Oxidação

Reações de oxidação consistem na perda de elétrons pelo qual a substância adquire uma carga mais positiva do que de origem.

As transformações da matéria sempre chamaram a atenção dos cientistas, e sua compreensão motivou estudos de reações e ganho de peso (ou massa) como também a descoberta de novos elementos.

O termo oxidação provém de estudos feitos pelos alquimistas quando investigavam o fenômeno de combustão e recuperação de materiais calcinados. Antes de a química ser uma ciência formal, o estudo de reações químicas e transformação da matéria eram feitos por alquimistas, que no decorrer de suas buscas pela maneira de transformar chumbo em ouro, chegaram à teoria do flogisto na qual se dizia que um metal ao ser queimado perdia o seu flogisto, se reduzindo em cinzas e perdendo a sua massa e, que era possível recuperar o metal a partir de seu cal, hoje denominado como óxido.

A partir do estudo de recuperação de metais, cunhou-se o termo oxidação para descrever o ganho de oxigênio numa reação química. Com o avanço da alquímica, a química finalmente se tornou uma ciência, e por meio de estudo de reações, observou-se que sempre que havia a oxidação (ganho de átomos de oxigênio), o elemento perdia elétrons aumentando seu número de oxidação (Nox).
Voltemos à reação do exemplo anterior:

Al(s)→Al3+(aq) + 3é

Neste caso, temos que o alumínio à esquerda da seta está na fase sólida e com número de oxidação igual a zero, ao perder elétrons, o alumínio adquire um número de oxidação igual a 3, justamente por perder três elétrons. Normalmente uma reação de oxidação é acompanhada por outra reação, mas de redução, uma depende da outra, como acontece em pilhas, baterias, corrosão, escurecimento de um fruto, envelhecimento, dentre outras. Segue abaixo alguns exemplos de reações de oxidação comuns em nosso cotidiano:

  • Enferrujamento de palha de aço (bombril): temos que o aço é uma liga metálica constituída por ferro.
  • Fe0(s)→Fe2+(aq) + 2é

  • Após a oxidação, ocorre a redução do ferro, transformando-o em ferrugem:
  • 4Fe2+(aq) + O2(g) + 4H2O(l) + 2Xh2O(l)→2Fe2O3Xh2O(s) + 8H+(aq)

  • Fotossíntese: processo autotrófico das plantas para obterem seu próprio alimento por meio de energia proveniente do sol.
  • 6CO2(g) + 6H2O(l) + Luz→C6H12O6(aq) + 6O2(g)

  • Azedamento do vinho: reação de conversão do álcool etílico em ácido acético.
  • CH3CH2OH + O2→CH3COOH

  • Combustão do carvão enquanto faz um churrasquinho: reação de combinação entre o carbono presente no carvão com o oxigênio do ar durante a queima.
  • C(s) + O2(g)→CO2(g) + Energia

Referências

PERUZZO, T. M., CANTO, E. L., Química na abordagem do cotidiano. São Paulo: Moderna, 1996.

Douglas Benício
Por Douglas Benício

Graduado em Química - Licenciatura (UEM)

Como referenciar este conteúdo

Benício, Douglas. Oxidação. Todo Estudo. Disponível em: https://www.todoestudo.com.br/quimica/oxidacao. Acesso em: 19 de June de 2021.

Teste seu conhecimento

1. Numa transformação química, o Ferro teve aumentado seu número de oxidação em 2 unidades, segundo a equação:

Fe0(s)→Fe2+(aq) + 2é

Nessa equação, o Ferro:

a) Ganhou 2 prótons
b) Ganhou 2 elétrons
c) Perdeu 2 prótons
d) Perdeu 2 elétrons
e) Perdeu 2 prótons e 2 elétrons

1. [D]
Na equação do enunciado, temos que o Ferro aumentou o seu número de oxidação em virtude da perda de 2 elétrons, representado no lado esquerdo da equação. Esse tipo de representação mostra a oxidação do Ferro para a forma iônica Ferro(II).

Compartilhe

TOPO