Separação Magnética

A separação magnética é um processo de separação de misturas sólidas e heterogêneas, também denominada como imantação.

A separação magnética apresenta, em seu conceito, basicamente a reflexão de sua nominação. O processo de separação de misturas heterogêneas sólidas sendo necessária a presença de substâncias com propriedades magnéticas.

Também conhecida igualmente como imantação, o processo exigirá a propriedade magnética a fim de consolidar a separação. Assim, cobalto, níquel e ferro são algumas das substâncias exigidas para utilizar o método.

separação magnética
(Imagem: Reprodução)

Uso da separação magnética

O uso se deve por objetivo de separação de uma mistura de caráter sólido, ou seja, formatado por um sólido combinado a outro sólido. Dessa maneira, é utilizado um ímã ou um eletroímã, cuja função será usufruir do poder de atração para separar as substâncias com propriedade magnética das demais.

Muito usufruída pela indústria alimentícia, o método garante que substâncias magnéticas não se misturem a grãos. Dessa forma, sob ação de um ímã poderoso, pequenas partículas metálicas, de níquel ou cobalto são retirados grãos dispostos.

Existem inúmeras formas de separações magnéticas. Evitando a contaminação, eles garantem a adaptação de acordo com a necessidade vigente na indústria.

Assim, além da indústria alimentícia, a separação magnética também é utilizada em benesse mineral. Um exemplo visual prático é realizar o próprio experimento em casa para observar o processo.

Experimento de separação magnética

Em um experimento básico uma ação do dia a dia pode ser muito bem ilustrada a separação magnética: reciclagem. Em um dos sacos, coloca-se papel, enquanto no outro o plástico.

Muitas vezes os papeis estão presos com clipes que os prende. Dessa forma, será necessária a retirada dos mesmos, colocar em um monte separado e, assim, dar continuidade ao processo de reciclagem.

separação magnética experimento
(Imagem: Reprodução)

Por engano, acaba colocando os clipes metálicos no mesmo saco do plástico. Lembrando que tem um ímã na gaveta, não será necessário buscar um por um dentro da grande sacola com mais plástico do que pequenos clipes.

Utilizando o ímã, basta colocá-lo em contato próximo aos clipes, para que os mesmos sejam atraídos e assim separados magneticamente do plástico. Simples, não? Além de tudo, muito usual.

Referências

SALVADOR, Edgard e USBERCO, João. Química, volume único. 1ª edição, Editora Saraiva, São Paulo-SP, 2006. 672 p.

Mateus Bunde
Por Mateus Bunde

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Especialista em Linguagens pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) e Mestrando em Comunicação pela Universidade do Porto, de Portugal (UP/PT).

Exercícios resolvidos

1. [FUVEST]

Para a separação das misturas: gasolina-água e nitrogênio-oxigênio, os processos mais adequados são respectivamente:

a) decantação e liquefação.
b) sedimentação e destilação.
c) filtração e sublimação.
d) destilação e condensação.
e) flotação e decantação.

Resposta: A

2. [ENEM]

Um grupo de pesquisadores desenvolveu um método simples, barato e eficaz de remoção de petróleo contaminante na água, que utiliza um plástico produzido a partir do líquido da castanha-de-caju (LCC). A composição química do LCC é muito parecida com a do petróleo e suas moléculas, por suas características, interagem formando agregados com o petróleo. Para retirar os agregados da água, os pesquisadores misturam ao LCC nanopartículas magnéticas.

KIFFER, D. Novo método para remoção de petróleo usa óleo de mamona e castanha-de-caju. Disponível em: www.faperj.br. Acesso em: 31 jul. 2012 (adaptado).

Essa técnica considera dois processos de separação de misturas, sendo eles, respectivamente,

a) flotação e decantação.
b) decomposição e centrifugação.
c) floculação e separação magnética.
d) destilação fracionada e peneiração.
e) dissolução fracionada e magnetização.

Resposta: C

Compartilhe nas redes sociais

TOPO