Ideologia

A ideologia é um termo comum, porém complexo em seus significados e envolvido em disputas políticas.

A ideologia é uma palavra que tem muitos significados. Isso se deve, em parte, ao fato de que esse conceito foi desenvolvido ao longo da história por muitos pensadores e, assim, foi também muito criticado. Retomar a história dessa palavra é uma tarefa para um estudo longo e denso.

Entretanto, é possível pontuar alguns significados mais recorrentes de ideologia. Com isso, pode-se pensar sobre quais os sentidos desse conceito que são utilizados, principalmente nas disputas políticas. Veja mais a seguir.

O que é ideologia

O significado de ideologia depende do contexto e do pensador. Por exemplo, ideologia pode ser: (1) o conjunto de ideias de um grupo; (2) a produção de significados e valores; (3) a manipulação por meio de ideias; (4) as ideias e valores da classe dominante; (5) falsas ideias; (6) uma forma de entender o mundo; entre outros.

Tipos de ideologia

Para entender melhor cada significado de ideologia e compreender as relações entre eles, confira abaixo alguns dos seus tipos:

  • Ideologia como valor: frequentemente, o corpo de valores políticos e morais de um indivíduo ou grupo é chamado de ideologia. Assim, a ideologia faz parte da identidade dessas pessoas, como um princípio que guia as suas ações.
  • Ideologia como manipulação: principalmente em debates e disputas políticas, há a acusação de alguém que diz que o discurso do seu adversário é ideológico. Ou seja, quer dizer que essa pessoa está enviesada e quer levar o seu público ao engano, como uma forma de manipulação. Nesse caso, ideologia seria o contrário de um discurso racional e comprometido com a realidade.
  • Ideologia como ilusão: essa acepção se relaciona com a anterior, porque propõe que as ideias são o contrário da realidade. Portanto, qualquer discurso que seja ideológico estaria se distanciando de uma compreensão racional do real. Contudo, essa perspectiva já é bastante criticada atualmente. Afinal, as ideias e a realidade não estão separadas como se supõe.
  • Ideologia da classe dominante: para uma concepção mais marxista do termo, a ideologia se sustenta na sociedade devido ao interesse e ao favorecimento das classes dominantes, ou seja, a burguesia. Por exemplo, a ideologia da meritocracia faz com que as pessoas se contentem com o sistema capitalista.

É importante notar que, por mais que sejam significados diferentes, os tipos podem estar relacionados. Por exemplo, a ideologia racista tem todas essas características: é o valor de um grupo, é uma forma de manipulação por meio de uma ilusão e faz parte da classe dominante.

Ideologia para Marx

Fotografia de Karl Marx, um dos autores mais conhecidos por pensar a ideologia
Fotografia de Karl Marx, por John Jabez Edwin Mayall.

Para Karl Marx, a ideologia está relacionada com o conceito de alienação. Em outras palavras, o autor vai contra a ideia de que ideologia se trata de valores ou posicionamentos de um grupo. Ao contrário, a ideologia atua de modo inconsciente para conformar e naturalizar a realidade social.

Assim, a ideologia no capitalismo faz as pessoas acreditarem que a desigualdade social é algo natural. Ainda, que o indivíduo é totalmente responsável pelo seu sucesso ou fracasso, e que se ele faz parte de uma classe baixa, é porque é preguiçoso ou inábil. Entretanto, a realidade mostra o contrário: há processos sociais e históricos que mantêm desigualdades sociais.

Desse modo, a frase conhecida de que ‘a ideologia dominante é a ideologia da classe dominante’ é atribuída a Marx. Ou seja, a ideologia atua de modo a realizar a manutenção da desigualdade social e os privilégios da classe burguesa.

Ideologia para Antonio Gramsci

Antonio Gramsci possui uma teoria bastante inspirada nas ideias marxistas sobre ideologia. Contudo, o autor extrapola a conotação somente negativa dessa palavra e pensa a ideologia também como formas de conhecimento. Assim, Gramsci está interessado também em como classes que não são dominantes podem criar teorias e uma consciência para se contrapor à hegemonia burguesa.

