Alienação

A alienação descreve um processo de perda de autonomia e consciência. Assim, é um conceito importante principalmente na teoria marxista.

A alienação é um tema conhecido pela teoria marxista. Assim, embora ele possa assumir sentidos variados, esse conceito é ligado frequentemente a Karl Marx. Esse fato demonstra a força e a importância que a alienação possui para o autor.

De todo modo, atualmente as pessoas podem se referir à alienação no sentido marxista ou não. Para entender esses significados específicos ou mais gerais do termo, confira a explanação a seguir.

Conceito de alienação

Em termos gerais, a alienação vem do latim alienus, e significa estar alheio ou não ter consciência sobre algo. Frequentemente, diz-se que alguém está alienado de suas ações e de suas condições, tornando-se suscetível a ser controlado por outra pessoa, uma instituição ou um sistema.

Outro sentido comum de alienação é de estar sepado, cindido de algo. Assim, é possível estar alienado em variados contextos.

Tipos de alienação

Sob as mais diversas condições, um indivíduo pode estar alienado de algo. Veja a seguir alguns exemplos mais contextualizados do uso da palavra para entendê-la melhor:

  • Alienação no trabalho: o trabalho é o contexto que foi pensado por Marx. Em geral, um indivíduo pode estar alienado, ou seja, não ter plena consciência do que produz ou das condições de trabalho em que ele é submetido.
  • Alienação moral: ocorre quando uma pessoa perde a sua autonomia ou perde seus próprios valores.
  • Alienação na psiquiatria: frequentemente, a loucura é associada à alienação, ou seja, a condição de um indivíduo estar dissociado da realidade.
  • Alienação de um bem: nesse caso, a alienação tem o sentido de separação. Assim, um indivíduo é alienado de sua propriedade para esta ser passada a um terceiro.
  • Alienação parental: consiste na manipulação e na distorção de alguém da família, difamando outro membro parental. Isso ocorre geralmente em casos de separação, em que o lado materno ou paterno faz com que a criança fique hostil em relação ao outro.
  • Alienação fiduciária: trata-se de um contrato imobiliário, em que o devedor transfere (se aliena) sua propriedade ao credor como garantia do futuro pagamento.

Em todos esses casos, a alienação envolve uma relação de poder. Além disso, há a separação de algo de si (por exemplo, a consciência, uma propriedade ou a força de trabalho), que é transferido a um outro. Portanto, se alienar é se tornar dependente, menos autônomo e/ou mais suscetível a manipulações.

Alienação na sociologia

Como já foi mencionado, a alienação na sociologia tem uma estrita relação com a teoria marxista. Para Marx, a alienação é um componente importante para o funcionamento do capitalismo.

Ou seja, é necessário que o indivíduo venda a sua força de trabalho para o dono dos meios de produção e se aliene do próprio produto do seu trabalho, que será vendido pelo proprietário na forma de mercadoria.

Nesse processo, uma quantidade de mais-valia do trabalhador é expropriada. Em outras palavras, uma parte do tempo de trabalho do indivíduo não é pago: ela fica com o dono dos meios de produção. Por sua vez, o trabalhador não tem consciência dessa exploração: ele é alienado nessa condição.

Alienação na atualidade

Autores da Escola de Frankfurt atualizaram a teoria marxista para os dias atuais. Uma das ideias centrais formuladas foi o de indústria cultural, ou seja, a arte e a cultura produzidas como uma mercadoria.

No processo da indústria cultural, todas as produções artísticas – música, cinema, teatro – funcionariam para propagar a ideologia da classe dominante – ou seja, da burguesia. Esse cenário agravaria ainda mais a condição de alienação da classe trabalhadora, já descrita em Marx.

Desse modo, a alienação pode ser um conceito ainda bastante aplicável em contextos contemporâneos. Apesar do termo não abarcar toda a realidade, é central para entender uma visão que é crítica ao capitalismo.

Alienação na filosofia

Na filosofia, Hegel é conhecido por apontar a alienação como um processo negativo que impede o alcance da autoconsciência. Posteriormente, Feuerbach argumenta como o ser humano passou a se alienar da sua responsabilidade humana e transfere suas projeções em Deus.

