: WikiArt

A pintura grega era considerada um elemento de decoração arquitetônico que apresentava um equilíbrio formal e harmônico nas pinturas feitas em parede e objetos.

Os vasos gregos são reconhecidos pelo equilíbrio entre suas cores, as formas harmônicas e distribuição das figuras pintadas. A combinação destes fatores estéticos promovia a vivacidade na pintura. Eles eram usados em rituais e também para armazenamento de mantimentos.

Escultura grega

Reconstrução de Peplos Kore (a.C 530). Fonte: WikiArt

As escultura vergregas evidenciam as preocupações com simetria, equilíbrio e beleza. O primoramento ao longo do tempo evidencia a preocupação e a liberdade envolvida no processo de criação dos artistas do período.

  • Período arcaico e clássico:
  • As primeiras esculturas gregas tiveram influências da arte egípcia. Estas eram esculpidas em mármore; possuíam estrutura rígida e uma simétrica idealizada da natureza do corpo humano, representada pelo padrão kouros (homem jovem), mais rígido. Ainda, não apresentava a sensação de equilíbrio e movimento que veio a surgir posteriormente.

    Com o aprimoramento da técnica e o desejo por uma beleza superior, as esculturas passaram a ser criadas em bronze. Tal fato permitiu explorar princípio de equilíbrio, dando a sensação de movimento e também outras posições das figuras humanas, como braços esticados. O novo material proporcionou explorar a sensação de movimento nas obras.

  • Período helenístico:
  • Neste período, as esculturam passaram a representar conceitos e sentimento sna figura humana. Surgem a presença do nu feminino, já que a figura feminina era representada vestida nos outros períodos. As esculturas apresentam leveza e um movimento circular, que permite contemplar a beleza das obras por diversos ângulos. As obras ganham dramaticidade e as criações dos escultores trabalham com a oposição de conceitos: vida e morte, nu e veste, força e flexibilidade, homem e mulher.

As esculturas gregas apresentam uma preocupação estética, um estudo de simetria e materiais, que evidenciam uma preocupação com as questões físicas envolvidas no processo artístico.

Arquitetura

As estruturas arquitetônicas gregas resultam na combinação de preferências estéticas e serventia dos espaços, como ritos religiosos e reunião de pessoas. Estas apresentam especificações complexas nas construção de diversos templos, como por exemplo os pórticos de entrada (pronau) e dos fundos (opistódromo), que envolviam o espaço destinado a presença das imagens dos deuses (naos).

Os templos eram cercados pelas icônicas colunas, responsáveis pela sustentação de outras estruturas das fachadas dos templos, dividas em ordens de acordo com o desenvolvimento estético de cada período.

Estilos arquitetônicos

Todo Estudo
  • Dórico: esta ordem é simples e maciça, sem ornamentações, demonstra rigidez, formada por estruturas cilíndricas.
  • Jônico: a ordem jônica surge a partir da dórica, porém, sofre influências estéticas de outros povos e se destaca por ornamentações sobre o topo que demonstram uma maior liberdade criativa.
  • Coríntio: ordem mais rara entre os templos, considerada uma variação da ordem jônica, é mais detalha e sua estrutura é cilíndrica sem a variação de largura entre a base e o topo como as outras ordens.

A ornamentação desatas colunas indica os padrões estéticos de todas as outras estruturas que compunham os templos. Elas variam de acordo com a divindade homenageada e a qual povo ou região grega pertenciam.

Teatro grego

Teatro de Epidauro (séc. IV a.C). Fonte: WikimediaCommons

Com a evolução das práticas ritualísticas ao deus do vinho, Dionísio, surge o teatro como forma de homenagem aos deuses. Os escritos a partir de mitos, dão origem a dois gêneros teatrais dramáticos: a tragédia e a comédia.

O teatro grego se tornou o berço do teatro ocidental dando início às transformações da prática dramática, dramatúrgica e também as condições arquitetônicas do edifício teatral.

A arquitetura teatral também passou por modificações, assim como a estrutura dramatúrgica das peças. O teatro grego é marcado pelo semicírculo, a orquestra (local onde os artistas se apresentavam), a arquibancada (local do público) e o palco (local de preparação dos atores).

Vídeos sobre a tal arte dos gregos

Aqui, estão alguns vídeos que vão te auxiliar a compreender e visualizar o desenvolvimento das artes na Antiguidade Clássica.

O que é essa tal arte grega?

Este é um vídeo descontraído pra você revisar todo o assunto e suas influências na história da arte.

Que prédios são esses?

Aqui, você acompanha uma perspectiva da complexidade da arquitetura grega e suas relações político-sociais.

Contexto cultural greco-romano

Este vídeo pode te ajudar a compreender melhor historicamente o contexto da arte grega.

A arte grega da antiguidade fundamente preceitos de diversos campos do conhecimento, como a política, a sociologia, a arte, a estética, a filosofia e a arquitetura. É de fato, precursora na formação do ocidente. Para complementar seu estudos, leia também nossa matéria sobre Teatro Grego.

Referências

PROENÇA, Graça. História da Arte. 17ª ed. São Paulo: Editora ABDR, 2012.

Por Vanderlei Bachega Junior
Exercícios resolvidos

1. [UEM]

Sobre a arte grega, é correto afirmar que
01) a escultura grega do período arcaico é fortemente simétrica, de postura frontal e com o peso do corpo distribuído igualmente entre os membros.
02) a pintura em cerâmica grega é reconhecida por sua variedade e por sua vivacidade de cores que visavam a uma representação fortemente realista.
04) uma das soluções para o problema da frontalidade rígida da escultura grega foi a confecção de estátuas que apresentassem alternância entre membros tensos e relaxados.
08) a escultura do período helenístico, em oposição à mobilidade do período clássico, retorna a uma forma mais rígida e frontal.
16) a arquitetura grega destaca-se pelas abóbadas arredondadas construídas no centro dos templos, demarcando o espaço reservado às esculturas das divindades.

Somatória: 05 (01+04)

2. [UEM]

Sobre a arte grega do período clássico, assinale o que for correto.
01) A acrópole era a cidade alta, onde foram construídos os templos que, por estarem situados naquele local, ficariam mais próximos do céu.
02) Os templos gregos abrigavam as esculturas das divindades protetoras. No caso do Partenon, a divindade era Atena.
04) O frontão, construído em estrutura de pedra, arrematava a cobertura na frente dos templos gregos.
08) Pinturas, ainda hoje intactas, adornavam as paredes do Partenon, substituindo os altos-relevos, proibidos na sua parte interna.
16) Nas esculturas, a nudez era considerada natural, e os artistas representavam a figura humana em materiais como o bronze e o mármore.

Somatória:23 (01+02+04+16)

Compartilhe nas redes sociais

TOPO