Características

Uma vez que Gramsci não possui uma teoria sistematizada sobre ideologia, é possível atribuir algumas características de sua noção sobre o tema:

  • Conhecimento: para Gramsci, a ideologia pode ter a conotação positiva como um modo de conhecimento ou tomada de consciência sobre a realidade.
  • Relação entre visão de mundo e ação: a ideologia não é apenas um conjunto de crenças e ideias, mas é algo que apela para ações práticas.
  • Afetos: esse é um aspecto importante da ideologia – ela conecta as emoções e os afetos com as crenças e as ações das pessoas. Essa característica mostra como as pessoas possuem relações afetivas fortes com seus modos de vida e visões de mundo.

Assim, Gramsci enfoca as possibilidades políticas de contrapor as ideologias dominantes. Nesse caminho, importam as formas pelas quais as ideologias são produzidas e funcionam entre as pessoas.

Ideologia segundo a sociologia

Frequentemente, a ideologia é utilizada como um ataque a um adversário político. Por exemplo, um indivíduo pode acusar o outro de ser ideólogo ou de seu discurso ser ideológico demais. Nesses casos, o que está sendo sugerido é que o outro está distorcendo a realidade.

Entretanto, os estudos na sociologia mostram como a ideologia está presente em toda parte. De fato, todas as pessoas estão vinculadas de algum modo a ideologias. Portanto, o que se deve observar são as relações de poder envolvidas nessas disputas políticas em que a ideologia aparece.

Em outras palavras, as ideologias possuem uma origem social – sendo assim, estão inseridas também em relações de poder e conflitos existentes na sociedade. Entender esse complexo cenário é importante para poder debater os efeitos das ideologias na realidade social.

Ideologia segundo a filosofia

A ideologia na filosofia esteve frequentemente relacionada com aquela acepção de que a ideologia é uma concepção falseada ou ilusória da realidade. Assim, a filosofia estaria em oposição à ideologia porque proporciona uma consciência diferente a respeito do mundo em que vivemos.

Além disso, há também a ideologia como estudo, ou seja, o estudo das ideias. Esse é um significado bastante particular do termo e também é menos conhecido. Entretanto, houve ideólogos que eram estudiosos da formação das ideias humanas.

O que é ideologia política

A ideologia política remete a posicionamentos individuais ou grupais. Aquela mais comum é a dicotomia entre direita e esquerda, mas existem outras possíveis. Em geral, as ideologias políticas propõem formas mais adequadas ou ideais de se construir a sociedade e resolver seus problemas.

Contudo, como já discutido acima, as ideologias não são apenas crenças ou visões de mundo apartadas da realidade. As ideologias se formam e se reproduzem em um contexto social e histórico, e geralmente servem à manutenção ou desestabilização da realidade social. Por isso, é importante lembrar como as ideologias estão relacionadas às disputas de poder.

5 vídeos sobre a pluralidade da ideologia

Nesse ponto, já é possível notar como a conceituação do termo ideologia é complicada. No entanto, essa palavra continua sendo muito utilizada, principalmente em disputas políticas. Assim, veja a seguir uma seleção de vídeos que te ajudará a entender melhor os significados do conceito:

Sobre como funciona e o que pode ser a ideologia

O que é e o que não é ideologia? Essa separação definitiva é complicada, mas é possível entender como essa palavra é utilizada em diferentes contextos. Esse vídeo pode te auxiliar a compreender esses cenários.

Ideologia em Marx

O sentido dado por Marx à ideologia é negativo, e possui uma grande importância política. Talvez, esse seja um dos significados mais comuns do termo. Desse modo, é importante revisar o que é ideologia na visão marxista.