Desse modo, para Feuerbach, é necessário que a humanidade pare de projetar suas aspirações em um ser divino para entender o que se pode fazer no domínio terreno. Assim, seria possível realizar uma “desalienação”.

Em suma, a alienação é um problema sociológico e filosófico sempre que há uma preocupação sobre a autonomia ou a possibilidade de manipulação das pessoas. Embora atualmente outros conceitos e teorias possam explicar a condição humana de dependência, a alienação continua sendo uma ideia importante.

Referências

Alienação – J. M. Paulo Serra;

Considerações sobre a indústria cultural sob a perspectiva da Escola de Frankfurt – Saulo Felin;

O conceito de alienação no jovem Marx – José D’Assunção Barros.

Mateus Oka
Por Mateus Oka

Graduando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), realiza pesquisas na área da antropologia da ciência.

Exercícios resolvidos

1. [UEL]

No capitalismo, os trabalhadores produzem todos os objetos existentes no mercado, isto é, todas as mercadorias; após havê-las produzido, entregam-nas aos proprietários dos meios de produção, mediante um salário; os proprietários dos meios de produção vendem as mercadorias aos comerciantes, que as colocam no mercado de consumo; e os trabalhadores ou produtores dessas mercadorias, quando vão ao mercado de consumo, não conseguem comprá-las. […] Embora os diferentes trabalhadores saibam que produziram as diferentes mercadorias, não percebem que, como classe social, produziram todas elas, isto é, que os produtores de tecidos, roupas, alimentos […] são membros da mesma classe social. Os trabalhadores se vêem como indivíduos isolados […], não se reconhecem como produtores da riqueza e das coisas. (CHAUÍ, M. Convite à Filosofia. 13 ed. São Paulo: Ática, 2004. p. 387.) Com base no texto e nos conhecimentos sobre alienação e ideologia, considere as afirmativas a seguir:
a) A consciência de classe para os trabalhadores resulta da vontade de cada trabalhador em superar a situação de exploração em que se encontra sob o capitalismo.
b) É no mercado que a exploração do trabalhador torna-se explícita, favorecendo a formação da ideologia de classe.
c) A ideologia da produção capitalista constitui-se de imagens e idéias que levam os indivíduos a compreenderem a essência das relações sociais de produção.
d) As mercadorias apresentam-se de forma a explicitar as relações de classe e o vínculo entre o trabalhador e o produto realizado.
e) O processo de não identificação do trabalhador com o produto de seu trabalho é o que se chama alienação. A ideologia liga-se a este processo, ocultando as relações sociais que estruturam a sociedade.

Resposta: e

Justificativa: o trabalhador vende sua força de trabalho e o produto de seu trabalho não é mais dele, mas é propriedade do burguês que o vende como mercadoria. Assim, no capitalismo o trabalhador é alienado do produto de seu trabalho.

2. [UEL]

Assinale as proposições que dizem respeito ao conceito de ideologia e dê o somatório:
(01) No princípio, a ideologia tinha por fim ocupar o lugar da Teologia como ciência das idéias, por causa principalmente da racionalização que a sociedade vivia nos séculos XVIII e XIX.
(02) Segundo Augusto Comte, as ideias eram resultado das práticas sociais e uma realização do homem e para o homem.
(04) Para os primeiros autores que trataram do conceito de ideologia, desde os iluministas até Karl Marx, passando pelos positivistas, a história das sociedades seria linear, pois caminharia em uma única direção. Era papel dos intelectuais servir de guia.
(08) A elaboração do conceito de ideologia por Karl Marx fazia parte de suas preocupações em conhecer o funcionamento da sociedade capitalista, visando a sua superação.
(16) A alienação, segundo Marx, é causada pela ideologia, tendo em vista que o desconhecimento da sociedade em que se vive impossibilita sua superação.

Resposta: 29 (01+04+08+16)

Justificativa: o conceito de ideologia e de alienação estão interligados, principalmente na teoria marxista sobre o funcionamento do capitalismo. Para Comte, as práticas sociais e o desenvolvimento da humanidade estão baseadas em outros conceitos.

Compartilhe nas redes sociais

TOPO