Sobre ideologia política

Outro significado possível de ideologia é de identificação de ideias. Nesse caso, sobre se identificar com um projeto ou grupo político. Veja mais sobre esse sentido do termo no vídeo acima.

Na prática: ideologia de gênero

Como a palavra ideologia é utilizada na prática? Veja acima um vídeo falando sobre uma expressão recente, a ideologia de gênero, que é utilizada por alguns grupos políticos para atacar outros setores sociais.

Na prática: ideologia da competência

Ainda em um sentido negativo de ideologia, veja outro modo de utilização do termo como uma forma de questionar uma realidade social e as relações de poder.

Assim, é bem possível notar que ideologia está frequentemente relacionada com disputas de poder. Nesse contexto, é importante conhecer bem estudos sociológicos para saber quais grupos possuem mais e outros menos poder na sociedade atual.

Referências

Ideologia: ensino de filosofia e dificuldades do pensamento anti-ideológico na escola – Caio Felipe Varela Martins;

O que é ideologia – Marilena Chauí;

Sobre a noção de ideologia em Gramsci: análise e contraponto – Artur Perrusi.

Mateus Oka
Por Mateus Oka

Graduando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), realiza pesquisas na área da antropologia da ciência.

Exercícios resolvidos

1. [UNIMONTES]

Um espaço importante de ação ideológica são os meios de comunicação de massa, como jornais, revistas, rádio, tevê, internet. Pela internet, dispomos, além da troca de mensagem entre particulares, da difusão de versões on-line de jornais e de páginas pessoais (blogs) das mais diversas tendências políticas. Com relação à ideologia, podemos afirmar:
a) O pensamento é sempre determinado pela ideologia.
b) Os pensamentos são fixos e não admitem mudanças.
c) Os pensamentos são sempre ideológicos e formulados para dominar o ser humano.
d) A ação e o pensamento nunca são totalmente determinados pela ideologia. Sempre haverá espaços para a crítica e fenda que possibilitam a elaboração do discurso contraideológico.

Resposta: d

Justificativa: pensando na ideologia em relação à dominação das classes burguesas, é importante lembrar que tanto Marx como Gramsci pensaram nas formas de contrapor a ideologia dominante.

2. [UEM]

“A ideologia afirma que somos todos cidadãos e, portanto, temos todos os mesmos direitos sociais, econômicos, políticos e culturais. No entanto, sabemos que isso não acontece de fato: as crianças de rua não têm direitos; os idosos não têm direitos; os direitos culturais das crianças nas escolas públicas são inferiores aos das crianças que estão em escolas particulares, pois o ensino não é de mesma qualidade em ambas; os negros e índios são discriminados como inferiores; homossexuais são perseguidos como pervertidos, etc.”

(CHAUI, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo: Editora Ática, 2011. p.218.).

Sobre as formas da ideologia, assinale o que for correto.
01) Direitos das minorias, como movimento dos sem-terra, associações de moradores etc., são direitos individuais e, por isso, não devem ser contemplados pelas políticas públicas.
02) A função principal da ideologia é ocultar e dissimular as divisões sociais e políticas, dando-lhes a aparência de diferenças naturais entre os seres humanos.
04) A diferença entre ideologia e senso comum é que a primeira representa uma prática das elites sociais, intelectuais e econômicas, e o segundo representa as classes mais pobres e desfavorecidas.
08) Pelo seu estatuto de neutralidade e acuidade científica, a filosofia não é ideológica, apenas analítica, sem tomar partido de classes sociais e de classes políticas.
16) Podem-se associar religião, alienação e ideologia, já que são práticas que podem funcionar como modelos de ação acríticos.

Resposta: 18 (02+16)

Justificativa: conceber direitos de minorias como direitos individuais é resultado justamente do processo ideológico apontado por Chauí. Nesse sentido, a ideologia perpassa todos os grupos, independentemente de classe social. Assim, mesmo disciplinas como a filosofia que pode pretender a emancipação dos indivíduos, pode possuir relações com a ideologia.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO